Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Américas"

Promoção de passagens no final de semana

14 de abril de 2012 0

Para este final de semana, até as 6h de segunda-feira, dia 16, a TAM está promovendo passagens com até 90% de desconto. Alguns dos valores divulgados pela companhia aérea: Porto Alegre-Curitiba, a R$ 80 por trecho. Porto Alegre-São Paulo, a R$ 55 por trecho. Porto Alegre-Fortaleza, a R$ 325 por trecho. Vale para viagens até 30 de junho.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Promoção de passagens no final de semana

Alberto Giacometti na Pinacoteca em São Paulo até 17 de junho

14 de abril de 2012 0

Adoro São Paulo , bons restaurantes , shows e pricipalmente muitas exposições de arte! Minha última boa surpresa foi a maravilhosa retrospectiva de Alberto Giacometti na Pinacoteca do Estado de São Paulo: Alberto Giacometti: Coleção da Fondation Alberto et Annette Giacometti , Paris. Para a exposição foram selecionados cerca de 280 trabalhos, sendo 80 esculturas de tamanhos variados, 40 pinturas, 80 trabalhos sobre papel, 56 fotografias e documentos. “L’ homme qui marche” – Alberto Giacometti Giacometti fotografado por Henri Cartier-Bresson,  1961   Alberto Giacometti (Borgonovo, Suíça, 1901–1966,) é considerado um dos grandes expoentes da arte do século XX e esta mostra configura-se numa oportunidade única para conhecer sua trajetória artística. A Pinacoteca por si é uma visita imperdível , o prédio restaurado tem um clima alto astral onde qualquer exposição é valorizada. Encontrei algumas pessoas que vira a mesma exposição em Paris e o consenso é que em Saõ Paulo está muito mais bem apresentado. Não percam a oportunidade de visitar o acervo da Pinacoteca , atualmente no terceiro andar, arte brasileira da melhor qualidade, encantador! “Picador de Fumo”  . Almeida Junior “O Violeiro” . Almeida Junior “A seleção dos trabalhos expostos foi feita por Véronique Wiesinger, curadora e diretora da Fundação Alberto e Annette Giacometti, que procurou apresentar todas as linguagens do percurso artístico de Giacometti ao longo de meio século, com destaque para a influência da escultura africana e da Oceania, que marca o início da sua obra madura. Disposta em ordem cronológica e temática, a mostra ocupa todo o primeiro andar da Pinacoteca onde são apresentados desde os retratos do artista executados por seu pai e por seu padrinho, ambos pintores, até as esculturas monumentais concebidas para Nova York. A seleção de obras também ressalta os laços de Giacometti com escritores e intelectuais parisienses como André Breton e o surrealismo, ou Jean-Paul Sartre e o existencialismo. ” Pinacoteca do Estado SP O Parque da Luz envolve a Pinacoteca num ambiente meio século XIX, apesar se localizar-se no coração da paulicéia, é um local tranquilo e bucólico, além de bem policiado e seguro. O café do museu localiza-se no térreo com saída direta para jardim, que ainda nos brinda com uma bela coleção de esculturas. ” Carregadora de Perfume ” .Victor Brecheret Jaqueira com fruta no pé, para mim uma forma nova e inusitada Para quem quer um programa completo uma boa dica é o Museu da Língua Portuguesa, que fica logo em frente , na Estação da Luz .   O Museu da Língua Portuguesa é  dedicado à valorização e difusão do nosso idioma (patrimônio imaterial) , apresenta uma forma expositiva diferenciada das demais instituições museológicas do país , usando tecnologia de ponta e recursos interativos para a apresentação de seus conteúdos. É considerado por muitos um dos melhores museus do Brasil , eu concordo e indico com ênfase. Vale a pena conferir o site para ver qual exposição temporária. http://www.museulinguaportuguesa.org.br/   Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:   https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Alberto Giacometti na Pinacoteca em São Paulo até 17 de junho

