Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de junho 2014

Dordonha - Uma das regiões mais lindas da França - Beynac, Domme, Rocamadour

30 de junho de 2014 1

Continuando nossa viagem pela Dordonha, hoje vou contar um pouco mais deste lugar tão abençoado.

Na França existe uma classificação para as cidadezinhas cujo título é Les plus beaux villages de France ( as cidades mais lindas da França), é como um selo, a cidadezinha tem que ter certos pré requisitos além de ser linda. Aqui na Dordonha, existem muitas cidadezinhas com este título e de fato os lugares fazem jus.

Depois de passar a noite em Les Eyzies-de-Tayac, pegamos a estradinha que vai ao lado do Rio Dordogne e nossa primeira parada foi na cidadezinha de Le Buisson-de-Cadouin, uma vilinha muito charmosa, com uma igrejinha muito antiga, o lugar estava cheio de motociclistas viajantes, paramos para tomar um capucino no sol e curtir aquele belo cenário.

IMG_5606

 Passando em  Le Buisson-de-Cadouin

IMG_5585

IMG_5608

Um lugar tranquilo, sentamos na praça para um capucino e depois seguimos viagem até Beynac.

Chegamos em  Beynac-et-Cazenac, já perto da hora do almoço. Uma perfeita cidade medieval, ela é muito pequenina e se ergue sobre uma montanha. Deixamos o carro embaixo e fomos morro acima explorar este lugar com ruelas medievais, muralhas de pedra, flores, lampiões pelas ruas, sério a cada esquina parecia um cartão postal. Beynac é um charme, das mais lindinhas que visitei. A gente sobe e no topo tem um castelo do século XII, a região é cheia de histórias ligadas  a Guerra dos 100 anos.

IMG_5706

Chegando em Beynac, de longe já se avista o castelo no topo da cidade.

IMG_5707

IMG_3471

Começamos a subir…

IMG_5708

IMG_3470

IMG_3466

A cada ruela parecia que um cavaleiro iria aparecer montado em um lindo cavalo tordilho.

IMG_5731

A vista do vale do Dordonha é linda, só isto já vale a visita, não entramos no castelo, pois eu já tinha lido que não há muito para ver lá dentro, mas a subida até lá vale muito a pena.
IMG_5746

Estava um dia lindo de primavera, escolhemos um restaurante ao ar livre na beira do rio e almoçamos saladas maravilhosas regadas com vinho rosé, da casa mesmo, tudo delicioso.

IMG_3474

Um passeio legal de fazer aqui são os balões,  deve ser um experiência incrível mas tem que programar com antecedência, pois os balões levantam bem cedinho de manhã.

IMG_5757

Seguimos nossa viagem pela estradinha as margens do Rio Dordonha e minha intenção era conhecer Roc Gageac, que é muito lindinha, mas a poucos metros de chegar a estrada estava bloqueada e tivemos que pegar um desvio,  acabamos nos distanciando e Roc Gagec ficou para uma próxima vez, em compensação nesta perdida conhecemos um lugar super legal que foi a cidade de Domme, esta também tem o selo das mais lindas da França.

domme-dordogne

Uma das portas da cidade de Domme.

IMG_5760

IMG_5765

IMG_5783

IMG_5779

Em Domme, depois de passear pelo centrinho, reservamos uma visita guiada pela Grotte de Domme, que é uma gruta que fica exatamente abaixo do centrinho da cidade.

DommeGrottes

Esta é a Grotte, muito interessante, cheia de estalactites e estagmites de várias centenas de anos. Incluido no ingresso está uma visita guiada, como era a última visita do dia, estávamos só nós duas, uma bela visita privada.

Como lá dentro fotos são proibidas, peguei está da página de turismo de Domme.

E foi o nosso guia quem nos falou sobre Rocamadour, eu adoro deixar espaço para o improviso quando viajo, nós não tinhamos nada muito pré determinado, viajávamos ao sabor das nossas vontades.

