Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Trilhas nos Pirineus - para descobrir uma outra Espanha

17 de julho de 2018 0

Faz um ano eu vi uma foto das formações dos Mallos e Riglos quando estava pesquisando sobre trens na Europa e desde lá fiquei com esta ideia fixa , queria ir para a região dos Pirineus espanhóis. Eu já conhecia a região dos Pirineus  francêses mas a perspectiva de cruzar a fronteira e descobrir o que estaria por trás daquelas montanhas lindas me capturou a imaginação.

A Espanha (35)

A Espanha (19)

Mallos de Riglos – Espanha

Foi uma viagem bem diferente , saímos de Barcelona e fomos em direção a Huelva. No caminho ainda veio de lambuja uma passada no Mosteiro de Montserrat. Um lugar lindo , mas como era domingo e estava lotado perdeu um pouco do encanto . Mas acho que vale muito a pena , para quem é mais religioso ou só pela paisagem também.

A Espanha (150)

A Espanha (141)

Santuário de Montserrat

A Espanha (134)

Bom , seguimos para nosso destino por umas três horas por estradas ótimas. As cidades dos Pirineus espanhóis são bem mais rústicas e simples que suas vizinhas francesas. Muitas casas de pedras em vilarejos quase abandonados. Igrejas do século XII e XIII abundam , mas sem indicações mais precisas e muitas fechadas.

   A Espanha (291) Igreja de Panticosa

A Espanha (95)

Chegando a Murillo Gallego , onde estava nossa pousada veio o impacto. Nenhuma foto  retratava o que são estas formações rochosas ao vivo. As mão de Deus poderiam ser seu apelido, algo forte e desconcertante.

 A Espanha (211)

Foto dos Mallos desde a janela da Pousada

Nosso hotel , encarapitado num monte bem à frente nos deixava com a melhor parte, ver suas mudanças de cor conforme o sol caía no horizonte.

A Espanha (246)

A Espanha (239)

A Espanha (212)

Murillo Gallego

 

Murillo Gallego é uma cidade medieval com não mais que 100 moradores, mas fora a dona do hotel e seu ajudante/ namorado francês que sumiu depois da primeira noite , não encontramos mais ninguém .

A Espanha (162)

Mas tudo é encantador , até o campo abandonado onde crescem as papoulas selvagens

A região é toda voltada para turismo de aventura , nas corredeiras é possível fazer rafting, as paredes dos Mallos são o cenário perfeito para o rapel e escaladas, nós ficamos com a trilha que dá a volta no monte.

A Espanha (94)

Partindo da pequena vila ao pé dos morros , subimos todo o caminho pedregoso até o topo e de lá voltamos pelo outro lado. Logo na saída nos deparamos com esta família com duas crianças pequenas, nos motivou a pensar que o caminho seria mais fácil do que o encontramos , ledo engano. As crianças é que tem cruza com cabrito montês e subiram sem nem reclamar!

A Espanha (169)

A Espanha (227)

 

A Espanha (173)

Mallos de Riglos – a vila

Foram umas 3h de caminhada , no inicio uma trilha tranquila e depois com subidas muito íngremes, confesso que duvidei da minha própria capacidade de vencê-las quando olhei para cima a primeira vez, mas como devagar se vai ao longe …

A Espanha (177)

A Espanha (46)

O visual é fantástico e cruzar com o pessoal escalando as paredes é emocionante. Eles desafiam seus limites ao máximo.

A Espanha (149)

Lá pelas tantas encontramos esta placa que dizia, 1:30h para seguir caminho ou voltar pela mesma trilha . Quase demos a volta , mas daí já era uma questão de honra!

A Espanha (190)

A quase desistência

             A Espanha (179)

    Mas o visual compensou o cansaço

 

A Espanha (213)

Aqui o visual desde o melhor hotel da região, o Spa de Mallos de Riglos!

Seguindo em direção a França passando pela estação de esqui de Formigal chegamos as paisagens  dos montes mais altos da região dos Pirineus, ainda com picos nevados. Aqui a ideia era fazer uma trilha , mas nossos casacos não contavam com o frio de 8 graus e só curtimos a paisagem de dentro do carro mesmo. Tudo já iluminado por um sol fraco de primavera.