Outono em Porto Alegre , por Luciano Terra

14 de abril de 2012 0

O outono já começa a dar as caras e a temperatura cai a cada dia. Apesar de a primavera ser a estação das flores, é nesta estação que tudo fica mais colorido. Árvores com folhas amarelas, vermelhas e uma infinadade de cores quentes espalhadas por ruas e parques. O “grand finale” de um ciclo de vida. Sempre gostei de outono. Aquele primeiro friozinho depois de um verão escaldante, o tirar de roupas quentes do armário. Até o aroma que exala para mim é pura nostalgia. Como se o inverno passado tivesse ficado “armazenado” em lembranças e roupas. Os finais de tarde vão ficando cada vez mais coloridos e o céu um pouco mais azul! Na minha infância passei muitos momentos no campo e lá fui criado ouvindo que os finais de tarde de março são uns dos mais bonitos do ano, que as noites de lua cheia de abril são as mais claras. Coisas que para nós homens e mulheres urbanos não significa muito (perdemos muito dessa magia nesses tempos atuais), ou alguém já reparou em plena metrópole que há noites mais claras que outras? Muitos mal olham para lua e lembram que ela existe, certo? Então paremos um pouco nossa rotina, deixemos nossos afazeres de lado por alguns instantes e saiamos à rua para contemplar essa estação do ano que é pura magia, puro romantismo! Muitas vezes precisamos viajar para o outro lado do mundo para descobrir pequenas coisas que estão ao nosso lado todo dia e que nem nos damos conta da sua existência. Em um país distante conseguimos ver a cor das flores, sentir o seu aroma, porém aqui passamos por um ipê completamente em flor e nem vemos. Vivemos em um lugar privilegiado e magnífico onde as estações do ano são bem diferenciadas. Ainda conseguimos sentir a chegada da primavera e com ela toda a beleza de nossos jacarandás em flor, nossos ipês roxos e amarelos. Nosso verão é quente, muitas vezes escaldante, mas nossas azaléias permanecem muito tempo coloridas. E aí chega o outono. Com ele paineiras se mostram em sua plenitude e florescem por todos os parques da cidade. Quando o frio começa a chegar inicia o espetáculo dos plátanos. Primeiro suas folhas começam a amarelar, depois vão ficando mais avermelhadas, até que um dia começam a cair descompassadamente, ao sabor do vento, sem pressa. Essa chuva de folhas cobre os caminhos dos parques, as calçadas; e ao caminhar sentimos aquele leve quebrar de folhas secas sob nossos pés. Para mim essa sensação é de puro aconchego, sinto uma nostalgia inexplicada ao ver as folhas caindo e ao pisar sobre elas enquanto passeio pelos parques de nossa cidade. Ainda dá tempo de aproveitarmos nosso outono, passear, caminhar nos finais de tarde mais frescos. Aproveitemos a suavidade do sol que aquece na medida certa e nos permite apenas usar um leve agasalho. Curtamos um almoço ou um café em um dos tantos restaurantes e bares que têm mesinhas na calçada. Nada como um solzinho gostoso e uma taça de café ou um vinhozinho na medida certa. Curta o que nossa cidade tem a oferecer, fotografe suas ruas, sua magia, viaje sem precisar ir muito longe, tire um domingo para passear por Porto Alegre, temos tantos parques, tantas praças. Aproveite a vista do Guaíba. Em uma tarde ensolarada e sem vento suas águas viram um espelho que reflete toda a cidade e toda a vida que ela contém! Caminhe sob plátanos e sinta  a magia do outono em toda a sua plenitude. E no final do dia você estará na sua casa e poderá acender a lareira, ou a estufa, e se aconchegar em seu próprio canto, que diga-se de passagem, é bem melhor e bem mais aconchegante que o melhor hotel 5 estrelas do mundo. Nada como uma noite fria de outono em nossa própria cama. Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:   https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187  

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Outono em Porto Alegre , por Luciano Terra

El Chiringuito - Lugar fantástico para quem vai ao Chile

13 de abril de 2012 0

Este restaurante foi indicação de um amigo que morou anos no Chile e passava as férias de verão em Zapallar. O lugar por si só já vale um passeio até lá, o El Chiringuito fica localizado numa linda baía e serve o melhor em termos de frutos do mar. Ao entrar, você verá uma decoração simples ,mas bonita, tudo de madeira com uma bela vista da baía, é do tamanho ideal. Na sequência de um terraço que fica como uma sacada para o mar. O lugar tem um astral ótimo. Estávamos em um grupo de 18 pessoas, e houve grande variedade nos pedidos,para beber provamos os Mojitos, pisco sour (que os chilenos disputam a autoria com o Peru), cerveja e vinho branco. Foi uma verdadeira orgia gastronômica, atacamos de porções de lula, polvo, camarões, centollas, machas recheadas com pesto, de comer ajoelhado!  Vinho Branco: Isso já depende do gosto de cada um, eu gosto dos leves, principalmente no verão, pedi um Sauvignon blanc que estava “rebueno” mas … sorry não lembro o nome, mas vinhos chilenos geralmente são ótimos! Eles explicaram que os pratos podem ser preparados de acordo com o paladar de cada um. Fomos super bem atendidos, notem que não é fácil atender 18 pessoas que chegam juntas, eles foram muito atenciosos, providenciaram os pratos das crianças bem rápido, enfim tudo perfeito e profissional Então fica aqui a minha dica: El Chiringuito Av Zapallar, Zapallar Teléfonos: (0)33 741 02

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
El Chiringuito – Lugar fantástico para quem vai ao Chile

