Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Montevideo"

Porto Alegre , Rivera , Minas de Corrales , Montevideo: cruzando o Uruguai de carro.

22 de abril de 2014 5

20140419_181645 

Partimos de Porto Alegre pela BR 290, a estrada que leva à fronteira do Uruguai e Argentina. Pode parecer muito óbvio para quem trilha estes pagos corriqueiramente mas vou dar umas dicas de onde parar na estrada, até porque as opções não são muitas e mesmo as que temos não são paradores muito bem estruturados .

O primeiro ponto para um café da manhã , para quem sai ao alvorecer de Porto Alegre é a Raabelândia em Pantano Grande, foi recentemente reformada e pode ser também uma boa opção na volta , quando o cansaço já está pegando.

Br-290mapa.jpg

O Papagaio , ou Constante para os de boa memória , é a parada de Cachoeira do Sul . Para quem está na estrada há duas horas , já é tempo de um café ou um banheiro limpo. Aqui pode-se também almoçar num buffet livre com churrasco. Como podem ver , tudo muito simples. O almoço mais famoso da 290 é o a la minuta de São Gabriel , no Batovi, já a 320km da capital.

Em Rosário do Sul desviamos a rota e saímos da BR 290 em direção a Santana do Livramento, uma cidade que cresceu com a co-irmã Riveira em função de ser zona franca. Pode ser uma parada interessante para compras e hospedagem, dois hotéis antigos estão em Livramento  Jandaia e Portal, quase sempre lotados.

foto 4 

Uma ótima novidade por aqui é o Hotel Casino Rivera, moderno , eficiente e de muito bom gosto! Conseguimos reservas para a Páscoa com apenas 3 dias de antecedência e adoramos a experiência. A noite anida dá para se divertir no Casino Rivera, conectado ao hotel.

foto 3

foto 2

Numa próxima prometo um post com mais detalhes de Livramento, guardo ótimas recordações do Clube Campestre. Para os saudosistas lembro que Páscoa é época de empinar pandorgas na fronteira e por onde passamos a cena se repetia! Lindo de ver crianças brincando como crianças!

20140420_125151

 

Entrando nas estradas uruguaias a paisagem se transforma, a calmaria se instala e vimos até um casal de aventureiros coreanos que vinha de bicicleta de Ushuaia com planos de seguir até o Alaska.

foto 5

Em Rivera entramos no Uruguai , pela Ruta 5 vamos até nossa primeira parada 100 km adiante, em Minas de Corrales. O país é eminentemente agrário e as paisagens campestres encantam por serem bucólicas e simples. Pernoitamos numa fazenda de amigos e sinto informá-los que não está aberta a visitação , o que é uma grande lástima.

20140419_174236

A Páscoa é período de renascimento , o outono traz um clima seco e o ar fica mais acolhedor e límpido! Fiquei extasiada com as flores e colorido dos campos. 20140420_124221

  

A lua também deu espetáculo , nascendo a cada dia uma hora mais tarde e semprede uma cor diferente, desde o vermelho escarlate até um amarelo quase em chamas! Pena as lentes não conseguirem captar todo o ambiente de céu estrelado , fogueira acesa e mate aquecendo os corpos!

20140419_220823

Mas foi o pôr do sol que nos arrebatou a imaginação! Aqui estamos na região dos Três Cerros  , entre Rivera e Taquarembó, e eles parecem que foram feitos para emoldurar o sol em seu adeu diário. O açude ajudava a refletir todo o colorido e as nuances do céu. Não pude deixar de lembrar as palavras de Caio Fernando Abreu :

Nunca desista. Tente. Sei lá. Tem sempre um pôr do sol esperando para ser visto.

20140419_181419

20140419_181412

20140419_180207

 Pela manhã a neblina imprime um clima mais bucólico e introspectivo , que vai se dissipando a medida que o sol se impõe. 

