Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Laos"

Indochina Experience

13 de dezembro de 2016 1

Duas semanas de imersão no Oriente. Descobrir uma Indochina ainda repleta de sutilezas , de aromas e sabores que guardam a herança francesa mas que trazem no seu âmago todo o exotismo do sul da Ásia , uma região que é única e especial no maior e mais diversificado continente do mundo.

IMG_9145

IMG_9237

 

Os primeiros países que visitamos são tão diversos entre si quanto se pode imaginar. O Laos tem em suas essência a religiosidade que permeia todas as facetas de sua sociedade. A religião educa , forma os meninos e acaba sendo uma indutora de humanidade.  Eminentemente budista, guarda a influência francesa, de mais de 50 anos de dominação, como um polimento de um pais simples e um tanto rústico, mas cúmplice da natureza. Uma sociedade agrária, o povo que mais come arroz em todo o Oriente , e olhem que isto não é pouco. Mas ao mesmo tempo oferece uma culinária exótica , perfumada e picante , com ótimas padarias e confeitarias gaulesas.

IMG_8191

IMG_8325

Luang Prabang anda melodicamente , parece que uma música cadenciada embala o dia a dia. Monges com suas sombrinhas para se proteger do sol colorem as ruas de cor de laranja. Lá o sofrimento nunca impediu ninguém de ser feliz, e foram muitas bombas durante a Guerra do Vietnam e só o que não chegou até o Ocidente foram as notícias desta agressão. Mas o perdão é engrandecedor, o rancor é repetitivo e muito desgastante por isto o povo se resignou e deixou a vida fluir sem mágoas. O por do sol no Mekong ajuda a reconstruir a vida no dia a dia.

IMG_8071

IMG_8329

O rio Mekong dá o tom e traça os caminhos, leva para a selva que está ali do outro lado e serve de estrada para os países que fazem fronteira, como o Cambodja e o Vietnam , onde o rio deságua no mar.

IMG_8067

IMG_8088

 

E seguimos para o Vietnam , que pulsa , que cresce e se desenvolve. A população de todo o Laos cabe dentro de Hanói , uma cidade estonteante e frenética,  mas bucólica em torno do French Quarter. Lá as pessoas se locomovem em duas rodas , andam de moto como  quem caminha , devagar e sempre! Em Hanói tudo acontece na rua, aulas de dança, brincadeiras em família e até o banho do cachorro.

IMG_8410

IMG_8408

O culto ao herói da independência , Ho Chi Min, segue os moldes dos russos com o corpo embalsamado em um gigantesco mausoléu no centro da cidade. Construções francesas se misturam com templos Confucionistas em estilo chinês , outra grande nação dominadora dos vietnamitas. Uma curiosidade , o Vietnam é o único país no mundo fora das grandes potencias militares a ter derrotado três países do Conselho de Segurança da ONU: China, França e Estados Unidos. Feito que eles modestamente não elevam , preferem viver bem o presente e projetar um futuro de muito trabalho e desenvolvimento.

IMG_8415

IMG_8352

Começando a desacelerar fomos até o maior patrimônio natural do país! Halong Bay dispensa apresentações, é um must go e um must love!

IMG_9961

IMG_8588

Mas o movimento frenético de Hanói contrasta com um Vietnam sem pressa que encontramos na região central. Lugares imperdíveis como Hue e Hoian onde o clima de interior e praia nos aproxima de um povo simpático e acolhedor. Hue guarda toda a pompa de ter sido a ultima cidade real, a cidadela imperial que apesar de ter sido muito destruída na guerra contra franceses e americanos ainda lembra muito a Cidade Proibida de Pequim. Mas para além do centro em Hue os incríveis mausoléus dos últimos reis, são verdadeiros jardins do paraíso, com uma riqueza estonteante em trabalhos de cerâmica que enaltecem seus últimos moradores.

IMG_8643

Hoian mora no meu coração! Lanternas coloridas fazem da cidade um conto de fadas que vai se iluminando a medida que a noite cai , fazendo nosso imaginário voar e se perder entre sonho e realidade. Respira tranquilidade e bem viver , tem um clima alternativo simpático , praia e muitas lojas de roupas que fazem maravilhas do dia para noite, literalmente.

IMG_4485  IMG_4680

Lugar de diversão e aventuras , onde as almas brincalhonas encontram espaço para se expandir!

IMG_8921

IMG_8893

Foram dias de encantamento e descobertas! Um grupo super parceiro que aproveitou cada destino tirando sempre o que momento tinha de melhor! Se nutriu de afetos e presentes, histórias e relações, criando laços e deixando os sentidos serem permeados por todas as experiências.