Duas conversas sobre viagens, na próxima semana

13 de abril de 2012 0

Para começar a próxima semana, duas formas de saber mais sobre a AMAZÔNIA e sobre o CAUCASO. Confira abaixo: CAUCASO, no Belezas do Mundo Às 19h30min de segunda, Rui Luzzatto apresenta o Caucaso no Belezas do Mundo, evento promovido pelo STB Brasas na Bazkaria (Comendador Caminha, 324, na Capital). Ele vai falar (e mostrar) a região de montanhas entre o Mar Negro e o Mar Cáspio, na viagem que fez pelas ex-repúblicas soviéticas da Armênia, Geórgia e Azerbaijão. O Belezas do Mundo é um encontro mensal no qual um convidado conta suas aventuras de viagens. É gratuito, com confirmação de presença pelo telefone (51) 3346-1088 ou pelo e-mail rp@bazkaria.com.br. AMAZÔNIA, no Papo Viajante Na terça-feira, dia 17, o dentista Gustavo Sebben fala sobre seu trabalho voluntário na Amazônia, viajando e morando em barcos e fazendo atendimentos odontológicos a indígenas. O Papo Viajante ocorre às 19h30min no Espaço STB BRASAS (Anita Garibaldi, 1.515, em Porto Alegre). Gratuito, com lugares são limitados. Confirmação de presença pelo telefone (51) 4001-3010.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Duas conversas sobre viagens, na próxima semana

Alberto Giacometti na Pinacoteca em São Paulo até 17 de junho

12 de abril de 2012 0

Adoro São Paulo , bons restaurantes , shows e pricipalmente muitas exposições de arte! Minha última boa surpresa foi a maravilhosa retrospectiva de Alberto Giacometti na Pinacoteca do Estado de São Paulo: Alberto Giacometti: Coleção da Fondation Alberto et Annette Giacometti , Paris. Para a exposição foram selecionados cerca de 280 trabalhos, sendo 80 esculturas de tamanhos variados, 40 pinturas, 80 trabalhos sobre papel, 56 fotografias e documentos. “L’ homme qui marche” – Alberto Giacometti Giacometti fotografado por Henri Cartier-Bresson,  1961   Alberto Giacometti (Borgonovo, Suíça, 1901–1966,) é considerado um dos grandes expoentes da arte do século XX e esta mostra configura-se numa oportunidade única para conhecer sua trajetória artística. A Pinacoteca por si é uma visita imperdível , o prédio restaurado tem um clima alto astral onde qualquer exposição é valorizada. Encontrei algumas pessoas que vira a mesma exposição em Paris e o consenso é que em Saõ Paulo está muito mais bem apresentado. Não percam a oportunidade de visitar o acervo da Pinacoteca , atualmente no terceiro andar, arte brasileira da melhor qualidade, encantador! “Picador de Fumo”  . Almeida Junior “O Violeiro” . Almeida Junior “A seleção dos trabalhos expostos foi feita por Véronique Wiesinger, curadora e diretora da Fundação Alberto e Annette Giacometti, que procurou apresentar todas as linguagens do percurso artístico de Giacometti ao longo de meio século, com destaque para a influência da escultura africana e da Oceania, que marca o início da sua obra madura. Disposta em ordem cronológica e temática, a mostra ocupa todo o primeiro andar da Pinacoteca onde são apresentados desde os retratos do artista executados por seu pai e por seu padrinho, ambos pintores, até as esculturas monumentais concebidas para Nova York. A seleção de obras também ressalta os laços de Giacometti com escritores e intelectuais parisienses como André Breton e o surrealismo, ou Jean-Paul Sartre e o existencialismo. ” Pinacoteca do Estado SP O Parque da Luz envolve a Pinacoteca num ambiente meio século XIX, apesar se localizar-se no coração da paulicéia, é um local tranquilo e bucólico, além de bem policiado e seguro. O café do museu localiza-se no térreo com saída direta para jardim, que ainda nos brinda com uma bela coleção de esculturas. ” Carregadora de Perfume ” .Victor Brecheret Jaqueira com fruta no pé, para mim uma forma nova e inusitada Para quem quer um programa completo uma boa dica é o Museu da Língua Portuguesa, que fica logo em frente , na Estação da Luz .   O Museu da Língua Portuguesa é  dedicado à valorização e difusão do nosso idioma (patrimônio imaterial) , apresenta uma forma expositiva diferenciada das demais instituições museológicas do país , usando tecnologia de ponta e recursos interativos para a apresentação de seus conteúdos. É considerado por muitos um dos melhores museus do Brasil , eu concordo e indico com ênfase. Vale a pena conferir o site para ver qual exposição temporária. http://www.museulinguaportuguesa.org.br/   Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:   https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Alberto Giacometti na Pinacoteca em São Paulo até 17 de junho

Meu Amigo Xico

11 de abril de 2012 0

Todo dia era dia de trabalho no atelier – naquela época, as esculturas eram bem menores do que as de 2,5 metros que ele faria depois, com a justificativa de que ele sempre gostou de grandes mulheres , o que é verdade: elas o acompanharam a vida toda nos jornais A Hora e O Correião , onde ele emprestava a sua arte, e na boemia (ou, pelo menos, nos bares da região) com o Fuhro, o Leo Dexheimer, o Danúbio, Mário Quintana e os eventuais artistas visitantes – alguns como o Volpi, bem mais velho, que condicionou: vou a Porto Alegre para a exposição, mas só se ficar na casa do Xico. Veio, é claro, mas já não era boêmio. Andava lá pelos 90. À noite, não jantava; só o que comia era uma sopa de alho , que impregnou a cozinha, cortinas, tapetes e a casa inteira por uma semana após a sua partida. (Segue.)