B França (108)

Fronteira de Portalet

Posts relacionados

Roteiro pelas praias do norte da Espanha: Astúrias ,Cantábria , Galícia e País Basco

Espanha Verde, no Caminho de Santiago de Compostela

Um outro caminho para Santiago de Compostela, praias do norte da Espanha

Roteiro pela França e país Basco – St Jean de Luz – Hondarríbia e os Pirineus

Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria particular do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

Andaluzia no inverno: Sevilha. Para fugir do frio europeu do norte e ainda pagar mais barato

05 de julho de 2018 0

Muitas vezes me pedem uma sugestão de uma viagem para fazer na Europa no período inverno?

Janeiro e fevereiro quando a gente está de férias no Brasil é complicado encarar o frio europeu por isto sugiro a região de Andaluzia, na Espanha. Baixa temporada (sinônimo de preços mais convidativos) , dias secos e ensolarados e temperaturas nada assustadoras formam o cenário perfeito.

IMG_8801

 Alcazar dos Reis Católicos

Sevilha é a capital da Andaluzia, região no sul da Espanha que guarda mais fortemente a herança da dominação moura de quase 700 anos! Uma jóia arquitetõnica que mescla elementos de várias culturas e tem na Giralda e no Alcazar dos Reis Católicos os dois maiores tesouros.

IMG_0077 Catedral

A Catedral está localizada onde no período Mouro estava a Mesquita , uma lástima não terem deixado este registro! O único resquício da  construção religiosa é a famosa Torre da Giralda , atual emblema da cidade, e que era o antigo minarete de onde os fiéis eram chamados para a reza. Mas a Catedral de Sevilha é maior catedral gótica do mundo , uma joia em detalhes e imponência.

 IMG_0095

Catedral e a Giralda

 

Sevilha é a cidade andaluza de que mais gosto! Ela não é tão pequena e turística como Córdoba mas também é uma cidade que se domina facilmente e tem um vida noturna pulsante. Desde minha última visita em 2002 notei que muitas coisas mudaram , o centro histórico ou Bairro de Santa Cruz mantém intacto seu legado mas a modernidade dos arquitetos espanhóis aparece em novas construções.

IMG_8892

O Metropol Parasol , ou Setas de la Encarnación como é simpaticamente apelidado na cidade é o exemplo mais forte  desta entrada no século XXI.   Foi desenhado pelo arquiteto alemão  Mayer – Hermann e a sua construção terminou em abril de 2011, uma estrutura feita totalmente de madeira e que lembra um cogumelo gigante marca fortemente um bairro muito tradicional na cidade.

IMG_9032

 IMG_9033

Subir no terraço é uma experiência muito interessante!  

 

IMG_9048

A cidade é marcada por construções que remontam as duas grandes feiras que aconteceram por ali em 1929 e 1992. Particularmente encantadores são os pavilhões americanos da feira de 29, uma prova de que investimentos como este podem render frutos e turismo por muito tempo.

Mas os pavilhões da América Espanhola tem o “exotismo”  sul-americano , como este representante da Guatemala.

O maior monumento desta época é o pavilhão da Plaza de Espanha, um prédio de tijolos construído para ser provisório, assim como a Torre Eiffel, é hoje um dos cartões postais da cidade. Os bancos que circundam a praça dão uma aula de geografia espanhola além de colorirem ainda mais o ambiente.

IMG_0200

IMG_8970

IMG_8935

A gente enloquece com o comércio rico e diversificado de Sevilha. Um hotel bem interessante , Meliá Colón, é muito bem localizado quase ao lado do Corte Inglês, a maior loja de departamentos da Espanha. A decoração é em estilo Philip Stark , os quartos são amplo e claros e o atendimento bastante satisfatório.

IMG_0074

Alfonso XII 

Para ficar em um dos melhores hotéis do mundo e com uma história marcante , experimentem o Alfonso XII.

Mas nas ruas é que a “movida” acontece, é imperdível sentar num café e ver a população local na sua rotina de compras e tapas. Não se assustem , ninguém recorre a violência gratuita, os espanhóis saem a “tapear” quase todas as noites , isto é , passam de bar em bar tomando uma sangria ou uma cerveja Cruzcampo com um tira-gosto da casa.

Para escolher um destes locais coloridos e típicos minha dica é a rua Mateos Gago, bem em frente a Giralda , no bairro de Santa Cruz. Em poucos metros estão mais de quinze bares e restaurantes que fazem a festa do olhar e do paladar.

 IMG_9096

 

Os restaurantes de Triana, do outro lado do rio Guadalquivir também são uma boa idéia para o ritual sevilhano. Por lá o clima é mais familiar e se pode sentir a cidade como vivem os sevilhanos.