IMG_9779

 Para quem quiser saber mais sobre os roteiros Viajando com Arte : www.viajandocomarte.com.br ou (51) 3025.2626

Roteiro Indochina Experience - grupo em novembro de 2016

12 de agosto de 2016 2

Convidamos você a embarcar conosco nesta aventurapara descobrirmos o coração da Indochina, neste tour por 3 países diferentes:

Laos, Vietnã e a Tailândia.

Teremos um encontro com a história antiga e moderna, onde poderemos testemunhar o esplendor inacreditável dos templos budistas e navegar pelas águasdeste continente cheio de atrações e mistérios.

Queremos que você sinta com toda intensidade a riqueza da cultura do sudeste asiático, seja desfrutando de uma deliciosa refeição Khmer em uma pequena aldeia, seja deslumbrando-se na cidade imperial daúltima dinastia do Vietnã.

Vamos levar você às praias douradas de Krabi, aos mais incríveis e coloridos mercados, a um cruzeiro mágico por Halong Bay, ao garimpo de souvenires pelo antigo bairro francês em Hanói e a um cruzeiro pelo poderoso rio Mekong.

Uma viagem que oferece a combinação perfeita de experiências tão imperdíveis quanto exclusivas. Tão inspiradoras quanto energizantes.

Junte-se a nós.

13624929_1043734299028538_375938452_n

14 a 16NOV | Brasil / Laos

Você poderá optar em utilizar nosso bloqueio Etihad, via Abu Dhabi até Bangkok!

16 a 19NOV | Luang Prabang

Hospedagens no Villa Maly Hotel e no Kamu Lodge.

Jantar de boas vindas, oferendas aos monges ao amanhecer, passeio de bicicleta e visitas ao Museu Nacional de Luang Prabang e aos templos da cidade.

Cruzeiro de barco no Mekong até o nosso lodge na floresta, almoço em meio aos arrozais e um jantar no estilo tradicional da tribo Khmu!

IMG_4449

Luang Prabang

IMG_4171

Mekong River

19 a 21 NOV | Hanoi

Hospedagem no Apricot Hotel no centro histórico de Hanói.

Você vai conhecer as principais atrações da cidade, que é a capital administrativa do Vietnam com o Mausoléu de Ho Chi Minh e o original templo da Literatura, lugar da primeira universidade do Vietnam, dedicado a Confúcio, sábios e estudiosos.

Vamos explorar o antigo bairro francês nos típicos tuk-tuks.

IMG_3375

Hanoi

IMG_3310

      Templo da Literatura

21 a 22 NOV/ Halong Bay - Cruzeiro Paradise

Declarada como reserva da Humanidade pela Unesco por sua excepcional beleza natural, “O Dragão descendo o Mar”, como é conhecida pelos vietnamitas, a baía de Halong Bay conta com mais de 3.000 ilhotas e exploraremos esta maravilha a bordo de um dos barcos da companhia Paradise, uma das melhores da região. Também no barco todas as refeições estão incluídas. Tempo para relaxar e desfrutar deste cenário impressionante.

GMYK6811

 Halong Bay

IMG_3678

22 a 24NOV | Hue

Hospedagem no Pilgrimage Village Boutique.

Ficar nestehotel é como estar no meio de uma floresta, muito verde, piscinas e um Spa maravilhoso.

Visita a imponente Cidadela Imperial, que lembra muito a cidade proibida de Pequim e ao mercado de Dong Ba, onde poderemos apreciar a grande diversidade e colorido das frutas, verduras e especiarias típicas.

IMG_0053

Pilgrimage Village

IMG_0015

Cidadela Imperial

24 a 26NOV | Hoi An

Hospedagem no Anantara Resort & Spa.

Visitas a pé e um lindo passeio de bicicleta pelos campos de arroz. Se encantar a tardinha quando as mil lanternas de Hoi An se acendem e a cidade fervilha de animação.

Mercados noturnos, restaurantes e cafés fazem de Hoi An um dos destinos mais especiais do Vietnam

IMG_0154

IMG_4547

Hoi An

26 a 28NOV | Bangkok / Brasil

Visitas aos principais pontos da capital da Tailândia.

Late check-out para quem retorna ao Brasil.

Informações e reservas com Porto Brasil:

(51) 3025.2626

 

Indochina Experience - Viagem em novembro de 2016

20 de julho de 2016 2

13624929_1043734299028538_375938452_n

Convidamos você a embarcar conosco nesta aventura para descobrirmos o coração da Indochina, neste tour por 3 países diferentes: Laos, Vietnã e a Tailândia.

