Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Gramado"

Passeios pelas origens de Gramado: Linha Ávila

02 de setembro de 2016 0

Não canso de buscar passeios alternativos nos finais de semana. Por isto sempre que subo a serra não me contento em ficar naquele programa básico e batido de lojas do centro ou caminhadas pelos arredores. Canela e Gramado são lindos , organizados e tem ótima gastronomia mas podemos aproveitar muito mais com um pouquinho de disposição e espírito desbravador.

IMG_5461

Nossa última descoberta foi a Linha Ávila, que se divide em Alta e Baixa. Logo na entrada está o Restaurante Sabor Rural, a propriedade do Sr. Henrique fica há uns três quilômetros  do centro de Gramado e é mantida com muito capricho pela família Fioreze.  

 A estradinha para chegar até lá é um convite ao devaneio. 

São tobogãs de hortências azuis em vários tons, gerânios vermelhos em profusão e araucárias centenárias coroando o cenário.

O Sabor Rural faz parte de uma propriedade maior que abriga os chalés Fioreze e oferece cabanas para o final de semana.

 

 

Seguindo pela estrada logo nos deparamos com um campo repleto de pequenos totens de pedra, esta é a senha para a entrada do Sitio dos cogumelos , que não tem placa de identificação mas que vende cogumelos direto da plantação , se é que é assim que se chama esta produção.

IMG_4367

São três tipos de cogumelos, o Paris, Shimeji e o Rosa , fresco e deliciosos. Não resisti e comi cru ali mesmo.

IMG_5487

IMG_5474

Além disto tem uma plantação de flores comestíveis e o sítio todo é muito bem cuidado e lindo. Uma alento ver um meio de vida tão sano e próximo a natureza.

IMG_5478

Seguimos para Linha Ávila Alta com uma bela vista da cidade de Gramado ao fundo. A estradinha fica mais estreita e logo adiante já não é mais asfaltada. Muitas plantações de morando , pomares e pequenos lagos pela frente.

IMG_5465

Tudo conspira para limpar a mente e os pulmões, ar puro , poluição visual zero. Aqui da para deixar o carro e partir para uma caminhada já na parte mais baixa. Nesta época do ano as glicínias floridas são um cartão postal em cada jardim , mas elas tem a duração da borboleta , portanto corram!

IMG_5491

Mas a primavera é rica em sabores e cores. Ipês pintam os céus de cor de rosa e muitas belezas se enfileiram pelos caminhos.

IMG_4410

Num tempo de tristezas e falta de perspectivas a gente precisa se nutrir de afetos e imagens simples.

IMG_5468

Se você gostou deste post e quer saber mais sobre viagens em grupo ou roteiros sob medida conheça nosso site :

 www.viajandocomarte.com.br

 

 

 

Aparados da Serra: aprecie sem moderação

30 de setembro de 2015 6

Nosso chamado está dando frutos!

Recebemos este post maravilhoso de nosso leitor Luciano Leoneti. Na verdade um relato super completo sobre a região dos Aparados da Serra com fotos que transmitem toda a força da natureza local, uma ótima dica para o próximo feriado que se aproxima!

O que você vai fazer no próximo feriadão? Se sua resposta for: quero ir para um local calmo, isolado (porém perto de Porto Alegre), quero natureza em toda sua plenitude, quero mato, quero água e cachoeira. Também quero conforto, boa comida, momentos de deleite e até mesmo de aventura, creio que você deveria conhecer São José dos Ausentes nos campos de cima da serra do Rio Grande do Sul.

A mais de 1000 m de altitude, São José dos Ausentes é um daqueles lugares onde você é integrado imediatamente a sua magia e atmosfera. Imagine um lugar onde o silêncio só é interrompido pelo chacoalhar das folhas que insistem em se manter em seus galhos mesmo com a impaciência de um vento que não para de passar e seguir seu caminho. Um vento que pode vir do litoral ou do oeste, que pode ser suave porém que muitas vezes assola e gela essas terras de tanta história. Os campos de cima da serra são mágicos. Lá você sente que está mais próximo do céu, as nuvens passam e parece que você consegue tocá-las. Nessa região os declives e aclives não são tão intensos como em outras regiões de serra, porém não se engane, você está no “topo de tudo.”

O tempo em Ausentes é temperamental como em qualquer região do sul do país, aqui um dia pode estar um calorzinho gostoso, porém entra uma frente fria, chove e logo o frio invade essas terras. Então venha preparado para enfrentar fortes emoções, venha preparado para se deixar levar por uma natureza forte e delicada. Deixe seus olhos absorverem toda essa beleza e deixe seu coração repousar nas suas paisagens. Aqui você só não pode vir com receio de se apaixonar, de se entregar! O silêncio tem que ser externo e interno, deixe suas preocupações e dia a dia “lá embaixo”. Suba a serra até o topo e de lá zarpe por um mundo de dimensões gigantescas, de canions monumentais e de vistas estonteantes! Deixe-se levar por essa atmosfera e, ao final de sua jornada, desça para sua rotina com total energia e pronto para seguir a vida no mundo real. Porém jamais esqueça: Ausentes estará sempre lá lhe esperando com sua hospitalidade, sua beleza e sua energia. Quando der, dê outra “subidinha”.

 

 

A HISTÓRIA

A região de São José dos Ausentes está ligada a muitos fatos históricos do século 18 e lá se encontrava o maior latifúndio do Rio Grande do Sul. Com mais de 1.000 Km2 a Fazenda dos Ausentes compreendia uma grande parte dos campos de cima da serra. Segundo alguns

registros da época esse nome se deve a que seus primeiros proprietários nunca assumiram essas terras e as mesmas foram enfim leiloadas. Sendo assim, a região passou a ser chamada de Ausentes.

A CIDADE

Por muitos anos Ausentes perteceu a Bom Jesus, cidade que fica hoje a 40 Km de distância, e apenas em 1992 se emancipou. O maior status dessa cidade, e por isso conhecida nacionalmente, é de ser a cidade mais fria do Rio Grande do Sul e uma das mais frias do país.