IMG_9025

IMG_8899

Ponte de Triana

 

Muito interessante e escondido é o museu de cerâmica em Triana. Uma obra que a arquitetura desenhou.

IMG_9153

IMG_9140

 

Ahh, o flamenco! Existem vários tablados pela cidade, alguns mais ao estilo teatro outros mais intimistas. Nossa experiência foi no minúsculo Los Gallos, na Praça Santa Cruz, antigo bairro da Juderia. É um local tradicional que já teve bailarinos lançados ao estrelato nacional. Uma boa dica é o restaurante logo ao lado , La Albahaca, um ambiente mais refinado para um jantar a dois!

IMG_0215

A visita a Sevilha não está completa sem um calmo recorrido aos Alcazares Reais, antiga residência dos reis espanhóis. Aqui pode-se ver toda a influência dos árabes , a arquitetura é claramente uma releitura , ou melhor um mix de estilos. Aconselho a pegar um guia local para poder apreciar toda a riqueza deste complexo, cujos jardins fecham a visita com chave de ouro.

Não deixem de fazer um passeio pelas margens do Rio Guadalquivir! Pode ser a pé o de bicicleta, de dia ou de noite!  

IMG_8888

 

 

Peru por terra, mar e ar - Viagem em grupo em setembro 2018

28 de junho de 2018 0
Capturar

Quer uma aventura numa fugida rápida ao Peru?

Montamos uma viagem que cabe no seu desejo e calendário.
Escolhemos o deserto de Paracas por unir três passeios incríveis e fora da rota mais trilhada.

Cada um explorando uma faceta: AR, TERRA e MAR

Rally com happy hour no deserto 

Linhas de Nazca num sobrevoo 

Ilhas Ballestas – Galápagos do Peru

Partindo do Hotel Libertador, um verdadeiro oásis às margens do Pacífico.

Acabamos em Lima para curtir sua história e gastronomia.

Informações:
acosta@portobrasil.com.br
(51) 3025.2623

Viajando com Arte

PHOTO-2018-06-28-14-19-21T

IMG_3330 IMG_3585 IMG_3637

Suzdal, a pérola do Anel de Ouro na Rússia

25 de junho de 2018 2

 

Suzdal é a principal cidade do Anel de Ouro , circuito medieval partindo  de Moscou que inclui o Mosteiro de Sergiev Possad , Rostov e Yaroslav.

Além de uma infindável série de Igrejas e Mosteiros a cidade é famosa pelas casas de madeira colorida que tem janelas emolduradas por rendilhados esculpidos. 

 

A tradição local diz que esta molduras serviam para expulsar os maus espíritos.

Suzdal foi declarada  Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1992, e o seu Kremlin, espécie de cidadela-fortaleza que data do século X, é um dos mais antigos conjuntos arquitetônicos do país. O Museu de Arquitetura em Madeira é um dos mais interessantes do país, foram trazidos do norte belos exemplares de construções que são mantidas na cidade.

Contando com menos de treze mil habitantes a cidade procura preservar seu  patrimônio, impedindo o crescimento desordenado e construíndo hotéis de madeira no velho estilo russo.

 

Aqui acontece anualmente, no dia 15 de julho, uma festa no mínimo curiosa: a Festa do Pepino. Considerada uma iguaria pelos russos, o pepino de Suzdal é o mais valorizado da região. Os habitantes da cidade costumam vender pepinos em conserva, retirados de suas hortas, como forma de reforçar o orçamento familiar.

Quando visitamos Suzdal, estava montado ali o set de filmagem de Ivan , o Terrível. Do mesmo realizador de Taxi-Blues, Pavel Louguine  aproveitava o clima medieval do local para remontar o século XVI , período onde se passa a história deste perverso czar. Ivan é reconhecido por ter unificado a Rússia após a era das invasões mongóis e era uma das inspiração de Josef Stálin.

Mas é o ambiente idílico que mais encanta em Suzdal, é quando olhamos em volta e  sentimos uma atmosfera banhada em nostalgia, onde o tempo de sofrimento do período soviético parece não ter tocado.

arquivo particular

 Vejam como este mundo é pequeno. Esta mensagem acabamos de receber do Ariovaldo Leite da Silva sobre esta foto acima:

Se não tivesse acontecido comigo jamais acreditaria. Uma coincidência desta jamais tive noticia: Há cerca de 6 anos, em Suzdal na Rússia, numa rua longe da rota turística, paramos o carro por um motivo qualquer e do outro lado da calçada esta mulher saiu na janela e a fotografei. Hoje, fui dar uma olhada na página Viajando com arte e dei com esta imagem que foi tomada por um turista brasileiro na Rússia, talvez por conta da Copa. Fiz a comparação e vi que se trata da mesma janela, mesma senhora ( meu primo é perito e constatou) Dá para acreditar que num país imenso como a Rússia, passamos na mesma rua e tiramos a mesma foto e que a dele eu tenha encontrado casualmente na net? Isto é incrível….”

