Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Capadócia"

Capadócia, a Turquia encantada.

31 de janeiro de 2013 0

Viajar pela Turquia é uma surpresa a cada dia, situações, pessoas e principalmente paisagens criam um mosaico variado e encantador.

Apesar de a Capadócia não ser mais um destino desconhecido dos brasileiros , assim como a Turquia , existem muitos aspectos que nos são bastante estranhos.

A começar pelo tipo físico dos turcos, termo que no Brasil abrange uma gama enorme de nacionalidades e etnias, o “turco” serve para todos os árabes e libaneses que de preferência trabalham no comércio. Pois o turco verdadeiro não tem um tipo muito definido , é assim como o brasileiro, mas diferentemente do que esperávamos, encontramos muitas pessoas claras e principalmente de olhos verdes.

A Capadócia, “terra dos belos cavalos ” como diz seu nome, é uma região da Anatólia, interior da parte asiática da Turquia. Conhecida na história por ser berço dos primeiros cristãos, já no século IV. Por sua formação de solo vulcânico macio, os cristãos, perseguidos pelo romanos, encontravam aqui um ambiente propício para se esconder em túneis escavados em enormes cidades subterrâneas , que chegaram a comportar mais de 16 mil pessoas.

As cidades mais importantes e interessantes para ver as formações típicas da Capadócia, em forma de cogumelos ou “chaminés de fadas”, como eles preferem chamar, são Goreme, Uçhisar e Ürgüp. Aconselho que evitem ficar em Ürgüp, pois é onde hospeda-se a maioria dos turistas e é a cidade com menos atrativos, hotéis enormes e sem charme. Todas são bem próximas , menos de 20 km forma um triângulo  entre as três, mas Uçhisar (se pronuncia Utisar) é muito pitoresca , minúscula e a única que oferece um visual privilegiado de Goreme e do vale inteiro. Ali se podem encontrar hotéis charmosos que mantém a arquitetura original, mas com todo o conforto moderno.

Está é a vista desde Uçhisar num fim de tarde com arco íris.

Várias opções de passeios são oferecidas aos visitantes, e quase todas pode se fazer à cavalo, à pé ou simplesmente de carro até o local mais próximo. Vou dar uma palhinha do que vimos por lá e nos próximos posts contaremos mais.

 

 

Vale do Amor

 

 

 

Vale de Zelve

 

 

Museu das Igrejas de Goreme

Voos de balão

O mais famoso passeio por aqui são os voos de balão ao amanhecer e faz jus a sua fama. Uma paisagem inesquecível com uma estrutura perfeita de equipamento e domínio da técnica, não é à toa que a Capadócia é conhecida como um dos melhores lugares do mundo para estes passeios.

É muito interessante ver os balões “nascendo” como cogumelos coloridos ao nascer do sol criando imagens de sonho e fantasia 

 

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:

 https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

Roteiro Turquia com Arte / Junho 2013

24 de dezembro de 2012 4

Passeio de balão na Capadocia- Pura adrenalina...

01 de novembro de 2012 4

O despertador tocou às 4:30 da manhã, hora de se  preparar para o programa mais esperado aqui na Turquia: sobrevoar as formações rochosas milenares da Capadocia de balão.

Nosso guia ligou no dia anterior para reservar a nossa saída no primeiro horário, que é a mais legal, pois o balão levanta junto com o sol. Ele teve um pouco de dificuldade, ligou para umas 3 companhias diferentes e na última - BINGO! Estava assegurada a nossa aventura.

A Lua quase cheia ainda estava lá como testemunha.

O passeio não sai barato em média custa 150 Euros por pessoa por uma sobrevoada de 1hora, mas digo sem pestanejar que valeu cada centavo, pois é uma visão e uma sensação inesquecíveis.

Aos poucos eles vão brotando do chão que nem cogumelos gigantes. As empresas são muito profissionais hoje são mais de 20 só ali na região de Göreme. Na chegada antes de subir eles oferecem um café da manhã.

Os balões levam de 15 a 20 pessoas, são cestinhas todas compartimentadas para distribuir bem o peso.

E lá vamos nós….

 

Nosso piloto, apesar de bem jovem, era fera e quando ele passou quase raspando por uma das torres eu pensei ” Aiii não tão perto….

É uma sensação sem paralelo, a gente ir subindo no maior silêncio o ar parado, observar aquelas bolas coloridas na paisagem quase monocromática da Capadocia, parecia uma viagem psicodélica, um sonho.

