Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "California"

Lake Tahoe – O Lago Esmeralda da Califórnia

19 de abril de 2013 0

Por Luciano Leonetti Terra 

                Como um dos estados mais famosos dos Estados Unidos, a Califórnia é conhecida principalmente pelo surf e por ser o berço do cinema americano. Afinal Hollywood é lá. Todo esse propagado “glamour” muitas vezes ofusca outras belezas, às vezes até mais interessantes que a magia da sétima arte. A Califórnia é muito mais que isso.

                Em um final de primavera, mais precisamente no começo de junho, fui para Califórnia na esperança de conhecer além daquilo que já tinha visto em dezenas de filmes e que também me atraía muito: São Francisco, Los Angeles, Santa Mônica, Santa Bárbara, Carmel e todo o litoral do Pacífico. O que não sabia é que a Califórnia que iria descobrir seria muito mais grandiosa do que poderia imaginar. As atrações “comuns” me surpreenderam, mas aquelas que eu não tinha a real noção de como eram, me arrebataram.

                A aventura californiana começou por São Francisco. A intenção era percorrer a distância entre essa cidade e Los Angeles em cinco dias, ou seja, não iria me contentar com a US 01 e todas as suas maravilhas. Queria mais. Sendo assim, ao sair de lá não rumei ao sul, mas sim ao nordeste do estado. Em direção a Sacramento e o interior. O objetivo era circundar o estado pelo leste até encontrar o litoral novamente em Monterrey. E nesse trajeto passar por duas atrações conhecidas, “pero no mucho”: Lake Tahoe e Parque Yosemite.

                O caminho em direção a Lake Tahoe é um espetáculo a parte. Quanto mais ao leste, mais alto, mais frio, mais fantástico. A região onde fica o lago chama-se “High Sierras” e pelo nome já dá para ter uma ideia do que se está falando. As curvas e subidas vão se tornando dramáticas e quando, em um dado momento, avista-se o lago lá embaixo o coração quase pára. De susto e de delírio. A natureza ali, como em toda a Califórnia, é fascinante. As dezenas de tons de verde, as montanhas, o clima. Tudo é puro deleite.

                Era um final de tarde ensolarado quando finalmente cheguei à beira do lago na pacata cidade de South Lake Tahoe. Não há palavras que consigam descrever o lugar. Tentarei. Imagine a cena: um lago de águas cristalinas e verdes, de um pouco mais de 100 Km de circunferência, rodeado por montanhas de picos nevados (no inverno ficam totalmente cobertas de neve) e árvores verdes cobrindo toda a extensão. Para completar, uma estrada serpenteando todos os lados e levando a lugares inimagináveis. A sensação de pertencer a um cartão postal é inevitável.

                No inverno Lake Tahoe é rodeado de estações de esqui, onde foram realizados os Jogos Olímpicos de inverno de 1960. Nas outras épocas do ano é o paraíso dos esportes de natureza. Rumam para lá ciclistas, canoístas e todos os amantes de caminhadas e corridas. No verão os campings ficam cobertos por barracas e motorhomes. Na primavera e no outono o local é mais calmo e perfeito à contemplação. Silêncio no meio de uma paisagem dessas é a maior benção do mundo. Cada minuto é pura meditação. É só se deixar levar pela força do lugar.

                Uma das principais atrações é a Baía Esmeralda e a casa de veraneio Vikingsholm, uma réplica de um castelo nórdico. A vista do alto é de tirar o fôlego. Ela já seria perfeita apenas pela localização, porém ainda se dá o desplante de ter uma ilhota no meio. O detalhe perfeito para finalizar a obra de arte. Sem falar que ainda há uma cachoeira que despenca do alto das montanhas e vem abastecer o lago com suas águas geladas e cristalinas. Circulei por uma boa parte do lado esquerdo do lago. Se você gosta de aventura irá adorar dirigir por essa estrada. Estreita e sempre à beira de abismos. Tem momentos que o penhasco é única coisa que se consegue ver à direita do carro. Pura aventura. E o pior é que o motorista também é filho de Deus. Então, é um olho na estrada e outro na paisagem. Eu sobrevivi, você também sobreviverá.

                Lake Tahoe fica na fronteira da Califórnia com o Estado de Nevada. Se eu já havia amado o lado Californiano, não fazia ideia o que o outro lado me reservava no dia seguinte. Bem cedinho, um dos momentos mais bonitos para contemplar a natureza, saí do hotel e cruzei a fronteira estadual. Desta vez a estrada era mais larga e não tão sinuosa. Os penhascos já não tinham a mesma graça do dia anterior, mas a vista… A claridade e a luz da manhã iluminavam diretamente as montanhas nevadas mais ao oeste e estas pareciam brotar das águas verdes do lago. Para resumir, sentei em um banco e fiquei alguns minutos admirando o lugar. Respirando a natureza e recebendo a energia que foi aos poucos emocionando um a a um. As palavras foram cessando e o silêncio automático tomou conta de todos. Silêncio em respeito, silêncio por harmonia, silêncio por sintonia. Os olhos e todos os sentidos ocupados apenas em sentir e assimilar tudo aquilo que precisava ser sentido. Ainda hoje me emociono ao lembrar daqueles momentos.