Com aproximadamente 3.100 habitantes em seus 1.156,78 Km2 São José dos Ausentes fica a 1200 metros de altitude e nela se encontra o

  ponto mais alto do estado do Rio Grande do Sul: o pico do Monte Negro. Nessa cidade você irá encontrar aquele jeito pacato de uma cidade pequena e longe dos grandes centros. Se você procura por agitação, baladas, compras e todo um mundo consumista, não vá para lá. Porém, se você procura tranquilidade, boa conversa, amizade e hospitalidade, um final de tarde com um cair do sol tranquilo e silencioso, um cheiro de mato e natureza que há muito você não sente, então corra para lá e deixe-se seduzir por essa cidade e seu povo.

CLIMA (VESTUÁRIO):

Se você for no inverno leve MUITO agasalho, já que São José dos Ausentes é uma das cidades mais frias do Brasil. Porém se for em estações mais amenas não ache que vai encontrar um calor tropical. Em Ausentes sempre faz um friozinho gostoso, mesmo no verão, então leve um agasalho para as noites frias e estreladas. Você irá caminhar muito, e muitas vezes por leito de rios e campos que podem estar molhados, então não deixe de levar mais de 01 par de calçados. Com uma roupa confortável e uma mochila com alguns lanchinhos e água você irá poder aproveitar tudo o que Ausentes tem a lhe oferecer; muita natureza, aventura e contemplação.

 

O QUE FAZER EM UM FERIADÃO

 

Final de tarde em um dos riachos de São José dos Ausentes.

Umas das atrações deste roteiro é a viagem até o destino por si só. Sendo assim, o ideal é ir por uma rota e voltar pela outra, com isso você poderá apreciar paisagens distintas e se deliciar com essa diversidade de vistas de tirar o fôlego. Para melhor aprecia-las você tem que viajar durante o dia, já que à noite você não poderá curtir as montanhas ao longe, ou até mesmo a vista de cima da serra em direção ao litoral. Então, durma cedo no dia anterior e acorde ao amanhecer do outro dia já com as malas prontas e o carro pronto para partir. Se você sair bem cedo, poderá aproveitar todo o trajeto e ainda chegar a Ausentes para o almoço. Se quiser almoçar na sua pousada é só avisar com antecedência que eles o esperarão com tudo pronto! Porém se preferir poderá almoçar na cidade e depois já aproveitar o caminho até a pousada (que geralmente fica no interior do município) para fazer o seu primeiro passeio.

Por outro lado, se você estiver vindo de outras localidades que não sejam próximas, o ideal é começar a viagem um dia antes, seja de avião até Porto Alegre, ou de carro até uma das cidades ao pé da serra, dormir em uma delas e começar a sua viagem de carro no outro dia cedo conforme já comentado.

Em São José dos Ausentes, como em qualquer destino de natureza e aventura, planejar os seus passeios é fundamental, porém se dê o direito de ir conforme sua vontade o levar. Tire esses dias de descanso para sair da rotina e isto inclui não planejar o dia a dia, e sim escolher o passeio na noite anterior e sair sem destino. A beleza dos campos, das montanhas, dos cânions, riachos, cachoeiras, vão fazer com que você queira ir com calma e apreciando cada detalhe, sentindo a força da natureza e suas belezas. Lembre: o silêncio tem que ser exterior e interior, ou seja, não adianta estar no paraíso, rodeado de lugares fantásticos, calmos e deliciosos, se seus sentimentos estiverem tumultuados e você estressado com o próximo passeio, a próxima parada, o dia seguinte! Permita-se mergulhar na magia de Ausentes sem amarras e sem estresse, deixe-se levar pelo dia, pelas horas, fluindo em harmonia com a natureza ao seu redor e com a sua própria natureza. Chegue à hora que der e a partir daí entregue-se até o último dia à tarde apenas à contemplação, ao deleite e à magia de estar no topo da serra, rodeado de trilhas ao longo de riachos, que por sua vez estarão repletos de cachoeiras e corredeiras. Faça tudo no seu ritmo e sem pressa, apenas curta esses dias e harmonize-se interiormente. Tenho certeza que na volta você irá agradecer esse tempo “fora da realidade”.

Para que você possa começar a entrar na realidade de São José de Ausentes a seguir algumas sugestões de lugares que você poderá aproveitar algumas horas do seu final de semana prolongado:

  

CACHOEIRÃO DOS RODRIGUES –

Situado a 33 Km da cidade fica dentro da propriedade da Pousada de mesmo nome (Cachoeirão dos Rodrigues – 54-3237-2337) é formado por uma sucessão de grandes quedas, sendo que a maior tem 28 m de altura. A trilha que leva até o pé da cachoeira é fácil e a maioria das pessoas pode fazê-la. A mesma incluir passar por dentro do rio, então vá preparado para molhar os pés! Se estiver quente o banho de cachoeira é  permitido e delicioso.

 

  

PICO  E CÂNION DO MONTE NEGRO

 

Cânion do Monte Negro – veja que no alto há uma “minúscula pessoa” na borda

O Pico do Monte Negro é o ponto mais alto do Rio Grande do Sul (1.403 metros) e fica no borda do Cânion Monte Negro, a 45 Km do centro da cidade. O acesso é fácil e você pode chegar bem perto de carro através da estrada municipal Silveira e passando por dentro de uma fazenda. A partir desse ponto a caminhada é curta e plana.

Um dica para este passeio é ir bem cedo da manhã. A luz é muito mais bonita e você encontrará o mesmo deserto. Por outro lado muito cuidado já que não há infraestrutura no local e com isso é tudo por sua conta e risco. A caminhada pela borda do Cânion é de tirar o fôlego e tenho certeza que você irá fazer excelentes fotos.

Algumas pousadas têm passeios a cavalo até o local, porém o passeio a pé tem o seu valor e para um bom aventureiro não há melhor maneira de desbravar um novo local.