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Meu Amigo Xico

Janelas no interior da serra gaúcha

11 de abril de 2012 0

Cada um vai criando suas manias quando viaja. Entre as minhas estão fotografar janelas e gatos , que viraram seções neste blog. E não é preciso cruzar o mundo para isso . Basta sair da porta de casa e ter à mão uma câmera fotográfica. Essas fotos foram tiradas numa incursão ao interior da serra gaúcha, no último verão.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Janelas no interior da serra gaúcha

Vale dos Vinhedos, cores, aromas e sabores - por Cléo Milani

10 de abril de 2012 0

É outono e o sol dá o tom certo de luz e sombra. Nesses dias lindos um passeio na serra pela região do Vale dos Vinhedos é maravilhoso, há uma combinação de cores, aromas e sabores, os tons das folhas ficam avermelhados e lembram as paisagens européias. O Vale fica entre Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul e distante cerca de 120 Km de Porto Alegre .       Vinícola Valduga   Meu sangue italiano sempre fala alto quando passeio por esses lugares onde os descendentes de imigrantes italianos e pioneiros na vinicultura iniciaram a vida com muita dificuldade. Ao ver o trabalho de vinhateiros que se emocionam com a matéria-prima que a natureza oferece é encantador, de uma beleza pura. São pequenas propriedades rurais que dividem o espaço com vinícolas renomadas. Há mais de 30 ( Marco Luigi, Vallontano, Miolo, Alma Única, Milantino, Valduga, Dom Cândido e tc), todas oferecem degustação, visitação e varejo. Nas visitas guiadas é possível conhecer o processo de elaboração do vinho, o cultivo das videiras, vinificação, engarrafamento e degustação.          Vinícola Alma Única       Varejo Marco Luigi   Tipicamente italiana, a cozinha é conhecida pela fartura dos tradicionais rodízios. Polenta mole ou frita, sopa de capeletti in brodo, galeto ao primo canto, salada de radicci com bacon, pão colonial (experimente a Fortaia, omelete de queijo e salame, uma delícia) e, claro, um vinho tinto para acompanhar.Tipicamente italiana a cozinha é conhecida pela fartura dos tradicionais rodízios. Polenta mole ou frita , sopa de capeletti in brodo, galeto ao primo canto, salada de radicci com bacon, pão colonial (experimente a Fortaia , omelete de queijo e salame, uma delícia) e claro um vinho tinto para acompanhar.       Restaurante Mamma Gemma   Os caminhos são lindos e oferecem também antiquários, ateliers de artistas, artesanatos e produtos coloniais como biscoitos, geléias e o famoso suco de uva da região.          Nos antiquários há preciosidades garimpadas na região.         No atelier do artista Postal são encontradas obras que retratam o cotidiano colonial e sua técnica é de gravação com entalhes e pintura com cera quente.       Em cada comunidade pode-se ver uma pequena capela.           O chimarrão também está presente no Vale.           Paisagens de beleza única !         O   Spa do Vinho Caudalie oferece diversar terapias estéticas e corporais como banhos de imersão e massagens com produtos viníferos.      A colheita da macela antes do sol nascer é tradicional na sexta-feira santa.           As crianças se divertem e algumas ficam encantadas até mesmo ao verem uma ovelha ou uma vaquinha pela primeira vez. Açudes fazem parte da paisagem    ,  acompanhar o pôr do sol degustando um vinho é uma combinação perfeita.             Um passeio com sabor italiano, vale a pena fazer, eu recomendo.  

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Vale dos Vinhedos, cores, aromas e sabores – por Cléo Milani

Pacotes para esportistas

10 de abril de 2012 0

Atenta a uma tendência, a maior operadora de viagens do Brasil , a CVC , agora tem pacotes voltados para esportistas e aficionados por esporte. Eles incluem, além da hospedagem e do acompanhamento do guia, transporte e inscrições para as principais maratonas de corrida de rua, campeonatos de futebol e campeonatos de tênis do mundo. Alguns exemplos de competições: Eurocopa, campeonato que reúne os times europeus mais consagrados dos gramados, de 8 de junho a 1º de julho, na Ucrânia e na Polônia. Aberto de Tênis da França, em Paris, de 27 de maio a 10 de junho. Aberto da Inglaterra, em Londres, de 25 de junho a 8 de julho. Olimpíadas de Londres 2012, entre os dias 27 de julho e 12 de agosto.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Pacotes para esportistas

Chuva mata no Rio

07 de abril de 2012 0

É notícia hoje na maioria dos sites a chuva que voltou a causar problemas na região serrana do Rio. Só em Teresópolis foram 5 mortes. Há 500 desabrigados. Na noite de sexta e madrugada de sábado, ocorreram inundações e deslizamentos de terra na região. Estive lá agora em fevereiro. A região serrana do Rio de Janeiro é uma região bonita, mas não se compara à Serra Gaúcha. Na estrada que liga o Rio a Teresópolis, que ficou bloqueada por 3 horas na madrugada de hoje, há muitos trechos com pedras e encostas. A própria cidade de Teresópolis fica em meio a morros, com um rio passando bem no meio. Outra cidade da região Serrana do Rio que sempre tem problemas com chuva é Nova Friburgo. Lá existem morros cheios de favelas. É o rio, que passa pelo centro. Desta vez Nova Friburgo escapou da chuva. Em janeiro de 2011, mais de 900 pessoas morreram na região serrana do Rio depois de uma enxurrada. Naquela época eu estava no Estado do Rio, mas em Penedo, um distrito de Itatiaia que fica no sul do estado, quase em São Paulo e Minas Gerais. Lá também choveu em 2011, mas pouco.

