Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Corfu"

Corfu - um pedacinho do paraíso

16 de dezembro de 2011 1

Algum tempo atrás assisti  uma palestra de  Luc Ferry, filósofo francês que também foi ministro da educação no seu país. Ele é simplesmente brilhante e assim como algumas pessoas ficaram impactadas com o Cirque du Soleil, eu fiquei com o pensamento de Luc Ferry. Entre outras coisas,  ele  relatou parte da Odisséia de Homero, onde o protagonista Ulisses luta por 10 anos na guerra de Tróia e fica outros 10 anos tentando voltar para sua ilha, Ítaca e para a sua mulher, Penélope. Desculpem este prólogo enorme para chegar ao ponto, mas é que pensei tanto em tudo que ele falou e meu pensamento me remeteu a ilha grega de Corfu, que como Ítaca a ilha de Ulisses, faz parte do conjunto de ilhas Jônicas, no lado oeste da Grécia.

Corfu foi o nome dado pelos italianos quando as ilhas eram dominadas pela República de Veneza de 1401 até 1797, o nome grego da ilha é Kerkyra. As Ilhas Jônicas tem uma caracteristica diferente das ilhas do Mar Egeu, que costumam ser mais áridas, Corfu é um lugar muito verde e florido.

Estivemos lá por 4 dias e foram inesquecíveis, pegamos um vôo de Atenas que dura em torno de 40 minutos, alugamos um carro na chegada, outra opção é alugar uma moto, mas como tínhamos malas então o mais prático foi o carro mesmo. 

Depois de algumas pesquisas na internet, percebi que a praia mais interessante e bonita era Paleokastritsa, e foi lá que eu achei esta maravilha que é o Hotel Akrotiri, http://www.akrotiri-beach.com/ olhem aquele prédio ali na foto, localizado estratégicamente entre uma praia e outra.

Esta era a vista do nosso quarto que tinha uma sacada perfeita pra fazer uma happy hour com esta vista horrivel….

No segundo dia alugamos uma lancha, nada de muito motor, mas o suficiente para podermos explorar muitas praias e de ter o privilégio de estar sozinhos em algumas delas. O aluguel é em torno de 50 euros das 11h até as 17h mais a gasolina, eles te dão um mapinha com as praias e pontos onde poderíamos almoçar. Foi perfeito.

Com este mapinha descobrimos muitos recantos, que talvez de carro não fosse possível chegar, um deles é este restaurantezinho/marina chamdo Grotta Bay, onde podemos estacionar a lancha e almoçar papeando com o dono que era um marinheiro veterano que já tinha estado no Brasil várias vezes.

Grotta Bay

A cidade de Corfu é muito bonitinha e guarda muita influência da arquitetura Veneziana, tem aquelas arcadas que lembram muito a Piazza San Marco e ali se concentram a maioria dos restaurantes, cafés e a vida noturna.

 

A foto ficou horrivel, tremida, mas eu coloquei só para que vocês pudessem ter uma idéia da agitação.

 

Fizemos vários passeios, visitamos uma igreginha ortodoxa no alto de um penhasco, passeamos entre as muitos bosques de oliveiras, ruínas, Corfu tem muitas coisas para ver.

Mas também é o lugar para o dolce far niente, e foi a nossa opção, ficar atirados na praia, cuja única preocupação foi a de - onde vamos ver o por do sol hoje? Se permitam gente, a vida passa muito rápido!