O acesso ao topo do Monte Negro exige um pouco mais do aventureiro, mas nada demais. Vá com calma, leve uma água e siga em frente. A subida é íngreme e a trilha não é muito sinalizada, mas é só ir subindo que não tem erro. A vista lá de cima é de tirar o fôlego e você poderá ver o cânion em sua total plenitude.

 

 Cânion Monte Negro visto do topo do Pico do Monte Negro

DESNíVEL DOS RIOS

Uma das mais interessantes curiosidades de São José dos Ausentes é este local inusitado. Aqui os rios Divisa e Silveira transportam suas águas juntos, porém com uma diferença de 18 metros de altura. Quando há fortes chuvas, que fazem com que o rio “mais alto” transborde, há formação de corredeiras entre um e outro aumentando ainda mais o espetáculo. Se você for um pouco aventureiro, poderá subir até o topo do morro próximo e ter uma das vistas mais bonitas dos campos de cima da serra. O final de tarde aqui é de tirar o fôlego. Se você estiver hospedado em uma das pousadas próximas, pode ir caminhando até o local (fica dentro da propriedade da Pousada Fazenda Potreirinhos).

 

Desnível dos Rios

 

Vista dos campos de cima da Serra  a partir do morro do Desnível dos Rios

 

OUTRAS ATRAÇÕES;

- Parque de Rodeios de São José dos Ausentes

- Pesca esportiva de Truta

- Museu Waldemar dos Santos Boeira

- Passeios a cavalo e mula

- Passeios a pé sem destino pré fixado.

 

POUSADAS

As pousadas de Ausentes são um espetáculo a parte. A hospitalidade de seus donos, a comida caseira preparada com carinho de mãe, o chimarrão ao pé do fogão à lenha, a lareira sempre acesa e todo o charme de fazendas transformadas em hotéis de uma forma simples mas confortável. Escolha a sua e aproveite cada momento de sua permanência.

Algumas pousadas ficam mais próximas dos cânions e outras mais para o lado das cachoeiras. Você poderá circular por todas elas sem estresse e todas as propriedades estão abertas à visitação. Umas têm uma vista mais grandiosa, porém outras ficam à beira de um riacho e o barulhinho das corredeiras durante à noite tem o seu valor. O ideal seria poder experimentar uma de cada vez, porém se você não for esse felizardo, escolha a que mais vier de encontro às suas necessidades.

 

Segue a lista de algumas delas:

POUSADA FAZENDA CACHOEIRÃO DOS RODRIGUES

Reservas e informações:
Telefones: (54) 9905.9522 / (54) 9905.9520
Endereço: Fazenda Lajeadinho, s/n
Bairro / Localidade: Distrito de Silveira
Cidade: São José dos Ausentes – RS

POUSADA FAZENDA POTREIRINHOS

Reservas e informações:
Telefone: (54) 9977.3482
Coordenadas geográficas: S 28.59577° W 49.97864°
Endereço: Estrada Fazenda Potreirinhos
Bairro / Localidade: Distrito de Silveira
Cidade: São José dos Ausentes – RS
Email:
potreirinhos@hotmail.com

POUSADA FLOR DE AÇUCENA

Reservas e informações:
Telefone: (54) 3504.5365
Endereço: Encruzilhada das Antas s/n – Fazenda São Gonçalo
Cidade: São José dos Ausentes – RS
Email:
reservas@flordeacucena.com.br
Site: www.flordeacucena.com.br

 

POUSADA FAZENDA MONTE NEGRO

Reservas e informações:
Telefones: (54) 9978.2299 / 9905.6456

Endereço: Estrada Monte Negro, 100

(Distrito de Silveira)

Cidade: São José dos Ausentes – RS

Email: fazendamontenegro@gmail.com

Site: www.fazendamontenegro.com.br

POUSADA FAZ. MORRO DA CRUZINHA

Reservas e informações:
Telefones: (54) 3234.1291 / (49) 9118.1901
Endereço: Estrada Chapadão, 1900
Cidade: São José dos Ausentes – RS

POUSADA FAZ. APARADOS DA SERRA

Reservas e informações:
Telefone: (54) 3504.5478 / (54) 9614.0952
Endereço: Estrada do Monte Negro
Cidade: São José dos Ausentes – RS
Email:
pousadaaparadosdaserra@yahoo.com.br

POUSADA FAZENDA DAS ARAUCÁRIAS

Reservas e informações:
Telefone: (54) 9977.1871
Endereço: 2º Distrito Silveira
Bairro / Localidade: Distrito de Silveira
Cidade: São José dos Ausentes – RS

 

 

APRECIE SEM MODERAÇÃO

            Agora que você têm várias dicas de como chegar, ficar, comer, passear em São José dos Ausentes, é tudo com você. A mais valiosa dica que pode-se dar sobre esse lugar encantador é: DEIXE-SE ENCANTAR por essa região magnífica e de uma força descomunal. A beleza e a energia desse lugar são maravilhosas, você irá sentir por dentro a força da natureza. Porém novamente, se você não se deixar encantar, não se abrir para o novo, para o que Ausentes tem para lhe oferecer, poderá voltar de lá totalmente frustrado, mas se você respirar fundo e deixar que o ar puro, a água cristalina, o friozinho e os campos sem fim penetrem nas suas entranhas, voltará de lá reabastecido, saciado, em estado de êxtase.

COMO CHEGAR

Partindo de Porto Alegre você pode tomar dois caminhos principais: indo em direção a São Francisco de Paula e depois indo por Cambará do Sul ou por Bom Jesus, ou ainda indo pelo litoral e subindo a serra da Rocinha já em Santa Catarina. Aconselho ir por um dos caminhos da serra gaúcha e voltar pela Serra da Rocinha. A vista é maravilhosa e você poderá conhecer um pouco mais dessa região do Sul de Santa Catarina.

