Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Itália"

Lucca, a cidade dos muros

30 de abril de 2012 0

Como sempre fazem, o Alessandro Andreini e a Daniella Poli primeiro publicam o vídeo em italiano (bom pra quem quer dar uma praticada no idioma) e, depois, uma versão com legendas em português. Mas só as imagens já dão uma ideia de como é LUCCA , cidade da Toscana que fica a mais ou menos uma hora de Florença e que é tema deste vídeo. O centro histórico de Lucca é cercado por 5 quilômetros de muralhas que formam uma espécie de parque , onde é possível, caminhar, andar de bicicleta, praticar esportes em geral. É a cidade de Giacomo Puccini, o compositor, autor de óperas como Turandot, Madame Butterfly, Tosca e La Bohème . &lt;br /&gt;<br />

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Lucca, a cidade dos muros

Viagens bacanas de bike

01 de abril de 2012 0

Leio matéria na Isto É Dinheiro, que muita gentr está querendo viajar pela Europa, ficar em bons hotéis, comer em excelentes restaurantes, mas se deslocar de bicicleta… Bacana isso. Dá pra curti mais os ambientes, as cidades são próximas umas das outras, por lá é seguro, as estradas são de ótima qualidade. Interessante observar que não é gente com pouco dinheiro, ou alternativos, ou esportistas que estão fazendo isso. São “endinheirados” que querem viagens diferenciadas. As regiões mais procuradas são Bordeaux, na França, e Toscana, na Itália. Mas dá pra fazer isso na Croácia, na Turquia, Áustria ou Irlanda. E já tem agências organizando isso, inclusive no Brasil. A www.auroraeco.com.br é uma delas. A www.butterfield.com.br tb já tem representantes no Brasil. E tem a www.bikeexpedition.com.br. As pedaladas podem ser de 15 até 60 km por dia, as hospedagens podem ser desde castelos do século XVIII até belos hotéis. Os preços não são para qq um: de R$ 10 mil a R$ 30 mil por pessoa, para um período de 10 dias, mas dá pra customizar e até montar grupos. Bela opção pra conhecer profundamente uma região, e fazer um exercíciozinho junto.

Confira o post completo no blog Todomundo:
Viagens bacanas de bike

Páscoa para perto e para longe

26 de março de 2012 0

Já falta pouco para a PÁSCOA e muitos destinos turísticos investem na celebração, que mistura chocolates e cerimônias religiosas. BEM PERTO Em GRAMADO , ovos gigantes produzidos por seis artistas plásticos enfeitam a Praça Major Nicoletti, ao lado da Rua Coberta, onde fica a sede do Chocofest, o Planeta Chocolate. Cada um dos seis ovos gigantes tem um país como inspiração: Itália, Alemanha, Egito, Índia, Ucrânia e Portugal. O Chocofest vai de 22 de março a 8 de abril. Para saber mais : www.chocofest.com.br BEM LONGE Na REPÚBLICA TCHECA, a Páscoa é uma das épocas mais comemoradas. Uma das tradições são os encontros entre moças e rapazes para uma troca de presentes. Elas dão aos jovens ovos pintados, decorados, e eles retribuem com “chicotadas” dadas com uma varinha feita de galhos de salgueiro e enfeitada com fitas, um costume que significa rejuvenescimento. Até 15 de abril os mercados de Páscoa se espalham pelo país, e os mais populares ficam em Praga, na Praça da Cidade Velha, na Praça Venceslau e na Praça da Paz (Náměstí Míru). Também tradicional, na época da Páscoa são os pães e bolos feitos em forma de carneiro ou cruz e os pães de gengibre ricamente decorados. No site www.czechspecials.cz há informações sobre a culinária tcheca. Nos castelos e palácios, durante o final de semana da Páscoa há programação especial com mercados de Páscoa onde é possível comprar artesanato ou aprender a fazer os típicos ovos pintados. Trem especial leva turistas de Praga ao Castelo Krivoklat ( www.krivoklat.cz ) e o Castelo Zleby oferece tours guiados e a oportunidade de provar especialidades tchecas na cozinha do castelo: www.zamek-zleby.cz Outras atrações: concertos de Páscoa acontecem, nessa época, em igrejas, mosteiros e salas de concertos em toda a República Tcheca. Em Brno, a atração é o festival de música sacra durante o qual é possível ouvir seis diferentes composições, de seis diferentes séculos executadas em seis diferentes igrejas da cidade: www.filharmonie-brno.cz Em Praga, os concertos do Prague Easter Festival celebram compositores tchecos como Antonin Dvorak e Gustav Mahler nas salas da Casa Municipal, no Rudolfinum e na Igreja de São Simão e São Judas( www.fok.cz ). Também há concertos no edifício historico Klementinum. ( www.klementinum.com )

