Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Filipe Toledo e Willian Cardoso no domingo decisivo do US Open of Surfing

03 de agosto de 2014 0

O paulista Filipe Toledo e o catarinense Willian Cardoso carregam a esperança de um bicampeonato inédito do Brasil no maior campeonato do mundo na Califórnia, Estados Unidos. Eles se classificaram para as quartas de final do ASP Prime Vans US Open of Surfing nas ondas difíceis de 1-2 pés do sábado em Huntington Beach e vão tentar repetir o feito do catarinense Alejo Muniz no ano passado. Willian faz uma briga direta com o francês Maxime Huscenot por uma vaga na lista dos dez indicados pelo ASP Qualifying Series para a elite dos top-34 do WCT na primeira bateria. E Filipe enfrenta Matt Banting, que não perde mais a liderança do ranking após a vitória no sábado sobre o potiguar Jadson André nas oitavas de final.

O peruano Miguel Tudela já garantiu a América do Sul no pódio do US Open (Foto: Sean Rowland / ASP)

O australiano foi um dos destaques do dia. Além de derrotar um dos tops do Brasil no Samsung Galaxy ASP World Championship Tour, Banting conquistou o título da categoria Pro Junior que teve um representante da América do Sul na grande final, Miguel Tudela. O peruano tinha vencido a segunda semifinal que tirou o Brasil da decisão do título. Antes de Yago Dora, o atual campeão sul-americano Pro Junior, Luan Wood, já havia sido barrado na outra semifinal pelos dois melhores do campeonato para surfistas com até 20 anos de idade, Matt Banting e o vice-campeão, Cam Richards, único norte-americano na final. Em terceiro lugar ficou o havaiano Joshua Moniz e em quarto o peruano Miguel Tudela, que conquistou um ótimo resultado no US Open of Surfing.

No Pro Junior não deu, mas na etapa do ASP Prime o Brasil ainda pode conseguir um bicampeonato inédito no famoso píer de Huntington Beach, maior palco do esporte nos Estados Unidos. A primeira vaga para o domingo decisivo foi conquistada por Willian Cardoso, que só surfou exatamente as duas ondas que são computadas na sua bateria. O catarinense sacramentou a vitória de virada com a nota 7,90 que recebeu na onda que surfou no último minuto. Com ela, despachou por 12,23 a 11,17 pontos o top do WCT, Josh Kerr, da Austrália.

VAGA NO G-10 – Willian Cardoso ou o seu adversário na primeira quarta de final, Maxime Huscenot, fazem um confronto direto pela última vaga no G-10 do ASP Qualifying Series. O francês também eliminou um top da elite de virada, o igualmente australiano Mitch Crews. Agora, o vencedor do primeiro duelo do domingo, entre Willian e Maxime, tira o brasileiro Peterson Crisanto da zona de classificação para o WCT. E o paranaense também será ultrapassado por quem ganhar a bateria que decide o último semifinalista, entre o seu algoz, Brett Simpson, com Garrett Parkes. O próximo ameaçado a sair do G-10 é o australiano Matt Wilkinson, mas os quatro só conseguem isso se forem finalistas do Vans US Open 2014.

LIDERANÇA DO RANKING – Nas outras baterias das quartas de final que vão abrir o domingo em Huntington Beach, a disputa principal mesmo é pelo prêmio de 40 mil dólares oferecido ao campeão nas etapas do ASP World Prime. A segunda bateria será entre dois tops do WCT que estão garantindo suas permanências na elite no grupo dos 22 que são mantidos para o ano que vem, o sul-africano Jordy Smith e o australiano Adam Melling. E na terceira, Matt Banting enfrenta Filipe Toledo já com a liderança no ranking do ASP Qualifying Series confirmada após a vitória sobre o potiguar Jadson André no sábado.

O australiano conseguiu achar duas ondas boas na bateria, contra apenas uma do brasileiro, para vencer por 16,00 a 13,97 pontos. Já Filipe Toledo entrou no duelo seguinte acertando os aéreos de novo para fazer o maior placar do dia, 17,23 pontos com notas 8,83 e 8,40 para despachar o surfista das Ilhas Canárias, Jonathan Gonzalez. Até então, o recordista absoluto do sábado era Jordy Smith, que derrotou o havaiano Keanu Asing por 17,17 pontos, somando uma nota 9,17 da melhor apresentação nas oitavas de final. Filipe já subiu do décimo para o quarto lugar no ranking, mas ainda pode ultrapassar os também paulistas Adriano de Souza e Wiggolly Dantas e chegar à vice-liderança se vencer o US Open of Surfing.

WCT FEMININO – No sábado também foram realizadas as quartas de final da sexta das dez etapas do Samsung Galaxy ASP Women´s World Tour 2014 em Huntington Beach. A melhor do dia entre as meninas pela segunda vez consecutiva foi a australiana Tyler Wright. Agora foi contra uma rival indigesta, a atual campeã mundial Carissa Moore, que defendia a liderança do ranking e o título do US Open of Surfing. A havaiana venceu duas etapas esse ano, ambas na Austrália contra Tyler Wright na grande final.