 

 

Placa de orientação na BR 285

As rotas são as seguintes:

Porto Alegre / Ausentes
Saindo de Porto Alegre pela BR 116 passe por Canoas e continue em direção a Novo Hamburgo. Logo adiante entre a direita na RS 239, e vá até a cidade de Taquara, lá troque de estrada e entre na RS 020 até a São Franscisco de Paula e vá pela mesma RS 020 até a localidade de Tainhas. Lá pegue à direita, na RS 453, e logo à frente entre à esquerda, na RS 020, em direção a Cambará do Sul. Chegando em Cambará siga mais 50 Km de estrada de chão até chegar a São José dos Ausentes.
Distância: 250 km .

Outra opção é seguir a mesma rota acima até São Franscico de Paula e lá deixar a RS 020 e tomar a RS 110 em direção a Bom Jesus. Após aproximadamente 97 km (deixe a entrada de Jaquirana à direita e siga sempre pela RS 110) você chegará no entroncamento com a BR 285 em Bom Jesus. Lá tome à direita e rode mais 42 Km até São José dos Ausentes.

Porto Alegre / Ausentes (Via BR 101 / Litoral)
Saindo de Porto Alegre pegue a BR 290 no sentido de Osório. Até lá são quase 100 Km de pista tripla. Passando Osório siga na mesma estrada, mas com outro nome: BR 101 e aí é só seguir em frente até a fronteira do RS com SC (outra opção é virar a esquerda no final da BR 290 e tomar a estrada do mar, que é praticamente paralela à BR 101. Tem diversos pardais, porém não há caminhões e isso torna a sua viagem bem mais segura. No final dessa rodovia, tome à esquerda no acesso a Torres e em poucos quilômetros você encontrará novamente a BR 101 quase em SC). Após cruzar a divisa do RS com SC  vá até o acesso da cidade catarinense de Ermo. Da BR 101 até Ermo são 7 Km. O acesso fica à esquerda, no km 427. De lá rode mais 8 Km até chegar em Turvo. Siga por mais 21 Km até Timbé do Sul, ainda território catarinense. Daí para frente o percurso é feito por estrada de chão subindo a Serra da Rocinha. Serão mais 36 Km até  a cidade gaúcha de São José dos Ausentes.
Distância: 313 Km

 

Florianópolis / São José dos Ausentes
De Florianópolis pegue a BR 101 Sul e rode até o acesso da cidade catarinense de Ermo. Passe por Turvo e Timbé do sul. Até São José dos Ausentes serão 36 Km de estrada de chão.
Distância: 350 Km

Lages (SC) e São Joaquim (SC) / São José dos Ausentes
De Lages, um caminho bastante utilizado, segundo a Secretaria Municipal de Turismo, é via São Joaquim, pela localidade de Luizinho/SC. Atravessa-se o Rio Pelotas, passa-se pelas localidades gaúchas de Palheiro, Faxinal Preto e Silveira. Até São Joaquim tem asfalto, depois o percurso é feito por estrada de chão.
Distância: 138 Km .

Lages / São José dos Ausentes (Via Vacaria)
Um outro caminho é pela BR 116 no sentido para Vacaria. Rode até a RS 285. Lá dobre a esquerda, no sentido de Bom Jesus. Seguindo na RS 285 tem-se mais 45 Km de estrada, agora, asfaltada até Ausentes.
Distância: 197 Km

Bom Jardim da Serra (SC) / São José dos Ausentes
Partindo de Bom Jardim da Serra o caminho usado é via Várzea, atravessando o Estado no Rio das Contas. O trajeto é feito em 80 Km de estrada de chão.

Gramado e Canela / São José dos Ausentes
Saindo de Gramado pela RS-235 passe por Canela e siga até São Francisco de Paula aí pegue a RS 020 no sentido de Tainhas. Ao chegar em Tainhas pegue à direita e logo em frente à esquerda, pela RS-020, em direção a Cambara do Sul. De Cambará a Ausentes são 50 Km de estrada de chão, sempre pela RS 020.
Distância: 166 Km

Caxias do Sul / São José dos Ausentes
Partindo de Caxias pegue a RS 453, a Rota do sol, no sentido do litoral. Passe pela localidade de Lajeado grande e Tainhas. Logo em frente pegue, à esquerda, a RS 020, rumo a Cambará do Sul. De lá até Ausentes são 50 Km de estrada de chão.
Distância: 160 Km

 

Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria particular do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

 

Parador Casa da Montanha, canions com charme nos Aparados da Serra

22 de julho de 2014 2

Natureza , te cercando , tomando todos os espaço e criando um ambiente avassalador! Assim são os Campos de Cima da Serra, uma das regiões mais lindas e desconhecidas do Rio Grande do Sul. Mas o Parador Casa da Montanha,  localizado numa fazenda próxima a Cambará do Sul, é o contraponto tornando o que lá existe ainda mais atrativo. Aconchegante, com estilo rústico e um toque de sofisticação, a vista panorâmica dos campos, matas de araucárias e do Rio Camarinhas é surpreendente.

IMG_6856

IMG_9629

Um lugar para descansar , aproveitar as diversas trilhas pelos canions da região e curtir a natureza mais deslumbrante do Rio Grande do Sul, com a vantagem de estar bem pertinho e de dividir o espaço com poucos turistas , um privilégio cada vez mais apreciado e raro nos dias de turismo tão massificado. Da para levar a cesta e fazer um picnic sempre com um visual privilegiado,  gastando bem pouquinho e curtindo ao máximo.

IMG_0615

Para quem se interessa temos outros posts contando sobre as possibilidades de passeio por ali: http://wp.clicrbs.com.br/viajandocomarte/2013/09/27/canion-fortaleza-potencial-turistico-desperdicado-ate-quando/?topo=77,1,1,,,77

 

IMG_9614
IMG_9628
O Parador oferece trilhas e passeios aos hóspedes . Com veículos equipados e guias especializados, proporcionam caminhadas com visuais inesquecíveis nos canions. Mas as visitas ao Itaimbezinho, que fica bem pertinho , 9km dali, pode ser feita por conta própria. A estrutura do Parque do Aparados da Serra é boa , com mapas e guias.

