Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Viena revisitada - Parte I

15 de março de 2012 0

Se eu tivesse que definir Viena em uma só palavra seria – Elegante.

Viena surpreende pelas suas avenidas amplas e arborizadas, pelo seu povo que não circula apressado, pelos seus cafés, verdadeira instituição nacional.

Eu conheci Viena em uma primavera  há alguns anos, e voltar agora no auge do inverno com temperaturas que oscilavam dos gélidos 4 graus negativos até os calientes 2 positivos, era quase um desafio.

E cada vez mais me convenço que viajar no inverno tem os seus encantos e muitas vantagens.

Chegamos a cidade coberta de neve, e na medida que os meus olhos deslizavam por aquele cenário coberto de branco eu confirmava minha ideia sobre a capital da dinastia Habsburg.

Na escolha do hotel, pesam muitas coisas, localização, conforto, uma boa internet, de preferência gratuita, porque vamos combinar, acho ridiculo ficar em hoteis super e cobrarem a internet, acho que  os hoteis tem que oferecer como cortesia. Acabei escolhendo um hotel que já tinha visto indicado em alguns sites e foi uma escolha muito feliz, ficamos no DO & CO , http://www.doco.com/english/index_hotel_eng.htm, um hotel moderno que fica no coração da cidade, da janela do nosso quarto tinhamos a vista da Stephansdom, catedral dedicada a Santo Estevão. É um lugar bárbaro, os quartos todos com um design particular, tudo muito funcional e bonito, sem falar no bar que fica no penúltimo andar e tem um pé direito alto com uma vista linda da praça principal de Viena.

Fachada do Hotel DO&CO que fica no  Haas-Haus, ou Praça de Santo Estevão,no coração da cidade

Vista da janela do quarto

Quartos amplos, modernos, e internet gratuita

O bar no penúltimo andar com vista para a  Catedral

café da manhã impecável

Gente, Viena tem montes de boas opções de hoteis de todas as categorias eu escolhi este por razões particulares, mas eu sempre recomendo o site da www.booking.com  onde tem muitas opções para todos os gostos e bolsos.

Já alojadas, Viena nos aguardava, e eu estava ansiosa pra ganhar as ruas e conferir muitas dicas que eu havia garimpado previamente.

São muitas atrações que a cidade oferece, mas se você vai ficar poucos dias, em termos de museus, eu aconselharia 3 imperdíveis:

Museu do Palácio do Belvedere, fique ligado pois existem 2 museus lá o Belvedere Superior e o Belvedere inferior, o mais interessante é o superior que contém obras fantásticas de Gustav Klimt, sua obra mais célebre – O beijo está aqui. Mais um acervo importante de Egon Schiele.

Leopold Museum: que fica situado no Museumsquartier, abriga uma das mais importantes coleções de arte moderna e contemporanea do país.O museu contém a maior coleção das obras de Egon Shiele do mundo. E super recomendo você a dar uma paradinha para almoçar no café do museu é lindo com uma vista generosa de toda a praça dos museus.

Mumok: abreviação de “MUseum MOderner Kunst” ou Museu de Arte Moderna, tem um ótimo acervo de artistas como: Andy Warhol, Pablo Picasso, Josefh Beuys, Jasper Johns e Roy Lichtenstein. Fica ao lado do Leopold Museum.

É claro que Viena tem muitos outros, o Albertina, que uma vez era utilizado para acomodar os hóspedes da familia Habsburgo, tem um acervo incrível desde obras impressionistas francesas, além de possuir a maior coleção gráfica do mundo, entre desenhos, aquarelas, litografias, e não é de coisa pouca não, eles tem desenhos de Rafael, Leonardo da Vinci, Albrecht Durer, Michelangelo. E se você tiver sorte ainda é capaz de pegar uma exposição temporária importante. Nós tivemos a oportunidade de ver uma espetacular e completíssima do surrealista belga, René Magritte.

 

 

Fachada do Albertina,  com a exposição do Magritte

Quando saimos da exposição já estava anoitecendo e o frio pegando, seguimos pela  Herrengasse até o Cafe Central, um cafe histórico que abriu suas portas em 1876 e era frequentado pela intelectualidade vienense.

O ambiente é lindo com um pianista tocando o melhor da música clássica, por instantes, a gente se transporta no tempo e começa a imaginar Sigmund Freud, Adolph Loos, Trotsky, todos eles frequentadores do Cafe Central. O cardápio é variado, nós ficamos com as opções de sopas e vinho tinto, mas é claro que a Apfelstrudel não poderia faltar para encerrar um dia perfeito.

Apfeltrudel com sorvete de creme e nata de derreter os corações mais gelados…

Palácio do Belvedere superior, visita imperdível em Viena, abriga centenas de obras primas, entre elas O Beijo, de Gustav Klimt

Saguão do palácio, onde o antigo e o contemporaneo se encontram.

Por toda a cidade cartazes das várias exposições dedicadas a Klimt e seus seguidores, que estarão acontecendo em Viena em 2012, por ocasião dos 150 anos de nascimento do celebrado pintor austríaco. Meu conselho, se você está planejando vir a Europa este ano, inclua uma temporada em Viena,  uma oportunidade única de ver muitas obras primas reunidas.

Vir a Viena e não andar nos bondinhos vermelhos que fazem todo o trajeto da Ringstrasse é praticamente não ter vindo a Viena. A  Ringstrasse é uma avenida que faz um anel em torno do coração da cidade, ela foi idealizada e construida no século XIX influenciada pelo nascente modernismo ou art noveau, marcando uma mudança paradigmática no que era o planeamento urbano. Um dos cartões postais da cidade, pois nela estão os monumentos mais importantes, como a Ópera, a prefeitura, o parlamento, a universidade, os museus gêmeos que ficam um de frente para o outro de História Natural e o de Belas Artes.

Museumsquartier, um quarteirão que abriga vários museus, entre eles o Leopold e o MUMOK, museu de Arte Moderna

O Leopold Museum está apresentando um exposição maravilhosa da obra de Egon Shiele em paralelo com obras de outros artistas que chama-se Melancolia e Provocação, que teve sua exibição estendida até meados de abril. Reparem naquela passarela lá em cima, uma aba do ret/café do museu que é um must, uma vista de todo o pátio, vale a pena parar para um café ou quem sabe um vinho?

O cafe do Leopold Museum

Este post já está meio longo demais, no próximo vou contar onde se come o melhor Schnitzel de Viena, um lugar super simples, barato mas para quem gosta daqueles bifões a milanesa recheados com presunto e queijo mais molho de nata, este é o lugar! Até breve!

Posts relacionados

Viena no verão, a aristocracia modernizada

Viena revisitada – Parte I

Viena revisitada – Parte II

Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria particular do Viajando com Arte visite nosso site 

www.viajandocomarte.com.br

Envie seu Comentário