Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de outubro 2015

Córsega um paraíso de praia e montanhas

27 de outubro de 2015 0

De longa data queríamos conhecer a Córsega.  Em tempos do real desvalorizado, resolvemos  andar um pouco mais e conhecer também a Sardenha tipo combo, compre 1, leve 2.

Como  “ navegar é preciso”, elaboramos o roteiro  e desembarcamos em  Bastia na Córsega. Não dispúnhamos de muito tempo por isso descartamos a travessia de ferry da França em função da distância e do longo tempo à bordo ( 9 horas ).

248

Bastia

257

Feira local

Começamos a viagem contornando o “Cap Corse”, que é aquela parte que parece um dedo se projetando em direção a França . Aqui a influência Genovesa que durante largo período dominou a ilha, se faz presente nas inúmeras torres que serviam de observação e defesa da costa. A “corniche’, estrada  que vai  serpenteando por  todo o litoral, algumas vezes nos passa a impressão que vamos mergulhar no mar . A costa é bem escarpada , via de regra a estrada é no alto e as pequenas cidades portuárias são lá em baixo com sinuosas  descidas para chegarmos.

 

262

Corniche .

276

O que ver aqui vai do gosto de cada um . As pequenas cidades são todas cinematográficas ,sempre com uma parte mais antiga ,a marina e, em  algumas  com a torre guardando a entrada do Porto .Eu recomendaria  Erbalunga, Centuri e Nonza  sem medo de errar. As estradas por conta do terreno  em muitos casos são bem estreitas e sem acostamento. Um eixo  rodoviário central corta a ilha e ali já são mais retas e com mais recursos.

266

Torre

274

Centuri

259

Erbalunga

283

Nonza

Depois do Cabo Corso, fomos sempre por estradas vicinais até Calvi  que,  segundo uma das versões da história e do monumento na cidade , é  terra natal de Napoleão .Uma bela cidade, com a característica marcante da cidadela murada junto ao porto e a cidade moderna crescendo ao seu redor .

290

Calvi .

Em Setembro ainda é bem quente  . As praias  mais bonitas ficam no  sul da ilha. Cruzamos  pela reserva natural de Scandola onde os apreciadores do trekking tem inúmeras opções  para explorar . Fizemos uma breve trilha até a praia de Tuara e depois  Girolatta. Nosso destino ali era a pequena vila de Porto para visitarmos as Calanques de Piana.

297

Tuara

355

341

C alas de Piana      -

324

Le coucher du soleil Porto.

No outro dia pela manhã, pegamos um barco  que nos levou a um bonito passeio para a visualização das Calanques ( Calas ) . A cor da água é inacreditável  . O melhor seria conhecer por terra  mas isto demandaria no mínimo um dia de caminhada, tempo que não tínhamnos  . De Porto, cruzamos o maciço central da ilha e fomos para o outro lado até outro endereço famoso,PortoVecchio .O cenário cinematográfico não muda . Ali segundo várias opiniões está uma das praias mais bonitas da Córsega, Palombaggia .

Ilhas - 2015 1146

Palombaggia

Já estávamos a 30 km de Boniface e dela  mais 12 km por ferry até a Sardenha . A ilha toda é  um grande jardim florido. A culinária é a mais fraca de todas as regiões que andamos na França, em compensação os queijos, embutidos e, sempre o vinho, em tempos “bicudos” fazem do  sanduíche uma festa .

487

Happy hour

Boniface , cidade construída sobre as falésias, sem dúvida é a mais bonita da ilha, tanto por sua geografia peculiar quanto por seu entorno de aguas transparentes e  ilhas na volta  . É imperdível um passeio até as Ilhas Lavezzi ( 30’ de barco ) Na Córsega  a sensação   é de um ritmo mais tranquilo  sem o stress de cidades grandes, com a vantagem de que tudo funciona perfeitamente .