IMG_0645

O Canion Fortaleza fica bem mais longe , são 30km por uma estrada bem ruinzinha no final . Dá para ir sozinho , mas quem quer poupar o carro e conhecer outras trilhas por lá , melhor contratar o passeio no Parador ou em alguma agência em Cambará.

IMG_6807

Dentro da fazenda do Parador, cavalo, bicicleta, incríveis banhos de rio e cachoeira, trekking e pesca esportiva são algumas opções.

parador26

IMG_0608

Algumas tendas tem jacuzzi na varanda , um luxo e tanto.

IMG_0564

Além de se deliciar com a gastronomia típica da região, você pode desfrutar de uma experiência única no Brasil ao se hospedar em Barracas Térmicas inspiradas nos lodges Africanos. . O restaurante é aberto para visitantes que não estão hospedados. Recentemente a parte social foi ampliada , incorporando um ambiente com lareira , sala de jogos e deixando mais espaço para o restaurante.

IMG_0575

IMG_0565

Acabaram de ser construídas cabanas com teto de palha e lareira na varanda , mais um conforto bem vindo nestes dias de frio invernal.

IMG_0572

Em noites agradáveis um fogo de chão chama para a roda de viola , num clima campeiro onde o pessoal da região se junta para contar “causos” e falar da diversidade da fauna local. Durante o dia o banho na corredeira é uma delícia!

IMG_9617

Claro que dá para ir até lá só passar o dia , mas o entardecer e a noite são um espetáculo à parte.

IMG_6880

IMG_6883

IMG_6897

Para quem gostou deste post , visite nosso site e descubra outros passeios ou contrate uma assessoria particular para montar sua própria viagem :)

https://www.viajandocomarte.com.br

Turismo Rural em Gramado: origens italianas na Linha 28 e Linha Bonita

15 de abril de 2014 10

Temos recebido muitos comentários de leitores que nos dizem que nos acompanham no blog pois não podem viajar para longe.  Este post contempla quem gosta de natureza mas não quer ou não pode alçar voos mais distantes !

Vou a Gramado pelo menos uma vez por mês e para quem diz que já viu tudo por lá um aviso: cada vez consigo fazer uma nova descoberta , basta sair em busca com espírito aventureiro e disposição. A natureza é pródiga e as possibilidades quase infinitas. A paisagem se modifica em cada estação do ano , com flores diversas e muito colorido natural.

2014-04-12 11.35.48

Para um passeio contemplativo e histórico a Linha Bonita é uma excelente opção , descendo pelo Mato Queimado em direção a Caxias do Sul, oferece paisagens idílicas e muito rurais. Uma verdadeira volta ao passado! Pinhão , abóbora ,uva, morangos , dependendo da época do ano é possível comprar os produtos diretamente na fonte. Uma fábrica de massa caseira faz parte do roteiro.

2014-04-12 11.44.31

Moinho Cavichion

Para começar a Casa Centenária , uma construção que segue conservada como quando foi construída! E detalhe , tudo sem muros ou grades de proteção!

2013-12-22 12.43.37

Descendo a estrada , que pode ser feita até a pé desde o centro da cidade (contanto que alguém possa buscar de carro porque a subida na volta é dureza!), são menos de 10km, muitas descobertas nos esperam! Adorei ver a profusão de dálias , uma flor meio fora de moda que minha bisavó tinha muito em seu jardim de flores misturadas!

2014-04-12 11.24.09

 2014-04-12 11.36.03

No coração da Linha Bonita o Moinho Cavichion pede uma parada mais demorada! Uma pintura em cada detalhe , eu amo! Cheio de patinhos nadando em seu lago e uma paisagem quase intocada.

 

2013-12-22 13.02.52
No coração de Linha Bonita a indefectível capelinha e indicações de seguir o passeio para a Cachoeira do Panelão ou Linha Ávila.

2013-12-22 13.10.36

2014-04-12 11.40.38

Seguindo para o fundo do vale em direção a Caxias do Sul ,só então acaba o asfalto e a passagem pela ponte de ferro nos leva a Vila Oliva e outras possibilidades a serem exploradas!

2013-12-07 17.04.57 2013-12-07 16.28.54

Uma opção mais familiar e de fácil acesso (por estrada de terra) é o Eco Parque Sperry na Linha 28 , descendo na estrada entre Canela e Gramado, no Vale do Quilombo. É uma propriedade de 20 hectares de Mata Atlântica aberta a visitação e onde pode-se vivenciar, em uma trilha de uma hora de caminhada , o espetáculo de 4 cachoeiras. Tudo isto , a menos de 8km do centro de Gramado.

 

Vale do Quilombo – Gramado Magazine.com.br

Bêrga Motta Restaurante

Pomar

 

Para completar o passeio , o restaurante Bêrga Motta oferece um buffet nada simplinho! Não é comida caseira e nem tem sagu e ambrosia de sobremesa, ufa! Não tenho nado contra este tipo de restaurante , mas já chega e o Bêrga Motta saiu da linha com delícias que vão além do trivial!

 

 

20140413_141159

 

“Baseada no conceito Comfort Food, um resgate da culinária dos antespassados, onde o aroma e o carinho no preparo dos pratos alimentavam a alma. Dentre as especialidades do fogão a lenha, destaque para o frango assado na cerveja com batatas coradas e alecrim, escondidinho de mandioca com costela desfiada, Macaroni ao molho carne de panela com cogumelos frescos e polenta recheada ao forno com ragú de calabresa. “

 

Adorei as saladas com molhos especiais e as sobremesas, tudo gostoso e muito bem apresentado. Quem vai ao restaurante não paga entrada no parque e o buffet tem um preço amigável, super justo para o que oferece.

A trilha é totalmente demarcada , autoexplicativa e leve para caminhantes de final de semana. A cachoeira do Trombão é a primeira que se avista, linda , alta e distante. Vai dando o clima.

