Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Pomerode"

Rio dos Cedros: refúgio de inverno para um fim de semana no Vale do Itajaí

01 de maio de 2012 0

Quem chega ao Centro de Rio dos Cedros não tem como se sentir atraído. Em comparação aos municípios vizinhos, faltam a organização e a limpeza de Timbó, o charme colonial de Pomerode, a força industrial de Jaraguá do Sul. Mas a cidade de 10,3 mil habitantes, que fica a 40 quilômetros de Blumenau e 190 quilômetros de Florianópolis, esconde um paraíso ainda pouco explorado, a mil metros de altitude . São 538 km² de área rural ao redor das barragens de Pinhal e Rio Bonito, a chamada Região dos Lagos . Rio dos Cedros, trilha a cavalo na Barragem do Rio Bonito (foto: Letícia da Silva) No verão, o caminho do Centro até Alto Cedros é ladeado por hortênsias, as barragens ficam cheias de gente praticando esportes náuticos, as duas principais cachoeiras tornam-se disputadas! Mas é no inverno que Rio dos Cedros fica ainda mais convidativo, principalmente em dias de frio e sol. Com a represa cheia, o dia é para reunir amigos ao redor do fogão a lenha, pedalar pelas estradas de chão ( Rio dos Cedros é um dos principais destinos de cicloturismo do Vale Europeu ) ou passear a cavalo pelas trilhas  no meio do mato (com apoio de um guia nativo, claro!).  À noite, fondue, lareira e vinho são ótima pedida antes de encarar a coberta quentinha! Tá achando muito marasmo? De fato, Rio dos Cedros é para fugir da agitação da semana. Mas, se você é daqueles viciados em internet, saiba que a tecnologia já subiu a serra. O telefone não pega, mas o Wi-Fi está em alta. É possível alugar casa (há opções excelentes, com quartos mobiliados, cozinha e sala equipadas, de frente para a represa) ou se hospedar em alguma pousada/chalé (ver lista abaixo). Há apenas um hotel estrelado, que é  o Parador da Montanha , no Pinhal. Se esquecer de algum artigo de primeira necessidade, na Barragem Rio Bonito tem mercado (Bar do Faustino). Mas vá preparado, principalmente se alugar casa ou chalé, porque o ideal é descer até o Centro só na hora de voltar para casa. Dicas de hospedagem em Rio dos Cedros (na Região dos Lagos): -  Paraíso das Ilhas , no Pinhal -  Hotel Lindnerhof , em Alto Cedros -  Vale dos Ventos , no Rio Bonito -  Parador da Montanha , no Pinhal – Bar do Faustino, em Palmeira, informe-se sobre casas para alugar: (47) 3322-0997 – Ilha Camping (também tem chalés para alugar e restaurante): (47) 3386-1050 / 9973-9000 E já que o frio está chegando (confira a previsão no Blog do Puchalski ), programe-se!  Tem outra dica de roteiro de fim de semana para os dias frios ? Divida com a gente!

Leia o post completo no blog Viajar eu preciso:
Rio dos Cedros: refúgio de inverno para um fim de semana no Vale do Itajaí

Circuito de Cicloturismo do Vale Europeu ganha destaque nacional

08 de agosto de 2011 0

Timbó, Doutor Pedrinho, Pomerode, Rio dos Cedros e Benedito Novo ganharam destaque na revista Viagem e Turismo de agosto. A reportagem de oito páginas, com chamada de capa, fala sobre o Circuito de Cicloturismo do Vale Europeu , considerado o melhor do Brasil. O roteiro completo, previsto para ser percorrido em cinco dias, tem 300 quilômetros em estradas secundárias, em meio a paisagens rurais. Circuito de Cicloturismo do Vale Europeu (Foto: Divulgação) Circuito de Cicloturismo do Vale Europeu (Foto: Jandyr Nascimento – 6/12/2009) A reportagem descreve o passeio (aconselhado apenas para iniciados em bicicletas, porque exige preparo físico), indica hotéis em Doutor Pedrinho e Timbó, e também fala sobre gastronomia italiana e alemã da região. O Circuito de Clicloturismo do Vale Europeu tem site próprio e oferece cinco tipos de roteiro pela região, com diferentes graus de dificuldade e variados atrativos pelo caminho. Em outubro, inclusive, vai rolar um evento para reunir as famílias e amigos que adoram pedalar em meio à natureza.

