Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Argentina"

San Martin de los Andes - Amor antigo

29 de abril de 2012 0

Eu nem lembro bem em que ano conheci San Martin , mas seguramente faz muito tempo. Chegando em San Martin Para aqueles que não sabem, San Martin de los Andes é uma cidadezinha que fica na provincia de Neuquén , no sul da Argentina , há 158km de Bariloche . Com pouco mais de 24 mil habitantes, não dá pra se perder por lá. E garanto para voces, não mudou muito, o que nos dias que correm é uma benção. San Martin não foi tomada por nenhuma febre imobiliária, nem muito menos foi fruto de modismos passageiros. Ela continua lá, linda, charmosa e com muitos moradores que escolheram uma vida mais tranquila, longe do estress das grandes cidades. A cidade é banhada pelo Lago Lácar Tenho muitas passagens em San Martin, e lembro que ficávamos contando que tinha mais bons restaurantes do que Porto Alegre , é claro que hoje isto mudou muito, mas a cidade ainda tem uma dezena de ótimos lugares que não ficam atrás de nenhum restaurante bom por aí, com uma diferença bem importante: os preços são pra lá de baratos e tem opções para todos os paladares. É claro que San Martin não é só restaurantes, a razão maior de ir até lá é a nossa paixão pelo esqui. Da cidadezinha até a base do Cerro Chapelco são uns 15km, você tem a opção de alugar um carro no aeroporto na chegada para fazer este trajeto, mas também pode contratar um seriço de tranfer diário, muitos hoteis oferecem este serviço . O Cerro Chapelco tem pistas muito boas para o esporte e nos últimos tempos eles investiram em novos meios de elevação. Se você nunca tentou esquiar e pode, eu lhe dou um conselho: tente!! O cenário na montanha é espetacular, e de muito lugares se avista o vulcão Lanin, que fica na fronteira entre Argentina e Chile.   No Cerro tem várias opções de restaurantes/bares, onde se come desde sanduiches até refeições completas como um delicioso bife de chorizo .   Meios de elevação novos substituiram as velhas cadeirinhas da pista dos italianos É uma sensação incrível, e não tem idade , é claro que uma criança que não tem medo, vai aprender muito mais rápido, mas aqueles que já passaram da adolescência não precisam perder as esperanças, é possível sim! Os 3 primeiros dias são duros, mas se você vencer este desafio, nunca mais vai querer parar, acredite!! Sem falar que uma estação de esqui tem um astral fantástico, gente bonita, música, bares e restaurantes legais, visuais incomparáveis, enfim, você precisa ao menos tentar, para me dizer que não conseguiu, combinado? Eles tem uma infra estrutura muito boa para receber as crianças, meu filho esquiou pela primeira vez com 4 anos, neste caso as crianças ficam no jardim de neve, onde esquiam 1h pela manhã, e 1h  na parte da tarde, no restante do tempo, eles brincam, desenham, vêem filmes, fazem todo o tipo de atividade . Paisagens incríveis com o Lanin ao fundo Tem alguns lugares muito lindos em San Martin e arredores, vou dar aqui uma dica que pouca gente conhece, mas que vale muito a pena experimentar, pois fica no trajeto de subida entre a cidade e a montanha. Mais exatamente dentro do condominio Pahuén , e chama-se Wine bar , o lugar perfeito para fazer um pit stop na descida, ver o por do sol e simplesmente agradecer por poder estar lá. As fotos falam por si.     Você pode  tomar um vinho com algumas “picadas” (aperitivo) e apreciar o visual Uma boa dica de restaurante na cidade é o imperdível La Tasca , um lugar tradicional de San Martim, onde você deve provar a truta ou o javali com molho de frutas del bosco, eu não tenho fotos pra mostrar e acabei de descobrir que eles não tem site na internet, então você vai ter que confiar em mim ! Outro lugar que recomento para jantar é o restaurante Doña Quela , que fica na rua principal de San Martin, advinhem?Avenida San Martin! Este lugar é especial, começando pelo prédio que é de 1910 e abrigou o primeiro hotel de San Martin, decorado dentro do estilo de arquitetura patagônica, com muita madeira, objetos antigos que revivem a antiga glória do hotel. Em San Martin a gente pode saborear vários tipos de trutas ou este salmão do Doña Quella tem um toque meio tailandês.   E para o café a tarde nada melhor do que o Tio Paco, com mil opções de tortas, croissants e demais pecados da gula.   No próximo post vou mostrar para vocês um passeio que fizemos ao Parque Lanin , que fica perto de San Martin. É o passeio ideal para aqueles dias que por alguma razão não deu para esquiar. Um lugar lindo demais. Olhem só:

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
San Martin de los Andes – Amor antigo