 

No caminho de árvores demarcadas, inclusive encontramos o senhor Vitor Hugo Travi, o biólogo responsável pela preservação do parque. Uma pessoa apaixonada pelo que faz , transmite isto em poucas palavras: “conhecer para preservar”. Foi fundador do Projeto Lobo Guará em 1992, que agora também funciona no parque Sperry. Para mim foi uma descoberta o Gerivá, qual criança não chamou um amigo alto deste apelido , na época não existia bulling e ninguém nem sabia bem o que era isto! Descobri uma palmeira bem fininha e altaaaaa!

 

 

20140413_153316

A Cachoeria do Poço é perfeita para um banho, tem uma piscina natural com água cristalina e gelada como deve ser! Só não me atirei porque estava despreparada, na próxima não vou deixar de levar biquini e meus companheiros de indiada! 

 

20140413_151705 20140413_151843 20140413_152215

A Cachoeira da Usina tem 45 metros de altura , com mirante e tudo. Pode-se descer os mais de 200 degraus até sua base, um passeio que já serve para queimar as calorias do almoço.

 

Cachoeira da Usina

Enfim , não precisa ir longe nem gastar muito para curtir uma bela viagem ! Basta sair do conforto habitual e estar aberto a novas descobertas. O sábado fora do “sofá” comum foi delicioso e o fim de semana rendeu quase como se fosse férias.

Eco Parque Sperry http://www.ecoparquesperry.com.br/sperry/

 

 

Na volta a lua quase cheia deu o espetáculo! Primeiro entrando na partitura depois boianado no céu colorido de outono!

20140413_180138

20140413_180508

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, conheça nosso site Viajando com Arte :

 www.viajandocomarte.com.br

 

Vamos esquiar na neve em Gramado? Na Snowland, agora é possível!

24 de fevereiro de 2014 3

Aproveitando o último fim de semana de fevereiro longe da praia elegemos Gramado como um destino tranquilo e fresquinho.

Para nossa surpresa , muito mais que ficarmos longe do calor , acabamos na neve mesmo. O Snowland foi uma grata surpresa, um parque bem montado , super organizado e muito lindo!

20140222_212850

mapa-do-snowland

Com diversas opções para todas as idade e gostos ele só fica a dever para aqueles verdadeiros esquiadores, que podem se frustrar com uma pista de 120 metros e sem grande adrenalina . Para quem busca diversão com capricho e estrutura , o lugar é ali!

20140222_223258

Vamos para o início, o Snowland é o único parque de neve indoor da América , isto mesmo aqui bem pertinho e muita gente ainda nem ouviu falar! Fica na entrada da cidade de Gramado , para quem vem pela RS 235 de Nova Petrópolis.

20140222_231411

20140222_213549

É dividido em quatro partes , o Vilarejo alpino onde encontramos lojas de artigos relacionados ( roupas de esporte para o frio , chocolates , e até relógios cuco!) e uma pista de patinação no gelo. Aqui a temperatura ronda os 15 graus , portantanto vé com roupas adequadas , todo o complexo tem um clima invernal desde a decoração até os termômetros.

20140222_205834

 

A segunda parte é a montanha propriamente dita com opções de esqui , snowbording e airbord em versões adulta e infantil. Diversão certa e muito bem aproveitada pela gurizada de todas as idades. Para o airbord (espécie de trenó inflável) a subida é por escadas , para os esquis uma esteira rolante facilita a subida. Para vestir as roupas adequadas a montanha , a única exigência é estar vestindo meias, os outros apetrechos estão incluídos no valor da entrada.

20140222_213433

20140222_215057

20140222_214230

Nesta parte uma caverna com animais glacias mecatrônicos é bem interessante também . As crianças pequenas se encantam com os ursos polares , pinguins e outros animais extintos em seu habitat natural.

20140222_220205

20140222_220124

20140222_220056

20140222_215844

A parte de restaurantes e bares tem vista para a pista e uma decoração muito simpática! Não chegamos a experimentar o cardápio , mas tudo pareceu apetitoso!

20140222_225822 20140222_225737 20140222_224810

O passaporte adulto de R$ 79,00 e infantil de R$59,00 da direito a roupa adequada para o frio que faz lá dentro – 4graus : calça, casaco , capacete, botas e luvas. Tudo novinho e bem limpinho!

20140222_212417

Pode-se entrar em todas as áreas e aproveitar 30 minutos de patinação no gelo , o airbord à vontade e toda a estrutura pelo tempo que lhe parecer adequado . O único valor extra é para praticar esqui ou snowbording , neste caso o equipamento custa R$25,00 para quem já sabe praticar e para os iniciantes disponibilizam aulas em grupos pré-agendadas.

20140222_213946

20140222_213036

Quem ficar com frio e quiser se aquecer , na pista cafés e chocolates quentes dão o clima da montanha.

20140222_220349

Na saída as lembrancinhas são umas gracinhas! A dica mais preciosa é chegar cedo, abre às 9h e até as 11h é bem tranquilo… depois o bicho pega.

20140222_230443

 

Se você gostou deste post , e quer saber mais dicas de viagens, exposições roteiros e cultura curta nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

Para saber mais sobre roteiros em grupo ou particulares do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br 

 

 

Pedra Afiada , aventura e conforto nos canions do Rio Grande do Sul e Santa Catarina

17 de dezembro de 2013 6

Feriado de aventura no verão, pode ser uma boa opção fora da praia ! Contribuição de Valentina e Pilar Rossi.

 

Para uma opção perto do litoral mas fora das areias e da água salgada , nossos cânions entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina,  são uma opção imbatível e  singular, uma “travel experience ” no quintal de casa!

O Refúgio Pedra Afiada se propõe a ser um resort natural , próximo a natureza e com um tanto de aventura. Uma casa de madeira bem rústica , com alimentação de fazenda, dá a sensação de estar no sítio da vovó. O atendimento é voltado para as atividades e descobertas da biodiversidade.