20140419_075005

20140418_180234

Mas todo o entorno fica dourado pelas cores de um outono que é promessa para quem  acredita sempre que o amanhã possa ser melhor!

20140418_173844

Mais uma noite de fogo na lareira que também serve para assar uma carne e embalar a conversa jogada fora até a madrugada! Só esperando mais um dia de sol com churrasco na varanda .

20140419_141259

 A fazenda Los Ombues é assim denominada pelos umbus centenários que fazem parte da paisagem.

Durante o dia o programa é passear pelos campos e se encantar com o trabalho dos peões na mangueira ou encilhando seus cavalos para a lida. Tudo tem sua poesia e tradição. Olhem que maravilha esta parede decorada com utensílios campeiros!

 

As árvores secas são a moldura perfeita para a paisagem invernal que se anuncia, no Uruguai ainda podemos apreciar todo o trabalho no campo como se fazia “antigamente” , mesmo para quem anda somente pelas estradas.

Para quem não tem a sorte de ter amigos no Uruguai,  existe a possibilidade de hospedagem em Taquarembó no Hotel Carlos Gardel. Está região é famosa pelos Cerros , estas montanhas cortadas que delineiam a paisagem pelos caminhos. Seguimos pela Ruta 5 passando por Paso de los Toros, Durazno e Florida.

Hotel Carlos Gardel em Taquarembó

Chegamos a Montevideo pela Ruta 5 , passando pela região de Bodegas  ou vinhedos em Canelones.

Por este caminho rodamos 500 km até Minas de Corrales e mais 450km para chegar em Montevideo !

Rambla de Montevideo

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, conheça nosso site Viajando com Arte :

www.viajandocomarte.com.br

Montevideo - Buenos Aires: um fugida rápida com buenas dicas de restaurantes

29 de julho de 2011 13

Fizemos um pit-stop em Montevideo em nossa viagem de carro até Buenos Aires. Não que a cidade não mereça uns dois dias bem aproveitados para conhecer o centro histórico e passear na Rambla, mas nosso tempo era limitado. De qualquer forma foi ótimo porque assim pudemos descansar e aproveitar um pouquinho as delícias da cidade. Almoçamos no Perdiz (Guipuzcoa , 350), um restaurante bem tradicional que fica nos fundos do Shopping Punta Carreta, os chipirones (espécie de calamar) são divinos uma pedida diferente e muito apetitosa. Para jantar escolhemos o Francis (Luis de la Torre ,50), cotado como o melhor restaurante da cidade em 2011, oferece um menu com pratos japoneses e variedades de frutos do mar. Aproveitamos para dar uma volta no comércio, cada vez mais variado e interessante , mas para quem vai a Argentina os preços não são tão convidativos.

Restaurante Francis

Para fazer a travessia compramos passagens de Buquebus. Escolhemos o combinado ônibus/ferry (http://www.buquebus.com.uy/), saímos da rodoviária de Montevideo às  6h e andamos duas horas de ônibus até Colônia de Sacramento onde pegamos o ferry para fazer a travessia em 45 minutos. Estava muiiito frio, o vento da beira do rio piorava a situação, mas chegamos a capital portenha com um sol maravilhoso.

 

A Buenos Aires do centro já faz tempo que não me atrai em nada, prefiro me hospedar em Palermo Soho onde é muito agradável caminhar e estamos perto dos restaurantes e lojas mais descolados. Desta vez optamos pelo Hotel Ultra (Gorriti, 4929), um hotel design muito charmoso e bem localizado , mas que deixa um pouco a desejar nos quartos muito simples e meio barulhentos e café da manhã fraquinho.

Hotel Ultra

Palermo ferve nos finais de semana, é o point para comer , passear e principalmente comprar. Para se localizar , tenha como ponto de referência a Praça Serrano e perca-se nas ruas Honduras, Costa Rica, Soler, Gorruchaga , Thames e Jorge Luis Borges. Mas um detalhe, nada acontece antes do meio-dia, lojas fechadas e ruas às moscas.