El Chiringuito - Lugar fantástico para quem vai ao Chile

13 de abril de 2012 0

Este restaurante foi indicação de um amigo que morou anos no Chile e passava as férias de verão em Zapallar. O lugar por si só já vale um passeio até lá, o El Chiringuito fica localizado numa linda baía e serve o melhor em termos de frutos do mar. Ao entrar, você verá uma decoração simples ,mas bonita, tudo de madeira com uma bela vista da baía, é do tamanho ideal. Na sequência de um terraço que fica como uma sacada para o mar. O lugar tem um astral ótimo. Estávamos em um grupo de 18 pessoas, e houve grande variedade nos pedidos,para beber provamos os Mojitos, pisco sour (que os chilenos disputam a autoria com o Peru), cerveja e vinho branco. Foi uma verdadeira orgia gastronômica, atacamos de porções de lula, polvo, camarões, centollas, machas recheadas com pesto, de comer ajoelhado!  Vinho Branco: Isso já depende do gosto de cada um, eu gosto dos leves, principalmente no verão, pedi um Sauvignon blanc que estava “rebueno” mas … sorry não lembro o nome, mas vinhos chilenos geralmente são ótimos! Eles explicaram que os pratos podem ser preparados de acordo com o paladar de cada um. Fomos super bem atendidos, notem que não é fácil atender 18 pessoas que chegam juntas, eles foram muito atenciosos, providenciaram os pratos das crianças bem rápido, enfim tudo perfeito e profissional Então fica aqui a minha dica: El Chiringuito Av Zapallar, Zapallar Teléfonos: (0)33 741 02

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
El Chiringuito – Lugar fantástico para quem vai ao Chile

Tem mais gente viajando de carro...

31 de março de 2012 0

A foto aí do lado é de um blog de outro viajante de carro. O Leandro andou pela Argentina e publica o relato da viagem e fotos belíssimas. Vale a pena dar uma olhada no blog, cujo link está AQUI . O Leandro contou que viajou com a namorada, em fevereiro, e agora está postando as fotos. Grande viagem.

Leia o post completo no blog Viajando de Carro:
Tem mais gente viajando de carro…

Para conhecer os vinhos da Espanha

14 de março de 2012 0

Nessa levada de viagens temáticas, está sendo lançado nesta quarta, em Porto Alegre, o Tour de Espanha 2012, uma visita por vinhedos e vinícolas espanhóis com acompanhamento da enóloga Maria Amélia Duarte Flores. Ela já explorou outros destinos como Portugal, Itália, França, Chile e Argentina (Mendoza e Patagônia). A viagem, entre abril/maio, inclui degustações exclusivas, jantares e almoços em companhia de especialistas etc. No lançamento, hoje, Maria Amélia faz palestra sobre as principais regiões vinícolas espanholas, descrevendo o roteiro e apresentando imagens de viagens anteriores, abrangendo Ribera del Duero, Rioja, País Basco e Penedés/Barcelona. Serviço A palestra terá entrada franca, sendo necessária confirmação de presença. Informações pelos fones 3025-2626 ou 9331-6098, ou e-mail: marilia@portobrasil.com.br ou vinhoearte@gmail.com 14 de março, quarta-feira, 19h30 Enoteca Conte Freire, Rua Des. Espiridião Lima Medeiros, 156 Bairro Três Figueiras, Porto Alegre RS Na foto, Maria Amélia em visita à Marques de Riscal  

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Para conhecer os vinhos da Espanha

Lionel Messi é o novo dono da taça

24 de fevereiro de 2012 0

Dois dos maiores bens de exportação da vizinha Argentina serão fundidos em um só produto. O talento futebolístico do jogador Lionel Messi inspirou a criação de um vinho em sua homenagem. Batizado de Leo , o rótulo sai no mês de abril e suas vendas financiarão ações beneficentes da fundação comandada pelo atleta. A elaboração ficará a cargo da vinícola Casa Bianchi . Como toda cantina argentina que se preze, ela já é conhecida dos brasileiros. Sua marca Don Valentín é facilmente encontrada nos supermercados locais. Os vinhos de celebridades do esporte são cada vez mais comuns, mas se a ideia fosse mesmo boa, alguém já teria feito um rótulo com o rosto de Pelé , o maior jogador da história. Talvez os argentinos tenham pensado em algo semelhante com seu ídolo Maradonna , mas ainda não existe vinho em pó . E se você pudesse dar a uma garrafa o nome de um atleta do futebol , quem seria? E quais seriam suas características? Deixe sua contribuição nos comentários abaixo e contribua com a brincadeira. Compartilhar

Confira o post completo no Enoblog:
Lionel Messi é o novo dono da taça

Cataratas, a confirmação das Maravilhas

21 de fevereiro de 2012 0

Nesta Quarta-feira de Cinzas, as CATARATAS DO IGUAÇU serão confirmadas, em Buenos Aires, como uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza. O anúncio será feito pelo presidente da fundação suíça New Seven Wonders , Bernard Weber, na Embaixada do Brasil da capital argentina. O resultado final da eleição, anunciado em 11 de novembro, era provisório, dependia da contagem dos votos por SMS de todas as candidaturas. O único país com duas maravilhas na lista é o Brasil: além das Cataratas, a Amazônia. As outras maravilhas: a Baía Ha Long, Vietnã Jeju-do, Coreia do Sul Komodo, Indonésia Rio Subterrâneo de Porto Princesa, Filipinas Table Mountain (Montanha Mesa), África do Sul A eleição começou em 2007, com a participação de 440 atrações de mais de 200 países e territórios.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Cataratas, a confirmação das Maravilhas