397

384

Boniface

382

Visitando a história

Ilhas - 2015 1257

Ilhas Lavezzi

403

transparência das aguas

477

Gruta

No próximo post, contarei a  parte da Sardenha que vimos. Pouco diante do que não  conseguimos olhar por conta do pouco tempo .

Para quem gostou deste post e quer informações sobre viagens em grupo ou assessoria privada :

www.viajandocomarte.com.br 

Inhotim , para aprender a gostar de arte contemporânea e ainda curtir a natureza

25 de outubro de 2015 3

Vem mais um feriado pela frente , o dólar esta nas nuvens e ainda tem férias a vista ? Uma dica para um programa cultural em família é a visita ao megacomplexo de arte contemporânea em Minas Gerais. Sei que pode parecer estranho , principalmente se as crianças forem pequenas . Mas não descarte ainda, a gente só aprende a gostar daquilo que é familiarizado , e Inhotim é a mais agradável opção para um primeiro contato , tanto para crianças quanto para adultos.

IMG_0721

Tudo muito lúdico , integrado com a natureza e simplesmente lindo , de chorar de tão lindo e bem organizado! Para brincar , fazer picnic, correr solto e curtir sem pressa. Ainda dá para tomar banho de piscina dentro de uma obra de arte , ouvir o som da terra e se divertir aprendendo. Se ainda tem alguma dúvida , de uma olhada nas fotos abaixo, acho que não vai restar nenhuma.

Pavilhão Adriana Varejão

No último ano fizemos nossa primeira visita oficial a Inhotim. Organizamos a viagem para um grupo fechado da Bienal do Mercosul e com isto ganhamos o privilégio de termos 0 acompanhamento da curadora Júlia Rebouças.

Mobiliário Hugo França : Tamboril

Minha última visita ao jardim botânico/museu tinha sido em 2011, e de lá para cá muita coisa já mudou. A velocidade do crescimento do complexo vai de acordo com seu título de arte contemporânea, assombroso! E isto que o próprio idealizador de tudo aquilo , Bernardo Paz, nos confidenciou : seu objetivo e aumentar em mais de cinco vezes o número de pavilhões, incluir pista de pouso , hotéis e até shopping center ( sei não!) .

Júlia Rebouças , Bernardo Paz e Patrícia Druck

IMG_0703

Mas por enquanto tudo está perfeito e, já, gigantesco! Os pavilhões novos dedicados a Ligia Pape e Tunga são tudo de bom . Quando falo em “pavilhão” , não se enganem , nada parecido com blocos amorfos e sem graça, são estruturas pensada pelos melhores arquitetos do Brasil , respeitando em sua forma as obras que irão abrigar .

Tteia de Ligia Pape

O pavilhão de Tunga fica numa parte de mata bem fechada , uma experiência onde a natureza invade a obra. Ficamos sabendo que as performances de inauguração no início de setembro foram muito fortes e interessantes, com a comunidade muito envolvida.

 

Fonte:/fotografia.folha.uol.com.br/

Novo Pavilhão Tunga

O passeio exige preparo físico , são colinas repletas de obras ao ar livre espalhada em mais de 100 hectares de jardins. Existe o transporte de carrinhos elétricos, mas eles não cobrem todo o parque , além de não serem suficientes para todos os visitantes. Mas vale cada pingo de suor derramado , e isto que pegamos quase 40 graus neste final de semana.  Uma opção bem legal é a obra de Jorge Machi , uma piscina onde pode-se entrar literalmente, providencial neste dia!  Piscina é a realização escultórica de um desenho que o artista fez de uma caderneta de endereço com índice alfabético, aqui transformada numa obra site-specific que é também uma piscina aberta ao público. 

Esta é outra dica importante, a gente aqui do sul tem uma imagem de Minas Gerais uma terra linda , que é , mas montanhosa e fresca. Ledo engano , esta região está na intersecção entre cerrado e mata atlântica e é muito quente em quase todas as estações! Roupas leves, sapato confortável, chapéu e protetor solar são indispensáveis.

