Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de julho 2012

La Villette, museu de tecnologia e diversidade cultural.

04 de julho de 2012 2

Descobertas em Paris são frequentes e já fazia muito tempo que eu tinha vontade de visitar o Parc de La Villette por pura curiosidade. Como minha filha está fazendo a faculdade de arquitetura e um dos primeiros projetos propostos foi um follie localizado por lá , acabou sendo um passeio quase obrigatório.

 

O parque foi projetado por Bernard Tschumi, um arquiteto de origem suíça, que construiu o complexo entre 1984 e 87 no local dos antigos abatedouros da cidade. Tschumi ganhou um concurso em 1982/83 e usou idéias desconstrutivistas do filósofo francês Jacques Derrida .

De acordo com Tschumi , a intenção do parque era criar espaços para atividade e interação, tirar os frequentadores de uma inércia e observação. Na verdade acontece uma grande interrelação cultural, tendo em vista que o parque  localiza-se no 19 arrondissemant , uma região onde convivem diversas etnias e origens que fazem parte da diversidade de Paris . 

Na periferia do paque esta a Cité des Sciences et de l’Industrie , o maior museu de ciência da Europa, além de um grande centro de convenções e um I-MAX theatre, o Géode.

O museu de ciência é muito interativo e as crianças adoram suas atividades. O parque serve como uma conexão entre suas diversas funções, concertos  de músicos locais, shows de rap e outros estilos , animam os visitantes, grande número  crianças que visitam suas instalações com escolas ou familiares. Dividindo o parque está o  Canal de l’Ourcq, que comporta barcos de turismo para passeios.

Mas a maior curiosidade são os follies, construções icônicas que representam a desconstrução na filosofia da arquitetura. 35 follies estão dispersas pelo parque criando uma referência para os visitantes . na verdade as follies foram pensadas para estarem num vácuo desconstrutivista sem relação histórica, muitos encontraram relação entre suas estruturas de ferro e os  prédios   que faziam parte das velhas zonas industriais da área.  

Recentemente algumas das follies foram renovadas e transformadas em restaurantes, centros de informação sem interferir em suas formas originais.

Para chegar até lá  metrô: Porte de la VilletteCorentin Cariou or Porte de Pantin.

Para saber da programação: http://www.villette.com/