Vinhos em miniatura são a nova tendência

31 de janeiro de 2012 0

Depois das meias-garrafas de vinho (375ml) e dos recipientes “baby” (187ml) para espumantes, uma opção ainda menor chega às vinícolas. Cresce no mundo todo a demanda por embalagens de 50ml . Embora a medida nem mesmo preencha um cálice , é ideal para cursos de degustação ou para empresas interessadas em montar kits com vários rótulos para mostrar o perfil de sua produção. A bodega argentina Urraca , que oferece toda sua linha nesse formato, garante que dentro do prazo de seis meses a qualidade das amostras não sofre qualquer prejuízo. Compartilhar

Confira o post completo no Enoblog:
Vinhos em miniatura são a nova tendência

Viagem pelo mundo de vinho em vinho

30 de janeiro de 2012 0

Passou pelo Rio Grande do Sul no início de janeiro um grupo que realiza o sonho de qualquer pessoa apaixonada por vinhos . A bordo de um motorhome , a família Barros saiu de Minas Gerais e pretende visitar as principais regiões produtoras de vinho do planeta. O projeto foi batizado de Wine World Adventure , e vai passar por 24 países ao longo de 30 meses. De um continente pra outro, o motorhome viaja de navio. Fora isso, é o tempo inteiro na estrada . E a movimentação pode ser acompanhada pela internet . Eles já passaram pelo Planalto Catarinense e pela Serra, visitando Bento Gonçalves e arredores. Cruzaram também a Serra do Sudeste , região de Encruzilhada do Sul, e a Campanha gaúcha . A primeira parada internacional foi o Uruguai, depois vem a Argentina e aí eles seguem subindo. Compartilhar

Confira o post completo no Enoblog:
Viagem pelo mundo de vinho em vinho

Mercosul: vai ou não vai?

24 de janeiro de 2012 0

Nossa indústria, há muito ameaçada, encontra-se em queda de produção, onerada por pesadas taxas, câmbio irreal e importações baratas. A FIESP, que, há muito tempo, deveria liderar sérios protestos, perde-se em jantares, discursos utópicos “ nunca antes ouvidos neste país ” e campanhas eleitoreiras – curiosamente de brimos, Haddad, Maluf, Kassab, Skaf, Temer. Ao mesmo tempo que nossos vizinhos e sócios do Mercosul importam e acobertam a entrada de produtos chineses, que passam como fabricados no Uruguai, Paraguai e Argentina. O certificado de origem é falsificado pelos próprios chineses. Assim, burlam as taxas impostas pelo governo brasileiro aos produtos made in China . Mas parece que sempre, ou quase sempre, foi assim. O Uruguai, há muito tempo, importava leite em pó da Nova Zelândia e vendia para nós. Era sabido por todos, porque nem que as vacas vizinhas fossem supervacas e produzissem o triplo o país não poderia produzir tanto leite em pó – e produzia. Mas não somos só os sul-americanos a agir assim. Lembro, também, das laranjas jaffa que Israel, com aquele tamainho, vendia para toda a Europa como suas – na realidade, eram produzidas na África do Sul. Caiu o Aparthaid ? Acabaram as laranjas baratas na Europa. Mas nós, brazucas, também não somos confiáveis. Quando a África do Sul estava sob embargo comercial, nossos produtos petroquímicos iam direto para lá – só a papelada é que fazia uma triangulação na Holanda. Escrevi tudo isso só para você pensar um pouco: será que alguma sociedade pode funcionar quando os sócios trapaceiam uns aos outros? Não precisa responder…

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Mercosul: vai ou não vai?