Para almoçar nossa melhor pedida foi o Mama Racha na esquina da Armênia com Costa Rica, um menu conciso com ótima sugestão do dia. No jantar acertamos em cheio com a dica dos Destemperados (http://www.destemperados.com.br/category/regiao/argentina/page/3/) , nos deliciamos com o bom atendimento e o ceviche do Crizia (Gorriti ,5143) . Repetimos a ida ao Osaka (Soler , 5608), um restaurante fusion peruano/oriental , que já figura entre os meus preferidos quem qualquer paragem . Vou colocar o linck para o post que fiz ano passado sobre um jantar por lá! Este ano optamos pelo menu degustação, todo em pequenas porções divididas entre frias e quentes , de acordo com a vontade do freguês, custou R$ 120,00 por pessoa com 2 doses de caipirosca de frutas vermelhas e lima, um delírio!

(http://wp.clicrbs.com.br/viajandocomarte/2011/04/29/buenos-aires-cidade-de-contrastes-parte-2/?topo=77,1,1,,,77)

Restaurante Mama Racha

No domingo nosso destino foi a Recoleta, o famoso brunch do tradicional   Alvear Palace Hotel nos chamou. Acordamos cedo e chegamos antes de abrir , às 11:30h, acabamos desistindo e tomando um café simples. Mas acho que é um programa imperdível , nem que seja para conhecer este ícone da cidade.

 Alvear Palace Hotel

Uma ótima opção de museu na cidade é a Coleção de Amalia Lacroze de Fortabat (Puerto Madero, dique 4, na frente da Torre Fortabat). Uma dica da nossa amiga Miriam Schlatter, é surpreendente pela qualidade e variedade de obras que apresenta, com exemplares de Chagall, Miró, Andy Wharol, Klimt, Peter Brueghel e  vários pintores argentinos.  Inaugurada em Puerto Madero em 2008, tem o acervo baseado na fortuna de uma das famílias mais poderosas do país dona da da  empresa de cimento , Loma Negra. O prédio é um atrativo a parte , todo em aço e vidro é um obra do arquiteto uruguaio Rafael Vigñoli. O teto tem um sistema móvel de alumínio que abre e fecha conforme a incidência do sol.

The Fortabat Art Museum

Voltamos de Montevideo porque o aeroporto de Buenos Aires estava fechado. Acho  que o Aeroporto de Carrasco é o  mais bonito da América Latina, inaugurado em 2009 faz parte do portfolio do mesmo arquiteto da Fundação Fortabat, Rafael Vigñoli, valeu a pena o cansaço , uma obra maravilhosa!

Ficheiro:Aeropuertodecarrasco.jpg

Aeroporto Carrasco

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Aeropuertodecarrasco.jpg

 

Dicas Gastronômicas em Montevideo por Magda e Rodrigo Garcia

01 de maio de 2011 5

NA NOSSA ÚLTIMA VISITA AO URUGUAI ,RODRIGO E EU ESCOLHEMOS CONHECER ALGUNS RESTAURANTES DIFERENTES E PENSANDO NISSO CONVERSAMOS COM AMIGOS QUE VIVEM EM MONTEVIDEO  E TAMBÉM PEDIMOS SUGESTÕES AO NOSSO FILHO QUE ESTÁ ESTUDANDO POR LÁ.

COMEÇAMOS COM UM JANTAR NA REGIÃO DE CARRASCO, O NOME DO RESTAURANTE É “CAFÉ MISTÉRIO” CONSIDERADO COMO COZINHA CONTEMPORÂNEA,  ONDE  OPTAMOS POR COMER  SUSHI, QUE ESTAVA MUITO BOM.

É UM RESTAURANTE/BAR PARA MONTEVIDEANOS , A NOITE DE QUINTA FEIRA  ESTAVA LOTADO COM VÁRIAS MESAS  DE PESSOAS  CONHECIDAS , QUE PROVAVELMENTE FREQUENTAM ESTE LUGAR ASSIDUAMENTE.

