Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Indonésia"

Bali - Por Luciano Zanetello

23 de novembro de 2011 1


Pura Ulun Batur

  Antes de o mundo virar esta aldeia global de hoje, a minha geração tinha um lugar mágico para conhecer: Bali. 

 Fomos e ainda somos influenciados por tendências vindas da Ilha. 

As cangas, a  arquitetura e decoração que se espalharam mundo afora, nomes como Uluwatu e Padang que embalaram muitos sonhos de surfistas.

Uluwatu

Padang

 surf em Suluban  

           A Bali de hoje recebe mais de 2 milhões de turistas por ano. Ao fazermos a pergunta “por que visitar Bali?”, teremos várias respostas, graças à sua diversidade de atrativos.

 Por outro lado, a ilha já foi alvo do terrorismo  e não cabe mais no ideal de paraíso.

            Fizemos nossa base em Nusa Dua; um oásis, quase uma utopia encravada na ilha. Os preços em Bali são irrisórios comparados com o nosso turismo: para termos um comparativo, pagamos em um hotel cinco estrelas top o preço de um duas estrelas aqui. Um jantar para duas pessoas, com vinho pagando caro, não sai mais de dez dólares.

 Bali Melia Nusa Dua

           A ilha, diferentemente da população muçulmana da Indonésia, é uma mistura de Hinduísmo e Budismo. A enorme quantidade de templos e cerimônias atesta sua religiosidade.

 Oferendas   

           Como Bali é relativamente grande, alugamos um carro para os deslocamentos. Quando o destino era as praias próximas (Uluwatu / Padang), a mão contrária, as estradas estreitas compartilhadas com pedestres, scooters, carros e tudo que rodasse era um problema suportável. Porém, quando nos dirigíamos ao interior era  estressante e uma viagem de 100 km podia durar 3/4 hs. 

Suluban

 Balangan  

          Os templos familiares estão por toda a parte e sempre alguma cerimônia está acontecendo. Procuramos mesclar a praia com outros atrativos, entre eles Ubud - a cidade que é sinônimo de artesanato na ilha e,  onde parte das locações de “Comer , rezar e amar foram rodadas, a linda arquitetura dos terraços de arroz, o vulcão Kintamani,  o templo do lago Batur  (Pura Ulun) e o Tanah Lot, um templo à beira mar que na maré cheia vira uma ilha.

 

terraços de arroz

vulcão Kintamani e lago Danau

Tanah Lot 

             A região de Uluwatu vale uma visita à parte, tanto por suas praias famosas quanto por seu templo onde os macacos são exímios ladrões. Kuta é o coração turístico da ilha, destino obrigatório para os que gostam de agitação.

templo dos macacos / Uluwatu

Kuta   

         O maior custo para lá com certeza é a passagem, mas os preços locais compensam muito. Ou seja: A Bali dos dias de hoje pode não ser mais aquele lugar paradisíaco, mas ainda é uma ótima opção para visitar, independente do tipo de turismo que você busca. 

Novos amigos

modelo balines

 hora do rush