 

fonte divulgação: http://www.pedraafiada.com.br/br/refugio.asp

Um dos objetivos do Refúgio Ecológico Pedra Afiada é ser uma extensão da Unidade de Conservação, uma área em que a fauna se sinta tranquila em buscar alimento, em se abrigar, aumentando a zona protegida do Parque Nacional.
“Há praticamente 10 anos desenvolvendo este projeto, onde, inicialmente tivemos que reflorestar o terreno, expulsar a caça, hoje somos orgulhosos de observar os pequenos mamíferos, os répteis, os anfíbios, as aves, os insetos, povoando mais e mais nosso Refúgio. Atualmente, além de buscar maneiras de manter nossa área atrativa para eles, estamos catalogando todos estes seres vivos e temos percebido que a cada ano mais animais estão circulando na propriedade. Uma grande alegria! Você também poderá observá-los!”

 

Seguindo pela BR 101 passando Torres chega-se a Praia Grande onde se deve entrar na SC 450 até a pousada. Fica embaixo dos cânions na fronteira do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, no coração dos Aparados da Serra com vista para o Cânion Malacara.

O passeio mais radical que fizemos foi o rapel na cachoeira , fomos caminhando  até o pé da cachoeira onde uma piscina de água pura e muito gelada nos aguardava. Depois do banho só dois se encorajaram a descer de rappel.

 

Um passeio de quadriciclo , um mini arvorismo , tirolesa e em épocas especiais um passeio de bóia cross completam as muitas atividades , para ninguém ficar entediado e sentir falta da praia .

Um fim de semana com adrenalina e conforto na medida!

http://www.pedraafiada.com.br/br/refugio.asp

Quem quer ampliar a aventura pode subir a serra e chegar até o Cânion do Itaimbezinho , a estrada é bem ruinzinha mas a vista é imperdível, quando não baixa a neblina. Fazer o circuito ao contrário também é uma boa opção , subir a Rota do Sol entrar em Cambará e descer por Praia Grande.

IMG_9627

IMG_9634

Se você gostou deste post siga até nosso site www.viajandocomarte.com.br

Cânion Fortaleza, potencial turístico desperdiçado. Até quando?

27 de setembro de 2013 8

A gente anda pelo mundo, às vezes pega avião , barco e camelo para ver alguma paisagem especial! Paga caro , dorme em aeroporto, passa trabalho mesmo e encontra lugares onde a natureza foi profícua mas o homem ajudou com infra-estrutura e divulgação , tirando proveito do que ganhou de bandeja e muitas vezes tornando o que é interessante ,uma atração sensacional.

 

 

Isto tudo é exatamente o contrário do que acontece em nossos canions, entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina! O lugar é mais do que abençoado pela natureza, tem uma das paisagens de montanha mais lindas do mundo, um clima ameno perfeito para a vida ao ar livre e localiza-se a menos de 200 km de um aeroporto internacional. Um tesouro , perfeito para montar uma estrutura turística que atrairia aventureiros de qualquer paragem em busca um lugar intocado .

A realidade é que esta riqueza natural não é explorada como destino turístico e todos perdemos com isto. Nosso estado que fica sem opção de eco-turismo , o pessoal local que dorme sobre o ouro mas não tira nenhum proveito prático e nós que temos uma alternativa fantástica perto de casa e muitas vezes nem sabemos.

Partimos para explorar a região num domingo ensolarado, desde Gramado são 112km até Cambará, uma estrada encantadora e praticamente vazia dos Campos de Cima da Serra . Desde Porto Alegre são 185km pela RS 020, passando por São Francisco de Paula, um passeio.

O caminho é asfaltado até a cidade de Cambará , que não é mais que uma vila com opções de estadia muito precárias . Aqui existem algumas agências de turismo de aventura que oferecem passeios guiados a pé ou bicicleta, aconselho a ligar antes porque estavam fechados no domingo. O Ofício de Turismo estava aberto , mas as informações eram vagas e desatualizadas.  Daqui pode-se seguir para o Itaimbezinho onde o Parador Casa da Montanha é uma das únicas boas alternativas para hospedagem e um almoço mais elaborado.

Casas no centro de Cambará

Nós optamos pelo Cânion Fortaleza, seguindo pela RS 020 são mais 23 km da cidade, sendo que os últimos 15km são de estrada de chão , ou melhor , estrada de pedregulhos! Uma opção seria contratar um guia e seguir de jipe até o canion. Nossa primeira ideia era almoçar na Pousada Cafundó , no meio do caminho entre Cambará e o Canion Fortaleza , mas surpresa! Estava fechada! Comemos uma torrada no único remanescente , Pousada Canion Fortaleza, uma  pousada rural logo adiante.

Pousada Cafundó

Pousada Canion Fortaleza, simples para não dizer…

Quando a gente chega lá o visual compensa todas as agruras da viagem e o sentimento de desperdício de potencial aumenta cada vez mais.

Foto: Renato Grimm - http://www.acaserge.org.br/fotos/album01/fortaleza4

Foto Renato Grim

O parque não cobra entrada e um único guarda na entrada anota as placas dos veículos que entram para saber se todos saíram as cinco horas , quando o parque fecha.

 

São várias trilhas pelas bordas do cânion, a Trilha do Mirante permite o acesso ao topo do Morro Fortaleza (cerca de 1.700 metros de caminhada a partir do estacionamento de veículos), de onde se pode descortinar cerca de 95% do cânion e todo o litoral da região limítrofe entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Outra trilha , parte de um estacionamento no meio do caminho que tem a indicação da Pedra do Segredo, com cerca de 1,5 km, permite o acesso até a Pedra do Segredo e a Cascata do Tigre Preto, que com suas três quedas atinge mais de 400 metros de altura. As trilhas não são muito bem sinalizadas mas, apesar disto,  não é complicado encontrar os caminhos e todos os lugares são lindos , portanto não desista!

Pedra do Segredo

Olhem bem o que não fazer!

 

Para chegar até a Pedra do Segredo é necessário cruzar por dentro cascata , cuidado pois as pedras são escorregadias e estamos bem na borda do cânion. Por outro lado , dá para tomar um belo banho de cascata, água cristalina e uma oportunidade de se refrescar em dias muito quentes. Olhem o visual ! O fato de não ter segurança pode causar riscos as pessoas que se aventuram sem os devidos cuidados.