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Páscoa para perto e para longe

Efeito Brasil

22 de março de 2012 0

Na terça-feira, vi no noticiário da TV Record umas considerações sobre turismo sexual no Brasil , com estudos da personalidade dos turistas, de que país eles vêm, quem os traz, etc., que as operadoras são proibidas de operar no Brasil, etc., etc. Nada foi dito que quem começou com isso foi a própria Embratur , publicando fotos de moças que, provavelmente, eram dentistas, pois usavam fio dental. E tudo isso foi passando, até que, um dia, estávamos na Itália para uma boa temporada. A desculpa também era boa: um curso de especialização da advogada, Dra. Eliana. A hospedagem era ótima (com garagem, o que, na Toscana, é uma coisa extraordinária). O prédio, um convento de 1700 e qualquer coisa, a mais ou menos 400 metros da Ponte Vecchio. A cidade-base não podia ser melhor: Firenze – ou Florença, se você quiser. Conseguimos graças aos sentimentos ultra religiosos da minha mãe, que era contra o aborto, a viadagem e o divórcio ( com exceção dos três do Alemão Octavio – o Octavio podia… vai entender as carolas…). Para contrabalançar, tive um pai, agnóstico. Deu no que deu: mais um agnóstico – darwiniano, para não deixar dúvidas. Acho que não preciso dizer mais nada. Mas, um belo dia, a cidade, as estradas, toda a Toscana e, provavelmente, toda a bela Itália, amanhecem com o outdoor que você está vendo. A foto foi publicada na época pelo Fernando Albrecht. Voltei a encontrá-la limpando gavetas, é claro. Mas, como na nossa cabeça ainda estão as imagens do carnaval, parei e fiquei olhando. Será que as bundas brasileiras são tão famosas a ponto de ressaltarem o efeito Brasil? Nada contra as bundas brasileiras ou estrangeiras – brancas, pretas, as de pele vermelha ou amarela –, mas que tenham virado distintivo, bandeira, representatividade? Sei lá, mas bem melhor que uma bola de futebol e bem maior também. Veja as mulheres jaca, melão, melancia, e agora a da Valeska Poposuda. Mas não culpem os brasileiros e brasileiras. Quem começou a história foi a propaganda oficial: a Embratur que, levado ao pé da letra, deve ficar curioso. Mas será que o nosso país deve ser representado por um traseiro. E se queixam que os estrangeiros vêm por sexo?  

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Efeito Brasil

Para conhecer os vinhos da Espanha

14 de março de 2012 0

Nessa levada de viagens temáticas, está sendo lançado nesta quarta, em Porto Alegre, o Tour de Espanha 2012, uma visita por vinhedos e vinícolas espanhóis com acompanhamento da enóloga Maria Amélia Duarte Flores. Ela já explorou outros destinos como Portugal, Itália, França, Chile e Argentina (Mendoza e Patagônia). A viagem, entre abril/maio, inclui degustações exclusivas, jantares e almoços em companhia de especialistas etc. No lançamento, hoje, Maria Amélia faz palestra sobre as principais regiões vinícolas espanholas, descrevendo o roteiro e apresentando imagens de viagens anteriores, abrangendo Ribera del Duero, Rioja, País Basco e Penedés/Barcelona. Serviço A palestra terá entrada franca, sendo necessária confirmação de presença. Informações pelos fones 3025-2626 ou 9331-6098, ou e-mail: marilia@portobrasil.com.br ou vinhoearte@gmail.com 14 de março, quarta-feira, 19h30 Enoteca Conte Freire, Rua Des. Espiridião Lima Medeiros, 156 Bairro Três Figueiras, Porto Alegre RS Na foto, Maria Amélia em visita à Marques de Riscal  

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Para conhecer os vinhos da Espanha