Buenos Aires está na moda

23 de janeiro de 2012 1

Volta e meia alguém me telefona pedindo para recomendar algum restaurante na capital argentina. Fico até constrangido, mas sou obrigado a dizer que não sei . Conheço a cidade bastante bem (para um estrangeiro), mas a verdade é que, lá, sempre prefiro asados. Não sou exatamente um carnívoro convicto. Gosto de peixes, massas, empanadas y tortas pascualinas , etc., mas, no Uruguai e na Argentina, só vou a lugares que não tenham parrilla contrariado. Com razão. Sua fama é justa. Têm o melhor sabor. Já comi o Scottish beef e até o Kobe beef, mas, a meu ver, nada supera a carne dos pampas. Já ouvi explicações das mais diversas: que, na Patagônia, em alguns lugares, tem até 16 m de húmus, que o vento traz para os campos resíduos de sal do Atlântico, etc. Acho tudo chute, pois, no norte argentino, não tem nada disso e as carnes – todas – são ótimas. Também, como vou às parrillas pelo sabor e não à procura de conhecimentos agropecuários, ouço e não reclamo. Se fosse como dizem, um país alto e magro como o Chile, constantemente bafejado pelos ventos marítimos, também deveria ter carne boa. Não tem. Portanto, aí estão minhas razões para comer a carne criolla sempre que é possível. O cardápio, com frequência, indica também o peso da pedida. Um bife de chorizo no país dos vizinhos pode atingir 600 gramas, o que, na Europa, seria a carne para uma família poderosa consumir durante toda a semana. Lembro uma em San Telmo: La Gran Parrilla Del Plata , bem na calçada da Feira. Certamente, você a verá se passar um fim de semana em Buenos Aires. É bem perto da Praça do Rego. Foi um açougue e ao lado ainda estão os ganchos para carne, os azulejos que facilitavam a limpeza e uma imensa serra – que hoje colabora na decoração, mas, no passado, deve ter desmembrado boiadas inteiras. Se você estiver no Centro, há centenas. Há outra que gosto muito, pelo preço e pelo ambiente. Chama-se Pipo. Funciona 24 horas por dia. É um daqueles lugares onde se cruzam a “realeza” e o lumpesinato. Taxistas e gente de smoking sentam em mesas próximas, ou até na mesma mesa. Tudo depende do horário, e, num almoço de domingo, até joguinhos para crianças eles têm. Onde é? Sei ir, mas não sei a rua. Mas não se preocupe. Todo taxista sabe – mesmo que não o leve pelo caminho mais curto. Mas você vai chegar. É um dos lugares que eles frequentam. É como um antigo Treviso. Vou parar porque já estou começando a entregar a idade. Buen provecho!

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Buenos Aires está na moda

Tendências enológicas apontadas pela Berry Bros & Rudd

16 de janeiro de 2012 0

Ao fim de 2011, a Berry Bros & Rudd (uma das mais tradicionais lojas especializadas da Inglaterra , que por sua vez é o mercado mais influente do mundo) fez um balanço de suas vendas ao longo do ano e elaborou um infográfico apontando as mudanças no comportamento do consumidor . Entre os dados estão as variedades mais populares entre os clientes, os países que mais têm saída no caixa e o gasto médio por garrafa. Veja a seguir algumas das conclusões, ou clique na arte abaixo para conferir o gráfico completo. Apontador de tendências - Na lista de países mais procurados pelos clientes, há apenas duas mudanças em relação a 2010: a Espanha ultrapassou a Nova Zelândia e conquistou o quarto lugar, e a Argentina tomou a nona posição da África do Sul. A França reina em primeiro. - Os Proseccos e os vinhos ingleses tiveram uma expressiva alta nas vendas, em torno de 25%. - Já a procura por rótulos orgânicos e biodinâmicos caiu expressivamente, mais de 50% em relação a 2010. - Cabernet Sauvignon segue sendo a uva mais popular entre os clientes, mas está perdendo espaço. Já Shiraz e Pinot Noir se destacam pelo crescimento nas vendas, de 56% e 50%, respectivamente. Compartilhar

Confira o post completo no Enoblog:
Tendências enológicas apontadas pela Berry Bros & Rudd

Paris-Dakar ou Argentina-Peru? (continuação)

13 de janeiro de 2012 0

Como é guiar um caminhão daqueles? Não me pergunte, mas eles o fazem – a quase 200 km por hora, nas estradas e fora delas. Só o que posso dizer é que a pedaleira, ou o assoalho era exatamente da altura do meu ombro – que medi depois: 1,55 m de altura.  Depois de um longo papo, pedi a um chefe de equipe se podia subir até o cockpit , e ele disse: “sem dúvida, eu o ajudo a subir”. Estranhei o excesso de gentileza. Bem, se ele não tivesse me ajudado, eu não subiria: o primeiro degrau era a 90 cm do chão. Combustível? Em média, 600, 700 litros (diesel). Consumo? Mais ou menos um litro por quilômetro. Além disso, não esqueçam que há etapas noturnas – algumas começando à meia-noite – e com travessias de trechos desérticos. Não falo em estradas ruins, mas em dirigir pelo deserto sem estradas , só com GPS e um ponto de encontro – que não era exatamente a chegada, mas o fim ou início do Prime ( prime é trecho cronometrado). As fotos que aparecem, feitas por mim, mas com uma câmara de bolso, superamadora. Mesmo assim, elas lhe darão uma ideia da agressividade dos veículos, mas, se quiserem ver boas fotos , muito boas fotos, por favor, acesse www.????????? (quando acharmos, publicaremos o endereço; sorry… ) Li numa entrevista que o brasileiro Guilherme Spinelli disse que, este ano, a exigência será maior. Segundo ele, o percurso atual é uma novidade para todos, sendo que, dos 14 dias de competição, 12 incluirão dunas. O piloto se diz seguro para “uma estratégia menos conservadora, mais agressiva. Boa sorte, Guilherme!

