Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

John John Florence vence o Volcom Pipe Pro

03 de fevereiro de 2015 0

As duas grandes estrelas do WSL QS 3000 do Havaí confirmaram as expectativas e chegaram como favoritos na bateria final, com o havaiano John John Florence colecionando a sua quarta vitória no Volcom Pipe Pro. O onze vezes campeão mundial Kelly Slater defendia o título e tinha conseguido a única nota 10 do campeonato durante as quartas de final, mas na decisão não achou boas ondas e também foi batido por Mason Ho, com outro havaiano ficando em quarto lugar, Sebastian Zietz. O único brasileiro que competiu na segunda-feira de ondas de 4-6 pés em Pipeline e Backdoor foi o pernambucano Ian Gouveia, que perdeu no primeiro confronto do dia, mas ocupa a quinta posição no ranking das três etapas do WSL Qualifying Series 2015 completadas no Havaí.

John John Florence tetracampeão no Volcom Pipe Pro (Foto: Ben Reed / Volcom)

John John Florence tetracampeão no Volcom Pipe Pro (Foto: Ben Reed / Volcom)

O filho caçula de Fábio Gouveia começou o ano sendo vice-campeão no WSL QS 1000 de Huntington Beach, na Califórnia, Estados Unidos, vencido pelo americano Kolohe Andino. No domingo, Ian foi o único brasileiro a passar para as quartas de final, junto com o tetracampeão do Volcom Pipe Masters, John John Florence. Nesta bateria ele eliminou um havaiano da elite do WCT 2015, Dusty Payne, mas a vingança dos surfistas locais veio na segunda-feira, com Sebastian Zietz e Ezekiel Lau ganhando as duas primeiras vagas para as semifinais.

Depois John John Florence venceu um confronto 100% havaiano, com Ian Walsh passando em segundo, Kelly Slater ganhou a única nota 10 do campeonato num tubaço incrível na dobradinha norte-americana com Kolohe Andino e o japonês Masatoshi Ohno surpreendeu ao ficar com a última vaga na bateria vencida pelo havaiano Mason Ho que fechou as quartas de final.

Os favoritos Kelly Slater e John John Florence também venceram as semifinais, mas na decisão do título disputada praticamente nas direitas do Backdoor, quem pegou as melhores ondas que entraram na bateria foi o havaiano. Com notas 9,20 e 8,43, Florence registrou um novo recorde de 17,63 pontos para o Volcom Pipe Pro 2015, faturando o prêmio máximo de 16 mil dólares e os 3.000 pontos para liderar o ranking do WSL Qualifying Series. Mason Ho também achou boas ondas para ficar com os 10 mil dólares e os 2.250 pontos do vice-campeonato com notas 8,60 e 7,30. Já Slater terminou em terceiro lugar totalizando 9,00 pontos nas duas notas computadas, com Sebastian Zietz ficando em quarto com 8,47 pontos.

No ano passado, dois brasileiros chegaram na decisão do título do Volcom Pipe Pro, com Wiggolly Dantas só perdendo para Kelly Slater e Adriano de Souza ficando em quarto lugar. Mineirinho escolheu não competir em Pipeline esse ano, mas Wiggolly foi e desta vez parou nas oitavas de final, ficando empatado em 17.o lugar com outros dois surfistas do litoral paulista, Jessé Mendes e Hizunomê Bettero. Vencedor do prêmio de “Estreante do Ano” (Rookie of the Year) da última Tríplice Coroa Havaiana, o carioca Lucas Silveira também parou nas oitavas de final e terminou em 25.o lugar por ter ficado em último no confronto contra três norte-americanos que fechou o domingo no templo sagrado do esporte na ilha de Oahu.

 

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO WSL QS 3000 VOLCOM PIPE PRO:

Campeão: John John Florence (HAV) por 17,63 pontos (9,20+8,43) – US$ 16.000 e 3.000 pontos

Vice-campeão: Mason Ho (HAV) com 15,90 (notas 8,60+7,30) – US$ 10.000 e 2.250 pontos

Terceiro lugar: Kelly Slater (EUA) com 9,00 pontos (6,70+2,30) – US$ 4.750 e 1.680 pontos

Quarto lugar: Sebastian Zietz (HAV) com 8,47 (notas 7,00+1,47) – US$ 4.250 e 1.580 pontos

SEMIFINAIS – 3.o=5.o lugar (US$ 2.600 e 1.260 pontos) / 4.o=7.o lugar (US$ 2.400 e 1.180 pontos):

1.a: 1-John John Florence (HAV), 2-Sebastian Zietz (HAV), 3-Ezekiel Lau (HAV), 4-Ian Walsh (HAV)

2.a: 1-Kelly Slater (EUA), 2-Mason Ho (HAV), 3-Kolohe Andino (EUA), 4-Masatoshi Ohno (JPN)

QUARTAS DE FINAL – 3.o=9.o lugar (US$ 1.750 e 900 pts) / 4.o=13.o lugar ($ 1.500 e 840 pts):

1.a: 1-Sebastian Zietz (HAV), 2-Ezekiel Lau (HAV), 3-Aritz Aranburu (ESP), 4-Ian Gouveia (BRA)

2.a: 1-John John Florence (HAV), 2-Ian Walsh (HAV), 3-Kalani David (HAV), 4-Mikey Bruneau (HAV)

3.a: 1-Kelly Slater (EUA), 2-Kolohe Andino (EUA), 3-Hank Gaskell (HAV), 4-Brian Toth (PRI)

4.a: 1-Mason Ho (HAV), 2-Masatoshi Ohno (JPN), 3-C. J. Hobgood (EUA), 4-Kaimana Jaquias (HAV)

G-10 DO RANKING DO WSL QUALIFYING SERIES 2015 – 3 etapas:

1.o: John John Florence (HAV) – 3.000 pontos e Top-22 do WCT

2.o: Kolohe Andino (EUA) – 2.260 e Top-22 do WCT

3.o: Mason Ho (HAV) – 2.250 e 1.o do G-10

4.o: Kelly Slater (EUA) – 1.680 e Top-22 do WCT

5.o: Ian Gouveia (BRA) – 1.590 – 2.o do G-10

6.o: Sebastian Zietz (HAV) – 1.580 e Top-22 do WCT

7.o: Ezekiel Lau (HAV) – 1.260 – 3.o do G-10

8.o: Ian Walsh (HAV) – 1.180 – 4.o do G-10

8.o: Masatoshi Ohno (JPN) – 1.180 – 5.o do G-10

10: Kalani David (HAV) – 1.100 – 6.o do G-10

11: Mitch Crews (AUS) – 1.000 – 7.o do G-10

12: C. J. Hobgood (EUA) – 900 – 8.o do G-10

12: Aritz Aranburu (ESP) – 900 – 9.o do G-10

12: Hank Gaskell (HAV) – 900 – 10.o do G-10

Fonte – Assessoria de Imprensa da WSL South America

Envie seu Comentário