Museu do Pão e intercâmbio na Itália

06 de março de 2012 0

Em fevereiro, no dia 22, o Complexo Arquitetônico do Museu do Pão, Oficina de Panificação e Moinho Colognese de Ilópolis completou quatro anos. E mereceu, há poucos dias, destaque no The Wall Street Journal. Não é a primeira vez. Outros jornais e revistas já falaram sobre essa miragem na pequena Ilópolis, que fica a 200 quilômetros de Porto Alegre, e arquitetos de vários pontos do mundo já estiveram ali para conhecer a obra que consegue colocar em harmonia o antigo e o novo. O legal é que se trata de um museu vivo, onde se mesclam história e arquitetura com oficinas, cursos etc com a participação da comunidade, e mais de 10 mil pessoas já passaram por ali. O jeito encontrado para comemorar o aniversário de quatro anos também foi bacana . Nesse dia, embarcaram para a Itália 20 jovens da região que haviam participado de cursos no local para uma imersão de 12 dias em Auronzo di Cadore. A essa altura, já devem estar de volta, com muita história para contar.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Museu do Pão e intercâmbio na Itália

Dicas de albergues pelo mundo

05 de março de 2012 0

Os albergues estão cada vez mais populares entre viajantes de todos os tipos. É comum encontrar famílias, idosos, patricinhas. Mas, claro, a maioria ainda é de jovens mochileiros. Por que escolher um albergue , em vez de um hotel? 1) Você conhece gente do mundo inteiro, a fim de trocar ideias sobre roteiros, as barbadas e as roubadas da cidade, além de indicar destinos que você não planejava conhecer até então 2) Os viajantes de todas as idades estão alegres, de bem com a vida, com espírito de confraternização 3) Os melhores albergues têm bares anexos onde sempre rola uma festinha animada, um happy hour, uma sinuca de fim de tarde e aquele bate papo pra definir onde vai ser a balada 4)  A maioria dos albergues é equipada com cozinhas comunitárias, além de servir o café da manhã incluso na diária. Portanto, quando você chegar cansado no início da noite de tanto bater perna, vai poder preparar uma comidinha caseira, comprada no mercado por preços módicos (até 70% menores do que nos restaurantes). Por mais simples que seja a refeição, ajuda a matar a saudade de casa 5)  É, o preço da diária também é um atrativo. Mas, pra mim, os outros motivos acima são ainda mais determinantes. E hoje há albergues tão seguros e confortáveis quanto hotéis três ou quatro estrelas Hostel Wombats Naschmarkt Vienna, o melhor que já fiquei (Foto: Divulgação) Este quarto da foto acima é no melhor albergue que já fiquei na vida: o Wombats Naschmarkt de Viena, na Áustria. Fica bem localizado,  em frente ao Mercado Público (como o nome leva a concluir), perto das atrações principais e do transporte público. O atendimento é ótimo, a segurança surpreende. Os corredores que levam aos quartos só abrem se você portar o cartão de hóspede, que precisa ser lido por um decodificador localizado no hall do elevador. Assim que a porta abre, você tem alguns segundos pra entrar e ela fecha novamente. Os quartos são limpos, organizados, com móveis novos (o albergue abriu em março de 2011). O bar do hotel… ou melhor, do albergue , é a sensação, um lugar com cerveja, drinks e petiscos a preço justo, música animada, mesas de sinuca e sofás confortáveis, tudo com um design moderninho. Depois do cansaço do dia, nem precisa ir pra balada, ela veio até você! O preço varia de acordo com a período do ano. Bar do Hostel Wombats Naschmarkt, em Vienna (Foto: Divulgação) Outros albergues legais: – Nice Camélias, em Nice, na Riviera Francesa : ótimos atendimento e localização, preço bom, lugar limpo e confortável, com uma boa cozinha e um bar espaçoso de frente para o jardim. O único inconveniente é que os quartos coletivos não têm armários com chave, o que redobra a necessidade de cuidado – Roma Mágica , na capital da Itália: na verdade é um apartamento, bem pertinho do Coliseu. São dois quartos (um pra casal e outro pra três pessoas), banheiro e cozinha. Tem café da manhã e te faz sentir em casa. Limpinho e seguro. E tem aqueles elevadores beeeem antigos, divertidíssimo – Los Amigos Opera , em Madri, na Espanha: os banheiros são coletivos, mas limpos. A internet é de graça. O clima é dos melhores e a localização, perfeita, a poucos passos do metrô e no meio de caminho pra qualquer atração. Fica num prédio antigo e ocupa o quarto andar inteiro, mas os quartos são pequenos – Kabul é o melhor de Barcelona, na Espanha.  Conseguir reservar um quarto é quase impossível, principalmente no verão. Uma opção bem localizada, segura, com internet, lavação, café da manhã honesto e bom clima é o Center Ramblas . – O Mundo Hostel é boa opção em Cracóvia, na Polônia. Preço módico, quartos limpos com banheiro particular, cozinha bem equipada, staff simpático, lugar seguro. Existem outros mais centrais, mas este fica a no máximo 10 minutos a pé de todas as principais atrações – Saindo da Europa e indo para o Peru, a capital Lima tem um bom albergue, da rede Flying Dog Hostel . Há dois bons em Miraflores, que é o bairro dos restaurantes, mais seguro e arborizado do que o Centro. Um albergue que NÃO indico é o Auberge Internationale des Jeunes, em Paris . Úmido, staff confuso, cozinha pequena, quartos que não condizem com a reserva feita (e paga) antecipadamente. E você, tem albergues pra indicar no Brasil ou em qualquer lugar do mundo? E albergues que são uma roubada? Conte aqui no blog, ajude outros viajantes independentes a se planejar com segurança, conforto… afinal, um bom albergue é meio caminho para garantir que a viagem vai ser excelente!

