Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Lima - opção para um feriado diferente

27 de fevereiro de 2014 Comentários desativados

Eu sei que vocês devem estar pensando que me enganei de destino, fim-de-semana prolongado em Lima , no Peru ???

Mas é isto mesmo.  Nossa idéia de que uma viagem diferente tem que durar um tempo longo acaba impedindo-nos de fazer belas descobertas ou nos limitando a trilhar o caminho das pedras e repetir destinos para lá de manjados. Ou pior, nos levando para aquela velha e conhecida praia, para onde todo mundo vai nos feriados, e fica preso num engarrafamento de 4h , quase o tempo de vôo até Lima.

 Em tempo , o clima em Lima é sempre seco e não faz menos do que 12 graus, mas no inverno a cidade é seguidamente envolta em bruma.

Para quem mora em Porto Alegre temos, desde o final de 2009, um vôo direto pela TACA/Avianca que sai cedo pela manhã chegando em Lima antes do meio dia, na verdade são 4:30h de vôo , descontando o fuso horário de 2 horas . A passagem não é muito barata mas existem boas promoções e por lá tudo é bem em conta!

Os aviões da Taca/Avianca são bem mais modernos do que os ônibus urbanos de Lima, mas bem menos charmosos.

 

Passei o último feriado no Peru, foram apenas duas noites, mas foi o suficiente para me encantar com a capital e ficar fã da culinária peruana . Lima é uma cidade de quase 10 milhões de habitantes, numa região desértica à beira do Oceano Pacífico. Muito grande e espalhada em função dos terremotos que impedem maior concentração urbana, oferece uma programação variada para todos os gostos.

 

Sugiro começar a desbravar os bairros litorâneos com um passeio de bicicleta organizado pela bike tours of lima ( www.biketoursoflima.com ) uma bela forma de fazer o primeiro reconhecimento sem maiores dificuldades, pois a região é eminentemente plana e as bicicletas super cômodas, como as de antigamente, sabe? Pneu balão, banco grande e guidon alto, não entendo porque não fazem mais bicicletas assim…

O tour parte do centro de Miraflores : Bolívar, 150, e já é uma boa oportunidade para conhecer pessoas interessantes. Nosso grupo era composto de  cinco americanos , duas holandesas e uma francesa.

O Bairro de Miraflores era um antigo local de veraneio dos Limenhos moradores do centro. Hoje é o coração litorâneo , onde quase tudo acontece. Com belos jardins à beira mar em seu alto promontório abriga o shopping Larcomar. Quem já leu Mário Vargas Llosa , o mais festejado escritor peruano, tem familiaridade com o bairro sempre citado em seus romances, para quem não conhece indico “Travessuras de uma menina má“, uma delícia!

 

O Shopping Larcomar é um exemplo de como a arquitetura pode se inserir na paisagem sem agredi-la. Um ótimo local para um almoço com vista eu fico entre o Mango e o Vivaldina. Aqui pode-se encontrar bons artigos em lã de alpaca, prata e tapeçaria. O artesanato peruano é uma perdição até para os mais controlados, colorido e variado tem sua maior concentração e melhor preço no Mercado Inca, cinco quadras do mar pela avenida Larco.

 

O Parque dos Amantes é uma homenagem aos casais enamorados inspirada em Gaudí, o artista espanhol. Deste parque pode-se descer para a praia de Waikiki onde os mais corajosos tem pranchas de surf para alugar. Segundo os entendidos as ondas são perfeitas e o mar é calmo , ideal para iniciantes.

 

 

O mais conhecido restaurante por aqui é o Rosa Náutica , não tanto pela sua cozinha mas mais pela fantástica localização, no final dos molhes da praia de Miraflores. Nós não temos do que nos queixar, tirando terem nos colocado meio de canto por estarmos muito à vontade de bermuda e camiseta, comemos ótimas entradas de peixes com um belo pôr do sol.

A comida peruana é um pouco picante para nosso paladar e abusa dos temperos agridoces, mas os frutos do mar são imperdíveis. O prato nacional é o ceviche, uma marinado de peixes, polvos e mariscos crus temperados com limão, coentro e cebola , pode acompanhar milho e um tipo de batata doce, eu adoro! Também é muito apreciado é um espetinho de coração bovino e o cuy , um porquinho da índia usado na culinária andina , que também é uma delícia.

Eu costumo arriscar novos paladares quando viajo , mas para os mais tradicionais existe muita variedade de peixes cozidos e carne de vaca regados ao pisco souer, uma cachaça de uvas batida com clara de ovos e açúcar.

Para um lanche à tarde uma ótima pedida são os tradicionais churros espanhóis no Manolo, (Av. Larco 605) complementados pela Inca Cola, uma cola tipicamente peruana terrivelmente doce mas com um colorido encantador.

O bairro boêmio de Lima é o Barranco , fica ao lado de Miraflores mas se não fosse tão perto também não seria problema pois os taxis são muito baratos. Uma corrida de meia hora (bem comum entre os bairros de Lima) custa em torno de R$ 5,00 ou $8,00 soles, a moeda local. O Barranco tem um ar meio decadente de colônia espanhola, mas é cosmopolita e divertido com muitos bares e boates, uma indicação noturna é o Santo.

 
 

 Uma visita a Lima não é completa sem ir ao centro da cidade , considerado o mais bem conservado centro histórico das Américas. Eu diria que é mais interessante do que muitas cidades européias bem mais famosas. A Plaza de Armas domina o cenário com os principais prédios : catedral , prefeitura, arcebispado… Mas as ruas laterais abrigam prédios muito interessante em sua arquitetura colonial espanhola, com muitas varandas de madeira onde as mulheres podiam ver o movimento das ruas sem serem notadas.

  Eu fiquei hospedada no Marriott Miraflores, em frente ao mar, recomendo pela localização e instalações. O bairro San Isidro fica entre o centro e a praia e tem boas opções de hotéis em todas as categorias.

 

 Uma das mais interessantes viagens que fiz no último ano! Vamos descobrir a América Latina.

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:

 https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

Não é possível comentar.