Leia o post completo no blog Viajando de Carro:
Chuva mata no Rio

Hotel revitalizado na Capital

07 de abril de 2012 0

Toda vez que alguém pede uma dica de hotel em Porto Alegre bate a dúvida e o desconhecimento. Conhecer hotéis da cidade onde se mora a gente até conhece: as salas de reuniões, os restaurantes, os bares, os salões de festas. Mas é raro hospedar-se num hotel na própria cidade, embora seja algo que muita gente faça e eu gostaria de fazer. Por isso acabo me limitando às notícias sobre eles. A deste post é trata da remodelação do Hotel Embaixador , um dos mais tradicionais da capital gaúcha, que acabou de completar 50 anos. Nesta reforma, o hotel localizado no Centro Histórico de Porto Alegre incluiu mudanças no sistema de refrigeração, remodelação dos apartamentos (são 184 apartamentos e duas suítes), novos leitos e equipamentos. Na fachada, também remodelada, estão as bandeiras dos países do Mercosul.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Hotel revitalizado na Capital

Teotihuacan – onde os homens se tornam deuses , por Luciano Terra

07 de abril de 2012 0

Em uma manhã ensolarada de inverno percorremos os quilômetros que ligam a Cidade do México a Teotihuacan . Com uma temperatura amena e a luz radiante de um sol tímido da estação mais fria do hemisfério norte chegamos a uma região semiárida com uma vegetação nada exuberante. Apesar da beleza natural não encantar ao primeiro olhar, aos poucos fomos descobrindo toda a beleza do local “onde nasceram os deuses”. Muitos mitos mexicanos de origem pré-colombiana falam de Teotihuacan (ou Teotihucán, ou ainda em alguns livros “aportuguesando” para Teotihuacã) como um lugar especial e mítico e relatam que o sol nesta cidade seria o da “Quinta Era”, aquela na qual os povos mexicanos afirmavam viver antes da chegada dos espanhóis. Muitas informações se perderam ao longo do caminho e até hoje arqueólogos e pesquisadores se perguntam sobre a razão desta herança cultural e sobre o significado de seus monumentais templos e ruas. O que se sabe até hoje é que as mais antigas marcas do povoado na região teotihuacana remontam de 500 a.C. e que durante o século I d.C. foi traçada a sua mais famosa e imponente rua, a chamada Rua dos Mortos . Também desta época datam seus dois grandes monumentos: as pirâmides do Sol e da Lua. Sempre que leio sobre a história dos descobrimentos e visito lugares como este fico extasiado e imaginando como terá sido esse primeiro encontro. Do lado dos espanhóis, na sua presunção ocidental e europeia, onde tudo que era importante e sábio estava lá na sua terra natal e nos seus arredores, o espanto ao se depararem com tamanhas maravilhas, com pirâmides gigantescas no meio do nada, com povos com culturas tão diferentes e com valores totalmente distintos dos seus. Infelizmente a falta de tolerância e a necessidade de subjugar sempre foram mais fortes em toda nossa história, independente do povo dominador, e o desfecho não poderia ter sido diferente: o vencedor dando as cartas ao final do jogo. E para impor a sua vitória destruía tudo o que significava cultura local e era importante para esses povos. Felizmente algumas cidades já tinham sido abandonadas na chegada dos espanhóis no novo mundo e por isso estas foram as que sobreviveram mais intactas, involuntariamente é claro, a essa invasão (caso também de Machu Picchu no Peru).  Já do lado dos povos mesoamericanos, o que terão pensado ao avistarem objetos não identificados vindos de alto mar? Como não pensar em deuses flutuando pelas águas, “serpentes emplumadas” que nada mais eram que caravelas e suas velas flamejando ao vento? Teotihuacan sobreviveu à conquista espanhola e hoje uma visita a essa antiga cidade, além de uma aula de história a céu aberto, tem um toque de magia. Como não se sentir no passado rodeado de templos e pirâmides? Como não parar para imaginar como terá sido a vida naquela cidade hoje abandonada? Imaginar suas cores originais, sua vida, sua sociedade e seus valores. Hoje temos informações que arqueólogos nos passam, porém muitas dessas são suposições. Infelizmente não temos como ter certeza de muitos dados reais. Por outro lado temos que fazer um exercício enorme para entender seus rituais de sacrifícios humanos e seus valores em tempos tão remotos. O que posso lhes dizer é que ao subir no topo da pirâmide do sol pude sentir a grandiosidade desse local. A vista de 360 graus de toda a região nos faz sentir no céu. Montanhas em formato de pirâmide completam e harmonizam o cenário de magia e encantamento. Por sua vez, avista da pirâmide da lua e da rua dos mortos é encantadora. Nos sentimos em um mundo distante, porém muito próximo. Para os mais esotéricos, lugar perfeito para uma meditação, para entrar em contato com a energia do cosmos e dos antepassados; para os historiadores e antropólogos, local perfeito para explorações, descobertas; para pessoas curiosas e viajantes como eu, um local ideal para ampliar os horizontes, questionar valores e aprender um pouco mais sobre essa cultura milenar. Conhecer e aprender para respeitar e aceitar as pessoas com sua cultura e modos de vida distintos, este é o meu lema de vida e de viagem. Se você estiver preparado para aceitar o diferente sua vida será muito mais interessante e fácil.   Ao final do passeio saímos de lá um pouco mais encantados com a cultura desse povo que viveu a mais de 2000 anos atrás e que deu origem, junto a tantos outros povos, a esse país fantástico que é o México .

