Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Guatemala"

Guatemala: riqueza em beleza e cultura - Por Ayla R. Weiler

15 de agosto de 2013 0

ayla2

 

A Guatemala é um lugar mágico, um destino bastante eclético que pode proporcionar aos viajantes apreciar belezas naturais de inspirar a alma, vivenciar  fortemente a cultura maia, visitar lindos “pueblos” coloniais de alta riqueza arquitetônica, e para os admiradores de artesanato então, é o destino imperdível, pois irão emocionar-se ao ver as mulheres exercendo trabalhos e técnicas de um tear milenar.  Para contagiar os leitores com um pouco do carinho e gratidão que sentimos por este lugar, vou fazer um breve relato da nossa experiência.

Quando chegamos a Cidade da Guatemala, logo tomamos um ônibus para Cobán, com a intenção de nos hospedarmos em uma cidade próxima a Samuc Champey(famoso por ser um dos lugares mais bonitos do continente). Durante a viagem podemos apreciar a bela paisagem de uma vasta cadeia montanhosa verde sob um céu azul, e me chamou a atenção que praticamente todas as mulheres vestem-se com trajes típicos. O povo conserva, além dos trajes, os traços de sua etnia.

Em Cobán nos hospedamos em um hostel chamado Casa Cuña , que na realidade é um ótimo restaurante aberto ao público e que dispõe de acomodação. Além de ter na culinária um apelo orgânico, eles conservam um lindo jardim de orquídeas. Tivemos um jantar espetacular!

Samuc Champey está localizado abaixo de montanhas muito altas, e o acesso é bastante precário. Tomamos uma van e tivemos um longo trajeto até chegar neste paraíso escondido. Percorremos uma trilha de 1 hora para chegar até o Mirante e Uauu!! Que lugar! Que visão! Talvez seja difícil expressar por fotos a beleza daquela paisagem.

Depois podemos descer, tomar banho e escorregar nas cachoeiras das piscinas naturais cristalinas, e por ali comemos a refeição que tinhamos levado e desfrutamos a tarde.

Retornamos a Cobán, e por sorte no outro dia fomos acordados por uma banda escolar se preparando para o festival de apresentações escolares da cidade, a cidade estava toda em festa, e nós logicamente assistimos às apresentações admirados.

Partindo de Cobán, rumamos a Flores, uma graça de ilhazinha que recebe muitos visitantes, pois está situada bem próxima ao sítio maia de Tikal. A ilha tem dezenas de hostels, hotéis, restaurantes e bares voltados para o lago, de onde se pode contemplar um belo pôr-do-sol.

No outro dia, muito cedo nos dirigimos a Tikal, antiga cidade maia onde se estima que tenha tido uma população de mais de 1 milhão de habitantes. Por alguma razão, não comprovada, os maias deixaram essa cidade e ela ficou escondida entre a densa vegetação até o ano de 1848 quando começou a ser arqueologicamente explorada pela Universidade da Pensilvânia. As ruínas de Tikal são Patrimônio da Humanidade e ficaram muito conhecidas por serem paisagem de fundo do filme Star Wars. Um guia de descendência maia nos acompanhou pelo tour, relatando como se dividia a sociedade, seus costumes, crenças, e principalmente a forma como observavam a natureza e os astros, adquirindo um conhecimento superior em astronomia e fenômenos climáticos. Tikal é muito famoso, porque além dos imponentes templos, é o único sítio maia situado no meio de uma floresta, sendo assim, os visitantes percorrem trilhas entre um templo e outro, podendo observar a flora do local e também animais silvestres, com a ajuda do guia.

Próximo destino: Antigua, belíssima cidade colonial espanhola situada entre montanhas. A cidade é uma graça, super característica, toda arquitetura mantêm o mesmo padrão: clássica e colorida.

A cidadezinha tem excelentes hotéis e pousadas e restaurantes maravilhosos. Jantamos no restaurante El sabor Del Tiempo, excelente comida, vinho, e a decoração preserva o antigo armazém que funcionava no local. Em Antígua diversas agências de viagens oferecem passeios para o Vulcão Pacaya, este vulcão está ativo e é possível, pela trilha, chegar muito próximo à lava. Também se oferece passeios para Chichicastenango nas quintas e domingos, tradicional feira típica onde se oferta de tudo: artesanias, tecidos, ervas medicinais e inclusive se pode observar rituais xamanicos. Nós optamos, pelo aperto do tempo, fazer o passeio aos pueblos próximos à Antigua e ir a Lago Altitlan.

O Lago Altitlan, foi formado pela erupção de um vulcão, sua água cristalina e sua grande profundidade são devido a essa formação. Além de curtir a beleza desta paisagem espetacular é possível fazer passeios de barco até os diversos pueblos de origem maia que habitam a margem do lago.

Uma dica é pedirem auxílio de algum guia que se oferecem ao ancorar o barco nos pueblos, assim é possível aprender muito sobre a cultura deste lugar, como visitar as igrejas sincretistas dos povos, misto de sua crença original nos santos maias com o catolicismo, introduzido pelos colonizadores. Também é possível conhecer a cultura e a história dos trajes das mulheres que estão ilustradas na moeda de 25 centavos do país. Soubemos, inclusive, que em alguns lugares é permitido o casamento de um homem com várias mulheres, esta medida se justifica pelo fato de haver muitas mulheres viúvas de maridos que morreram na guerra civil.

Para finalizar nossa estadia em Antígua, fizemos o passeio aos pueblos ao redor, ricos em arquitetura colonial e artesanias locais. Ali vimos mulheres lavando roupas em praça pública, outras tecendo verdadeiras obras de arte, e tive a oportunidade de experimentar a roupa típica, que apesar de serem peças lindas, acho que não combinou muito, veste muito melhor nelas!


Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:

https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187