                A margem direita do lago pode não ter a Baía Esmeralda, mas tem a Cave Rock e seu túnel. Um lado invejando o outro e concorrendo no quesito magia. Em minha opinião daria empate. Um detalhe importante: como disse no começo, o lago tem mais de 100 Km de margens e eu visitei apenas uns 40 Km. Imagine quantas surpresas esses outros 60 Km poderão oferecer? Um dia ainda voltarei lá para conferir.

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:

https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

San Francisco, para além da Golden Gate

24 de janeiro de 2012 0

A Luiza Renata Motter é uma amiga antiga e moradora de uma região menos explorada nos arredores de San Francisco, na Califórnia. Faz tempo que tinha prometido , mas agora nos manda dicas para explorar a East Bay .

Este roteiro é para quem deseja explorar o outro lado das famosas e exuberantes pontes ao redor de San Francisco, onde o turismo não é tão popular. Irei me deter mais no lado leste da península (East Bay ) que tem acesso pela Bay Bridge.
Da ponte avistamos o Porto de Oakland, que foi o primeiro grande porto da costa do Pacífico (1852) e é o quinto mais movimentado dos USA.

Vista parcial de SF Bay tirada de Tilden Park

(lado esquerdo- Bay Bridge e SF ao fundo; lado direito- Golden Gate Bridge)


Também podemos visitar Oakland Museum of California, dedicado a história, arte, cultura e ciências naturais da California.

Oakland Chinatown,  os chineses foram os primeiros asiáticos a chegar a Oakland (1850).  Chabot Space and Science Center (1883), um planetário digital com três  telescópios enormes abertos ao público.Da última vez que estive lá, foi para acompanhar a eclipse lunar.
Lake Merrit é o maior lago localizado em uma área urbana com 5.44 km de circunferência.
Oakland – Lake Merrit (Wikipedia)
Na polêmica e multicultural cidade de Berkeley, minha predileta, está situado a primeira sede do sistema de universidades da California-UC (1868). Considerada uma das cidades politicamente mais liberais dos USA. Nos anos 60 aconteceram várias manifestações em UC Berkeley tais como:
Civil Rights Movement-Vários grupos étnicos, principalmente os negros, lutaram pelos mesmos direitos civis.
Free Speech (1963-64)-  Liberdade de expressão política e distribuição de informações em geral.
Vietnam Day Committee (May 21 e 22, 1965): 35.000 pessoas protestaram contra a guerra do Vietnam.

UC Berkeley- Library and Campanilla
(onde um estudante asiático tentou o suicídio se atirando da torre, porque tirou a nota 9 invés de 10 em um teste ). 
Telegraph Avenue, uma das avenidas de acesso a UC Berkeley, se tornou o foco do Movimento Hippie originado em San Francisco.

Telegraph Avenue
People’s Park resultou em um conflito por mais de um mês entre hippies e o exército, com a morte de um manifestante, pela ocupação de uma pequena área da UC Berkeley. Com união e força a comunidade construiu um belo parque, que é um modelo de reciclagem de quase tudo: frutas e verduras orgânicas que sobram de feiras ecológicas, roupas e calçados (novos e usados )….Estão disponíveis no parque para quem quiser usufruir. Todos os dias, entidades de caridade, como “Food not Bomb” (comida não bomba), trazem comida quente para os homeless ( sem casa ou pessoas carentes ). Se em cada cidade, algumas praças tivessem essa iniciativa, garanto que diminuaria a fome e o lixo.Tudo é questão de mudança de atitude e ação.
Como moro no triângulo UC Berkely, Telegraph Ave and People’s Park, posso ver vários tipos de pessoas: artistas, músicos, estudantes, intelectuais, profissionais, hippies, homeless, anarquistas, ativistas….O que faz com que Berkeley seja interessante, diversificada e divertida.

Também vale a pena conferir Berkeley Marina ( alguns barcos servem de moradia ); Tilden Regional Park ( vista de toda a Bacia de San Francisco ); Lawrence Berkeley National Laboratory ( Pesquisa da radiação pelo Departamento de Física da UC, onde se criou a primeira bomba atômica da II Guerra Mundial ); Lawrence Hall of Science (centro científico com exibições e atividades para o público em geral ); Berkeley Public Library ( livros, revistas, cds, dvds e internet grátis ); Berkeley Art Museum and Pacific Film ( Trabalho de vários artistas e exibição de filmes internacionais ); Berkeley Farmers Market ( produtos orgânicos locais ) and so on….