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Teotihuacan – onde os homens se tornam deuses , por Luciano Terra

Um café e um memorial no centro de Porto Alegre

06 de abril de 2012 0

No prédio da antiga Livraria do Globo (na Rua dos Andradas, quase na Esquina Democrática) no aniversário de 240 anos de Porto Alegre, na semana passada, a Renner inaugurou uma nova loja que tem, no terceiro andar, um café e um memorial que reúne objetos da velha livraria, um símbolo da capital gaúcha. É claro que bati ponto por lá, poucos dias depois da inauguração, para dar uma conferida. Não na loja, que é bacana, mas especialmente no café. Nesses primeiros dias, em que nem tudo funciona direito (o elevador, por exemplo, ainda não estava ativado), chama a atenção a curiosidade das pessoas em rever o prédio, em observar as peças do memorial, que tem máquinas de calcular e escrever, matrizes para impressão, livros etc… O café é o já tradicional na cidade Café do Porto . O cardápio, aparentemente, é igual aos outros cafés da mesma rede. Tomei um suco natural delicioso, acompanhando uma torrada. O atendimento foi rápido e correto. A única nota negativa, na minha opinião, é a música. Me irritou muito e impediu que eu ficasse por ali mais tempo, lendo, que era a minha intenção.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Um café e um memorial no centro de Porto Alegre

Um café e um memorial no centro de Porto Alegre

06 de abril de 2012 0

No prédio da antiga Livraria do Globo (na Rua dos Andradas, quase na Esquina Democrática) no aniversário de 240 anos de Porto Alegre, na semana passada, a Renner inaugurou uma nova loja que tem, no terceiro andar, um café e um memorial que reúne objetos da velha livraria, um símbolo da capital gaúcha. É claro que bati ponto por lá, poucos dias depois da inauguração, para dar uma conferida. Não na loja, que é bacana, mas especialmente no café. Nesses primeiros dias, em que nem tudo funciona direito (o elevador, por exemplo, ainda não estava ativado), chama a atenção a curiosidade das pessoas em rever o prédio, em observar as peças do memorial, que tem máquinas de calcular e escrever, matrizes para impressão, livros etc… O café é o já tradicional na cidade Café do Porto . O cardápio, aparentemente, é igual aos outros cafés da mesma rede. Tomei um suco natural delicioso, acompanhando uma torrada. O atendimento foi rápido e correto. A única nota negativa, na minha opinião, é a música. Me irritou muito e impediu que eu ficasse por ali mais tempo, lendo, que era a minha intenção.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Um café e um memorial no centro de Porto Alegre

Do Uruguai, mais gatos

05 de abril de 2012 0

A SIMONE PEREIRA , leitora do blog de São Leopoldo, mandou sua contribuição para a seção Gatos de Viagem que, como você pode ver, conquista até quem não é lá muito chegado nos bichanos. Veja as fotos e o recado da Simone. “Oi Rosane, em primeiro lugar, quero dizer que adoro o teu blog e o visito sempre. Já tiramos muitas dicas de viagens dele, mas nunca parei para agradecer as dicas! Ao momento em que agradeço, mando uma contribuição para a seção “gatos de viagem” . Não que nós (eu e meu marido) sejamos fãs de gatos, ao contrário, somos fãs dos cães. Mas esse bichano nos cativou e nos fez companhia num belo pôr do sol em Montevideo. As fotos foram feitas no lounge do hotel Ibis. Nos sentamos pra tomar um chimarrão e apreciar a bela paisagem do final de tarde, quando o gatinho nos procurou. Sem cerimônias, subiu no meu colo, pediu um carinho e delicadamente deitou aos nossos pés. Assim permaneceu por horas…até adormecer ou até o anoitecer! Simone e Felipe/ São Leopoldo”

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Do Uruguai, mais gatos

Aos leitores do Viajando por Viajar

04 de abril de 2012 0

Não sei há quanto tempo você lê as nossas postagens. Se faz algum tempo, é bem possível que você esteja gostando – o que me alegre muito – e, quem sabe, você queira colaborar conosco. Claro, é só uma ideia, pois não sei se você tem as tardes disponíveis. Não sei, também, se você tem algum domínio do idioma inglês (não precisa falar). Também não sei onde você mora, e o trabalho é no Cristal. Só o que sei é que há uma vaga para colaborar com o blog. Uma vaga de assistente para que o Viajando por Viajar continue a se comunicar com gaúchos, brasileiros e gente de outros países O que ofereço é um agradável local de trabalho e férias em qualquer época do ano. É só combinar. Pense na ideia. delmese@terra.com.br .

