Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "NYC"

Você já ouviu falar no Manhattanhenge ou no Solstício de Manhattan?

11 de agosto de 2016 0

Em 2016  o fenômeno mais conhecido como Manhattanhenge — aconteceu no dia 22 de julho.

Novaiorquinos e turistas se posicionaram para capturar a beleza deste fenômeno, também chamado Solstício de Manhattan — nome dado ao evento que ocorre ao pôr do sol quando o Sol está alinhado com as ruas dispostas na grade regular de Manhattan, Nova Iorque. O fenômeno ocorre duas vezes por ano, em maio e julho.

 

 

nan photography

Foto: NAN Photography

Novidades em NYC - Memorial e Museu 11/09 e Brookfiled Place

01 de março de 2016 0

Já fazia um tempo que não andava por NYC e algumas novidades me encantaram por lá!

IMG_8415

Em Downtown, na região financeira onde a ferida aberta pelas Torres Gêmeas ainda estava punjante da última vez, está quase pronto o complexo que naquele espaço foi construído . O Memorial do 11/09 é carregado de simbolismo, duas piscinas localizadas exatamente onde estavam as torres despejam agua num buraco negro , lágrimas infinitamente rolando num trauma que tem que ser sempre lembrado. Os nomes dos quase tres mil mortos de 2001 estao escritos nas bordas , uma homenagem linda e emocionante.

IMG_8395

O Museu do 11/09 fica logo ao lado , uma construção separada com vidros que refletem o entorno. Não é um museu , principalmente para quem tem alguma lembrança ou está ligado de alguma forma as vítimas daquele dia. Guarda as entranhas do antigo prédio, como se fosse os fósseis de um animal. Os depoimentos, gravações e imagens do dia fatídico estão distribuídos em salas imensas e cheias de sentimentos que nos comovem mais ainda por termos sido todos testemunhas oculares da tragédia. Gostei de ter visto , me emocionei em alguns momentos e na minha opinião o único senão é a lojinha,  vende produtos ufanistas, roupas de bombeiros e policiais! Não precisava.

IMG_8398

O prédio ali construído chama-se  One World, uma torre única de 104 andares que também abriga um observatorio no topo. Aqui duas observações. Se você nao tem medo de subir , o que é o meu caso, poupe os U$ 32,00 e use no Top of the Rock no Rockefeller Center. Lá o visual é mais interessante com o Central Park de um lado e o Empire State de outro. Além disto aqui não tem um lugar aberto , somente envidraçado, o que frustra um pouco as expectativas.

IMG_8339

 

Por ali só o que ainda não estava pronto era o terminal de transporte , projeto do controverso arquiteto  Santiago Calatrava (o mesmo do Museu do Amanhã no Rio) que atrasou sete anos para sua conclusão e teve um custo de mais de 4 milhões de dólares. Começou como um pássaro que moveria as asas e agora , já um pouco deteriorado antes da inauguração,  é chamado de dinossauro. Mas mesmo assim é imponente e incrível e acaba de ser inaugurado hoje, perdemos por uma questão de alguns dias.

IMG_8396

IMG_8390

Mas não deixem de atravessar a rua em direção ao Rio Hudson e dar uma passeada pelo Brookfield Place, um jardim de inverno de palmeiras naturais iluminadas por lanternas quadradas que mudam de cor. Na verdade é um pequeno mall com lojas de grife, mas se for ao entardecer é um dos melhores lugares para ver o por do sol na ilha , e não custa nada.

IMG_8323

No inverno tem uma pista de patinação no gelo , adoro o astral.

IMG_8413

IMG_8371

Para completar o programa não pode faltar a dica gastronômica , no Brookfield Place está o Le District , uma espécie de mini Eataly com produtos e culinaria francesa. Vale a parada

e voilá!    IMG_8382 IMG_8384

Para saber mais sobre roteiros em grupo ou sob medida do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

 

Dicas de restaurantes Downtown NYC

06 de dezembro de 2012 0

Esta é a região que concentra o maior número de restaurantes na cidade, principalmente em Meatpacking e Soho. Para quem gosta de sair a pé a noite é uma boa ideia ficar hospedado por aqui , para não ter grandes deslocamentos de taxi , o que nem sempre é muito fácil em NYC. Todos os restaurantes citados estão no Meatpacking ,com poucos passos de distância entre eles (9th Ave entre 12th St e 14th St ).

 

Mas vamos ao que interessa,

Meatpacking District

Pastis : Já um clássico na região, do mesmo dono do Balthasar no Soho , um bistrô super charmoso e movimentado até mais tarde . Paredes de azulejo , gente bonita e uma localização estratégica. O sea scallops  (vieiras) e o cod fish são uma delícia.

Spice Market : Para um jantar descolado com culinária fusion asiática. Mas vá preparado , porque o nome diz tudo , spice e muito condimentado.

Serafina : Pizzaria com vários endereços pela cidade, ambiente descontraído e algumas pastas no cardápio também.