11

Uma tradição mantida no inteiror é o chá servido em samovar com rosquinhas, mais bonitinho quando vem uma moça vestida a caráter.

 

 

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, visite nosso site:

 www.viajandocomarte.com.br

 

Puglia - Um dos segredos mais bem guardados da Itália.

18 de junho de 2018 0

Pois se você não tiver a sorte de ter um amigo italiano para te dar umas barbadas, não se aflija, estou aqui para dividir com você um dos lugares mais lindos ainda não descoberto pelo turismo mundial.

Este lugar é a Puglia, uma região da Itália que fica ao sul no que seria bem o “salto da bota”. A capital da Puglia é Bari, e ao longo da sua costa estão dois mares, o Adriático e o Jônico.

IMG_0343

IMG_4043

Estradas da Puglia no verão, cobertas de campos de Girassol.

Eu diria que  em 10 dias você pode conhecer bem a região, a Puglia tem uma grande diversidade, tem muito para oferecer, praias com águas cristalinas, uma gastronomia fantástica, você sabia que a grande maioria do óleo de oliva produzido na Itália vem da Puglia? A famosa Burrata ( aquela mussarela em bolinha que você abre e ela quase derrete, especial para fazer  uma Salada Caprese de comer ajoelhado.

IMG_9046

Um roteiro pela Puglia pode começar em Vieste, um lugar especial, uma antiga vila de pescadores, com menos de 15 mil habitantes, que se ergue sobre um promontório espetacular na península de Gargano. Ruas estreitas de paralelepípedos, todos sorriem para você,  casinhas de pedra  com janelas floridas,a vida escorre lenta e tranquila. Restaurantes onde a estrela é sempre o mar, pratos com polvo, camarão, peixe, são um must.

IMG_4067

Praia de Vieste

Fizemos um passeio de barco para visitar as grutas marinhas, você não acredita na beleza, no azul da água, e quando o sol reflete o azul no interior das grutas é de tirar o fõlego, beleza para todos os lados.

À noite muitas opções de bons restaurantes no centrinho histórico, nós seguimos a dica de uma amigo nativo, Il Dragone, um restaurante familiar  e comida deliciosa.

IMG_4051

centrinho animado de Vieste.

IMG_4053

Il Dragone

IMG_4055

De Vieste descemos de carro até o Parque Nacional do Gargano, na costa paisagens deslumbrantes do mar, e no continente a Floresta Umbra, onde se pode fazer trilhas, caminhar no Canyon do Gargano, pelo  leito de um antigo rio, que há milhares de anos atrás formou  uma grande cratera.

IMG_4095

Peninsula de Gargano

IMG_9057

Nosso próximo destino foi Polignano A Mare, outro lugar imperdível em um roteiro a Puglia, Polignano é lindo e você vai me desculpar, mas é absolutamente fundamental ficar no Hotel Grotta Palazzese, uma das condições geográficas mais especias da Itália, as imagens falam por sí, mas me acredite,reza a lenda que ficar neste hotel salva até casamento! :) , brincadeiras à parte o lugar é único, só jantar lá já vale uma ida a Puglia.

IMG_4114

Polignano A Mare

IMG_0032

  Este é o incrível Hotel/Restaurante Grotta Palazzese

italian-cave-restaurant-grotta-palazzese-polignano-mare-31-ITALY0116 (1)

Polignano é quase um vilarejo, ainda guarda muito o carater de cidade do interior, a antiga e boa religiosidade italiana, durante a nossa estadia pegamos uma procissão a tardinha, e minha ideia foi de ter entrado na máquina do tempo, padres, sinhorinhas vestidas de preto, mas nem por isso taciturnas, de jeito nenhum, todas olhavam na nossa direção e sorriam, convidavam a participação, meu coração italiano se encheu de nostalgia por uma Itália que eu nem sabia que ainda existia. Em Polignano também fizemos um passeio de lancha pelas cavernas marinhas, lindíssimo, mas aqui a atração principal é o Dorino Contento, uma figuraça! Ele é o dono da lancha e conta muitas estórias da cidade, você pode procura-lo no Facebook, é diversão garantida, a parte que os lugares são lindos, banho de mar nota 10.

