Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de julho 2018

Trilhas nos Pirineus - para descobrir uma outra Espanha

17 de julho de 2018 0

Faz um ano eu vi uma foto das formações dos Mallos e Riglos quando estava pesquisando sobre trens na Europa e desde lá fiquei com esta ideia fixa , queria ir para a região dos Pirineus espanhóis. Eu já conhecia a região dos Pirineus  francêses mas a perspectiva de cruzar a fronteira e descobrir o que estaria por trás daquelas montanhas lindas me capturou a imaginação.

A Espanha (35)

A Espanha (19)

Mallos de Riglos – Espanha

Foi uma viagem bem diferente , saímos de Barcelona e fomos em direção a Huelva. No caminho ainda veio de lambuja uma passada no Mosteiro de Montserrat. Um lugar lindo , mas como era domingo e estava lotado perdeu um pouco do encanto . Mas acho que vale muito a pena , para quem é mais religioso ou só pela paisagem também.

A Espanha (150)

A Espanha (141)

Santuário de Montserrat

A Espanha (134)

Bom , seguimos para nosso destino por umas três horas por estradas ótimas. As cidades dos Pirineus espanhóis são bem mais rústicas e simples que suas vizinhas francesas. Muitas casas de pedras em vilarejos quase abandonados. Igrejas do século XII e XIII abundam , mas sem indicações mais precisas e muitas fechadas.

   A Espanha (291) Igreja de Panticosa

A Espanha (95)

Chegando a Murillo Gallego , onde estava nossa pousada veio o impacto. Nenhuma foto  retratava o que são estas formações rochosas ao vivo. As mão de Deus poderiam ser seu apelido, algo forte e desconcertante.

 A Espanha (211)

Foto dos Mallos desde a janela da Pousada

Nosso hotel , encarapitado num monte bem à frente nos deixava com a melhor parte, ver suas mudanças de cor conforme o sol caía no horizonte.

A Espanha (246)

A Espanha (239)

A Espanha (212)

Murillo Gallego

 

Murillo Gallego é uma cidade medieval com não mais que 100 moradores, mas fora a dona do hotel e seu ajudante/ namorado francês que sumiu depois da primeira noite , não encontramos mais ninguém .

A Espanha (162)

Mas tudo é encantador , até o campo abandonado onde crescem as papoulas selvagens

A região é toda voltada para turismo de aventura , nas corredeiras é possível fazer rafting, as paredes dos Mallos são o cenário perfeito para o rapel e escaladas, nós ficamos com a trilha que dá a volta no monte.

A Espanha (94)

Partindo da pequena vila ao pé dos morros , subimos todo o caminho pedregoso até o topo e de lá voltamos pelo outro lado. Logo na saída nos deparamos com esta família com duas crianças pequenas, nos motivou a pensar que o caminho seria mais fácil do que o encontramos , ledo engano. As crianças é que tem cruza com cabrito montês e subiram sem nem reclamar!

A Espanha (169)

A Espanha (227)

 

A Espanha (173)

Mallos de Riglos – a vila

Foram umas 3h de caminhada , no inicio uma trilha tranquila e depois com subidas muito íngremes, confesso que duvidei da minha própria capacidade de vencê-las quando olhei para cima a primeira vez, mas como devagar se vai ao longe …

A Espanha (177)

A Espanha (46)

O visual é fantástico e cruzar com o pessoal escalando as paredes é emocionante. Eles desafiam seus limites ao máximo.

A Espanha (149)

Lá pelas tantas encontramos esta placa que dizia, 1:30h para seguir caminho ou voltar pela mesma trilha . Quase demos a volta , mas daí já era uma questão de honra!

A Espanha (190)

A quase desistência

             A Espanha (179)

    Mas o visual compensou o cansaço

 

A Espanha (213)

Aqui o visual desde o melhor hotel da região, o Spa de Mallos de Riglos!

Seguindo em direção a França passando pela estação de esqui de Formigal chegamos as paisagens  dos montes mais altos da região dos Pirineus, ainda com picos nevados. Aqui a ideia era fazer uma trilha , mas nossos casacos não contavam com o frio de 8 graus e só curtimos a paisagem de dentro do carro mesmo. Tudo já iluminado por um sol fraco de primavera.

B França (108)

Fronteira de Portalet

Posts relacionados

Roteiro pelas praias do norte da Espanha: Astúrias ,Cantábria , Galícia e País Basco

Espanha Verde, no Caminho de Santiago de Compostela

Um outro caminho para Santiago de Compostela, praias do norte da Espanha

Roteiro pela França e país Basco – St Jean de Luz – Hondarríbia e os Pirineus

Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria particular do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

Andaluzia no inverno: Sevilha. Para fugir do frio europeu do norte e ainda pagar mais barato

05 de julho de 2018 0

Muitas vezes me pedem uma sugestão de uma viagem para fazer na Europa no período inverno?

Janeiro e fevereiro quando a gente está de férias no Brasil é complicado encarar o frio europeu por isto sugiro a região de Andaluzia, na Espanha. Baixa temporada (sinônimo de preços mais convidativos) , dias secos e ensolarados e temperaturas nada assustadoras formam o cenário perfeito.