 

 

 

 

Ainda em estado de graça começamos lentamente nossa descida o dia já nascendo devagarinho, aquela hora literalmente voou. São nestes momentos que eu penso:

” me belisca, pois eu só posso estar sonhando” me sinto tão pequena quando confrontada com a grandiosidade da natureza, e agradeço, bem no fundo da minha essência, obrigada por estar aqui meu deus.

Para pousar os pilotos dão um show, pousando os balões em cima dos reboques nas camionetes.

Na chegada todo mundo um pouco eufórico, eles preparam uma mesa com sucos e champanhe.

E o registro do grupo, que tinha gente de vários paises, Austrália, Nova Zelândia, Estados Unidos, França, uma torre de Babel…

Espero que vocês tenham gostado, vou estar contando mais sobre a Turquia nos próximos posts.

Beijos!!

O vôo de balão na Capadócia.

11 de julho de 2011 28

Em nosso última edição do Viajando com Arte fizemos um roteiro muito legal na Turquia.  Foram 12 dias descobrindo um país repleto de História, Arte e paisagens desconcertantes.

 

 

Para fechar esta viagem tão maravilhosa escolhemos algumas imagens marcantes , principalmente dos momentos mais emocionantes!

Na Capadócia , entre formações rochosas milenares , fizemos o primeiro vôo matinal de balão. Foi uma noite tempestuosa, rara por aqui. Passamos um bom tempo sem luz , ilumidaos pelos clarões dos raios e curtindo o som dos trovões. Nada mal se ao amanhecer a clamaria estivesse instalada. Mas não era este o panorama. Um vento insistente nos perseguia e os balões só decolam se as condições são ideais.

Acordamos as 4:30h e às 5h a van nos esperava na porta do Hotel . Ao chegar no campo de decolagem um café com bolachinhas nos aqueceu, pois a temperatura beirava os 15 graus. Depois da primeira meia hora de espera a angústia começou a pegar, seria uma frustração se não pudéssemos voar! Mas nenhum balão tinha sido inflado até às 6:30h, o vento persistia e nosso coração se apertava.

Soltaram pequenos balões de gás e observaram sua trajetória, ainda muito turbulenta. Nó mirávamos a biruta como que se volta para um ícone religioso, como se nosso olhar fosse pará-la. E o milagre aconteceu, a biruta murchou e os balões começaram a nascer como cogumelos , juro que contei mais de 50 neste dia. A movimentação era frenética e nosso coração começou a disparar. O vôo ia sair.

Dividiram nosso grupo em dois balões, cabem 20 pessoas em cada cesto. Ás 7h já estávamos a postos , ecarapitados cada um em seu compartimento. Os marinheiros de primeira viagem, mais ansiosos, eram reconfortados pelos já experientes , com histórias de vôos no Egito e na África do Sul. O vôo foi mais baixo que o normal, mas pudemos ver o sol nascer e curtir o visual do Vale do Amor , Goreme , Utshisar desde o alto.

As expressões de encanto e perplexidade se repetiam, os semblantes falam por si!

Depois o silêncio de um vôo calmo, o som das torrentes de fogo inflando e dirigindo nosso balão. O pouso foi mais turbulento que em outras experiências, acho que o comandante nâo era tão experiente, afinal , nem usava uniforme como bem observou a Nícias.

Mas ao final estávamos deleitadas pela sublime experiência e após os tradicionais certificados brindamos com champagne, os deuses conspiraram a favor mais uma vez!

Vale do Amor - Capadócia

12 de junho de 2011 6


Vale do amor – nome ótimo e bastante sugestivo para um post no dia dos namorados!!! E com que você vai encontrar neste vale  nas formações de rocha vulcânica da Capadócia está de alguma maneira relacionado com o amor.

Chegamos lá no final da tarde quando o calor intenso já tinha amenizado. Insista com o seu guia, ou se for sozinho pergunte no seu hotel, pois este lugar não é dos mais conhecidos e visitados. Você não chega até lá de carro é preciso fazer uma trilha não muito longa, uns 20 minutos caminhando. Uma parte do nosso grupo foi a cavalo, e outro à pé.

O lugar é muito legal e estas sugestivos falos gigantes é o resultado de milhões de anos de chuva, vento sobre esta pedra macia, que também possibilitou a escavação da rocha para fazer cavernas que foram habitadas por muitos séculos até os anos 1950´s.

O leito seco de um rio é a estradinha que leva até o Vale do Amor

A turma do cavalo se preparando para a trilha.