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Paris-Dakar ou Argentina-Peru? (continuação)

Paris-Dakar ou Argentina-Peru? 2

12 de janeiro de 2012 0

A grande curiosidade entre os aficcionados é: por que saíram da África? Resposta simplificada: motivos políticos, guerrilha, roubos e sequestros. O roteiro cruzava várias vezes com a Frente Polisário, na região da Mauritânia – e, ao que parece, a Al-Qaida, aproveitando-se da islamização da região,  estava preparando algo de grande impacto. Numa outra ocasião, sem rali nenhum, fomos até lá com um jipe, sem outras armas que nossas câmaras fotográficas, mas, a partir de Essaouira (sul do Marrocos), em cada barreira tínhamos que esvaziar o Land Rover – no último dia, 4 vezes. Em cada operação, perdíamos uma hora. Enchemos o saco e voltamos. Acho que era isso que queriam (quando terminar o rali, prometo postar algo sobre a viagem; gosto de desertos, o que fazer…). Além disso, o evento tinha muita divulgação na França, muitos patrocínios franceses , mas, ao vivo, ninguém via (só camelos e beduínos). Agora, vieram para uma região que adora automobilismo – e os argentinos são especialistas neste tipo de competição, têm uma enorme tradição em estradas. Já há uns 50 anos, fizeram uma prova Buenos Aires-Caracas (ganhou Juan Manuel Fangio) e, como, de todo jeito, teriam que voltar, organizaram uma Caracas-Buenos Aires – ou seja, o que fizeram os atuais organizadores foi internacionalizar a competição , levando-a a um lugar em que adoram motores. Além disso, Argentina e Chile colocaram, no ano passado, 6 milhões de dólares cada um. Voltando ao Atacama… terminada a passagem ou abastecimento, os carros-oficina fechavam o baú e voltavam para a base. Muitos trabalhariam a noite toda para poder iniciar o próximo Prime com o carro ok. Às vezes, à noite, nos encontrávamos em algum restô com outros aficcionados ou chefes de equipe. Foi dessa forma que, com a equipe da Volks, fiquei sabendo que o Moacyr Scliar havia sofrido um problema grave. Ante a minha dupla surpresa, me falaram dos livros que haviam sido traduzidos para o alemão –  daí o interesse. Para que tenham ideia da internacionalização do rali, só nos caminhões, veículos com 5/6 toneladas, havia tchecos, russos, poloneses, chineses (guiados por argentinos), alemães, italianos,  austríacos, franceses, suecos e, claro, americanos e canadenses. Uma verdadeira babel. (Segue)

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Paris-Dakar ou Argentina-Peru? 2

Um roteiro para os amantes de vinho no Chile!

12 de janeiro de 2012 0

Chile é um dos destinos favoritos para quem adora vinho. Não é a toa que a fama deles é esta: na dúvida peça um vinho chileno , sempre são bons. O país reúne todas as condições ideais para o cultivo da uva: inúmeros vales, a brisa do Oceano Pacífico , a proteção natural a para Cordilheira dos Andes , que também fornece a água para irrigar os vinhedos. Então, é quase obrigatório ir a Santiago e aproveitar para visitar algumas vinícolas.  Mirador da Vinicola Ventisquero Mais próximo a capital, a dica é visitar a Santa Carolina . dá para ir de metrô. Muito tradicional, ainda preserva construções do início de 1900. Seus vinhos são elaborados com rígidos padrões de qualidade e as uvas vem de vinhedos de todo o Vale Central . Com antecedência, você pode agendar uma degustação especial e até almoço entre as barricas. Santiago está dentro da área chamada de Vale de Maipo , onde a uva que melhor se adaptou foi a Cabernet Sauvignon , sendo que lá são elaborados alguns dos melhores vinhos do mundo desta variedade, como o Don Melchor .   Outra região imperdível para quem gosta de vinho, gastronomia, arquitetura, é o Vale de Colchagua . Os pequeninos vilarejos, como Santa Cruz , ainda preservam as características do interior, mesclando a cultura de montanha, mar com a simplicidade do homem do campo. Lá é hábito andar a cavalo, estar ao ar livre e beber um bom vinho descomplicadamente. O Museu do Colchagua é uma das maiores coleções privadas do mundo: desde múmias, carruagens, peças indígenas, uniformes militares a uma impressionante coleção de jóias astecas, merece ser visitado com tempo e atenção. Nestes arredores estão vinícolas como Viu Manent, Estampa, Santa Helena , além da tradicionalíssima Casa Silva , integrada a um haras e pousada de charme. O grande destaque é o Vale de Apalta : mais do que altíssima qualidade ( Clos Apalta já foi considerado “Wine of the Year” – Wine Spectator), tem vinícolas de incrível arquitetura e uma das paisagens de vinhedos mais belas do Chile. Lá estão marcas como Montes, Casa Lapostolle e a Ventisquero . Na Ventisquero, um mirador no alto da montanha possibilita conferir toda esta paisagem.   Vale de Apalta Para visitação nestas empresas, é super necessário fazer agendamento e há também cobrança de ingresso, conforme o estilo de visitação. O ideal é contratar serviço de motorista ou guia, pois não se deve dirigir depois de beber, bem como as leis no Chile são bastante severas em relação a este tema.   E, o passeio pode continuar pela Argentina … basta cruzar a Cordilheira e já estaremos em Mendoza ! Mas isto é assunto para o próximo post…   Para o carnaval, a Porto Brasil Viagens, parceira do Viajando com Arte, junto com a enóloga Maria Amélia Duarte Flores , prepararam um tour completo para esta região, com agendamento especial nas principais vinícolas, com destaque para almoço na Viña Santa Carolina e brunch no mirador de Apalta, na Ventisquero. Imperdível!   

