Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Viena no verão, a aristocracia modernizada

26 de agosto de 2012 2

As cidades européias tem duas faces, elegantes e sóbrias no inverno e coloridas e descontraídas no verão. A aristocrática capital da Áustria se reinventou , está dando um banho de modernidade em muitos ícones contemporâneos com um novo espaço de museus , hotéis super descolados e uma vida cultural pulsante nas comemorações dos 150 anos de nascimento de seu maior pintor Gustav Klimt.

O Museums Quartier oferece novas propostas museológicas , mas principalmente um espaço para desfrutar de restaurantes ao ar livre , lojas de desing e muita gente jovem aproveitando o calor . Além disto tem um  espaço para desfiles e exposições. No Leopold Museum rola uma linda retrospectiva da vida de Klimt , além de obras do acervo do segundo maior ícone austríaco , Egon Schiele.

O MUMOK é o museu de arte contemporânea do Museums Quartier.

E na saída não deixem de provar as delícias dos cafés , uma das melhores saladas que provei na viagem e chás diversos e refrescantes.

Bem pertinho a Maria Hilfer Strasse tem toda o comércio moderno da Europa , fora da tradicional Graber.

Do outro lado do Canal do Danúbio o Hotel Sofitel , obra do arquiteto Jean Nouvel , bomba em seu restaurante /bar no último andar . Uma decoração que abusa de luzes e cores , dá a sensação de estar flutuando sobre a cidade. Fantástico.

No Canal do Danúbio está ancorado o barco piscina que refresca os verões de quem não pode fugir da cidade para o litoral ou para um dos lagos do país. Pois em Viena faz muito calor também , chegamos a pegar quase 40 graus em julho!

O  Hass Haus já está incorporada ao cenário central da cidade, o hotel DO & CO reflete em seus espelhos a Stephansdom. O restaurante no último andar é maravilhoso , além de ter uma vista incrível. Vale reservar e pedir uma mesa na rua onde o visual é mais legal.

 

Para um passeio bem tradicinal mas com um toque de vanguarda , alugue uma bicicleta e vá até o Palácio Schonbrunn , são uns 20km mas tudo plano e assim conheça uma outra parte da cidade , também fora do roteiros tradicionais. O corpo do palácio tem seus encantos mas é no jardim que fica a parte mais interessante , pricipalmente para os dias quentes quando as salas não são refrigeradas.

O prédio da Secessão Vienense fica no caminho para o palácio e está aberto para visitação com o famoso Friso de Beethoven , obra de Klimt na sala principal. Em comemoração aos 150 anos de nascimento do expoente máximo da Art Nouveau, encomendou-se ao austríaco Gerwald Rockenschaub uma “intervenção escultural” para a sala onde o Friso está em exposição permanente.
 O resultado, intitulado Plataforma, é uma labiríntica estrutura amarela, que eleva a visão dos visitantes ao nível das impactantes – e geralmente nuas – figuras klimtianas. Sendo mais exato: ao nível de sua genitália. A aristocracia se modernizando!
  
 

Aproveitem enquanto o frio não retorna e a cidade volte a sua elegância conservadora.

Posts relacionados

Viena revisitada – Parte I

Viena revisitada – Parte II

Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria particular do Viajando com Arte visite nosso site 

www.viajandocomarte.com.br

 

Comentários (2)

  • Marionrocha diz: 18 de setembro de 2012

    Recebi este blog, no final de agosto, através de minha irmã no meu segundo dia de férias em Viena. Adorei, alguns passeios já tinha feito, inclusive com fotos praticamente iguais e outras dicas foram ótimas!!! Obrigada e parabéns pela reportagem. Um abraço

Envie seu Comentário