IMG_8801

 Alcazar dos Reis Católicos

Sevilha é a capital da Andaluzia, região no sul da Espanha que guarda mais fortemente a herança da dominação moura de quase 700 anos! Uma jóia arquitetõnica que mescla elementos de várias culturas e tem na Giralda e no Alcazar dos Reis Católicos os dois maiores tesouros.

IMG_0077 Catedral

A Catedral está localizada onde no período Mouro estava a Mesquita , uma lástima não terem deixado este registro! O único resquício da  construção religiosa é a famosa Torre da Giralda , atual emblema da cidade, e que era o antigo minarete de onde os fiéis eram chamados para a reza. Mas a Catedral de Sevilha é maior catedral gótica do mundo , uma joia em detalhes e imponência.

 IMG_0095

Catedral e a Giralda

 

Sevilha é a cidade andaluza de que mais gosto! Ela não é tão pequena e turística como Córdoba mas também é uma cidade que se domina facilmente e tem um vida noturna pulsante. Desde minha última visita em 2002 notei que muitas coisas mudaram , o centro histórico ou Bairro de Santa Cruz mantém intacto seu legado mas a modernidade dos arquitetos espanhóis aparece em novas construções.

IMG_8892

O Metropol Parasol , ou Setas de la Encarnación como é simpaticamente apelidado na cidade é o exemplo mais forte  desta entrada no século XXI.   Foi desenhado pelo arquiteto alemão  Mayer – Hermann e a sua construção terminou em abril de 2011, uma estrutura feita totalmente de madeira e que lembra um cogumelo gigante marca fortemente um bairro muito tradicional na cidade.

IMG_9032

 IMG_9033

Subir no terraço é uma experiência muito interessante!  

 

IMG_9048

A cidade é marcada por construções que remontam as duas grandes feiras que aconteceram por ali em 1929 e 1992. Particularmente encantadores são os pavilhões americanos da feira de 29, uma prova de que investimentos como este podem render frutos e turismo por muito tempo.

Mas os pavilhões da América Espanhola tem o “exotismo”  sul-americano , como este representante da Guatemala.

O maior monumento desta época é o pavilhão da Plaza de Espanha, um prédio de tijolos construído para ser provisório, assim como a Torre Eiffel, é hoje um dos cartões postais da cidade. Os bancos que circundam a praça dão uma aula de geografia espanhola além de colorirem ainda mais o ambiente.

IMG_0200

IMG_8970

IMG_8935

A gente enloquece com o comércio rico e diversificado de Sevilha. Um hotel bem interessante , Meliá Colón, é muito bem localizado quase ao lado do Corte Inglês, a maior loja de departamentos da Espanha. A decoração é em estilo Philip Stark , os quartos são amplo e claros e o atendimento bastante satisfatório.

IMG_0074

Alfonso XII 

Para ficar em um dos melhores hotéis do mundo e com uma história marcante , experimentem o Alfonso XII.

Mas nas ruas é que a “movida” acontece, é imperdível sentar num café e ver a população local na sua rotina de compras e tapas. Não se assustem , ninguém recorre a violência gratuita, os espanhóis saem a “tapear” quase todas as noites , isto é , passam de bar em bar tomando uma sangria ou uma cerveja Cruzcampo com um tira-gosto da casa.

Para escolher um destes locais coloridos e típicos minha dica é a rua Mateos Gago, bem em frente a Giralda , no bairro de Santa Cruz. Em poucos metros estão mais de quinze bares e restaurantes que fazem a festa do olhar e do paladar.

 IMG_9096

 

Os restaurantes de Triana, do outro lado do rio Guadalquivir também são uma boa idéia para o ritual sevilhano. Por lá o clima é mais familiar e se pode sentir a cidade como vivem os sevilhanos.

IMG_9025

IMG_8899

Ponte de Triana

 

Muito interessante e escondido é o museu de cerâmica em Triana. Uma obra que a arquitetura desenhou.

IMG_9153

IMG_9140

 

Ahh, o flamenco! Existem vários tablados pela cidade, alguns mais ao estilo teatro outros mais intimistas. Nossa experiência foi no minúsculo Los Gallos, na Praça Santa Cruz, antigo bairro da Juderia. É um local tradicional que já teve bailarinos lançados ao estrelato nacional. Uma boa dica é o restaurante logo ao lado , La Albahaca, um ambiente mais refinado para um jantar a dois!

IMG_0215

A visita a Sevilha não está completa sem um calmo recorrido aos Alcazares Reais, antiga residência dos reis espanhóis. Aqui pode-se ver toda a influência dos árabes , a arquitetura é claramente uma releitura , ou melhor um mix de estilos. Aconselho a pegar um guia local para poder apreciar toda a riqueza deste complexo, cujos jardins fecham a visita com chave de ouro.

Não deixem de fazer um passeio pelas margens do Rio Guadalquivir! Pode ser a pé o de bicicleta, de dia ou de noite!  

IMG_8888