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Aos leitores do Viajando por Viajar

Páscoa na Serra

04 de abril de 2012 0

A Serra gaúcha estava bem movimentada no último fim de semana e vai ficar ainda mais nos próximos dias com o feriadão de Páscoa. A previsão é de chuva na quinta e na sexta, mas o tempo começa a melhorar sábado e domingo provavelmente será de sol, sem fazer nem muito frio nem muito calor. Em Nova Petrópolis, a decoração está bem bacana. Esta é a árvore da Páscoa, uma tradição alemã. A rua coberta estava bem movimentada. E a Praça das Flores continua bem colorida. Ah, os hotéis da Serra estão praticamente lotados para o feriadão.

Leia o post completo no blog Viajando de Carro:
Páscoa na Serra

Parque das 8 cachoeiras - um lugar mágico em São Francisco de Paula

04 de abril de 2012 0

Cachoeira da Ravina Nestes finais de semana lindos que tem feito eu ficava imaginando quantos lugares bonitos por perto que ainda não conheço… então resolvi ligar para uma amiga  que é a rainha das indiadas, ela já fez todas as programações roots possíveis: cachoeiras, bóia cross, rafting, serra, trilhas, tudo o que você possa imaginar a Ane já fez. Eu falo indiada de brincadeira, pois eu AMO uma indiada, e pensando nisso liguei para ela, que nem pestanejou ” Clarisse você tem que conhecer o Parque das 8 cachoeiras em São Francisco!!! É lindo demais! ” E foi assim que neste final de semana saimos de Porto Alegre sábado de manhã rumo a São Francisco de Paula , depois de Taquara a estrada tem bem menos movimento e começa a ficar muito linda. Lago São bernardo em São Francisco de Paula, com o Hotel Cavalinho Branco ao fundo As árvores no lago já assinalam a chegada do outono Chegamos no parque em torno das 11h da manhã. O parque tem umas 8 cabanas para a gente pernoitar, são bem legais, uma cama ótima, lareira, banho bom, e uma sacada com uma vista da mais pura mata atlântica , à noite  um luar e um céu coberto de estrelas… imaginem o silêncio, a gente só ouvia aquele barulhinho dos grilos, uma delicia. Pousada do Parque 8 cachoeiras Nossa cabana com sacada que tinha esta vista aqui de baixo ó O interior das cabanas bem transadinho Na chegada, munidos de sanduiches, vinho, bikini, Autan, e água, saimos para explorar as trilhas que levam as cachoeiras. Nossa primeira opção foi fazer a trilha do Quatrilho, que  leva em torno de 1h e meia de caminhada pelo mato. E aqui mérito para o parque, tudo é muito bem sinalizado, não tem risco de você se perder. A gente vai todo o tempo ouvindo o barulho das águas e muitas vezes margeando o rio. A paisagem é maravilhosa, eu me sentia dentro do filme Avatar, córregos, xaxins gigantes, muitas bromélias, escadinha do céu, e o perfume no ar? Espetáculo. Como é bom saber que ainda existem lugares assim, onde você pode encher a garrafinha de água ali mesmo! A água é cristalina, e gelada! Ponto de partida para as várias trilhas e cachoeiras E em poucos minutos somos totalmente envolvidos pelo ambiente encantador Cruzando pontes, descendo escadas Amoras silvestres e outras frutinhas do bosque Chegamos na Cachoeira do Quatrilho , linda  e estávamos só nós e as borboletas que pareciam domesticadas pois vinham pousar na gente, vinham nos dar as boas vindas!   Cachoeira do Quatrilho A gente desce esta pequena escada para chegar na base da cachoeira E agora? Bueno, vir até aqui e não cair na água? nem pensar! Mas gente, quando mergulhei quase fiquei sem ar! A água é geladérrima!! mas valeu! Missão cumprida, montamos nossa “mesa de pic nic” e ficamos ali curtindo aquele lugar abençoado, tomando um bom malbec com sanduiches de presunto de parma. As borboletas como companhia Na volta fomos conhecer a Cachoeira da Ravina, esta, a gente caminha um pouco sobre as pedras, um pouco dentro do rio, muito show. Trilhas pelo rio para alcançar a cachoeira da Ravina Até que ficamos frente a esta beleza A impressão que a gente tem é que ligam um ar refrigerado, a pedida é ficar ali só curtindo a paz do lugar Chegamos na pousada que fica bem na saida das trilhas lá pelas 5 e meia da tarde, bem cansados. Depois de uma banho e um descando saimos para jantar em São Francisco. Vocês podem imaginar que não são muuuitas opções de restaurantes, mas acabamos em uma galeteria que foi bem boa, galeto não tem erro né? Começamos com uma sopa de Capeletti ( à noite estava bem friozinho) não achei muito barato, R$ 36 por pessoa mais um vinho argentino, ficamos aí pelos R$ 130.  Na volta catamos umas lenhas pelo caminho e dormimos com o barulhinho do criptar do fogo. Esta foi a galeteria escolhida para o nosso jantar em São Francisco No domingo outro dia espetacular, depois do café da manhã fomos explorar as cachoeiras mais perto, a do Remanso que é muito linda com uma queda de uns 70metros e depois fizemos uma pequena trilha que vai até a Cachoeira escondida , foi das trilhas mais bonitas que já tive a oportunidade de fazer, acho que o horário é bem importante, pois o sol estava penetrando pela mata e a luminosidade na vegetação, nas árvores era muito especial mesmo. No caminho cruzamos com 2 israelenses, dá para acreditar? Eu moro aqui a vida inteira e não conhecia este lugar, os caras vem do outro lado do mundo e vem parar aqui?? Nem preciso dizer que eles estavam extasiados com a exuberância da natureza no Brasil. No domingo saimos para explorar novas trilhas dentro do parque   Cachoeira Remanço, queda de 70m trilha para chegar na cachoeira escondida olhem só o que é este lugar…. Foi um final de semana perfeito, depois de entregarmos a cabana fomos conhecer a charmosa livraria Miragem que fica na rua principal de São Francisco e vale com certeza uma visita. Livraria Miragem, um lugar cheio de charme com muitos livros e objetos legais Destaque para a grande coleção de relógios à venda Esta casa de 1918 fica no pátio interno da livraria e contém um pequeno museu com objetos e fotos antigas da cidade. Fica aqui  a minha dica se você é uma pessoa inquieta e gosta de uma boa indiada como a Ane, não perca esta oportunidade de conhecer um lugar abençoado pela natureza que fica tão pertinho da gente. Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:   https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187    