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Um roteiro para os amantes de vinho no Chile!

Paris-Dakar ou Argentina-Peru?

11 de janeiro de 2012 0

O início foi no domingo passado, mas o ronco dos motores que disputarão os quase 9.000 km é bem mais antigo. Colocar um veículo em condições para um rali no deserto requer técnica, coragem e patrocínio. Em sua 34ª edição (a quarta por aqui), o rali tem a participação de 742 competidores , divididos em 446 veículos, (motos, carros, caminhões e quadriciclos), que percorrerão a distância entre Mar del Plata e Lima, no Peru, em 14 dias, por ríos, montes y camadas taperas donde he nacido – pelo menos é o que diz o tango Adiós Pampa Mia . O Brasil está representado na prova por 13 pilotos, em sete motos, dois carros e um caminhão. Mas não espere muito. Não é uma prova em que tenhamos um desempenho muito bom. André Azeredo, que, desta vez, participa nos caminhões, diz que, quando estreou, em 1988, não existia internet e nem informações sobre a prova como se tem hoje e que “ só fomos levados a sério quando embarcamos para a Europa ”. E acrescenta: “na estréia, eu carregava todo o equipamento e peças de manutenção numa mochila, no banco traseiro da moto”. A primeira vitória de André aconteceu em 1991, quando foi primeiro na categoria Motos Maratona, um feito inédito para o Brasil. Este ano, além de não ter largada de Buenos Aires, como aocnteceu nas três primeiras edições, irá ao Peru. O formato linear iguala a prova com o passado, quando a largada era na Europa e a chegada na África – o que traz mais dificuldades para os pilotos, especialmente para equipes de manutenção. Mesmo assim, Dunas são sempre o maior desafio. As fotos são do ano passado, quando fui ver de perto. Havia algumas cidades-chave e, não muito longe delas, havia vários roteiros. Portanto, sabendo dos horários, saíamos umas duas a três horas antes e estacionávamos em alguma passagem, abastecimento ou posto de cronometragem, etc. Neste ano, é mais complicado. Quem quer vê-los, e todos queremos, tem que seguir o trajeto e, se possível, antecipar-se. Em 2011, fizemos, basicamente, dois pit stops – o primeiro na aconchegante San Pedro de Atacama e o segundo em Antofagasta. Claro que, com motor home , é bem mais fácil, pois anda-se com a casa nas costas. Mesmo assim, lota tudo: bares, hotéis, restaurante e, especialmente, choperías – não esqueça que estávamos no Atacama e o rali, ou o circo , como eles chamam, movimenta aproximadamente 3000 pessoas. Uma boa parte do tempo, fica-se com o pessoal das equipes. É um pessoal eclético e com muitas estórias, que já poderiam ser histórias, pois  alguns acompanham o Paris/Dakar desde quando começava na Champs Élysées e, três semanas depois, chegava a Dakar. Nesse trajeto, só eram vistos por camelos e beduínos. Hoje, o nome continua pelo charme – afinal, Paris é Paris, e o Saara é o Saara. Mas o perigo é o mesmo. No domingo passado, um piloto morreu sete minutos após a largada!

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Paris-Dakar ou Argentina-Peru?