Chegando lá esta era a visão….

E vejam a reação….

Foi muito surpreendente, como se os deuses quisessem fazer uma brincadeira conosco.

Nossa companheira de viagem, a Lizete já imaginou uma estória, quase um mito sobre os deuses que em algum momento quiseram fazer amor com suas esposas e estas não corresponderam a tamanha vontade. Os deuseus como castigo as teriam aprisionado neste vale com falos gigantes e sem a presença dos seus amados para sempre…. Puxa! Um castigo e tanto, pois as imagens não deixam dúvidas!

 

 

Para encerrar a caminhada no vale do amor nada mais apropriado do que uma happy hour ali mesmo, com várias iguarias “dos deuses” e a velha e boa bebida de Dionisio ou melhor de Baco – um bom vinho para acompanhar!

 

 

Espero que vocês tenham curtido tanto quanto nós, o vale do amor é um lugar muito especial da capadócia, por todas as razões :) e se você vier pra cá não deixe de ir até lá!

Deixo vocês com uma última imagem em homenagem a todos os namorados!

Capadócia - um lugar surreal - Parte I

28 de março de 2011 8

 

Vamos fazer uma série de posts sobre a Turquia aqui no blog.

Escolhi começar pela Capadocia, pois foi o lugar que mais me marcou e surpreendeu, é uma paisagem de conto de fadas, suas formações rochosas de milhões de anos instigam a nossa imaginação.  

Nosso destino na Capadocia foi a cidade de Nevsehir, uma cidade de 84 mil habitantes que não tem atrações, apenas um ponto de chegada de voos de Istambul. Entre Nevsehir e Uchisar, a cidade que ficariamos hospedadas, passamos pelo museu a céu aberto em Gülsehir ( cidade das rosas), é pertinho e vale a pena conhecer, pois segundo o nosso guia aqui está a Basílica mais antiga da Capadocia, São Basilio do século IV.

A pedra mais macia, o clima e as perseguições religiosas propiciaram o deselvolvimento deste tipo de moradia em toda esta região, só que elas não eram escancaradas, suas fachadas eram bem disfarçadas, mas o tempo e a erosão revelaram os interiores das moradias.

Nossa cidadezinha escolhida para desbravar a Capadocia foi Uchisar, que quer dizer primeira fortaleza.

O centro histórico é bem pequeno e tem alguns hoteis boutique e restaurantes muito charmosos, o turismo está se desenvolmento a olhos vistos na região, mas sempre com a preocupação de não descaracterizar o cenário que é lindo.

Ficamos no Hotel Argos, e eu recomendo, pois os quartos são decorados com bom gosto, um diferente do outro, com todo o conforto moderno, Wi-fi, ar condicionado, e uma vista do vale belíssima.

A tarde fomos explorar a região em torno de Göreme ( cidade invisível) que também pode ser uma boa opção para ficar, mas ela fica no vale não tem uma vista tão privilegiada como Uchisar e pode ser mais quente no verão.

A grande atração de Göreme é o museu ao ar livre, o Museu das igrejas ruprestes, que foi um lugar de culto e de monastérios desde o século IV. São várias igrejas e capelas com pinturas murais lindíssimas, algumas muito bem conservadas. A maioria das igrejas são do século XI e tem pinturas bizantinas, no mesmo estilo que vemos até hoje na Grécia e na Rússia.

Porém a mais linda, que fica fora da área do museu, a igreja azul, o nosso guia reservou para o final. É uma edificação complexa, resultado de construções em várias etapas ao longo do século X. Na capela estão representadas cenas da vida de Cristo, em estilo arcaico, com 3 faixas sobrepostas que se desenvolvem de maneira cronológica.

 

Istambul já está com preços bastante equiparados com o resto da Europa, mas o interior pode ser bem mais barato, minha dica de restaurante em Göreme chama-se Local Restaurant, fica bem no centrinho, fácil de achar, lá comemos uma ótima salada com produtos fresquíssimos seguido de Testi Kebab, um prato feito com carne de cordeiro e vegetais cozidos dentro de um pote de cerâmica que eles quebram na frente da gente, é uma delicia! Tudo isto acompanhado de Ayram, uma bebida refrescante a base de yogurte. 

 

Deixo vocês hoje com os olhos turcos de proteção, sigam acompanhando a nossa trajetória, amanhã estarei contando a aventura mais fantástica da Capadocia, muita adrenalina no passeio de balão sob o vale mágico!!