Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Dublin, uma pequena capital com grandes opções

24 de abril de 2013 6

 

Por Renato Rizzo

 A Irlanda é um pequeno país de aproximadamente quatro milhões de habitantes no norte da Europa, sendo assim torna-se muito fácil visita-lo, mesmo com pouco tempo e principalmente com as passagens aéreas baratas que se consegue por lá.

Dublin, a capital, abriga em torno de ¼ da população do país e esta situada no extremo leste da ilha.  De Dublin ao oeste da ilha, levam-se aproximadamente 3 horas e meia de carro, região muita visitada pelas famosas Moher Cliffs.

 

 


Moher Cliffs

 

A cidade, embora não muito grande, oferece uma boa quantidade de atrativos culturais e a maioria deles muito próximos. Deve-se ter um pouco de atenção ao caminhar por Dublin, pois o traçado das ruas não é nada retilíneo e as mesmas constantemente trocam de nome.

A partir de 1990 após um longo período de recessão, a Irlanda passou por um rápido crescimento econômico, passando a ser chamada pelos europeus de “tigre Celta”. Nesta ocasião ouve um boom na construção , surgindo novos edifícios . Hoje se podem observar prédios modernos compartilhando as ruas de Dublin com construções antigas, em total harmonia.

Assim como ocorrido recentemente no Brasil, a Irlanda também elegeu em 1991 sua primeira Presidenta, dando inicio a um período de otimismo e prosperidade. Atualmente o país passa por dificuldades econômicas , assim como outros participantes da CEE.

Minha sugestão é visitar a cidade em dois dias, e para facilitar vou dividir a visita em quatro partes, de preferência uma parte em cada turno do dia.

Se você tiver apenas um dia em Dublin , sugiro eliminar a parte três e fazer a parte  quatro a noite.

 

Primeira parte

Visita a Trinity College , A National Library of Ireland e a National Gallery.

O Trinity College foi fundado em 1592 pela Rainha Elisabeth I e está situado bem no centro da cidade, considerado até hoje uma das melhores universidades do país.

O prédio do Museu antigo, construído em 1852 é belíssimo em estilo Gótico veneziano. As construções novas dentro do campus não competem com as antigas.  Imperdível a visita ao interior da “Old Library” situada no centro do Campus, no segundo andar do prédio onde funciona hoje um museu . No andar inferior do museu destacam-se antigos manuscritos iluministas denominados “Book of Kells” , “Book of Armagh” e “Book of Mulling “.

A National Gallery e a National Library estão situadas na mesma quadra em frente ao Trinity College , sendo a primeira um prédio moderno .

No prédio antigo da National Library é imperdível a visita ao  seu interior, onde encontra-se hoje a Biblioteca pública.

Fiquei bastante impressionado com a qualidade da National Gallery , que embora seja um museu pequeno, tem em seu acervo obras de Francisco José de Goya ,Caravaggio, Vermeer e artistas locais como Frederic William Burton com a belíssima obra abaixo .

Meeting on the Turret Stairs

 

Segunda-Parte

Passeio pelas ruas do centro.

Logo saindo da National Library na direção do Dublin Castle ande pelas ruas Grafton  , Johnson Lemon , King st South, Ann st South , Claredone outras.

Muitas lojas, bares e restaurantes.

Como você não pode comer a cada dez minutos, sugiro entrar nos restaurantes e bares para apreciar a decoração de interiores, aproveitando para dar uma olhadinha no cardápio e já escolher o seu preferido para logo mais a noite jantar .

Se você gosta de queijo , logo saindo da National Library na Ann st South faça uma degustação na Sheridan`s Cheesemongers .

Visitar a loja “Avoca” , uma pequena loja de departamentos com vários produtos desenvolvidos por artistas Irlandeses  . De roupas a cerâmicas.  Almoçar no ultimo andar da loja é uma ótima pedida .

De uma descansada na a praça St Stephens Green.