Teremos um encontro com a história antiga e moderna, onde poderemos testemunhar o esplendor inacreditável dos templos budistas  e navegar pelas águas deste continente cheio de atrações e mistérios.

Queremos que você sinta com toda intensidade a riqueza da cultura do sudeste asiático, seja desfrutando de uma deliciosa refeição Khmer em uma pequena aldeia, seja deslumbrando-se na cidade imperial da última dinastia do Vietnã. Vamos levar você as praias douradas de Krabi, aos mais incríveis e coloridos mercados, a um cruzeiro mágico por Halong Bay, ao garimpo de souvenires pelo antigo bairro francês em Hanói e a um cruzeiro pelo poderoso rio Mekong Uma viagem que oferece a combinação perfeita de experiências tão imperdíveis quanto exclusivas. Tão inspiradoras quanto energizantes. Junte-se a nós.

Informações e roteiro

(51) 3025.2626

 

Luang Prabang : sabores exóticos e espiritualidade no Laos

30 de novembro de 2015 2

Luang Prabang e patrimônio universal da Unesco e uma das cidades mais simpáticas que conheci. Uma mistura de arquitetura francesa do século XIX com pitadas do oriente. Uma cidade de 50 mil habitantes com mais de 30 mosteiros , acaba sendo meio mística e espiritual. Por lá o que mais se vê nas ruas são tuk-tuks e bicicletas, os carros em sua maioria estão relacionados com as atividades turísticas. Mas o ritmo é lento e a vida corre sem pressa.

IMG_4138

IMG_4400

 

O Rio Mekong corta a cidade e se impõe em toda sua grandiosidade, ele determina os destinos e traça as fronteiras entre Tailândia , Laos, Cambodja e Vietnã. Para cruzá-lo as balsas são o único meio , por aqui ainda não temos pontes no Mekong. O Rio Khan é mais modesto e em época de seca permite uma ponte de bambu seja construída, mas ela é levada pelas águas em época de chuvas.

IMG_4414

 

Em Luang Prabang todos os turistas tem encontro marcado no Night Bazaar, uma miríade de barracas com artigos de todo o sul asiático. Não vai faltar lembrancinha para ninguém.

IMG_4028

IMG_4031

Mas são os monges que dão o tom na cidade. Quando chegamos e nos enlouquecemos com cada monge que víamos pela ruas, buscando um bom ângulo para fotografar, nosso guia nos olhou com estranheza e comentou : logo vocês vão cansar! Realmente , a cidade é dominada por eles , em todas as horas do dia passeiam com suas vestes cor de laranja e seus guarda-chuvas (sol) coloridos com um sorriso discreto e afável.

IMG_4310

Os monges comem duas vezes ao dia, praticamente somente o que recebem em doações. A primeira refeição perto das 6 horas da manhã e a segunda ao meio dia. Luang Prabang, a pequena cidade no interior do Laos desperta. O alvoroço começa logo cedo, um alvoroço silencioso, respeitoso, se é que posso denominar assim…

IMG_4296

A comunidade se levanta da cama sem preguiça, pois antes da vida começar existe algo que une a todos, que unifica a cidade através da generosidade, bondade, harmonia e fé. É hora do religare, de ligar-se ao grande círculo virtuoso chamado “Cerimônia das Almas”. É hora da população doar comida e sustento para monges e noviços dos inúmeros templos budistas do povoado, garantindo assim o alimento daqueles que tanto zelam pelo equilíbrio da sociedade e da natureza. São centenas de meninos, moços e senhores que foram para os templos por vocação ou por necessidade, que tem como ponto em comum seguir o caminho iluminado de Buda, mantendo vivos seus fundamentos e práticas. Muitos noviços que chegaram aos templos ainda crianças, foram enviados por seus pais com a esperança de garantir educação, alimento e um teto para morar. Como o Laos é muito pobre diversas famílias vêem nos templos budistas uma salvação para parte de sua prole.

Para nós a agência providenciou potes de bambu de arroz quente que distribuímos , com nossa própria mão , pelas panelas de vários grupos de monges. Para doar alimento deve-se tirar o sapato e se colocar ajoelhado.  Colocar um pano xadrez atravessado é opcional e não cobrir a cabeça. Pequenos tapetinhos coloridos são colocados nas calçadas para que a população possa se sentar. O mercado ambulante vende potinhos de sticky rice, um arroz super típico que é base da alimentação asiática, assim como alguns bolos doces e bolinhos salgados feitos de legumes e vegetais. Quem não pode preparar algum alimento em casa pode se valer desse “mercado” e ajudar, os turistas também assim se abastecem.