IMG_4107

IMG_9084

IMG_4104

IMG_4140

Procissão em Polignanno A Mare

IMG_4224

Restaurante Antiche Mura a Polignano

IMG_0219

Saida de lancha para ver as grutas e a cidade do mar com Dorino Contento.

IMG_0246

IMG_4267

Dorino, uma figura inesquecível, o italiano típico.

De Polignano fizemos um bate e volta até Alberobello, cidadezinha dos famosos Truli, que vem do grego Tholos que significa cúpula. A cidadezinha é formada por centenas destas casinhas brancas com uma cúpula de pedra cônica. O efeito do conjunto é mágico, parece um cenário encantado, flores de todas as cores contrastam com o branco das casas. Lojinhas, souvenires, restaurantes, museu do óleo de oliva, programa completo para passar o dia, e a estrada é linda, pontilhada por grandes olivais e plantações de girassol.

IMG_0293

Paisagens de Oliveiras por todos os lados.

IMG_9129

Os Trulli de Alberobello.

IMG_9151

IMG_0070

cena italiana.

IMG_9153

Outra cidadezinha que amei de paixão foi Locorotondo, ruas estreitas, mas a cada esquina parecia que eu estava olhando um cartão postal, floreiras de gerânios muito vermelhos, sacadas de ferro cheios de arabescos, vespas, que para nós é vintage para eles faz parte do dia a dia, tudo compunha um quadro muito, muito pitoresco. Sentamos em um pequeno restaurante embaixo de uma parreira, quer mais Itália que isto?

IMG_0173

Locorotondo.

IMG_9167

IMG_9168

Segundo meu amigo italiano nenhuma viagem a Puglia é completa sem conhecer  uma Masseria, que são antigas propriedades rurais que hoje são hotéis de luxo, muitas eram antigos frantoios, ou seja, fazendas que plantavam oliveiras e processavam óleo de oliva. Ele nos indicou uma maravilhosa, fazenda de campanha desde 1500 (!) imersa em uma atmosfera de outra época, mistura de cultura e tradição com conforto contemporâneo – um sonho, uma legítima travel experience.

Você já deve ter ouvido falar de Matera,  o que nunca ouviu falar? Hiii você está mesmo por fora…  Matera é uma jóia, fica há 80Km de Polignano A Mare, e verdade verdadeira, não fica mais na Puglia, mas na região lindeira de Basilicata. E já que você veio até aqui não pode deixar de conhecê-la. Uma cidade com muita história, classificada como patrimônio da humanidade pela Unesco. Mas como o post é sobre a Puglia, não se zangue, mas já sabe: Matera = imperdível.

Cidades que tem que contar do seu roteiro, talvez não para dormir, mas ao menos para conhecer são:  Ostuni, Otranto, eu não perderia tempo entrando em Brindisi, mas isto é pessoal, evito as cidades grandes que para mim já perderam a inocência e a originalidade.

IMG_0309

Ostuni.

IMG_0313

IMG_0170

Você vai me perguntar sobre Lecce, e ai vou ter que confessar meu crime – não conheci, um horror, pois todo o planeta fala bem de Lecce, mas tudo na vida são escolhas e aqui escolhi ir para um refúgio a beira mar – Galipolli.

Nosso último destino na Puglia foi Gallipoli, esta cidadezinha na beira do mar Jônico, pequenina, um antigo  feudo rodeado por altas muralhas que descem até o mar, com um antigo castelo que domina a paisagem. Muitas igrejas barrocas, palácios, mas Gallipoli é sobretudo sobre descanso, pores do sol, praia, happy hour no antigo porto. Repor as energias, acalmar a mente e organizar a memória que irão me abastecer de alegria interna por muito tempo.

IMG_0343

Praia de Gallipoli.

IMG_0342

Porto.

IMG_4277

que tal o Viagra salentino?

IMG_4314

IMG_4295

IMG_4302

Eu não poderia acabar este post sem dizer um grazie mile ao Roberto, mio amico italiano!     

 

Se você gostou deste poste quer saber mais dicas de viagem, palestras culturais siga nossa página Viajando com Arte no Facebook, ou dê uma passada no nosso site:

www.viajandocomarte.com.br