Olafur Eliasson com um caleidoscópio gigante

Na minha primeira visita fiquei apenas um dia por aqui , o que me permitiu uma visão bem limitada e rápida. Desta vez pudemos fazer mais descobertas de obras “escondidas” na mata  ou mesmo mais distantes do núcleo do parque. Aconselho a aproveitar a viagem e ficar pelo menos dois dias no parque , indico um hotel bem charmoso nas proximidades , a Pousada Nova Estância em Brumadinho 

Amei a árvore de bronze de Giuseppe Penone , “construída” e amarrada entre 4 árvores naturais que vão incorporá-la com o tempo, chama-se “Elevazione”.

A Geosfera com a obra “Da Lama Lâmina” de  Matthew Barney  é outra visita impactante.

 “Imensa” de Cildo Meireles  , brinca com a mistura de palavras e formas de mesas e cadeiras .

O som da terra capta a 220 metros de profundidade os sons que nosso planeta emite, uma obra de técnica e muita acuidade. Interessante e instigante. Pena que não gravei para vocês ouvirem , muda muito de intensidade conforme as interferências do meio. Obra de Doug Aitken chamada “Sonic Pavillion”.

Para finalizar Helio Oiticica sendo visitado por uma família inusitada

Para quem gostou deste post e quer informações sobre viagens em grupo ou assessoria privada :

www.viajandocomarte.com.br 

IMG_0715

Para quem quer mais informações sobre Inhotim:

  http://wp.clicrbs.com.br/viajandocomarte/2012/10/24/o-jardim-museu-mais-lindo-do-mundo-esta-no-brasil-voce-conhece-inhotim/?topo=77,1,1,,,77

Uma viagem pela França em 6 filmes

22 de outubro de 2015 3

Como fizemos com a Itália , vamos apontar alguns filmes onde a França aparece em destaque. Seja pelas paisagens, arquitetura ou gastronomia e cultura. Buscamos filmes a partir do ano 2000 , pois partimos do princípio que filmes mais antigos todo mundo já ouviu falar.

1

Sobre Amigos, Amor e Vinhos (2015)

 

Como tema central a crise de 50 anos do protagonista, o filme fala relacionamento e tem uma pegada divertida e questionadora. Uma verdadeira ode a amizade e as diferenças. Este é o quinto  trabalho do francês Eric Lavaine, um grande sucesso de bilheteria na França,  sucesso que se espalhou pelos demais países da Europa.es mais antigos todo mundo já ouviu falar. Mostra a França do Midi , onde o grupo vai de férias.

A 100 passos de um sonho  (2014)

Um filme leve que entra na onda da gastronomia mostrando uma França do interior . O diretor é o mesmo de “Chocolate” , Lasse Hallstrom filma com muita delicadeza e graça, contando a historia de uma família indiana que se muda para Saint-Antonin-Noble-Val e acaba sendo alvo de preconceito da elite local.

A Riviera não é aqui (2008)

Uma das melhores comedias francesas que eu já vi ! Brinca com o preconceitos dos franceses do sul contra os do norte mostrando uma região pouco explorada pelo turismo , a região de Nord Pas de Calais. Vivendo em Salon-de-Provence,  Philippe Abrams dirige uma agência dos correios e é casado com Julie, que sempre está depressiva. Para agradá-la, ele elabora uma fraude de forma que possa ser transferido para a Côte d’Azur. Desmascarado, é transferido para Bergues, uma pequena cidade do norte onde se envolve com os colegas e muda sua impressão do lugar.

 

Até a Eternidade ( 2012)

Um acidente quase fatal leva um amigo a ir parar em um hospital, enquanto que o resto de grupo viaja em suas férias anuais. Os segredos e a cobiça de cada um dos envolvidos ameaça romper o grupo de amigos no meio. Terceiro longa-metragem do diretor Guillaume Canet, filmado na região costeira do Atlantico,  é um drama sério que possui algumas pitadas de humor e muitas doses de nostalgia. .