Leia o post completo no blog Viajar eu preciso:
Dicas de albergues pelo mundo

Programe-se para estudar no Exterior

23 de fevereiro de 2012 0

No dia 11 de março, quando todo mundo já deve ter voltado ao batente nas escolas e universidades, ocorre em Porto Alegre a feira de intercâmbio Expo Estude no Exterior. Será das 14h às 19h, na Associação Leopoldina Juvenil (Rua Marquês do Herval, 280 – no bairro Moinhos de Vento). A Expo, que é realizada em 14 países, no Brasil vai de 3 a 18 de março em sete capitais, com entrada é franca. Para participar é preciso se inscrever no seguinte endereço: http://edufindme.com/expo12 . Estarão em Porto Alegre mais de 30 expositores de Reino Unido, Estados Unidos, Itália, Espanha, Canadá, Austrália, Suíça, entre outros. O que se encontra numa feira como essa: informações sobre cursos de idiomas, high school, graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado, MBA, escolas técnicas, estágios e oportunidades de trabalho remunerado.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Programe-se para estudar no Exterior

Praça nova para cartão-postal de Canela

17 de fevereiro de 2012 0

Li hoje que foi apresentado um projeto para renovar a praça à volta da Catedral de CANELA , na serra gaúcha. E fui ao meu desktop, onde tinha separado uma foto da catedral. Por acaso estive ali há poucos dias, depois de uns 30 anos (!) só passando ao largo dela. Eu costumo ser do tipo da piada do cachorro: vejo uma porta de igreja aberta e estou dentro. Gosto da arquitetura e do clima de silêncio e respeito. É claro que a coisa se complica se você estiver na Itália, onde há uma igreja a cada esquina (no final de uma visita a Florença ou Roma, você nem saberá mais em qual entrou ou deixou de entrar). Mas voltando à catedral de Canela, gostei da ideia de revitalizar o templo que é imponente, nos seus 65 metros de altura e paredes de pedra, e uma marca da cidade. Não sei se o projeto é o melhor, deixo a opinião para os especialistas, mas tudo que puder ser feito para valorizá-la merece, no mínimo, atenção.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Praça nova para cartão-postal de Canela

Curso de pintura na Toscana

14 de fevereiro de 2012 0

Nesse mundo de viagens temáticas, recebi uma sugestão para quem gosta de pintura. O cenário para as aulas não poderia ser melhor: a TOSCANA . Os cursos são orientados pelo pintor brasileiro Fábio Cembranelli . Em 2011, ele conduziu dois cursos no The Watermill at Posara, pousada localizada no coração da área rural da Toscana. Neste ano, serão três. As aulas são nos arredores do hotel, próximo a um moinho do século 17 restaurado, cercado de jardins e vinhedos. Em suas aquarelas, Fábio Cembranelli costuma retratar flores e paisagens. Seu trabalho está direcionado para a pintura ao ar livre, observando e estudando a natureza. A terceira semana de curso (as duas primeiras já estariam esgotadas) será entre 30 de junho e 7 de julho, durante o verão europeu. Informações: http://www.watermill.net/painting-holidays/index.php

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Curso de pintura na Toscana

Mercado sedento e de olhos puxados

06 de fevereiro de 2012 0

A lista dos países que mais consomem vinho sofreu uma mudança curiosa em 2011. Considerado a nação mais influente quando se trata de tendências enológicas, a Inglaterra perdeu o quinto lugar do ranking para a China , um mercado ainda considerado imaturo e que baseia seus gostos unicamente no quanto custa cada garrafa. O levantamento que apontou a troca de posições foi feito pela International Wine and Spirit Research (IWSR) juntamente com a feira Vinexpo . Estados Unidos, Itália, França e Alemanha seguem ocupando os respectivos primeiro, segundo, terceiro e quarto lugares. Compartilhar