E foi assim que fomos parar em Rocamadour, veja bem, se você é  religioso, talvez já tenha ouvido falar de Rocamadour, pois é um dos centros de peregrinação mais visitados da França. Lá em uma igreja muito antiga está a estátua da  Virgem Negra, que segundo a tradição foi trazida para a França no  ano 70 d.C. pelo eremita Zaqueu de jericó, e ao qual são atribuídos muitos milagres. Confesso que eu até já tinha visto algumas fotos de lá, mas até ligar que estávamos ali do lado…

No caminho muitas criações de gansos, não esqueçam que aqui é a terra do Foie Gras!

IMG_5789

Chegamos em Rocamadour no final da tarde, e nos hospedamos no Hotel Le Belvedere, daquela rede Logis de France. Bem legal, o hotel não tem charme, mas é um dos restaurantes mais recomendados da cidade, tem estacionamento fácil e uma vista de tirar o fôlego!

IMG_5792

Jantamos com esta vista de Rocamadour. Não lembro do que jantei, mas a sobremesa nunca vou esquecer, foi das melhores e mais crocantes tortas de maça da minha vida, veio quentinha com uma bola de sorvete de creme…  #morri !
 Pela manhã a vista da cidade medieval construída ao longo do rochedo era demais!

IMG_5800

Fomos à pé até a cidade, subimos até a capela da Virgem Negra, passeamos até comprinhas fizemos.

IMG_5850

Entrando na cidade

IMG_5805

IMG_5836

Na Capela lá em cima, a imagem da Virgem Negra.

Rocamadour é lugar de peregrinação desde muitos anos, e personagens famosos já estiveram aqui pedindo graças a Virgem, como Eleonora de Aquitânia, Henrique II da Inglaterra, Luis IX da França, Branca de Castilla, todos meus velhos conhecidos das aulas de história.

IMG_5848

E foi aqui que nos falaram  de um lugar sensacional chamado Gouffre de Padirac, nos disseram que era uma coisa única no mundo, imperdível, bom nem preciso dizer para vocês que algum tempo depois já estávamos indo pra lá né?  Único no mundo… como é que eu estando ali do lado não iria conferir?

IMG_5879

Cenários incríveis pelo caminho

IMG_5889

Caverna de Padirac fica a 18Km de distância de Rocamadour, e foi das coisas mais incríveis e insólitas que já conheci.

Na entrada tudo o que a gente vê é um enorme buraco, como um poço gigante de aproximadamente 100m de profundidade  e 35m de diâmetro e isto é só o começo. A gente desce as escadas e lá embaixo pega um elevador que desce atá as entranhas da terra, um lugar totalmente surreal, no subterrâneo existe um labirinto de passagens, com estalactites, estalagmites e um rio de águas cristalinas onde a gente navega em 2 momentos uma distância de 1km, simplesmente fantástico, tem pontos lá embaixo onde o pé direito da caverna chega a ter 95metros!

Sem dúvida é um lugar que você tem que conhecer, eu achei um assombro!

IMG_5857

IMG_5860

IMG_5866

As fotos não são permitidas a partir de um certo ponto. Estas de abaixo, peguei no site da Gouffre, mas já aviso: As fotos não fazem jus a beleza do lugar!

Gouffre-de-Padirac-France

padirac1

Espero que vocês tenham curtido!
No próximo post vou contar sobre outra lugar muito legal onde fizemos uma trilha pelas montanhas, perto da cidadezinha de St Cirq de Lapopie e visitamos a famosa caverna de pinturas Rupestres de Pech Merle e cruzamos o ainda selvagem Parque Nacional de Cévennes.

Se você gostou deste post e quer saber mais sobre nossas viagens em grupo ou roteiros individuais :

https://www.viajandocomarte.com.br

 

Miami para além das compras: arte , aventura e gastronomia

27 de junho de 2014 0

Confesso , me rendo , adorei Miami! Sai daqui cheia de preconceitos com o “destino compras” e descobri uma cidade repleta de alternativas culturais , alguma aventura e ótima gastronomia!

20140605_130450

20140605_130647

Nova York pode ser a cidade que nunca dorme, mas Miami Beach é a festa que nunca termina. Com um público diversificado que beira ao engraçado , praias bonitas e ensolaradas a uma vida noturna agitada, sempre há algo interessante para fazer e curtir. Esse é bem o espírito de Miami Beach, e principalmente de South Beach.

20140604_134501

O visual do Art Deco Distrit, com seus prédios em tons pastéis e inspiração náutica, datados das décadas de 1920 e 1930, é único. Querem conhecer South Beach de uma forma diferente? Então, façam um bike tour!