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Parque das 8 cachoeiras – um lugar mágico em São Francisco de Paula

Mais sobre a Croácia

04 de abril de 2012 0

A CROÁCIA já apareceu outras vezes por aqui (clique para ver os outros posts) . Na última delas, divulgava a Papo Viajante, do STB, no qual da Marília Peixoto Coelho de Souza falaria sobre o país, considerado um dos destinos de 2012. Pois agora quem escreve para falar de lá é a própria Marília, gaúcha que mora em Zagreb. Ela é guia turística na Croácia, onde recebe grupos de brasileiros, além de dar aulas de História do Brasil na Universidade de Zagreb, no Curso de Português, além de aulas particulares de português, espanhol e croata para brasileiros. A história de Marília é daquelas sobre as quais a gente ouve falar de vez em quando. Nas palavras dela mesma: “Vim para a Europa, no fim de 2007, viajar e visitar meu irmão em Dublin e acabei conhecendo um croata num ônibus de turismo. Foi amor à primeira vista, nos apaixonamos e nem voltei ao Brasil! Me casei em 4 meses e minha vida mudou totalmente! Já estava falando fluente croata em 6 meses! ” Empenhada no seu trabalho e na divulgação do país, Marília criou um blog para isso: Uma Brasileira na Croácia .” E mandou algumas dicas: “É um país que reúne história, praias, montanhas e muita cultura. Fico feliz em ver que aos poucos os brasileiros estão vindo e descobrindo! A dica que tenho é que os turistas brasileiros que vêm até aqui não deixem de visitar a capital Zagreb, pois muitos conhecem Dubrovnik ou só a costa. Zagreb é uma cidade de 800 mil habitantes, a capital do país que abriga os centros político, econômico, cultural e educacional. Além disso, possui mais de 30 teatros, museus, galerias e parques. O interessante é que tudo é perto, muito fácil de se localizar, é muito aconchegante e as pessoas são bem receptivas. O centro histórico nos remonta aos tempos medievais, cheios de ruelas e nos dá a sensação de estar nos livros de história. O que acho imperdível é ir ao cemitério Mirogoj, um museu à céu aberto que abriga num mesmo lugar cristãos, muçulmanos e judeus. É um espetáculo! Além disso, acho muito legal o Jarun, um lago artificial, onde as pessoas tomam banho no verão, praticam esportes e à noite há vários bares bem divertidos! Pra conhecer bem os costumes locais sugiro ir ao Mercado Dolac, uma feira diária que ocorre de manhã atè às 14h, onde os produtores vendem legumes, frutas, mel, queijos fresquinhos e flores. Nele se pode comprar também artesanatos típicos da região. E, logo em seguida, o legal é ir tomar um café na Tkalca, uma rua de pedestres cheia de cafés e bares. Ali os croatas passam o dia tomando café com leite e curtindo a vida. Essa é a melhor maneira de conhecer os croatas! Pra terminar, sugiro que se caminhe pela cidade, observando os belos prédios e a bela arquitetura de influência austríaca. Se precisarem de qualquer dica, estou à disposição.”

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Mais sobre a Croácia