De Uruguaiana ao Chile - Parte II

08 de janeiro de 2012 0

Na primeira parte deste post eu narrei aqui nossa viagem de carro saindo de Uruguaiana até Mendoza na Argentina . Hoje vou contar para vocês a segunda parte da nossa aventura que vai de Portillo até o oceano Pacífico . Saimos de Mendoza pela manhã e depois de percorrer os 250km que ligam Mendoza a fronteira com o Chile, chegamos em Portillo , famosa e antiga estação de esqui que fica bem perto da fronteira, quase na hora do almoço. A passagem na fronteira hoje em dia é tranquila, mas ainda está presente na minha memória quando passamos de carro por aqui nos anos 80 e dentro do túnel bem na fronteira fomos parados por homens encapuzados ( era pleno inverno) com uma pomada branca no rosto, não sei se para proteção contra o frio ou simplesmente para despertar mais terror do que já sentíamos, a verdade é que eles tinham uma lista de nomes na mão e pediram nossos documentos e depois de fazer muitas perguntas, nos liberaram, duros tempos com toque de recolher em Santiago. Nossa viagem foi em fevereiro, e o Hotel da estação de esqui estava funcionando, o que foi uma ótima noticia, pois não há muitas opções em dezenas de km. Almoçamos muito bem e seguimos nossa baixada até o litoral. A estrada é um zig zag e muitas vezes pode ser perigosa no inverno. Nosso destino na praia era Concon , que fica perto de Viña del Mar , a distância daqui de Portillo até Viña é de 210km. A estrada é bonita e a gente passa por várias plantações de uva, a região perto de Santiago é conhecida pela produção de vinhos. Chegamos a Concon à tardinha e foi uma boa surpresa, mas tem outros lugares melhores para ficar, outras praias mais bonitas e com mais recursos como Reñaca por exemplo, mas como tínhamos estes apartamentos de time sharing, fizemos de Concon nossa base para explorar o litoral. Tem vários lugares a serem explorados, nós aproveitamos um dia meio friozinho e nublado e fomos até Valparaiso , que já é uma cidade bem crescidinha, é um lugar interessante, mas diferente daquela Valparaiso que eu imaginava dos livros de Isabel Allende, e como estávamos mais no espírito de praia mesmo, valeu o passeio que vai serpenteando o mar, mas não nos aprofundamos muito além disso. Uma presença muito forte por essas paragens é a de Pablo Neruda , a mais famosa de suas casas fica em Isla Negra , a 85km ao sul de Valparaíso. Neruda viveu aqui com sua terceira esposa e ambos estão enterrados nesta propriedade. Entrei em uma livraria e comprei um livro dele, ler suas poesias olhando para o vasto oceano me aproximou da alma chilena.  Tem dois lugares que considero os mais legais que estive, o primeiro é a praia de Reñaca que fica ao lado de Viña del Mar, é uma praia jovem, agitada, lembra muito Punta del Leste com aqueles paradouros na beira da praia, muita garotada bonita e pra quem gosta de surfar tem boas ondas que quebram  bem na beirinha.   E a gurizada que estava conosco achou muito importante registrar o pequeno show dado pelas garotas contratadas pala marca Bacardi na beira da praia. Outro dia saimos de Concon rumo ao norte até a praia de Ritoque que é conhecida pelo surf, o dia não ajudou muito mas a estrada é bonita, sempre costeando o mar e lá podemos fazer uma trilha até em cima do morro pra ver os surfistas. A galera do surf. O segundo lugar que recomendo muito é Zapallar , que fica 54km de Concon, é um lugar especial e com um restaurante que o Leonel vai me matar, mas eu vou contar aqui pra vocês, o Chiringuito , onde se come os melhores frutos do mar que vocês podem, ou melhor nem podem imaginar, é de comer ajoelhado para se redimir dos pecados da gula!! Olhem só pra isso !! Nos outros dias fomos a outras praias muito legais e com o preço das coisas bem acessíveis, existe uma variedade enorme de frutos do mar elaborados de muitas maneiras sempre acompanhado de um bom vinho chileno ou até uma caipirinha improvisada .      Foram dias maravilhosos e deixamos o Chile com pesar e torço muito para que o país possa se reerguer o mais rápido possível do trágico terremoto que o abalou neste verão. Nossa volta foi pela cidade de Cordoba na Argentina, uma pérola! Mas isto é assunto para outro post! Bom pessoal aqueles que quiserem saber outras coisa é só escrever que terei o maior prazer em ajudar naquilo que for possível! Deixo vocês com mais este por do sol chileno.            

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
De Uruguaiana ao Chile – Parte II

Para compartilhar viagens no Facebook

04 de janeiro de 2012 0

Se você gosta de compartilhar vídeos de viagem, a dica é curtir o viajolandia.com , no Facebook. A ideia, do jornalista gaúcho Felipe Rech, permite que o usuário crie seu próprio canal para compartilhar seus vídeos com outros viajantes. Já há mais de 500 vídeos sobre diversos destinos: Estados Unidos, México, Brasil, Argentina, Inglaterra, França, Alemanha, Turquia. Como funciona o aplicativo? Acesso Qualquer pessoa pode acessar o aplicativo via www.viajolandia.com , ou pela barra de busca do Facebook. A visualização dos conteúdos é livre. Uploads e comentários são liberados a partir do momento em que o usuário adiciona o aplicativo no seu perfil do Facebook. Capa do aplicativo Na capa fica um mapa com os vídeos dos usuários destacados pela editoria do aplicativo e a TV Viajolândia, onde são veiculados semanalmente episódios profissionais. TV A seção TV Viajolândia funciona como um videolog e as séries são produzidas pela equipe do viajolandia.com: bate-papos com artistas, músicos, escritores, intelectuais etc Guia-Colaborativo Qualquer pessoa pode enviar vídeos com viagens e dicas, mostrando lugares interessantes. Páginas de Cidades O guia Destinos do viajolandia.com é formado por páginas de cidades, abastecidas com vídeos dos usuários. Minhas Viagens É o canal pessoal do usuário, onde ele pode arquivar todos os vídeos de suas viagens. Amigos Viajantes Filtro para que o usuário assista os vídeos de viagens dos seus amigos.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Para compartilhar viagens no Facebook