Meia noite em Paris (2011)

Comédia romântica meio fantasiosa e muito deliciosa , do ícone Woody Allen , é para mim um dos mais lindos filmes que vi em Paris nos últimos tempos. Um guia literário e um passeios por Paris dos artistas e intelectuais que ficaram na memória de todos nós. Um filme com alma e muito charme , Paris em todo seu esplendor.

 

Um Bom Ano (2006)

Uma comédia romântica de Ridley Scott , reuniu atores de diversas nacionalidades. Um empresário londrino recebe a notícia de que herdou um vinhedo na Provence. Prevendo bons negócios , resolve fazer uma rápida viagem para visitar a propriedade e repassá-la. Mas chegando lá tudo muda de figura. Uma passeio que contempla belas paisagens de Bonnieux, Gordes e Lacoste. Uma delícia, mas bebam com moderação, ops , vejam!

Posts Relacionados

Filmes para passear pela Itália

Se você gostou deste post e quer saber mais sobre grupos e roteiros do Viajando com Arte acesse nosso site:

 www.viajandocomarte.com.br

Filmes para passear pela Itália

19 de outubro de 2015 2

Adoramos filmes que nos levam a conhecer ou rever países que visitamos ou sonhamos em desvendar.

Como imagino que muitos sofram da mesma síndrome que eu , esquecimento seletivo! Cada vez que sento na frente da TV penso em todas as dicas de bons filmes que me deram , mas não consigo lembrar o nome de nenhum no momento! Vamos registrar aqui algumas possibilidades para viajar sem sair do sofá.

IMG_8176

Dividimos esta série por países em filmes dos anos 2000 (os anteriores imagino que muitos já conheçam!). Não temos nenhuma pretensão de crítica cinematográfica,  mais e sim um entretenimento voltado para imagens das regiões mais lindas de cada país.

A Viagem a Itália (2014):

Cartaz do Filme

Com realização de Michael Winterbottom é um verdadeiro um “road movie” gastronômico que segue os passos dos poetas Byron e Shelley com a dupla de atores Steve Coogan e Rob Brydon (transformados numa espécie de caricatura de si próprios). O filme não tem um roteiro muito interessante e os diálogos podem ser meio monótonos , mas as imagens são incríveis da viagem de carro pela Itália, percorrendo Ligúria, Toscana, Roma, Amalfi e Capri, onde experimentam os mais interessantes restaurantes e hotéis das respectivas cidades.

A Grande Beleza (2013)

A Grande Beleza

“Viajar é util, exercita a imaginação [...] Aliás, à primeira vista todos podem fazer o mesmo. Basta fechar os olhos.” É assim, citando um pequeno trecho de “Viagem ao Fim da Noite”, do escritor  Louis-Ferdinand Céline, que A Grande Beleza começa. Um filme de Paolo Sorrentino provocante, divertido e de grande impacto visual que mostra a alta sociedade italiana numa perspectiva ácida percorrendo um  delicioso passeio pelos recantos mais interessantes de Roma.  

Terra Firme ( 2011)

Terra Firme

Ao sul da Sicília, na pequena Lampedusa, um retrato super atual da questão da imigração na Europa.  A família Purcillo vive em uma ilha remota, onde a maior fonte de trabalho é o turismo. Ernesto , o patriarca da família, ainda mantém seu barco de pesca, mais por razões sentimentais do que pela renda que obtém. Em uma pescaria, ele e o neto acabam se deparando com um barco de imigrantes ilegais a deriva, e tem que enfrentar a situação onde a tradição do mar se choca com as leis italianas.

Baaria , a porta do vento (2009)

Baaria - A Porta do Vento

De Giuseppe Tornatore , uma saga siciliana. Em 1930, na província de Palermo. Ciccio  é um humilde pastor que encontra tempo para se dedicar à sua grande paixão: a leitura. A Itália passava pelo fascismo e, durante a Segunda Guerra Mundial, a região enfrenta uma grande penúria. Delicado e envolvente traça um panorama histórico do sul da Itália com lindas e idílicas imagens.