CAFÉ MISTERIO – RUA COSTA RICA 1700 – CARRASCO/MONTEVIDEO

PARA O ALMOÇO DO DIA SEGUINTE ESCOLHEMOS UM PEQUENO BISTRÔ NO CENTRO NA CIDADE VELHA, PERTO DA ANTIGA PORTA

É UM RESTAURANTE DE COMIDA ITALIANA ONDE OS EXECUTIVOS DESTA REGIÃO SE ENCONTRAM PARA O ALMOÇO POIS O RESTAURANTE FICA AO LADO DA PEATONAL SARANDI

O NOME DO RESTAURANTE É “DUETO” E CONTA A HISTÓRIA QUE A CONSTRUÇÃO DESTE RESTAURANTE FOI  NO ANTIGO PRÉDIO DE POLÍCIA DA CIDADE VELHA E QUE,  ONDE SÃO HOJE A ADEGA E OS BANHEIROS,  FORAMOS CALABOUÇOS NO PASSADO. NO VERÃO TEM ALGUMAS MESAS NA RUA.

ÓTIMO LUGAR PARA SE ALMOÇAR QUANDO  EM PASSEIO POR ESTA PARTE DA CIDADE

“DUETO”- RUA BARTOLOMEU MITRE 1386 – CIDADE VELHA

TAMBÉM NA CIDADE VELHA, MAS MAIS TRADICIONAL É O MERCADO DO PORTO DE MONTEVIDEO ONDE,  TAMBÉM,  TODOS SE ENCONTRAM PARA O ALMOÇO.

 DURANTE A SEMANA MORADORES DA CAPITAL QUE TRABALHAM NAS IMEDIAÇÕES ALMOÇAM POR AQUI.

 SE PREFEREM MAIS CALMA E BOM ATENDIMENTO VÁ AOS SÁBADOS E ENCONTRARAM  MENOS MOVIMENTO.

UMA ÓTIMA SUGESTÃO NO MERCADO É O “EL PALENQUE” ONDE SE COME EXCELENTES CARNES URUGUAIS OU PESCADOS,  E BONS VINHOS LOCAIS, ARGENTINOS E CHILENOS.

MONTEVIDEO HOJE ESTA INVESTINDO EM MELHORIAS NO SEU CENTRO HISTÓRICO, AINDA FALTA MUITO, MAS JÁ EXISTE UMA PEATONAL QUE LIGA A PORTA DA CIDADE VELHA AO MERCADO DO PORTO, ONDE COMEÇARAM A SE INSTALAR PEQUENAS GALERIAS DE ARTE, LIVRARIAS E BRICS COM BOAS E BARATAS ANTIGUIDADES.  É SÓ UM COMEÇO MAS COM EXCELENTE PERSPECTIVA.

PARA UM JANTAR DIFERENTE EM MONTEVIDEO SUGIRO O “TANDORY”, RESTAURANTE PEQUENO COM GRANDE CARTA DE VINHOS E UMA COMIDA CHEIA DE MISTURAS QUE VALEM A VISITA.

PARA ENTRADA NOS FOI SERVIDO PARA DEGUSTAÇÃO A SOPA TOM (FEITA DE ABÓBORA, GENGIBRE, COCO, BANANA , ETC) REALMENTE MARAVILHOSA.

O CHEF É MUITO SIMPÁTICO E PRESTATIVO E FAZ UMA COMBINAÇÃO DE SABORES QUE EM MONTEVIDEO, PENSO SER UMA DAS ÚNICAS  ALTERNATIVAS.

 

TANDORY” –  RUA LIBERTD ESQUINA RAMON MASINI. ACHO QUE SÓ ABRE A NOITE MAS O TELEFONE É 7096616.

 E PARA FINALIZAR JANTEI EM UM CASTELO NA CIDADE DE MONTEVIDEO, QUASE INACREDITÁVEL.