IMG_4424

IMG_4491

O pote de barro e metal onde recebem,  logo é tapado para o arroz não esfriar. Podem receber dinheiro e outros alimentos em doação.  Nao bebem , não fazem exercício, não tocam em mulheres. Mas podem fumar e portar telefones celulares, ah a tecnologia…Os noviços usam um braço descoberto enquanto que os monges mais graduados cobrem os dois braços. A ordem é não tocar nos noviços e monges, olhar com respeito e doar a comida que foi levada com parcimônia para que todos da fila sejam contemplados

IMG_4478

Quase todos os homens do Laos já passaram um período de suas vidas no mosteiro, lá educam as crianças , estudam línguas, preceitos do budismo e meditam. Um orgulho para qualquer família.

IMG_4429

IMG_4440

Uma das coisas mais interessantes no Laos é a sua culinária, uma mescla de sul asiática com toques franceses , mas bem mais perfumada do que apimentada. . A base de tudo é o sticky rice cozido no vapor , um arroz por aqui comumente chamado de “unidos venceremos”.  O sticky rice, comido com a mão ,  representa a essência do que significa ser lao, comem mais esta espécie de arroz do que qualquer outro povo do mundo .

IMG_4510

Nos divertimos com refeições onde fomos servidas com pratos locais numa espécie de menu degustação. Tudo começou com uma sopa de bambu e cogumelos, uma prévia do que vinha pela frente , já estava me sentindo o próprio urso panda. Outra variação de sopa bastante encontrada é sopa de cidró (lemon grass) e leite de coco com galinha, normalmente abrem qualquer refeição mais elaborada. As salsichas reinam nas feiras.

IMG_4504

Nas entradas a carne de bufalo seca, quase como um charque só que mais durinha acompanham as deliciosas algas do rio Mekong fritas com gergelim e recheadas com arroz e uma pasta apimentada, esta parte eu adorei e até trouxe para casa para fazer num momento especial. A alga chama-se kaipen e a pasta jaew bong.

IMG_4519

A salada papaya verde é um prato barato e muito utilizado pela população local, pode ter a variação de banana verde. Bem mais saborosa é a salada de pomelo com camarão, não esqueçam que o equilibrio entre o doce , o azedo e o apimentado é um dos pontos altos . Canudos de bambu recheados com porco vimos por toda parte. Não dá para perder a visita a feira de alimentos que acontece cedo pela manhã, ali a diversidade é bem maior , cobras e larvas de todos os tamanhos , mas estes eu fiquei devendo.

IMG_4522

Os peixes de água doce abundam , a bacia do Mekong é muito rica: peixe assado em folha de bananeira é o mais comum. A galangal, espécie de gengibre,  é muito usada também e aves de todos os tipos , especialmente o pato. O padaek , molho de peixe é usado como base em muitas receitas .

IMG_4507

Adoramos a galinha com temperos e tamarindo e a flor de cidró recheada com galinha. Como prato principal os noodles tem um lugar especial , assim como em toda Ásia a massa de arroz com vegetais é feita em milhares de formatos e receitas, com ou sem carne.

IMG_4520

As frutas são muito saborosas , a longan é uma  fruta tipo lichia, que também é muito comum assim como o mangostin. Eu particularmente adorei o maracuja doce e o abacaxi.

IMG_4315

A apresentação de tudo é um primor, caixinhas de palha e bambu servem de recipiente para chás e outras delicadezas. Embalagens em folhas de bananeira também não faltam . Só o que fica devendo mesmo é aquele docinho com açúcar, nada feito, a sobremesa no máximo é um arroz de leite com coco ou uma tapioca com frutas.

IMG_4524 

Os restaurantes são muito charmosos em Luang Prabang, algumas padarias em estilo francês se espalham pelas ruas em torno do night market . O mais típico que experimentamos foi o Tamarindo, com vista para o Mekong. Nos falaram muito bem do Lemon Grass , mas não deu tempo de conferir. Para um prato mais ocidental o Elephant é a pedida.

IMG_4333

Muitos cafés servem o prato que eles chamam grill , mas é tipo um wok, nós experimentamos o Lao Lao Grill, bem transadinho e simpático. O Diem Sabrae ( do outro lado rio Khan), tentamos mas com acesso mais complicado não chegamos a conhecer, apesar das boas referências.