Cartas para Julieta (2010)

Cartas para Julieta

Bem mais conhecido e visto do que os anteriores tem como pano de fundo a Casa de Julieta em Verona , numa história romântica e açucarada que engendra um passeio magnífico pela Toscana. Sophie descobre uma antiga carta de amor e junta-se a um grupo de voluntárias que responde estas missivas amorosas. Para sua surpresa, a remetente Claire Smith (Vanessa Redgrave) ouve o conselho dado na resposta e vai em busca de um italiano, por quem se apaixonara na juventude. 

Pão e Tulipas (2000) 

Pão e Tulipas (2000) Poster

Depois de ser esquecida na estrada pela família , uma dona de casa descobre sua força interior e recomeça a vida em Veneza. Muito procurada como ultimo destino antes de morrer , Veneza aqui encara o renascimento em visuais líricos , cheios de romance e fantasia.

Post Relacionado:

Uma viagem pela França em 6 filmes

Se você gostou deste post e quer saber mais sobre grupos e roteiros do Viajando com Arte acesse nosso site:

 www.viajandocomarte.com.br

 

Yaroslavl- de barco pelo Volga

18 de outubro de 2015 0

O Anel de Ouro na Rússia compõe uma série de cidades do período medieval que criam um panorama da história antiga do país, mas que principalmente nos dão uma visão de um interior bucólico e preservado.

As pessoas ainda guardam uma desconfiança em relação aos estrangeiros, são cautelosas nas suas colocações, como se a KGB ainda pudesse estar ativa e aparecer para censurar suas relações. E o presidente Putin e adorado como um novo Ksar.

Em Yaroslavl, uma das maiores cidades deste circuito, tivemos a oportunidae de disfrutar uma pequena navegação pelas águas do insensado rio Volga, que com seus 3688km é o mais longo da Europa. É um passeio simbólico, onde as palavras da Helena , nossa delicada e sensível guia russa, nos levou a deslizar pelos detalhes de contos locais.

A cidade fica 250km ao norte de Moscou e é um entroncamento importante desde tempos imemoriais , está na confluência do Volga e do Kotorosl.

File:Coat of Arms of Yaroslavl (1995).pngSeu escudo de armas é um urso , que faz parte importante de muitos contos russo e na cidade é onipresente.

Por aqui passam muitos cruzeiros fluviais que vem da Europa, a ligação São Petersburgo – Moscou pode ser feita em barco, mas leva mais de uma semana.

O atracadouro era de um cuidado enorme , todo florido e e feito em madeira, dentro da mais genuína tradição russa.

Aqui uma visão do alto dos jardins da cidade, ela é toda cercada por uma espécie de calçadão ajardinado com vista para o Volga, onde as pessoas tem praias e clubes de verão.

Se você gostou deste post e quer saber mais sobre grupos e roteiros do Viajando com Arte acesse nosso site:

 www.viajandocomarte.com.br

"Fall into color"- Dallas Arboretum comemorando a entrada do outono

08 de outubro de 2015 0

A Marília Clark, querida amiga e colaboradora silenciosa nos manda estas fotos maravilhosas de sua cidade de adoção!

Para entrar no clima de belos jardins pelo mundo , o Dallas Arboretum  em sua festividade de outono foi o recanto eleito. O linck para maiores informações : http://www.dallasarboretum.org/

Depois de um verão escaldante no Texas ano passado, comemoraram os dias mais frescos com uma explosão de cores em imagens deliciosas. Este ano os jardins estão mais floridos e as fotos ainda mais lindas do que de costume.

12115579_10156320739610157_7115086689280948143_n  12143282_10156320741875157_4687449189622104767_n

Além dos jardins de abóboras , todo o complexo outonal é encantador.