O CASTELO PERTENCEU A PINTTAMIGLIO QUE ERA ENGENHEIRO E ALQUIMISTA ( SE INTITULAVA O ALQUIMISTA MAIS IMPORTANTE DO URUGUAI).  O CASTELO FOI CONSTRUÍDO PENSADO NO EQUILIBRIO NATURAL.

QUANDO HUMBERTO PINTTAMIGLIO MORREU,  SEM HERDEIROS,  DEIXOU O CASTELO PARA O GOVERNO DA CIDADE PEDINDO QUE ELES O MANTIVESSEM INTACTO ATÉ O SEU RETORNO,  ESTÃO ESPERANDO MAS ELE AINDA NÃO SE APRESENTOU.

DURANTE A RESTAURAÇÃO FORAM DESCOBERTOS UM LABORATÓRIO DE ALQUIMIA E UMA SALA ONDE HOJE EXISTE UM MUSEU E UM RESTAURANTE DE ONDE SE PODE VISITAR O CASTELO COM GUIA DEPOIS DO JANTAR.

É REALMENTE UMA COISA INUSITADA DESTA CIDADE MEIO EUROPEIA – MEIO SUL AMERICANA, O CASTELO É CHEIO DE RECANTOS E TANTO GRUPOS COM UM CASAL PODEM SE SENTIR EM UM JANTAR PRIVADO.

A COMIDA É BOA MAS A EXPERIÊNCIA DO CASTELO NO URUGUAI É MUITO DIFERENTE.

MONTECRISTO PINTTAMIGLIO -  RUA FRANCISCO VIDAL 638 – PRAIA DE POCITOS

 

É CLARO QUE EXISTEM OUTRAS ÓTIMAS SUGESTÕES DE RESTAURANTES EM MONTEVIDEO COMO POR EXEMPLO:

PANINI’S – RUA 26 DE MARZO 3586 – NA REGIÃO DO BUCEO COM COMIDA MARAVILHOSA E UMA ADEGA IMPRESSIONANTE.

GARCIA – CAMINO CARRASCO 7005 – ONDE SE PODE COMER EXCELENTES CARNES URUGUAIS EM UM AMBIENTE MUITO AGRADAVEL INTERNO E EXTERNO.

LA PERDIZ – SAINDO DO HOTEL SHERATON EM PUNTA CARRETAS DESCENDO EM DIREÇÃO A RAMBLA NA ESQUINA – RESTAURANTES ONDE VÃO OS MONTEVIDEANOS.

FRANCIS –  RUA LUIS DE LA TORRE,502. ÓTIMOS PESCADOS NUM AMBIENTE SUPER AGRADÁVEL.

 

Fotos de Rodrigo Garcia.

 

APROVEITEM QUE MONTEVIDEO É MUITO PERTO , POUCAS HORAS DE CARRO DE PORTO ALEGRE!

Porto Alegre - Colônia - Buenos Aires de carro

20 de abril de 2011 102

A idéia de passar o feriado em Buenos Aires surgiu um pouco “em cima do laço” e é claro que não conseguimos mais passagens aéreas. Partimos então para enfrentar os quase 900km por terra, uma empreitada para o pouco tempo disponível , mas resolvemos encarar como um passeio por terras e mares nunca dantes (por nós) navegados!

O câmbio está muito favorável , a grosso modo divide-se os valores por 2 e tudo está mesmo a metade do preço do Brasil. Nosso objetivo era turismo bem básico , pois o casal acompanhante era marinheiro de primeira viagem!

Saímos de Porto Alegre na quarta-feira ao meio dia e seguimos via Jaguarão, um caminho mais curto do que ir pelo Chuí , via Punta del Este. A primeira parte da Estrada , Porto Alegre -Pelotas é a pior de todas. A estrada, apesar dos vários pedágios,  é mal conservada e estreita. São 256km que levamos 3 horas para percorrer. De lá seguimos por uma estrada bem mais tranquila para Jaguarão, fronteira com Rio Branco no Uruguai.