IMG_4030

Assim diremos adeus ao Laos e sobretudo kop chai lai lai , ou seja, muito obrigado na língua desta gente afável e descontraída, pela qual nos encantamos e nos deixamos contaminar de sabores e espiritualidade.

IMG_4050

Para saber mais sobre roteiros em grupo ou particulares do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

 

Laos num primeiro olhar: "same, same but different"

26 de novembro de 2013 0

Chegamos ao Laos recebidos de braços abertos por um Sabadee (Saba, significa dia, e dee, bom). Música para os nossos ouvidos, o enrolar do s e o prolongar dos ees. Uma gentileza genuína que nos fez sentirmos acolhidas e felizes por termos escolhido desvendar este país tão desconhecido e enigmático e que fez parte da Indochina francesa até meados do século XX.

IMG_4449

 

 

Luang Prabang é uma pequena cidade com laivos de aldeia grande e com algo em torno de 40 mil habitantes, com o carimbo da UNESCO, arrecada da minha parte a designação da cidade mais agradável que conheci no Sudoeste Asiático. As suas casas, de arquitectura colonial Francesa, as ruas estreitas arborizadas, a miríade de templos dourados , a pacatez e a tranquilidade interrompida apenas pelos muitos tuk-tuks que levam turistas pelos arredores. Cortada pelo lendário rio Mekong , nos deu a nítida sensação de sermos exploradoras de uma cultura que se abriu há menos de 20 anos para o mundo 

IMG_4334

IMG_4322

IMG_4331

Lang Chang é o reino ancestral que trouxe até nós a denominação atual do Laos- Reino dos milhões de elefantes, mas do paquiderme não chegamos a ver nem o rastro. Atualmente o Laos é uma das quatro nações remanescentes que ainda se intitulam socialistas, juntamente com a China , Cuba e seu mais influente vizinho, o Vietnã. Mas é a presença da religiosidade e do domínio do budismo o que mais chama a atenção. A quase totalidade dos homens passa um bom período da vida no mosteiro , o que confere ao povo uma tranquilidade e placidez acolhedora.

IMG_4337

IMG_4492

O ambiente de  imensos arrozais que convivem com belíssimos templos e uma arquitetura colonial única, com remanescentes do que foi a Indochina –reunião dos ex-protetorados franceses Vietnã e Camboja, a que o Laos se juntou oficialmente em 1893, como um membro menos interessante do ponto de vista econômico.

IMG_4356
IMG_4231

Em linhas gerais o Laos  segue as mesmas características dos seus vizinhos. Mas um observador mais atento vai notar que a máxima muito ouvida por ali “same, same but different ” vale em muitos aspectos.

Laos era o primo pobre da Indochina francesa, na época da colonização percebeu-se que o rio Mekong não era navegável em muitos trechos, e o território não tinha reservas de metais preciosos. Com terreno montanhoso, oferecia pouco espaço para uma agricultura mais moderna,  em 1940 somente 600 franceses faziam dele sua residência.  Em 1953 obteve a independência de fato com o inicio de uma monarquia constitucional.

 IMG_4313

IMG_4308  

Luang Prabang foi capital até o seculo XVI quando perdeu o status pelo perigo representado dos Burmaneses , Vientiane é a capital desde então.

O rio Mekong corta o país por quase 2000 km e serve de principal via de locomoção, o Laos é o único país da Indochina que nao é banhado pelo mar. 

IMG_4171

IMG_4153

Embora não-envolvido diretamente na Guerra do Vietnã, o país foi fortemente atacado em suas fronteiras e recebeu carregamentos de bombas despejados de aviões americanos que sobrevoavam seu território. Invadido pelas forças do Vietnã do Norte , pois fazia parte da rota de suprimentos da guerra contra o sul  , teve seu território crivado de minas terrestres.

IMG_4222

Isso lhe rendeu o título pouco engrandecedor de país mais bombardeado da história das guerras modernas e uma ajuda internacional  para o esforço de “desminagem” (retirada de minas). Sabe-se que foi alvo de 150 mil mísseis e de cerca de 2 milhões de toneladas de bombas. Um cálculo feito em 2008 diz que o país foi o mais bombardeado per capita no século XX, calculam-se uma bomba a cada 8 minutos por 9 anos ( 1964 -73). Um recorde muito triste que o país carrega como um fardo a ser transposto mas que não transparece no cenho sorridente de seus gentis habitantes.

IMG_4292

 Em seguida vamos trazendo para vocês um pouquinho mais de nossa experiência por lá.  Sabadee!