Siga até o Dublin Castle passando pelo “Market Arcade” .

Imperdível tomar um café na Powercourt Townhouse e aproveitar e curtir a Design Center no último andar desta casa do século XVIII em estilo Paladino .

Ali também ocorrem exposições e você encontrará lojas de jóias e antiguidades .

Terceira Parte

Fora do centro .

O mais famoso atrativo de Dublin é sem dúvida a  Guinness Storehouse, mesmo para aqueles que não gostam de cerveja como eu . O ingresso inclui uma cerveja para tomar no último andar e apreciar uma maravilhosa vista 360o da cidade.

No caminho ,visite a St Catherine`s Church .

Para os apreciadores de esporte , o estádio “Aviva “ é um dos mais modernos da Europa.

Kilmainham Gaolé um lugar muito legal de visitar , antiga prisão que funcionou  de 1.796 a 1.924 .

Quarta Parte

TempleBar .

Área situada entre o rio Liffey e a Damestrett.

Esta região, sem dúvida alguma, é o que atrai a grande maioria dos turistas que fazem de Dublin sua opção .  Apreciadores de música, de artes , de comida e principalmente de bebida. Maior concentração de bares e boates, sugiro visitação a noite. A maioria dos bares oferece musica ao vivo .

Visitar o The Clarence hotel junto ao rio Liffey, Foi residência do Bono Vox , no auge do U2  e  é considerado um dos melhores hotéis da capital .


Comentários (6)

  • LUCIANO LEONETI TERRA diz: 24 de abril de 2013

    Olá pessoal,
    adorei o post sobre Dublin e o mesmo atiçou minha vontade de conhecer essa cidade.
    Também sou um viajante e adoro escrever e fotografar sobre minhas aventuras pelo nosso mundo. Se vocês tiverem interesse em que eu envie algum material para, se possível, publicar no blog, adoraria. Apenas me orientem em como devo proceder. Busquei um link aqui mas não encontrei.

    Muito Obrigado.

    Abraço,
    Luciano.
    lucianoleoneti@terra.com.br

  • Gabriel diz: 24 de abril de 2013

    Dae galera!!

    Morei 6 meses em Dublin e nao tenho uma virgula a mais para colocar no post. A cidade realmente eh pequena e atrativa. Os barzinhos do Temple Bar sao um otimo atrativo para quem gosta de uma musica local, tomar uma cervejinha e conversar com os amigos. Por sinal beber eh uma coisa que eles fazem muito por la.
    Para os mais jovens, que gostam de uma festinha mais forte, recomendo seguir caminhando pela Grafton St. e passando o St Stephen’s Green Park, a rua passara a se chamar Harcourt St. Nessa rua eh onde estao as maiores festas. Recomendo a Dyceis (nao tenho certeza se eh assim q escreve o nome do local).
    Enfim Dublin eh uma cidade muito aconchegante e atrativa. Passem por la.
    Ah. E como na maioria dos lugares fora do Brasil, os eletronicos sao muito baratos. inclusive este note book que estou utilizando, trouxe de la. Por isso que meu post nao tem nenhum acentos nem cedilhas. hehehe
    Abracos.
    Gabriel Toscani

  • Camila diz: 24 de abril de 2013

    Dublin é uma cidade linda, a população, na grande maioria, é muito amigável, adoram bater papo e contar histórias. Ir a Dublin e não entrar em um Pub é um crime. Por mais que a história da cidade seja contada através do pontos turísticos como Trinity College, uma visita ao TempleBar com direito a uma cerveja no balcão ouvindo o sotaque marcante dos irlandeses é obrigatório. Não acredito que abrir mão do TempleBar seja uma boa opção.

  • Isabel diz: 24 de abril de 2013

    Oi, Mylene
    Vamos em setembro, então o excelente texto do Renato chegou em boa hora! Seguiremos o roteiro.
    Bj e obrigada!
    Isabel e André

Envie seu Comentário