Chegamos a tempo de comer um delicioso pancho uruguaio vendo o sol se por no rio, no Restaurante da Malu. Coincidências da vida, a Malu era uma amiga da época do colégio que morando em Pelotas resolveu abrir um negócio em Rio Branco, para aproveitar a zona franca e o movimento que os free shops trouxeram à cidade, olha onde fomos nos encontrar.

Na verdade não é muito difícil de encontrar alguém por aqui pois a cidade se resume a uma rua meio faroeste, com o free shop da Neutral e alguns outros armazéns de queijos e vinhos.

Depois de nos reabastecermos, seguimos até nosso primeiro destino que seria Montevidéo. Mais 400km de viagem pela Ruta 8 via Treinta y Três, uma estrada bem sinalizada e completamente vazia, a não ser pelo animais que cruzam perigosamente o caminho! Fomos recebido num apartamento no Bairro do Buceo, pelo melhor anfitrião que poderíamos imaginar, o Rodrigo Garcia. Caminhas arrumadas e uma reserva para jantar no Panini’s . O detalhe é que nosso anfitrião tem 19 anos! Este guri vai dar bom!

Panini’s : 26 de Marzo, 3586 – Puerto Buceo, (5982) 622-1232

O restaurante é muito gostoso, ambiente acolhedor e uma entrada de peixes e presuntos maravilhosa. O pratos mais interessante foi este risoto de parmesão com cordeiro.

Montevidéo é uma cidade bonita e muito tranquila, a orla em frente ao Rio da Prata tem um ar meio Rio de Janeiro, mas as pessoas são bastante tradicionais e  conservadoras. Não tivemos muito tempo por aqui, na verdade almoçamos no ponto mais tradicional da cidade , na volta! O mercado do porto é um programa imperdível e toda a região está sendo revitalizada num ambicioso projeto urbanístico. Nossa opção por aqui foi o tradicional Palenque.

O Teatro Solis, no centro, também foi reformado e está deslumbrante.

Com um dia radiante, nos despedimos de Montevidéo e seguimos para Colônia de Sacramento pela Ruta 1, por 175km. As paisagens bucólicas do Uruguai são um bálsamo para o olhar!

Colônia é uma joia lusitana que quase parou no tempo e é Patrimônio da Unesco desde 1995. Pomo da discórdia entre Portugal e Espanha desde sua fundação no século XVII, guarda na arquitetura bem conservada parte importante da história do país. As ruas arborizadas criam um ambiente mais poético com as folhas caindo e tudo é cuidadosamente mantido para criar um clima nostálgico! Sugiro passar uma noite por aqui , dizem que ao anoitecer tem-se a impressão de que o tempo realmente não passa por aqui!

É um lugar extremamente charmoso , com ótimas opções de gastronomia e algumas pousadas. O forte e o farol dominam a paisagem à beira d’água.

O restaurante mais famoso é o Drugstore, uma gracinha e onde estão os carros antigos com mesas postas dentro, não percam! Um detalhe, lembrado pela Ana Carolina Bolsson, é que muitos restaurantes em Colônia não aceitam cartão de crédito, incluindo o Drugstore.

De Colônia partem ferry-boats que chegam a Buenos Aires em 1 hora, uma maneira agradável de economizar alguns quilômetros na viagem. A estação do Buquebus foi recém inaugurada e é um luxo. Aqui vai o site para horários e preços: http://www.buquebus.com/cache/HomeARG.html

Nós optamos em deixar o carro num estacionamento , mais econômico e prático. Os três dias nos custaram R$ 32,00 e economizamos bastante stress no alucinado trânsito da capital Portenha, onde os táxis são muito baratos!

O melhor de tudo é ver Buenos Aires por este ângulo inusitado, desde o Rio da Prata!

Seguiremos em Buenos Aires e Montevidéo nos próximos posts!