Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Córsega"

Córsega um paraíso de praia e montanhas

27 de outubro de 2015 0

De longa data queríamos conhecer a Córsega.  Em tempos do real desvalorizado, resolvemos  andar um pouco mais e conhecer também a Sardenha tipo combo, compre 1, leve 2.

Como  “ navegar é preciso”, elaboramos o roteiro  e desembarcamos em  Bastia na Córsega. Não dispúnhamos de muito tempo por isso descartamos a travessia de ferry da França em função da distância e do longo tempo à bordo ( 9 horas ).

248

Bastia

257

Feira local

Começamos a viagem contornando o “Cap Corse”, que é aquela parte que parece um dedo se projetando em direção a França . Aqui a influência Genovesa que durante largo período dominou a ilha, se faz presente nas inúmeras torres que serviam de observação e defesa da costa. A “corniche’, estrada  que vai  serpenteando por  todo o litoral, algumas vezes nos passa a impressão que vamos mergulhar no mar . A costa é bem escarpada , via de regra a estrada é no alto e as pequenas cidades portuárias são lá em baixo com sinuosas  descidas para chegarmos.

 

262

Corniche .

276

O que ver aqui vai do gosto de cada um . As pequenas cidades são todas cinematográficas ,sempre com uma parte mais antiga ,a marina e, em  algumas  com a torre guardando a entrada do Porto .Eu recomendaria  Erbalunga, Centuri e Nonza  sem medo de errar. As estradas por conta do terreno  em muitos casos são bem estreitas e sem acostamento. Um eixo  rodoviário central corta a ilha e ali já são mais retas e com mais recursos.

266

Torre

274

Centuri

259

Erbalunga

283

Nonza

Depois do Cabo Corso, fomos sempre por estradas vicinais até Calvi  que,  segundo uma das versões da história e do monumento na cidade , é  terra natal de Napoleão .Uma bela cidade, com a característica marcante da cidadela murada junto ao porto e a cidade moderna crescendo ao seu redor .

290

Calvi .

Em Setembro ainda é bem quente  . As praias  mais bonitas ficam no  sul da ilha. Cruzamos  pela reserva natural de Scandola onde os apreciadores do trekking tem inúmeras opções  para explorar . Fizemos uma breve trilha até a praia de Tuara e depois  Girolatta. Nosso destino ali era a pequena vila de Porto para visitarmos as Calanques de Piana.

297

Tuara

355

341

C alas de Piana      -

324

Le coucher du soleil Porto.

No outro dia pela manhã, pegamos um barco  que nos levou a um bonito passeio para a visualização das Calanques ( Calas ) . A cor da água é inacreditável  . O melhor seria conhecer por terra  mas isto demandaria no mínimo um dia de caminhada, tempo que não tínhamnos  . De Porto, cruzamos o maciço central da ilha e fomos para o outro lado até outro endereço famoso,PortoVecchio .O cenário cinematográfico não muda . Ali segundo várias opiniões está uma das praias mais bonitas da Córsega, Palombaggia .

Ilhas - 2015 1146

Palombaggia

Já estávamos a 30 km de Boniface e dela  mais 12 km por ferry até a Sardenha . A ilha toda é  um grande jardim florido. A culinária é a mais fraca de todas as regiões que andamos na França, em compensação os queijos, embutidos e, sempre o vinho, em tempos “bicudos” fazem do  sanduíche uma festa .

487

Happy hour

Boniface , cidade construída sobre as falésias, sem dúvida é a mais bonita da ilha, tanto por sua geografia peculiar quanto por seu entorno de aguas transparentes e  ilhas na volta  . É imperdível um passeio até as Ilhas Lavezzi ( 30’ de barco ) Na Córsega  a sensação   é de um ritmo mais tranquilo  sem o stress de cidades grandes, com a vantagem de que tudo funciona perfeitamente .

397

384

Boniface

382

Visitando a história

Ilhas - 2015 1257

Ilhas Lavezzi

403

transparência das aguas

477

Gruta

No próximo post, contarei a  parte da Sardenha que vimos. Pouco diante do que não  conseguimos olhar por conta do pouco tempo .