Confira o post completo no Enoblog:
Mercado sedento e de olhos puxados

Os eleitos do NYT para 2012

06 de fevereiro de 2012 0

Costumo dizer, assim que começa cada novo ano, brincando: “acabou o ano”. Mas, vá lá, é início de fevereiro apenas e tem muito 2012 pela frente , suficiente para programar muitas viagens e conhecer muitos lugares. No início de janeiro, o jornal americano New York Times publicou uma lista com 45 destinos mundiais para se conhecer em 2012. De cada um deles, acrescentou uma pequena ficha e os motivos pelos quais vale a pena visitá-lo. Do Brasil, o destaque é PARATY. Republico a lista inteira, ainda que com atraso, para inspirar suas viagens, para você fazer aquele X nos “esse eu já conheço”… Para ler o texto do New York Times, clique aqui. 1. Panamá 2. Helsinki (Finlândia) 3. Myanmar 4. Londres 5. Oakland (EUA) 6. Tóquio 7. Tanzânia 8. Patagônia chilena 9. Lhasa (Tibet) 10. Havana (Cuba) 11. Moscou 12. Glasgow (Escócia) 13. Puebla (México) 14. San Diego (EUA) 15. Halong Bay (Vietnã) 16. Florença (Itália) 17. St. Vincent (Caribe) 18. Moganshan (China) 19. Birmingham (Inglaterra) 20. O espaço (isso mesmo, viagens espaciais!) 21. Kerala (Índia) 22. Paraty 23. Koh Rong (Camboja) 24. Viena (Áustria) 25. Chattanooga (EUA) 26. Dakhla (Marrocos) 27. Maldivas 28. Malacca (Malásia) 29. Algarve (Portugal) 30. Tahoe (EUA) 31. País de Gales 32. Antártica 33. Uganda 34. Ucrânia 35. Península Samaná (República Dominicana) 36. Dubrovnik (Croácia) 37. Chiloé (Chile) 38. Jordânia 39. Crans-Montana (Suíça) 40. Montpellier (França) 41. Nosara (Costa Rica) 42. Coreia do Sul 43. Lodz (Polônia) 44. Dalarna (Suécia) 45. Portovenere (Itália)

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Os eleitos do NYT para 2012

Naufrágio II

18 de janeiro de 2012 0

Não imagino o que possa ser um passeio em que você entre num edifício de muitos andares, quase 300 metros de comprimento,  moderníssimo,é saudado pelos alto-falantes com um “ sinta-se em casa! ” e, três horas depois, você está no escuro, numa gritaria enorme, sirenes tocando, o “edifício” adernando, a água chegando, a família dispersa e, num lapso de tempo que lhe sobra, ainda pensa: “eu vim de tão longe para isto?” Aí você se dá conta, também, que a frase “ mulheres e crianças primeiro ” – é uma vaga lembrança de um naufrágio ocorrido em 1898, e que foi relembrada exaustivamente no filme Titanic – não está sendo respeitada justamente na Itália, um país de alguns milhares de anos. E, como o socorro não vem, quem sabe você lembre da frase do Benito Mussolini, dizendo: “governare gli italiani non è impossibile, ma è inutile”. É sabido, nos meios náuticos, que gregos e russos são useiros e vezeiros em abandonarem os passageiros e pegarem o primeiro escaler. Numa ocasião, eu estava em Brindisi esperando o ferry para ir para a Grécia quando do hotel ouvimos barulho, gritaria, ambulância, bombeiros, etc., e ficamos sabendo exatamente o que escrevi acima: o navio pegara fogo e os primeiros escaleres a chegar na costa estavam repletos de marinheiros gregos. Tal foi a revolta dos cidadãos que a solução da polícia local foi colocá-los na cadeia e proteger a delegacia. Em outra ocasião, estávamos no sul da Nova Zelândia quando mais ou menos o mesmo aconteceu. Só soubemos pelo jornal, uma página inteira. Durante o dia, todos falavam do assunto. Na manhã seguinte, nada no jornal. Surpresos, ficamos sabendo que a então União Soviética, que comprava 90% da produção neo-zelandesa de carneiros, entrara no sistema. O que tem isso a ver com etnia não sei. Acho que não sabemos. E eu, com nome e sobrenome italianos, deveria ser o último a falar sobre isso, mas, se, na Zero Hora, temos todos os dias uma tira escrita pelo meu amigo Iotti esculhambando os italianos e nunca ninguém reclamou, não será comigo que os patrícios vão se aborrecer.