20140604_174851

A Bike and Roll Miami, ( 210 10th Street , 10th & Collins) aluga bicicletas e segways, e também faz tours coletivos e privados. São várias as opções de tour: Art Deco District, Key Biscayne, Venetian Island, Coconut Grove…

20140604_133719

A Ocean Drive é a rua à beira mar que abriga os prédios Art Deco e vai até o remodelado South Point Park, um parque à beira mar, localizado no extremo sul da ilha. De lá, é possível avistar Fisher Island, Downtown Miami e as águas azul esverdeadas do mar. Fazendo o tour vocês terão dicas da história de preservação dos prédios por aqui e também de assuntos mais prosaicos. A Mansão Versace, que hoje abriga o sofisticado hotel/restaurante The Villa by Barton G, esconde a história do assassinato do estilista Gianni Versace, que foi alvejado por dois tiros na nuca na frente de sua casa.

20140604_174342

Que preferir um passeio de bike mais aventureiro , siga até o parque natural de Oleta River, lá tem trilhas de Mountain Bike para iniciantes e nem tanto.

20140602_173512

Podem alugar caiaques e stand up paddle também, tomar banho de mar no canal e ainda apreciar a natureza bem preservada do lugar . Diversão garantida para toda a família e garanto que um programa quase desconhecido até pelos locais.

20140602_172758 20140602_172506

Para um passeio mais turístico , mas nem por isto menos prazeroso, aconselho os canais da cidade ! Normalmente o trajeto dos barcos passa por toda a Biscayne Bay, margeando pequenas e luxuosas ilhas como Star Island e outras. Com um pouco de sorte, dá até para ver manatees e golfinhos passeando por perto!

20140606_152752 20140606_140340 20140606_134403

Pode ser num barco de linha ou melhor ainda alugar sua propria lancha e curtir um dia relax, com direito a paradas para banhos de mar e brindes com vinho a bordo e reconhecimento do jardim dos fundos das casas das celebridades , o que não falta por aqui! Existem muitas empresas nas marinas de Miami que fazem esse serviço com ou sem marinheiro, mas aconselho a pegar com marinheiro , as regras são inúmeras e o controle super rigoroso!

20140606_171742

20140606_170648

Em Miami, caminhar na Lincoln Road é um passeio quase obrigatório. A rua exclusiva para pedestres, localizada entre a 16th e 17th Streets em South Beach, é um shopping a céu aberto. São diversas lojas, restaurantes e bares, um ao lado do outro. Tem um astral de praias da nossa infância, com um pouquinho de imaginação lembrei de Atlântida e seu antológico mini-golf!

20140603_162229

20140603_170029 20140603_165851

A Galeria do Romero Britto fica aqui , é um destino bem conhecido pelos americanos. Para um almoço bem americano de batata frita e hambúrguer o Shake Shack (1111 Lincoln Mall at Lenox Avenue) ou o Five Napkin Grill são as bolas da vez.

20140603_181126

20140603_181041

O New World Center é o campus da New World Academy, uma orquestra que forma jovens músicos (que, por sua vez, tocam na New World Symphony). Ele fica localizado no coração das compras de Miami, bem pertinho da Lincoln Road, numa praça muito interessante. Esse campus foi desenhado pelo arquiteto Frank Gehry .

(site arquitetura Arthur Casas)

O legal de lá é a acessibilidade da arte, já que tem apresentações transmitidas por um telão voltado pra praça. O telão é em HD e em frente dele centenas de pessoas se aglomeram com suas cestinhas de pic nics para ver a “banda” tocar.

miamiandbeaches.com

Se vocês estiverem passando por lá e derem a sorte de estar passando algum dos Wallacast (como eles chamam esses eventos transmitidos ao ar livre), vale a pena ficar um pouco e curtir a música.

Em Downtown Miami, região que concentra a área financeira e empresarial da cidade, os arranha-céus moderníssimos são emblemáticos. Aqui está a mais nova atração cultural da cidade, o PAMM. Desde sua inauguração em dezembro último, o Perez Art Museum de Miami tem recebido muita atenção, passando ser o grande anfitrião dos amantes das artes vindos de todo o mundo.