 

Vamos descobrir e valorizar nossa natureza e pressionar os governantes para criar a infra-estrutura necessária para podermos desfrutar de todo o benefício que estas belezas podem nos trazer!

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:

 https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

Neve em Gramado , agosto de 2013

27 de agosto de 2013 0

 Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria privada do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

IMG_1166

1291175_10153176257815005_73190896_n

6023_10153175559075005_1276584030_n

1175157_10153175557610005_1134855140_n

 

1209201_10153175558085005_1117855187_n

 

1232884_10153176258115005_163471031_n

 

533217_10201615418168752_210686579_n

Fotos de Joana e Adriano Braescher

 

Templo Budista em Três Coroas, mais um passeio bem pertinho!

09 de abril de 2013 3

Não sou religiosa e por falta de fé , nenhuma religião me conquista e , principalmente , me convence de suas verdades! Mas o budismo tem um quê de espiritual sem ser dogmático, que me atrai mais do que as outras filosofias , apesar da quase completa ignorância sobre preceitos mais profundos. Foi com o espírito aberto e a curiosidade aguçada que visitei o Templo Budista de Três Coroas , perto de São Francisco de Paula no Rio Grande do Sul.

 

A viagem é um prazer , saímos de Porto Alegre pela BR 116 e em menos de 1:30h estávamos lá, em meio a uma natureza exuberante o colorido e a paz do templo nos tomou de assalto! A estrada é linda e, passando Taquara, torna-se vazia e conforme vai-se subindo a serra oferece uma vista que instiga a contemplação.

A entrada do Templo Khadro Ling é simples e no portão , pelo porteiro eletrônico, a gente deve identificar-se para entrar com o carro. Ninguém veio conferir nossa identidade e seguimos direto para a sala de video onde um filme conta a história do lugar. O templo é  réplica do templo celestial de Zangdog Palri (“Gloriosa Montanha Cor de Cobre”) na cidade de Kogpo, no Tibete e traz símbolos de valores universais como a não-violência e a clareza interior.


Os praticantes sentam-se em fileiras nas mesas mais baixas.

Fonte :http://kl.chagdud.org/tour-on-line/

Internamente é ainda mais encantador e pode-se visitar fora do horário de aulas e meditação. Infelizmente não pode ser fotografado.

Zangdog Palri é a Terra Pura , um reino que expressa o ambiente esplêndido surgido da mente iluminada.

Nenhuma outra Terra Pura de Padmasambava no Ocidente foi construída tão completamente no estilo tradicional como a retratada abaixo.

Chagdud Tulku Rinpoche era um mestre de meditação do Budismo Tibetano. Rinpoche trouxe aos Estados Unidos e à América Latina ensinamentos espirituais extremamente raros e profundos, totalmente desconhecidos no Ocidente até poucas décadas atrás. Erguer a Terra Pura foi seu último desejo e seu último grande projeto antes de morrer em 2002. Ele já havia começado a pesquisar os traços específicos da arquitetura e havia completado a estátua do Buda Amitaba, que agora ocupa o terceiro andar da Terra Pura. Após o falecimento de Chagdud Rinpoche, o projeto passou a ser coordenado por Chagdud Khadro, sua viúva e atual diretora espiritual do Chagdud Gonpa na América Latina..

Detalhe das bandeiras.

Fonte :http://kl.chagdud.org/tour-on-line/

Este é um grande exemplo das bandeirinhas que às vezes vemos pela cidade e não sabemos bem para o que servem, levam a escritas as ideias budistas e  a crença de que o vento vá espalhá-las levá-las ao longe! Uma imagem romântica e simpática, que espelha a esta filosofia que me parece ser um exemplo de generosidade!

Como não era final de semana  não tivemos acesso a todos os prédios, restritos aos moradores durante a semana. Esta é a Casa das Rodas de Oração que giram incessantemente emitindo um som meio hipnótico,  contém  rolos com mantras inscritos que ao serem girados (mecanicamente) emanam bençãos para os que estiverem em suas proximidades,  . O que também chama atenção é o colorido em todas as imagens e a dedicação de jóvens que vem de muitas paragens para pintá-las. O Buda Akshobia  representa consciência e sabedoria. Sua existência é para nos inspirar a seguir seus passos de superar a raiva e a maldade

 

As estupas fazem na repetição a oração ser internalizada, simbolizam o cosmos para os budistas que caminham a sua volta em um ritual  de monumentos sagrados que representam  8 fases da vida do Buda. Diz-se que deve-se percorrer em sentido horário toda sua extensão, a cada estupa percorrida sua mente se ilumina e recebe-se bençãos. Aproveito para pedir desculpas por algum engano em qualquer explicação  , não conhecia quase nada e relato aqui o pouco que descobri por lá! Aproveitem para visitar e aprender um pouco mais!

Acabamos nosso dia  comendo pinhão com cuca e queijo colonial, numa cidade serrana que guarda seu passado colonial bastante preservado, São Francisco de Paula.

 

Informações práticas:

Templo Khadro Ling
Estrada Linha Águas Brancas, 1211 Cx. Postal 121 CEP 95660-000 – Três Coroas – RS – Brasil
Tel: (51)3546-8201
Qua a Sex das 9h às 11:30h e 13:30 às 17h, Sáb e Dom das 9h às 16:30h
Terra Pura de Padmasambava Sáb e Dom das 9h às 16:30h
Entrada: gratuita

Cores de outono na Serra Gaúcha

13 de maio de 2012 3

Passei um fim de semana de paz e descanso em Gramado!

A dica é , suba a serra e curta as cores que são uma festa para os olhos! Nem precisou de muito sol para o colorido surpreender.

Um contraste com o monocromático deserto dos últimos posts.

 

Hoje vou deixar as imagens falarem por si!

Boa semana para todos.

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:

 https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187