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Naufrágio II

O que vai acontecer no mundo do vinho em 2012

13 de janeiro de 2012 0

Sucesso total no passado, as previsões esotéricas a cada virada de ano parecem estar saindo de moda. Ainda bem. Só que não resisti à possibilidade de tentar adivinhar o que vai marcar o mundo do vinho em 2012 e montei uma lista com cinco tendências que devem ganhar espaço no mercado brasileiro ao longo do ano. Vamos a elas: Vinhos mais leves Beber menos para beber melhor é um comportamento comum em mercados enológicos maduros. O Brasil está chegando lá, e aos poucos deve abandonar vinhos com 15% de graduação alcoólica e abraçar índices mais moderados, em torno de 12%. Má notícia para os potentes argentinos e chilenos, ótimas perspectivas para os próprios vinhos brasileiros, mais alinhados com essa tendência mundial. Brancos É hora de deixar o preconceito de lado e aproveitar nosso clima tropical para desfrutar um cálice de vinho branco. Os feitos com a uva Chardonnay devem ser os primeiros a se beneficiar, pela credibilidade da casta, mas variedades leves como Sauvignon Blanc e Pinot Grigio também ganharão espaço. Quem puder gastar um pouco mais vai descobrir os Riesling europeus, que estão ganhando terreno no mundo todo. Novas origens Borbulhas da Inglaterra? Pinot Noir dos Estados Unidos? Vinhos de sobremesa da África do Sul? Pois é bom se acostumar com novidades como essas, pois em 2012 a vanguarda estará ao lado de quem se aventurar a provar novas origens. Chega dos Malbecs e Carmenères que sempre vêm dos mesmos países. Esse movimento deve inclusive beneficiar os vinhos brasileiros, mas no mercado externo. Novas uvas Seguindo na linha que condena o “mais do mesmo”, em 2012 o consumidor deve passar a escutar o nome de algumas uvas estranhas ao ouvido, que não aparecem no dia a dia de nossos cálices. Se essa moda pegar, países como Portugal, Grécia, Espanha e Itália serão favorecidos por possuir uma grande quantidade de variedades nativas, próprias do país (as chamadas uvas autóctones). Drinks com vinho Vinho com gelo , açúcar, uma rodela de fruta e uma dose de outra bebida. Para os puristas, parece pecado. Para a indústria, soa a salvação. Os drinks são vistos como uma forma de retomar o interesse dos jovens e manter as vendas em alta. E os primeiros a adotar essa política serão justamente os estandartes enológicos mais tradicionais, como Champagne e Porto. Compartilhar

Confira o post completo no Enoblog:
O que vai acontecer no mundo do vinho em 2012

Quando uma fatia de pão é mais que isso

09 de janeiro de 2012 0

COISAS PARA COMER EM VIAGEM Num sábado de sol, num almoço casual (e especial) em Florença, na ITÁLIA, o garçom me ofereceu como entrada uma “fettunta”. Meu italiano razoável e, mais do que isso, meu dialeto, fizeram com que eu não precisasse de tradução e aceitasse prontamente a sugestão. Fettunta significa fatia de pão untada. Ainda assim, quis saber mais, e ele me explicou. Lembrei disso ao ler, na última quinta, o caderno PALADAR, de O Estado de S.Paulo, num especial sobre “Fatias com tudo”. A fettunta, explicaram o garçom e o caderno, é típica da Toscana, a região de Florença. É preparada sempre para celebrar a primeira safra do azeite de oliva. É feita com pão branco, sem sal, marcado na grelha, esfregado com alho e regado com o azeite recém feito. Sobre a fatia de pão azeitado é polvilhado sal grosso. E o pão é servido quente. Simples e bom. Dá para fazer em casa, ainda que o azeite não seja o da estação. Mas no dia e na hora teve um sabor especial.

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Quando uma fatia de pão é mais que isso

Que tal uma exposição no fim de semana?

