Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

ASP 3-Star Maui and Sons Arica World Star Tour a partir de terça-feira no Chile

01 de agosto de 2014 0

Mais de cinquenta surfistas de nove países já estão inscritos para desafiar os tubos gelados de El Gringo no ASP 3-Star Maui and Sons Arica World Star Tour, que começa na próxima terça-feira e vai até domingo em Arica, na Ex Isla Alacrán, norte do Chile. Esta é a quinta edição do evento que vai distribuir uma premiação de 55 mil dólares aos mais bem colocados. A vitória vale 750 pontos para o ranking mundial do ASP Qualifying Series e 1.000 pontos para o sul-americano da ASP South America. O atual campeão é Alvaro Malpartida, um dos dez peruanos confirmados para competir nas grandes ondas do Chile esse ano.

Guillermo Satt conquistando a única vitória chilena em 2011 (Foto: Rodrigo Farias)

Quem também faz parte desta lista é Gabriel Villarán, vencedor da primeira edição do Desafio de Arica em 2009. O campeonato não foi realizado no ano seguinte, mas retornou em 2011 com uma festa chilena pela vitória do ídolo local da cidade, Guillermo Satt. Em 2012, aconteceu a única final sem nenhum sul-americano e o australiano Anthony Walsh faturou o título contra o havaiano Eala Stewart. Ele foi finalista de novo no ano passado, mas Alvaro Malpartida impediu o bicampeonato inédito do australiano para comemorar sua primeira vitória em etapas do Circuito Mundial da ASP.

Como vem acontecendo todos os anos, a maioria dos inscritos no Maui and Sons Arica World Star Tour é do Brasil, desta vez com treze competidores. Entre eles, um caçador de ondas gigantes que já venceu etapa do Circuito Mundial de Big Waves lá mesmo no Chile, Marcos Monteiro. Outros destaques entre os brasileiros são o ex-top do WCT, Paulo Moura, e o bicampeão mundial Pro Junior da ASP, Pablo Paulino. A nova geração também quer encarar as grandes ondas de El Gringo, como Yago Dora, Lucas Silveira, Igor Moraes e Ygor Arakaki.

O segundo maior pelotão na edição 2014 do Maui and Sons Arica World Star Tour vem do Havaí com onze surfistas, incluindo dois integrantes do clã dos McNamara, Landon e Makai, além de Eala Stewart, vice-campeão na final contra Anthony Walsh em 2012.  Depois, vem o Peru com dez representantes e o Chile tem sete já confirmados, com o campeão de 2011, Guillermo Satt, encabeçando a lista.

Outro chileno que pode ser apontado como forte candidato ao título é Manuel Selman, semifinalista em Arica no ano passado, que tem participado de várias etapas do ASP Qualifying Series pelo mundo. A relação das nações que estarão representadas no ASP 3-Star do Chile prossegue com os Estados Unidos com seis inscritos, a Argentina com quatro e os outros três países comparecem com um surfista cada, a Austrália, França e Uruguai. Só que o único australiano não é Anthony Walsh que foi finalista em Arica nos dois últimos anos, mas sim Brent Symes.

TÍTULO SUL-AMERICANO – O Maui and Sons Arica World Star Tour será a terceira etapa do ASP Qualifying Series organizada esse ano pela ASP South America, que faz um circuito das provas realizadas no continente para definir o campeão sul-americano profissional da temporada. Neste ano foi implantada uma nova regra de que todas as etapas valem iguais 1.000 pontos no ranking da ASP South America, independentemente da premiação oferecida e do status do evento no Circuito Mundial.

O brasileiro Alex Ribeiro largou na frente na corrida pelo título sul-americano com a vitória no ASP 3-Star Rip Curl Pro Stamina em abril em Mar del Plata, na Argentina. Ele manteve a ponta no Quiksilver Saquarema Prime em maio no Brasil, mas não vai defender a liderança no ASP 3-Star do Chile. Depois de Arica, só tem mais uma etapa garantida para definir o campeão esse ano, o São Paulo Prime de 3 a 9 de novembro na Praia de Maresias, em São Sebastião. Mas, a ASP South America ainda trabalha para confirmar mais três provas, sendo uma no Equador e duas no Brasil.

Fonte – Assessoria de Imprensa da ASP South America

 

Envie seu Comentário