20140603_120043

20140603_130737 20140603_125916

Localizado no antigo Bicentennial Park em frente ao mar de Downtown Miami, o PAMM é especializado em arte moderna e contemporânea de origem Americana, Caribenha e Latino Americana.

20140603_121148

A construção de US$220 milhões, projetada por Herzog & Mueron, por si só já é uma obra de arte: um riff moderno na arquitetura clássica incorpora o parque e as águas que o circundam. Os visitantes também podem comer no bistrô Verde, que serve uma variedade de carnes, frutos do mar, pizzas e sanduíches .

20140603_132450

O Miami Design Center localizado a poucas quadras do centro, reúne galerias de arte, decoração, lojas conceito de estilistas renomados, além de bares e restaurantes. É uma excelente opção para fugir do tradicional roteiro de compras e praias em Miami.

20140604_165618

Por ali nada de prédios gigantescos e suntuosos, como em Downtown Miami. Os prédios baixos e antigos são herança do tempo em que o bairro era uma região desvalorizada e sem grandes atrativos. Mas hoje a simplicidade para por aí.

20140604_165448

O bairro está em alta e atrai uma clientela antenada e sofisticada que não está necessariamente interessada em “redecorar a casa”. Moda, entretenimento e gastronomia são outros sucessos do bairro.

20140604_165341

Para quem busca entretenimento, o De la Cruz Collectio é a indicação. Aberto desde 2009 no Design District, foi criado pelo casal Rosa e Carlos de la Cruz para mostrar sua coleção pessoal de arte contemporânea internacional. Fecha aos domingos e segundas.

Mas meu local preferido de longe foi Wynwood. O bairro fica ao norte da centro de Miami, ficou conhecido como “El barrio” por ter muitos latinos que imigraram na década de 50, principalmente com origem de Porto Rico, que deram uma identidade ao comércio e a vizinhança local. Depois de um longo período de abandono, no início dos anos 2000 o bairro começou a receber investimento e a se revitalizar, atraindo artistas, restaurantes, lojas e cafés para a região.

20140604_162831

20140604_163542 20140604_163137 20140604_161253

O Art District é essa parte do bairro tem mais 70 galpões antigos que depois da revitalização passou a ser ocupado por artistas de todos os cantos do mundo. As ruas são normalmente vazias, estilo cenário de filme de apocalipse, somente tem mais gente circulando nos sábados.

20140604_161035

Mas isso não atrapalha em nada o passeio! Pelo contrário, pois com as ruas vazias, é possível andar livremente por elas, tirar fotos melhores e até interagir com as pinturas dos muros .

20140604_162612

20140604_160402

São vários quarteirões repletos de pinturas e grafites em todas as paredes e muros dos antigos galpões do bairro. Além das pinturas ao redor do bairro é possível conhecer também o projeto Wynwood Walls um mini parque com restaurante e bar que mantém uma exposição permanente ao ar livre, reunindo obras de vários artistas americanos e de outros países também. Encontramos inclusive um painel do artista brasileiro Eduardo Kobra e do lado de fora estão representados os grafiteiros Os Gêmeos.

Acho que já deu para dar água na boca! A Gastronomia fica para a próxima!!!

Para mais detalhes e informações dos “Roteiros sob Medida” e das viagens em grupo acesse:

http://www.viajandocomarte.com.br/roteiros-sob-medida/

Trilha e aventura na Cordilheira Branca - Peru

18 de junho de 2014 6

O sonho de conhecer a Cordilheira Branca já me acompanhava há um bom tempo.

Fiquei literalmente enfeitiçada com a beleza do lugar, sonhava acordada  com aquele céu pesado de estrelas, com os picos nevados e rios de água cristalina.

Pesquisei tudo o que encontrei sobre as trilhas e encontrei muito pouca coisa, sabia que vinha gente de todas as partes do mundo para caminhar e escalar suas montanhas, li que está entre os 5 melhores trekings do mundo. Não existe muita informação disponível , mas através da Porto Brasil  que é nossa parceira nas viagens do Viajando com Arte, conseguimos um programa TOP com a Lima Tours do Peru.