06 de janeiro de 2012 0

Se, como eu, você for passar os meses de janeiro e fevereiro em Porto Alegre, pode aproveitar um final de semana (por que não este?) para ver a exposição DE CHIRICO, o Sentimento da Arquitetura, em cartaz na Fundação Iberê Camargo até 4 de março . Estão expostas 45 pinturas e 11 esculturas do período “neometafísico”, entre os anos 1960 e 1970, e 66 litografias (de 1930), apresentadas pela primeira vez juntas. Vale a pena conhecer um pouco mais da obra de Giorgio de Chirico, pintor, escritor e crítico nascido em Volos, na Grécia (1888), e morto na Itália (1978). E, além da exposição, são sempre atrativos o próprio museu, a paisagem, o café…

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Que tal uma exposição no fim de semana?

Alimentos no Brasil II

04 de janeiro de 2012 0

Continuando a ler o jornal o Globo, procurei me informar e aprendi que o varejo busca importados porque são mais baratos que os produtos nacionais. Portanto, o sinal de alerta é o preço . Pudera, com o que pagamos de impostos! E assim o Super Mercado Zona Sul (do Rio) diz que importa maçãs, kiwi e peras da Itália porque os preços mais baixos tornam o super mais competitivo. Já o Hortifruti, de Botafogo, diz que compra ameixas da Espanha, peras dos Estados Unidos e Portugal, além de kiwis da Itália. Ressalta, também, que as cebolas da Espanha são ótimas e mais baratas. Um corretor do mercado do feijão diz que a tendência de importação só faz aumentar, e lembra que um saco de feijão que vem da China custa R$ 80,00. O nosso? R$ 90,00. Já o limão vem da Espanha e do Uruguai, onde, como não tomam caipirinha, deve sobrar limão. Mas o aumento da importação este ano foi de 45,6% (gostaria de saber se o consumo da mardita aumentou na mesma proporção). É um alerta, uma oportunidade para os produtores nacionais olharem com mais atenção o consumidor que procura mais variedade. Hoje, importam-se produtos que poderiam ser produzidos aqui. Claro que a produção brasileira é muito mais volumosa em relação ao que se importa. Mas é preciso ficar atento ao movimento. Entre os produtos asiáticos, vêm laranjas da Tailândia e da Austrália, arroz parboilizado da Índia e caquis espanhóis. O crescimento tem sido de 20% ao ano. Como se vê, o Brasil vem aumentando até as importações de frutas e sucos de frutas. Temos condições excelentes de produzir quase tudo. A questão é ver o porquê de o país não conseguir atender a demanda. O professor Marcos Fava Neves, professor de Estratégia da FEA-USP, em Ribeirão Preto, considera o avanço lamentável. Para ele, é preciso agregar valor aos produtos se o Brasil quiser continuar disputando o mercado global. “O Brasil está comprando arroz diferenciado e aromático da Índia e da Tailândia. Não temos arroz sofisticado. O Brasil está perdendo a corrida. Hoje, o que o país cultiva (produtos de baixo valor) ninguém quer.” Ou seja, não é um país pequeno e miserável com baixo custo de mão de obra que consegue exportar para nós a baixo preço. Não!  São quase todos os países. Ou seja, é o nosso produto que é caríssimo. Ou seja, a nossa taxação é extorsiva. Lembro que já importamos até batata da Holanda. E, ao escrever isso, lembro que não só o holandês produz o produto, mas também a sua terra. Sim. Não fabrica terra, mas teve que construir diques para que as “terras baixas” subissem para serem mais altas que o nível do mar e pudessem ser agriculturáveis.

Leia o post original no blog Viajando por Viajar:
Alimentos no Brasil II

Exposição de De Chirico na Fundação Iberê Camargo - Ótima pedida!