Alimentos no Brasil

02 de janeiro de 2012 0

Sempre se soube que o Brasil é um grande produtor de alimentos. Isso todo mundo sabe, e não sou eu, que nunca plantei um pé de couve, que vou contestar. Mas, no último feriadão do ano com chuva, em Floripa, andei lendo até o Caderno Agrícola. E fiquei estarrecido ao ler que alimentos populares como feijão, arroz, e até a banana, vêm de países distantes e estão cada vez mais presentes na nossa mesa. O decantado celeiro agrícola Brasil registra avanço superior a 380% no ano na importação de alguns desses alimentos. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento. A importação de feijão subiu 56% neste ano, após crescer 24% em 2010. O feijão francês representa 31% das compras feitas pelo Brasil lá fora. A banana, símbolo do país tropical, também vem de longe – pior ainda, junto com os cocos da Tailândia. Alardeamos que temos terra, água, clima, tecnologia e mão de obra, mas para satisfazer a crescente demanda por produtos agropecuários – e é verdade. O que é que está acontecendo? Será que o consumo subiu tanto? Os produtores dizem que não. Somos grandes produtores de café, cana de açúcar e laranja; o segundo maior produtor de soja e o maior exportador de carnes. E aí? Um dos problemas reconhecidos é a precariedade de nossa infraestrutura de transporte, sua armazenagem e logística. Para se ter uma idéia, o custo do frete no Brasil chega a ser quatro vezes maior que em outros países exportadores , como é o caso dos Estados Unidos e Argentina. Surpresos? Eu também. A minha perplexidade foi a única razão que me fez transcrever parte do que foi publicado no jornal O Globo, do Rio de Janeiro. E eu ainda pergunto: será que a portuguesa Carmen Miranda iria sambar com frutas tailandesas no turbante?

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Alimentos no Brasil

Pessoas, a melhor tradução de uma cultura.

28 de dezembro de 2011 0

Uma das coisas que mais me fascinam nas viagens, são as pessoas. Quando viajamos os estrangeiros somos nós, e uma das melhores maneiras de entender a cultura alheia é observar a sua gente. Como reajem ao seu sorriso, à sua presença. No nosso curso quando falamos para as pessoas sobre como tirar o melhor proveito de uma viagem, um conselho que eu sempre dou é que em alguma parte do roteiro elas contratem um guia local, não só para aprender que esta mesquita foi construida no século tal, que este quadro foi pintado por Vasnetsov e todas estas informações que vem de bonus, mas principalmente, para podermos conhecer os meandros desta cultura que se apresenta a nossa frente. Sempre lembro da primeira vez que estive na Russia, imaginem um pais que esteve num regime fechado por 70 anos, praticamente isolado , eu queria saber tudo, como estavam convivendo com o novo sistema, como era não ter religião, como eles se sentiam por não poder viajar além das fronteiras da Sibéria, estas conversas são muito ricas,  são as mais interessantes. Outra coisa  é sentar em um café qualquer de uma rua movimentada e observar o movimento das pessoas e se possível fotografá-las, pessoas são a melhor tradução de um pais, pensando nisso hoje eu trouxe para vocês aqui no blog uma seleção destes meus garimpos humanos pelo mundo, espero que vocês curtam! Norte da India Ayutthaya, Tailândia Chefchauen, Marrocos Cairo, Egito Mendoza, Argentina Libéria, Costa Rica Deserto Erg Chebbi, Marrocos Chang Mai, Tailândia Lima, Peru Madrid, Espanha San Martin de los Andes, Argentina Capadócia, Turquia Angkor, Cambodja Kostroma, Russia Neuburg, Alemanha Chang Mai, Tailândia Parque Kruger, Africa do Sul Sien Reap, Cambodja Eichesttat, Alemanha Florença, Itália Esteio, Brasil Marrakesh, Marrocos Cairo, Egito Paris, França Chang Mai, Tailândia

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Pessoas, a melhor tradução de uma cultura.

Los Hermanos...

26 de dezembro de 2011 0

Esta foto de ZH.COM mostra como ficou a Zafira argentina que bateu de frente num ônibus na BR-290 em Rosário do Sul. Morreram 5 pessoas que estavam no carro e outra ficou ferida, além de 7 feridos no ônibus. A PRF afirma numa primeira análise que o carro argentino tentou ultrapassagem forçada. Provavelmente a família vinha passar o Reveillon no RS ou em SC. Vinha. Este filme a gente já viu. É só chegar o verão que los hermanos se matam nas nossas estradas…

Leia o post completo no blog Viajando de Carro:
Los Hermanos…