Golden Gate Bridge vista de Tilden Park-East Bay


Atravessando a cobiçada Golden Gate Bridge, está a baía norte ( north bay ), onde encontramos a maravilhosa natureza de Marin Area. Sausalito; Mill Valley; Fairfax; Pont Reyes ( criação de ostras ); Muir Beach; Muir Woods National Monument; Mount Tamalpais State Park; Stinson Beach ( no inverno com ataque de tubarões aos surfistas ); Bolinas Beach ( parecida com Guarda do Embaú em Santa Catarina ), entre outras atrações…..A maioria da população são americanos tradicionais com muita sofisticação, chamados de “white american”. Onde se encontram uma das mais valorizadas áreas e um dos mais altos poderes aquisitivo dos USA. Não posso deixar de mencionar a região dos vinhedos: Napa e Sonoma. Com vinícolas para todos os paladares, mas ao meu gosto os vinhos chilenos e argentinos são melhores.

South Bay ( baia sul ), conhecida como Silicon Valley é onde se encontra as grandes indústrias tecnológicas do mundo: Microsoft, Apple, Yahoo, Google, Facebook, Casio, Intel, Nokia….


Na cidade de Palo Alto está a privilegiada Stanford University.
Dumbarton BridgeSan Mateo Bridge connectam a península de SF a outras cidades do poderoso vale da technologia.
Vale mencionar Richmond Bridge que conecta North Bay e East Bay. Também Carquinez Bridge que une East Bay e North Bay em direção dos vinhedos.
Espero que da próxima vez que vierem a península de San Francisco tenham a curiosidade de conhecer as baías ao seu redor, pois, vale a pena conferir. Principalmente East and North Bay.
Goodbye with good energy!!!! ;)





Califórnia Parte II. Los Angeles, sonhar é preciso.... Por Luciano Zanetello

28 de maio de 2011 1



Encerrando uma viagem  ao longo da costa da Califórnia, chegamos em LA e escolhemos a beira da praia em Santa Mônica para fazer nossa base.


Pier em Santa Mônica


É claro que ninguém visita a cidade tendo como objetivo principal aproveitar suas praias, mas  lá  tanto Santa Mônica como Malibu e Venice tem seus encantos. Como em todo os Estados Unidos, as compras são um grande atrativo aqui. Na Third St. Promenade,  uma rua revitalizada em Santa Mônica fica o calçadão com  uma grande concentração de lojas  restaurantes e monumentos fazendo da caminhada por ali  uma boa opção.

Em Los Angeles não existe aquele turismo das paisagens exuberantes, prédios históricos etc.  Os atrativos aqui são todos produzidos e para curtir é preciso entrar no clima.

Em Hollywood Blv. , todos os cenários do cinema estão  frente a nossos olhos. O Kodak Theater, sede da cerimônia do Oscar,  o Chinese Theatre com   mensagens imortalizadas por artistas  na sua entrada   e a  calçada da fama  que homenageia  várias gerações de atores , atrizes e diretores.



Chinese Theater

 

I’ll be back / Arnold o Exterminador do casamento

 


George Clooney

 


Martinica na calçada da fama… quem sabe um dia hein Martina? :)))

 


Marilyn Monroe

Aqui, para curtir é preciso sonhar. O tour que você pensar, aqui existe. Um dos mais tradicionais é o que percorre as casas dos artistas. O passeio é todo por Beverly Hills um bairro fantástico onde tudo parece perfeito.


Hotel de “Uma linda mulher”


Casa de Michael Jackson

 


Casa de Will Smith

 

Casa de Ozzy Osbourne

 

Beverly Hills


É claro que o famoso símbolo da cidade - o letreiro de Hollywood –  está incluído  no passeio. Para nossa decepção, não se chega perto e a visão é de bem longe.


Símbolo da cidade

Reserve ao menos um dia para conhecer um dos Studios de Hollywood,  mesmo assim, gaste um pouco mais e compre os passes que dão direito a não esperar nas filas, caso contrário não se consegue  ver todas as atrações.

Nós visitamos a Universal e as atrações top são King Kong  360°, Shrek 4D e  Jurassic Park. A minha atração  favorita é um passeio em 3D com Os Simpsons.


Universal Studios

Jurassic Park

O passeio para conhecer vários sets de filmagem também é muito legal.



Cenário de o Tubarão

 


Cenário de King Kong

 

Cenário de Guerra dos Mundos

Enfim, uma viagem para conhecer só Los Angeles não vale a pena mas inserida entre outras atrações fica bem divertido .