AWG-Fall-Color-22

12116023_10156320738905157_3339034682468329033_n

A Vila de Abóboras de Cinderela foi o tema escolhido para a exposição de 2011.

 Beautiful-long-view-of-A-Womans-Garden

 A parte chamada Woman´s Garden é uma dos recantos prediletos da Marília, tanto é que uma de suas fotos foi escolhida para representar o jardim num periódico local!

 

 

Abraços e que a gente não vire abóbora antes da entrada do verão!

Posts relacionados

O jardim museu mais lindo do mundo está no Brasil. Você conhece Inhotim?

Descobrindo Porto Alegre : o Jardim Botânico

Oslo: entre o mar e a arte

Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria particular do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

 

 

Cartagena das Índias, elegância e colorido caribenho na Colômbia

05 de outubro de 2015 2

Cartagena surpreende em muitos aspectos. Para começar é uma cidade de quase 3 milhões de habitantes. Tem um centro histórico amuralhado , herança de sua posição estratégica na exportação do ouro das colônias americanas para a Espanha, era aqui que tudo acabava sendo concentrado antes de os navios levarem para a Europa , por isto era muito visada por piratas de todas nacionalidades.

Herdou também um postura aristocrática, uma elegâncias descontraída em suas varandas floridas e sacadas coloridas.

As muralhas e as chivas , ônibus locais

Hoje é um dos principais pontos turísticos da Colômbia , e apesar de estar às margens do Mar do Caribe não é um destino tradicional de praia. Para além do centro histórico , uma cidade de veraneio nos bairros de Boca Grande e Castillo Grande , com prédios modernos e um porto que continua bem importante para a economia do país.

 Muitos hotéis para todos os bolsos e gostos se espalham pela cidade! Eu sugiro ficar dentro das muralhas , claro que isto tem seu preço , mas afinal a viagem é para ser curtida da melhor forma e este será um custo com total aproveitamento! Duas ótimas opções são o imponente Sofitel Legend Santa Clara , adaptado nas depedências de um mosteiro com todo o luxo possível , inclusive uma grande piscina, que com o calor que faz por lá vai se tornar artigo de primeira necessidade.

Olhem quem veio para o café da manhã!

Adorei o Hotel Boutique El Marqués , numa das ruas mais charmosas do centro antigo é um show de design , se não for para se hospedar vale passar para conhecer ou jantar! É na Plaza San Diego que tudo acontece , a salsa e a rumba são as músicas de fundo e contagiam os passantes.

Hotel Boutique El Marqués

 Casa de Gabriel Garcia Marques que não vive mais na Colômbia

Restaurante La Vitrola

Muitos restaurantes legais conhecemos por aqui: La Vitrola, FM , El Santíssimo mas o que mais nos encantou foram os sorvetes, em 3 dias mais de 20 picolés foram consumidos , uma média bem alta para um grupo de 8 mulheres!

El Santíssimo e seu lagostines em folha de bananeira

Falando em mulheres, um das marcas registrada da cidade são as palenqueras , vendedoras de frutas que segundo nos contaram são herdeiras de escravos fugidos para os palenques , espécie de quilombos criados para a resistência. O colorido e o sorriso são especiais! Elas se espalham pela cidade , mas para encontrá-las sem erro vá até Las Bóvedas, prisão colonial que hoje abriga tendas de artesanato.

Os principais pontos turísticos fora muros são o Castillo San Felipe que marca a resistência da cidade frente a tentativas de conquistadores. Engenhoso , oferece belas vistas de toda a região.

O Convento de la Popa também foi um marco religioso e ainda é utilizado para este fim.

Para o melhor por do sol com trilha sonora perfeita vá Café del Mar sobre as muralhas e de frente este visual deslumbrante. Para fechar com chave de ouro um dia bem cheio. No próximo post conto um pouco mais sobre as praias.

Se você gostou deste post , e quer saber mais sobre nossos grupos e roteiros sob medida , visite nosso site:

www.viajandocomarte.com.br