Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Pessoas, a melhor tradução de uma cultura.

28 de dezembro de 2011 3

 

Uma das coisas que mais me fascinam nas viagens, são as pessoas.

Quando viajamos os estrangeiros somos nós, e uma das melhores maneiras de entender a cultura alheia é observar a sua gente. Como reajem ao seu sorriso, à sua presença.

No nosso curso quando falamos para as pessoas sobre como tirar o melhor proveito de uma viagem, um conselho que eu sempre dou é que em alguma parte do roteiro elas contratem um guia local, não só para aprender que esta mesquita foi construida no século tal, que este quadro foi pintado por Vasnetsov e todas estas informações que vem de bonus, mas principalmente, para podermos conhecer os meandros desta cultura que se apresenta a nossa frente.

Sempre lembro da primeira vez que estive na Russia, imaginem um pais que esteve num regime fechado por 70 anos, praticamente isolado , eu queria saber tudo, como estavam convivendo com o novo sistema, como era não ter religião, como eles se sentiam por não poder viajar além das fronteiras da Sibéria, estas conversas são muito ricas,  são as mais interessantes.

Outra coisa  é sentar em um café qualquer de uma rua movimentada e observar o movimento das pessoas e se possível fotografá-las, pessoas são a melhor tradução de um pais, pensando nisso hoje eu trouxe para vocês aqui no blog uma seleção destes meus garimpos humanos pelo mundo, espero que vocês curtam!

Norte da India

Ayutthaya, Tailândia

Chefchauen, Marrocos

Cairo, Egito

Mendoza, Argentina

Libéria, Costa Rica

Deserto Erg Chebbi, Marrocos

Chang Mai, Tailândia

Lima, Peru

Madrid, Espanha

San Martin de los Andes, Argentina

Capadócia, Turquia

Angkor, Cambodja

Kostroma, Russia

Neuburg, Alemanha

Chang Mai, Tailândia

Parque Kruger, Africa do Sul

Sien Reap, Cambodja

Eichesttat, Alemanha

Florença, Itália

Esteio, Brasil

Marrakesh, Marrocos

Cairo, Egito

Paris, França

Chang Mai, Tailândia

Fotos: Clarisse Linhares

Comentários (3)

  • Rosemary W.DEgrazia diz: 2 de outubro de 2011

    Além das fotos e conselhos valiosos, o que me impressiona muito é a força do olhar das pessoas fotografadas!

  • Lais Kley Cavalieri diz: 2 de outubro de 2011

    Clarisse,

    Adorei!!!!
    Não só observar , mas interagir com as pessoas é, para mim, parte fundamental das viagens. Conhecer, pelo menos um pouquinho, como vive e como pensa o povo de cada local de dá um noção diferente e uma sensação de “fazer parte” que enriquece muito a viagem. Pena que algumas vezes o idioma do país dificulte muito isso.

  • Eduardo Da Silva diz: 2 de outubro de 2011

    Muito bom o post! Conconrdo plenamente.

    A mesma relação entre conhecer as pessoas = conhecer a cultura, eu acredito que existe entre:

    Conhecer a cidade = andar a pé / transporte público

Envie seu Comentário