03 de janeiro de 2012 0

Se você é daqueles como eu,  que curtem muito Porto Alegre em janeiro e fevereiro, ou que não tem mesmo opção senão ficar trabalhando na cidade, eu trago aqui um programa super legal pra você aproveitar o fim de tarde vendo o por do sol no Rio Guaiba e ainda de quebra assistir a ótima exposição que está acontecendo na Fundação Iberê Camargo até dia 4 de março. É na verdade a primeira exposição das obras de  Giorgio de Chirico em Porto Alegre e das poucas chances de vê-lo no Brasil. A exposição intitulada De Chirico: O Sentimento da Arquitetura ,  traz  45 pinturas e 11 esculturas do período chamado neometafísico, entre os anos 1960 e 1970, além de 66 litografias realizadas para os “Calligrammi di Guillaume Apollinaire” (1930), apresentadas aqui pela primeira vez juntas – todas cedidas exclusivamente pela Fondazione Giorgio e Isa de Chirico , na Itália. Nascido em Volos, na Grécia, Giorgio De Chirico (1888 -1978) foi antecessor de algumas das mais importantes temáticas do pensamento artístico moderno e contemporâneo. Pintor, escritor e crítico, promoveu, junto a Alberto Savinio, Carlo Carrà e Giorgio Morandi, a pintura metafísica, que retoma a expressão da filosofia grega “para além das coisas físicas”. ( fonte Fundação Iberê Camargo) Uma dica: Quando você entrar no saguão, pegue o elevador até o último andar, pois a exposição começa de cima para baixo, está muito bem organizada e didática com várias explicações das diversas fases do artista. Édipo e a esfinge Triangulo metafisico com luva. A arte metafísica influenciou o grupo dos surrealistas, que De Chirico chegou a integrar por um breve período. Os surrealistas viram nele uma espécie de “pai” do movimento, embora tenham rejeitado sua obra produzida após 1919. ( fonte Fundação Iberê Camargo) Adorei esta placa… só no Rio Grande do Sul mesmo   E mesmo que você não seja um amante de arte, só passear pelo prédio de Álvaro Siza com aquela linda vista do Guaiba, sentar no  Press Café  e assistir o dia se despedir, quando toda a paisagem se veste de sépia já tá valendo. É ou não é linda a nossa cidade? Se você gostou desta dica e quer saber de outras coisas legais de Arte, viagens, música e afins, curta a nossa página no Facebook                                                                  https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Exposição de De Chirico na Fundação Iberê Camargo – Ótima pedida!

Pessoas, a melhor tradução de uma cultura.

28 de dezembro de 2011 0

Uma das coisas que mais me fascinam nas viagens, são as pessoas. Quando viajamos os estrangeiros somos nós, e uma das melhores maneiras de entender a cultura alheia é observar a sua gente. Como reajem ao seu sorriso, à sua presença. No nosso curso quando falamos para as pessoas sobre como tirar o melhor proveito de uma viagem, um conselho que eu sempre dou é que em alguma parte do roteiro elas contratem um guia local, não só para aprender que esta mesquita foi construida no século tal, que este quadro foi pintado por Vasnetsov e todas estas informações que vem de bonus, mas principalmente, para podermos conhecer os meandros desta cultura que se apresenta a nossa frente. Sempre lembro da primeira vez que estive na Russia, imaginem um pais que esteve num regime fechado por 70 anos, praticamente isolado , eu queria saber tudo, como estavam convivendo com o novo sistema, como era não ter religião, como eles se sentiam por não poder viajar além das fronteiras da Sibéria, estas conversas são muito ricas,  são as mais interessantes. Outra coisa  é sentar em um café qualquer de uma rua movimentada e observar o movimento das pessoas e se possível fotografá-las, pessoas são a melhor tradução de um pais, pensando nisso hoje eu trouxe para vocês aqui no blog uma seleção destes meus garimpos humanos pelo mundo, espero que vocês curtam! Norte da India Ayutthaya, Tailândia Chefchauen, Marrocos Cairo, Egito Mendoza, Argentina Libéria, Costa Rica Deserto Erg Chebbi, Marrocos Chang Mai, Tailândia Lima, Peru Madrid, Espanha San Martin de los Andes, Argentina Capadócia, Turquia Angkor, Cambodja Kostroma, Russia Neuburg, Alemanha Chang Mai, Tailândia Parque Kruger, Africa do Sul Sien Reap, Cambodja Eichesttat, Alemanha Florença, Itália Esteio, Brasil Marrakesh, Marrocos Cairo, Egito Paris, França Chang Mai, Tailândia

Leia o post completo no blog Viajando com Arte:
Pessoas, a melhor tradução de uma cultura.

Um segundo vídeo sobre Carrara

27 de dezembro de 2011 0

O Alessandro Andreini e a Daniella Poli , já citados aqui no blog outras vezes, colocaram no ar nesta semana o segundo vídeo sobre sua passagem por CARRARA, na Itália, o lugar de onde vem o famoso mármore. Clique aqui para ver o primeiro e confira, abaixo, a segunda parte legendada. &amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;br /&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;br /&amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;&amp;amp;amp;amp;lt;br /&amp;amp;amp;amp;gt;&amp;amp;lt;br /&amp;amp;gt;&amp;lt;br /&amp;gt;&lt;br /&gt;<br />

Confira o post completo no blog Recortes de Viagem:
Um segundo vídeo sobre Carrara