A  Cordilheira Branca ou Yurak Janka (na língua quéchua) foi declarada Parque Nacional Huascarán em 1975. E foi protegida pela UNESCO como patrimônio natural da humanidade em 1985. O lugar é  um destino fantástico para viagens de aventura e ecoturismo; nesta cordilheira estão localizados as melhores trekings   da Cordilheira dos Andes, assim como as melhores  montanhas para escalar.

Fora que o lugar tem uma beleza de tirar o fôlego, para todo lugar que a gente olha sempre tem um cenário absurdamente lindo.

Samos de Lima no ônibus leito que nos levaria  450Km ao norte, até a cidade de Huaraz, capital da província de Ancash e base para todas as aventuras. Huaraz  não tem nenhuma qualidade extraordinária, acho que no passado tinha lá o seu charme colonial espanhol, mas depois que o terremoto de magnitude 7.9 em 1970 destruiu muito da cidade, ela foi se reerguendo sem muita preocupação estética.

Mas tem bons hotéis e bons restaurantes, é imprescindível ficar ao menos 1 dia em Huaraz para se aclimatar a altitude. Huaraz está a 3.100m, e a gente sente o ar rarefeito quando tenta dar uma corridinha ou subir escadas, para dizer o mínimo, tem pessoas cujos sintomas são fortes dores de cabeça e em alguns casos mais extremos náuseas e vômitos.  Muita calma nesta hora, não é comum isto acontecer se você tomar alguns cuidados básicos, ficar em repouso logo na chegada, tomar muito liquido,  o chá de coca ajuda muito, não é a toa que os nativos historicamente mascavam a folha de coca para ter mais energia e resistência.

Huaraz seleção-1

Praça principal de Huaraz – Montanhas por todos os lados

Huaraz seleção-3

Huaraz seleção-5

Huaraz seleção-6

Bistrot de Los Andes,  junto com a Creperia do Patrick, ótimos  lugares para comer em Huaraz.

Huaraz seleção-8

Independente de qualquer propósito,  o Peru é para mim um dos melhores lugares do mundo para viajar, gastronomia fantástica, reconhecida mundialmente, povo receptivo e caloroso que conserva uma autenticidade como poucos e as paisagens.. ahh aí que o Peru me pega de jeito, que lugares! Machu Picchu e arredores são outro capítulo quando se fala de natureza, Lima que também tem muito charme, enfim passear pelas ruas de Huaraz me deu muito prazer, observar as pessoas, os mercados, o artesanato.

A equipe que nos recebeu da  Cordilheira Branca Adventures foi nota dez, eles nos entregaram uma sacola de viagem onde colocamos o necessário para fazer 4 dias de trilha, roupas de baixo quentes para dormir, o saco de dormir que cada um tem que ter o seu, neste quesito não poupei, pois meu único medo era passar frio, já que dormiríamos a uma altitude média de 4.000 m, à noite a temperatura pode cair fácil para os 10 graus negativos.

Nada de muito peso, pois eram as sacolas que seriam carregadas pelas mulas durante o trekking.

Nosso grupo era de 4 pessoas Luisa, Rafaela, Carolina e eu, e nossa na nossa equipe eram 3 pessoas para cuidar de nós, nosso guia Willy, Rolando nosso super cozinheiro e Jesus –  dono das mulas e responsável pela montagem do acampamento.

As 7h da manhã de um dia lindo de junho, partimos de Huaraz em uma van, que serpenteou pelas montanhas durante quase 5 horas até chegarmos ao nosso ponto de partida - Vaqueria. Escolhemos fazer a trilha de Santa Cruz, que é das mais populares, são 4 dias e 3 noites de trilha.

Huaraz seleção-11

Depois de mais ou menos 1 hora, saímos do asfalto e pegamos a estrada de terra, o cenário ficando cada vez mais bonito.

Huaraz seleção-12

Passamos por várias plantações de Amaranto e Quinua.

Huaraz seleção-10

No caminho paramos para admirar a beleza da Lagoa de Chinancocha.

Huaraz seleção-15

E começamos a subir – subir e nunca mais paramos de subir, a estrada serpenteava e a cada curva, olhávamos o vale e a lagoa de Cinancocha ficando cada vez menor – vertigem….

Huaraz seleção-17

Huaraz seleção-19

Esta foi a estradinha que subimos.