Para quem gostou deste post e quer informações sobre viagens em grupo ou assessoria privada :

www.viajandocomarte.com.br 

Córsega - um destino diferente

27 de setembro de 2010 4

No ano passado fizemos um roteiro pela Provence, e eu queria encerrar a viagem em alguma praia para descansar, pois na volta o trabalho acumulado é dobrado. Eu não conhecia ninguém que já tivesse estado na Córsega para me dar alguma dica, onde é melhor ficar, onde são as praias mais bonitas, etc, e desta vez não tive muito tempo para pesquisar o lugar antes de partir, coisa que sempre super recomendo… mas nós estávamos indo prospectar o Marrocos à trabalho, então minha cabeça estava pra lá de Marrakesh.

Saimos de avião de Nice até Ajaccio ( cidade natal de Napoleão I ) eu tinha alugado um carro no site: http://www.economycarrentals.com  não lembro bem o valor, mas foi bem razoável para padrões europeus, acho que 160 euros por 4 dias. Ter um carro na Córsega é fundamental, pois a ilha não é pequena, e a menos que você queira ficar somente atirado na areia, o carro é básico para começar. O hotel que eu havia escolhido na booking era do lado leste da ilha na beira da praia o Levolle Marine – http://www.levollemarine.com/  o hotel era ótimo! O restaurante melhor ainda, mas se na época eu tivesse tido uma boa alma para me aconselhar, eu teria escolhido um hotel nos arredores de Porto Vecchio, onde estão as praias mais bonitas.

A Córsega é muito diferente do que eu imaginava, diferente de sua vizinha ao sul, a Sardegna que é bastante árida, a Corsega é muito verde, com uma grande extensão de floresta com cachoeiras e rios de corredeira, este passeio de Ajaccio até o lado leste da ilha ( o lado de Bastia) é lindo, a gente cruza uma enorme área de bosques e montanha.

 

No primeiro dia fomos conhecer a parte norte da ilha, passamos por Bastia, cruzamos no ponto de St Florent e fomos descendo pela costa, passando por Ile Rousse até Calvi. Esta parte da ilha é bem selvagem, estradinhas sinuosas com vistas lindas do oceano, passamos por muitos motoqueiros na estrada. Mas apesar de já ser quase fim de junho é um lugar super tranquilo, nada é muito cheio, as coisas são fáceis, achar lugar para almoçar, entrar e sair do centrinho das cidades.

 

 

 

Ile Rousse

 Um pouco abaixo de Calvi cruzamos a ilha para voltar para o nosso hotel. No dia seguinte fomos explorar o sul, as praias belíssimas, especialmente Palombagia e Santa Giulia, próximas a Porto Vecchio, que é um lugar muito charmoso, cheio de restaurantes e lojinhas.

Praia de Palombagia

 

Porto Vecchio

De Porto Vecchio seguimos mais para o sul até Bonifacio, de onde se pode ver a Sardegna. Bonifacio é uma cidadezinha muito antiga que fica no alto de um penhasco. A Córsega foi possessão Italiana por quase 400 anos e o verdadeiro nome de Napoleão era Buonaparte e não Bonaparte. Houve um breve período de independência, mas depois de longos anos de luta a Corsega foi incorporada a França em 1769. Muito embora ainda hoje este seja um assunto delicado, e se veja muitas pichações pela ilha pedindo por uma Corsega livre.

 

 

 A culinária aqui é uma mistura de cozinha Francesa e Italiana, como é uma ilha o forte são os frutos do mar, e posso garantir que se come muito bem. O idioma oficial é o francês, embora muitas pessoas falem o dialeto corso.

Foram 4 dias bem aproveitados, mas ainda faltou conhecer a região na costa ao sul de Ajaccio. Eu sempre acho bom deixar a porta aberta para voltar em outra oportunidade. A Córsega foi uma ótima surpresa, me lembrou um pouco Santa Catarina há uns 20 anos atrás. Deixo aqui para vocês uma imagens deste lugar abençoado.

 

Nascer do sol na Costa verde no Hotel Levolle Marine.