Com o tropeço de Carissa Moore nas quartas de final de novo como nas Ilhas Fiji, a australiana Sally Fitzgibbons pode assumir a dianteira na corrida pelo título mundial se passar para a final nos Estados Unidos, ou seja, superar a pentacampeã Stephanie Gilmore na segunda semifinal. Seria a terceira decisão consecutiva de Fitzgibbons, que vem embalada desde a vitória sobre a havaiana no Rio Women´s Pro apresentado pela Billabong no Rio de Janeiro. Depois, também foi campeã do Fiji Women´s Pro derrotando Stephanie Gilmore na final das Ilhas Fiji.

No sábado em Huntington Beach, as duas competiram numa hora ruim do mar, com poucas ondas boas entrando nas baterias. Mesmo assim, Sally superou a francesa Johanne Defay por 9,33 a 4,66 pontos, enquanto Stephanie fechou as quartas de final com vitória por 11,80 a 10,03 pontos sobre a norte-americana Lakey Peterson. As quatro semifinalistas ocupam da segunda a quinta posição no ranking e o resultado do US Open não provocou nenhuma mudança de nomes entre as dez primeiras colocadas que são mantidas na elite das top-17 para o WCT do ano que vem.

———————————————————————————-

QUARTAS DE FINAL DO ASP PRIME VANS US OPEN OF SURFING:

——————-derrota=5.o lugar – US$ 7.000 e 3.320 pontos:

1.a: Willian Cardoso (BRA) x Maxime Huscenot (FRA)

2.a: Jordy Smith (AFR) x Adam Melling (AUS)

3.a: Filipe Toledo (BRA) x Matt Banting (AUS)

4.a: Brett Simpson (EUA) x Garrett Parkes (AUS)

SEMIFINAIS DO ASP WOMENS TOUR DO US OPEN OF SURFING:

——————-derrota=3.o lugar – US$ 15.000 e 6.500 pontos:

1.a: Tyler Wright (AUS) x Malia Manuel (HAV)

2.a: Sally Fitzgibbons (AUS) x Stephanie Gilmore (AUS)

RESULTADOS DO SÁBADO EM HUNTINGTON BEACH:

OITAVAS DE FINAL DO ASP PRIME VANS US OPEN OF SURFING:

——————-derrota=9.o lugar – US$ 4.300 e 2.400 pontos:

1.a: Maxime Huscenot (FRA) 14.87 x 11.50 Mitch Crews (AUS)

2.a: Willian Cardoso (BRA) 12.23 x 11.17 Josh Kerr (AUS)

3.a: Adam Melling (AUS) 11.63 x 11.33 Charles Martin (GLP)

4.a: Jordy Smith (AFR) 17.17 x 14.63 Keanu Asing (HAV)

5.a: Matt Banting (AUS) 16.00 x 13.97 Jadson André (BRA)

6.a: Filipe Toledo (BRA) 17.23 x 13.40 Jonathan Gonzalez (CNY)

7.a: Brett Simpson (EUA) 13.53 x 12.53 Bede Durbidge (AUS)

8.a: Garrett Parkes (AUS) 14.08 x 12.60 Kolohe Andino (EUA)

QUARTAS DE FINAL DO ASP WOMENS TOUR NO US OPEN OF SURFING:

——————-derrota=5.o lugar – US$ 12.250 e 5.200 pontos:

1.a: Malia Manuel (HAV) 10.00 x 5.43 Nikki Van Dijk (AUS)

2.a: Tyler Wright (AUS) 15.93 x 11.93 Carissa Moore (HAV)

3.a: Sally Fitzgibbons (AUS) 9.33 x 4.66 Johanne Defay (FRA)

4.a: Stephanie Gilmore (AUS) 11.80 x 10.03 Lakey Peterson (EUA)

FINAL PRO JUNIOR MASCULINA DA VANS US OPEN OF SURFING:

Campeão: Matt Banting (AUS) por 14,83 pontos

Vice-campeão: Cam Richards (EUA) com 14,54 pontos

Terceiro lugar: Joshua Moniz (HAV) com 11,97 pontos

Quarto lugar: Miguel Tudela (PER) com 10,53 pontos

SEMIFINAIS MASCULINAS PRO JUNIOR – 3.o=5.o lugar / 4.o=7.o lugar:

1.a: 1-Matt Banting (AUS), 2-Cam Richards (EUA), 3-Skip McCullough (EUA), 4-Luan Wood (BRA)

2.a: 1-Miguel Tudela (PER), 2-Joshua Moniz (HAV), 3-Yago Dora (BRA), 4-Nic Hdez (EUA)

FINAL PRO JUNIOR FEMININA DA VANS US OPEN OF SURFING:

Campeã: Bailey Nagy (HAV) por 14,17 pontos

Vice-campeã: Mahina Maeda (HAV) com 13,87 pontos

Terceiro lugar: Brianna Cope (HAV) com 11,63 pontos

Quarto lugar: Meah Collins (EUA) com 11,63 pontos

Fonte: Assessoria Imprensa ASP South América

 

Envie seu Comentário