Huaraz seleção-20

Chegamos em Vaqueria, no inicio da tarde e depois de encontrar Jesus e eles prepararem as mulas, começamos nossa caminhada. A temperatura boa, começamos descendo um vale e passando por um vilarejo, esta primeira tarde o trajeto era de 9 Km.

Huaraz seleção-22

Mulas carregadas – Partiu!

Huaraz seleção-25

No caminho cruzamos com vários pastores de ovelhas e cabras

Huaraz seleção-24

E alguns até arriscando um comércio …

Já era quase noite quando chegamos ao nosso acampamento, o que tornou as coisas um pouco mais complicadas, pois a gente tem um ritualzinho de coisas para organizar, separar as roupas de dormir, os lenços umedecidos que são muito úteis para fazer um banho de gato, sim são 4 dias sem banho! Confesso pra vocês que não foi um problema, dá tranquilamente para contornar, até porque  a gente  não sua, mas se você é daqueles que não dorme sem banho, esta não é a sua praia!

Eu estava tão deslumbrada com a natureza, que queria parar o relógio, eternizar aquela torrente de sentimentos que me atropelavam, uma sensação total de comunhão com o universo.

Huaraz seleção-30

 Nosso guia Willy nos acompanhava com um cavalo, para o caso de alguém se machucar, aqui estávamos longe de tudo.

Rolando e Jesus iam na frente, e quando chegávamos o acampamento estava montado e eles sempre nos esperavam com chás, café e alguma coisa boa para comer, um luxo só! Sempre montavam as barracas perto de outros grupos, não eram muitos, gente de todos os cantos do mundo, ingleses, franceses, russos, israelenses, uma Babel ! Brasileiros não cruzamos nenhum.

Huaraz seleção-32

Acordávamos cedo, e depois do café começávamos a caminhar, fomos brindadas com lias lindos de sol.

O segundo dia foi de longe o mais puxado, foram 8 km de subida, sendo que 5 deles foi uma subida muito íngreme, para cruzar o Passo  de Punta Union, chegar lá em cima foi  inesquecível, vários sentimentos misturados – superação, alegrias compartilhadas, todo mundo fica eufórico.

Huaraz seleção-44

Começa a subida …
Huaraz seleção-46

Huaraz seleção-49

E finalmente chegamos no Passo, subir até aqui com pouco oxigênio foi punk, mas a paisagem recompensou todo o esforço.

Huaraz seleção-51

Huaraz seleção-53

Beleza, beleza até onde alcançava o olhar

Huaraz seleção-58

Muitas Apachetas pelo caminho, as pedras empilhadas tem caráter mágico e servem para marcar caminhos.

Huaraz seleção-62

Willy, nosso guia, trechos as vezes dificeis para o cavalo.

E lá embaixo já avistamos o lugar do nosso próximo acampamento. Fiquei muito impressionada com um casal de ingleses que carregavam tudo nas mochilas, barraca, panelas, etc, achei demais, a menina carregava 20kg nas costas, ao cabo deste segundo dia que foi o mais puxado ela estava aos prantos, exaustão total.

Huaraz seleção-65

Chegamos com sol alto – delicia, tempo para se jogar na grama descansar, comer, estávamos com o dia ganho.

IMG_4505

Eu imagino que você esteja se perguntando – “tudo muito lindo, mas e o banheiro?” 
IMG_4514

 Eles pensaram em tudo :) !

Huaraz seleção-70

Nosso chef Rolando mandando ver!

Huaraz seleção-71

Prato veggie da Rafa!

IMG_0007 (2)

Este foi o lugar mais alto que dormimos, também o mais frio, nossa barraca amanheceu coberta de geada.

E seguimos mais dois dias de trilhas passando por lagoas, gramados que pareciam campos de golfe, flores, muitas flores pelo caminho. Foi uma experiência muito forte, para mim que sou de pouca fé em assuntos de religião, foi uma como uma vivência espiritual, uma relação intensa com a natureza, sai uma pessoa diferente daquelas montanhas.

IMG_4562

Huaraz seleção 2

Huaraz seleção 2-5

Huaraz seleção 2-4

Equipe completa: Willy, Eu, Rolando, Carolina, Luisa, Jesus e Rafaela. Valeu pessoal!