Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Hermitage , a opulência da moradia dos Romanov

11 de junho de 2012 3

Já é a terceira vez que viajo à Rússia e não canso de me deslumbrar com este enorme museu-palácio ! O Hemitage começou sua história como local de moradia da família Romanov no século XVIII, o Palácio de Inverno, e é esta faceta que quero destacar aqui. Claro que tem milhares de de obras primas, principalmente de artistas europeus , mas hoje estou interessada em mostrar para vocês a opulência em que viviam os nobres russos (deixariam os franceses loucos de inveja!)

Palácio de Inverno

O prédio foi inicialmente projetado pelo arquiteto italiano Bartolomeo Rastrelli , por encomenda da filha de Pedro , o grande , Elisabeth Petrovna. Vamos começar pela escadaria oficial , uma obra de arte do super decorado Barroco Russo.


Olhem a Clarisse se deliciando em explicações para o grupo

A sala do trono tem a águia bicéfala (olhando para o oriente e Ocidente) como emblema e o vermelho , como marca registrada do gosto russo pelos ambientes coloridos e ornamentados.

Deem uma olhadinha no pátio interno , para o deleite da família!

Seguimos pelo salão principal onde o que mais chama a atenção é o teto que reflete o piso , todo decorado com incrustrações em madeira.

Por sinal uma das jóias deste palácios são os pisos , nunca repetem o mesmo motivo e parecem decorações de mesas , tal a perfeição do trabalho! Chega a dar uma agonia pisar em cima, ainda mais sem forro de proteção nos pés! Mas, como bem reparou a Célia Fabris , mesmo assim não se vê sinais de riscos na madeira, apesar das mais 8 mil pessoas que passam por aqui todos os dias.

Uma atração à parte , que já faz parte dos “móveis e utensílios” do museu , são suas “guardas”. Todas senhoras aposentadas que voltaram ao trabalho por necessidade maior e defendem as obras como leoas , ao sinal de qualquer aproximação de algum turista desavisado. Verdade seja dita , há quatro anos atrás eram ainda mais ferozes, mas não menos exóticas!

 

Para mim a sala mais linda é a dos pintores italianos, a parede vermelha em contraste com o teto claro e iluminado naturalmente é de tirar o fôlego.

A admiração de Catarina II pela Itália não tinha limites , para isto mandou fazer uma cópia das Stanze de Rafael , originalmente no Vaticano, em seu palácio. Quem conhece a original pode comprovar a  pefeição da cópia.

A Czarina ganhou de um de seus mais de 21 amantes, um relógio em forma de pavão , nada mais sugestivo! Colocou na sala de tertúlias , onde recebias convidados para encontros mais íntimos.

Quando tudo parece não poder ser mais perfeito , avistamos pela janela a Fortaleza de São Pedro e São Paulo. O cenário complementa o interior! A gente sai dali com a sensação de que o luxo não tinha limites para os Romanov, e que seu destino começou a ser traçado pela opulência em que viviam!

Comentários (3)

  • André diz: 12 de junho de 2012

    Olá Milene

    Gostei muito desse post especialmente porque estou pensando em ir a Rússia ainda em 2012, ano em que será comemorado o bicentenário da expulsão das tropas de Napoleão Bonaparte de Moscou.
    Bem, me dá umas dicas se possível.
    Alguns conhecidos meus disseram que os russos não recebem bem os turistas. Verdade?
    Parabéns
    André

  • Maria Helena L. diz: 12 de junho de 2012

    Adoramos. Bom viajar de novo vendo estas maravilhas

Envie seu Comentário