Leia o post completo no blog Viajar eu preciso:
Circuito de Cicloturismo do Vale Europeu ganha destaque nacional

Pomerode na Alemanha

07 de junho de 2010 0

Estive neste fim de semana em Pomerode. Lembrei um pouquinho do tempo que passei na Alemanha por causa das placas e cartazes com palavras em alemão espalhados pela cidade do interior catarinense.

Confira o post completo no blog Onde está Oliver?:
Pomerode na Alemanha

A germânica Pomerode

22 de março de 2010 1


Produtos típicos e o jeito único de receber o turista incluem Pomerode em guia de divulgação nacional


MAGALI MOSER

Basta o cliente chegar à porta para Sebastião Vilmar Bernardino levantar-se e ir ao seu encontro, recebê-lo. Mazico, como é conhecido o neto de portugueses que se diz apaixonado por Pomerode (SC), vai de mesa em mesa, senta, conversa, conquista. A acolhida inclui explicações sobre o pequeno acervo de peças da imigração alemã, a história da construção enxaimel de 1913 que abriga o restaurante ou do marreco recheado, prato principal da casa.

Aos finais de semana, músicos entoam canções alemãs. A pitoresca recepção, típica da cidade alemã, garantiu ao Restaurante Wunderwald e outros 20 atrativos pomerodenses divulgação nacional. A cidade foi escolhida para integrar o Guia da Produção Associada ao Turismo, ação do Ministério do Turismo destinada a agentes de viagens de todo o país. Pomerode é o único município do Sul do Brasil entre os 15 selecionados.

Até o fim do ano, o guia impresso chegará às agências de viagens. Uma versão para leigos será publicada no site do Ministério do Turismo. Para fazer parte do guia, o produto oferecido deve ter representatividade cultural e o estabelecimento, estrutura adequada para receber os visitantes.

- O que Pomerode mostra é autêntico. O que se vê aqui é único. Não há cenários ou encenações – acredita o secretário de Turismo, Cláudio Krueger.

A exclusividade das atrações locais tem forte apelo gastronômico. Delícias artesanais, como bolachas, garantiram a inclusão da confeitaria Torten Paradies na lista. Na avaliação da proprietária, Marlene Volkmann, o processo artesanal de fabricação de doces produz sensação única ao paladar:
– O turista percebe a diferença. É impossível encontrar um produto igual a outro.

A produção local de porcelanas é outro ponto forte de Pomerode no guia. Desde 1945 no município, a Porcelanas Schmidt fabrica 800 mil peças por mês e vende para todo o Brasil. Turistas e visitantes são recebidos no show room da loja.

Mas há dificuldades a serem enfrentadas no turismo pomerodense. O maior desafio é a dificuldade de contratação de mão-de-obra qualificada. No restaurante de Mazico, os garçons, vestidos com trajes típicos, precisam falam inglês, espanhol e alemão. O próprio dono chegou a fazer curso de alemão por 10 anos para se comunicar melhor com os clientes. Para ele, que deixou o ramo imobiliário durante o Plano Collor para investir na gastronomia – e ficou seis anos trabalhando no vermelho -, a inclusão no guia vai reforçar o apelo turístico da cidade.

magali.moser@santa.com.br

Dos alpes alemães ao Vale do Itajaí

A técnica rústica de artesanato surgiu no século 17 nos alpes alemães, e é preservada em Pomerode pela artista plástica Roseane Cecília Scheer. No atelier da Nani, o estilo Bauernmalerei – pintura de camponesa ou de flor campestre – ganha destaque em suportes, armários e banquetas. Com a proximidade da Páscoa, as pinceladas espessas de temas florais também colorem ovos de madeira.
– A técnica entrou em decadência no século 19, com a indústria moveleira, quando se começou a fazer um processo mais industrial. Sem explicar a história, a peça passa a ser uma mercadoria comum. Se detalhar isso para o turista, o produto agrega valor – explica Nani.


Sobre o guia

O Guia da Produção Associada ao Turismo deve ser concluído até o final do ano. A ação, fruto de um acordo de cooperação técnica firmado em 2007 entre o Sebrae e o Ministério do Turismo, vai resultar em um guia impresso direcionado aos agentes de viagem de todo o Brasil
Para fazer parte do guia, o produto oferecido deve ter representatividade cultural. Além disso, é necessário que o empreendimento possua boa capacidade de atendimento ao turista, horários pré-determinados, infraestrutura adequada e boas condições de higiene e segurança
Pomerode, único município do Sul do Brasil incluído no guia, tem 21 atrações cadastradas
Em 2009, Pomerode recebeu 204.825 turistas. O número representa um aumento de 19,8% em relação a 2008.