Giovanni Rana : Na entrada do Chelsea Market , um restaurante com cara de cantina e comida deliciosa! Mais indicado para almoço , não deixe de pedir o raviolli com lagosta, um must.

Standard Grill : Para um almoço em estilo tipicamente americano , com hamburguer e uma batatinha frita gourmet. Tem opções mais refinadas também. Ambiente familiar bem embaixo do Highline.

Buddakan : Imortalizado no filme Sex and the City , continua mandando muito bem tanto em ambiente quanto em cardápio. Pedimos um menu degustação com uma mistura tailandesa e asiática em geral , inesquecível.

 

Catch : Não cheguei a conhecer , mas como badalação é imperdível . Fica no segundo andar , bem acima da loja da Sephora.

 

Bar Hotel GansevoortRooftop: Onde todos acabam a noite , um visual lindo e uma fila enorme de gente esperando sua vez de ser feliz ( ou nem tanto) !

 

Babbo : Restaurante sensação da cidade, do chef Mario Batali , bem complicado conseguir reserva. Comida italiana com ingredientes meio diferentes, confesso que eu esperava mais. Decoração simpática e atendimento super atencioso , mas os pratos que pedimos não surpreenderam. É o único da lista que não fica a poucos passos do coração do Meatpacking, está ao lado da Washington Square em Greenwich Village.


Exposição de Ferdinand Hodler em Nova Yorque

08 de novembro de 2012 0

                                                                                                        Tired of life

“Ferdinand Hodler: View to Infinity” será a maior exposição americana já dedicada  a este grande artista suíço. Hodler era admirado por artistas austríacos como Gustav Klimt e Egon Schiele, cujo trabalho é essencial para a coleção Neue Galerie.
A mostra inclui 65 pinturas e 20 desenhos de ambas as colecções públicas e privadas em todo o mundo, bem como de móveis desenhados por Josef Hoffmann para o apartamento de Hodler. O Musée d’Art et d’Histoire, em Genebra, foi o responsável pelo empréstimo dos desenhos magníficos. O show vai cobrir todos os aspectos-chave de seu trabalho: seus numerosos auto-retratos;  suas telas simbolistas; suas pinturas majestosas da paisagem alpina suíça, e uma série de retratos chocantemente francos de sua amante, Valentine Gode-Darel, documentando seu declínio e morte. Há também 45 fotografias íntimas de Hodler na exposição feita por Gertrud Dubi-Müller, que mostram o artista como uma figura muito interessante, de chapéu-coco em várias poses.

Imperdível!

Até 7 de janeiro 2013

Neue Galerie New York
Museum for German and Austrian Art
1048 Fifth Avenue
New York, NY 10028

New York Art & Fashion - Novembro de 2012

17 de outubro de 2012 3

É difícil ficar indiferente a esta cidade, protagonista dos filmes de Woody Allen, também chamada de Big Apple ou de capital do mundo.

Nova York transborda cultura e vibra sob a batuta cosmopolita de seus habitantes. É pluralista, multicultural e fascinante. Tem vocação para a moda, para a arte e para tudo o que é novo.  Uma única vida não daria conta de visitar tudo o que a cidade oferece como suas galerias de arte, museus, teatros e restaurantes.

A ideia do projeto New York Arte & Fashion é pinçar alguns dos  lugares e eventos mais interessantes do momento, os modernos e os clássicos, e levar você a passar uma semana inesquecível no coração do mundo.

 

Programa New York Art & Fashion 2012

 20/11  Chegada em Nova York e tranfers para o hotel Helmsley Park Lane, que é um clássico da cidade em frente ao Central Park. Nova York convida à diversão e a festa, e vamos começar nossa semana com um jantar no incensado restaurante Fig & Olive da Fifth Avenue para festejar a vida e nossa reunião na Big Apple.

21/11 Pela manhã, visitaremos o Metropolitan Museu, onde veremos as obras mais importantes da sua vasta coleção, com ênfase na arte impressionista e pósimpressionista.


 

À noite, uma programação imperdível: quem quiser poderá conferir ao vivo um dos maiores ícones da música pop, Bob Dylan, no Barclays Center, no Brooklyn. Para este opcional vamos sair com transfer, à tardinha, para podermos ver Manhattan de um ponto de vista privilegiado. Faremos um lanche para depois seguir direto par o show.

Foto: Ingresso na mão!

 22/11 Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. Programamos um almoço de Thanksgiving no restaurante Boat House, que fica dentro do Central Park, num ambiente aconchegante, como se fôssemos uma big family. À tarde, se o outono nova iorquino permitir, sugerimos um passeio de bicicleta no Central Park, onde a paisagem nesta época do ano é magnífica.


Boat House no Central Park

23/11 Dia da Black Friday, a famosa liquidação que acontece no dia seguinte ao Dia de Ação de Graças. Programamos um dia de compras. Saída para o outlet Woodbury Commons com duas alternativas de horário de retorno. A cidade que nunca dorme tem muitas opções, sugerimos um happy hour no Soho, seguido de um espetáculo na Broadway: Evita.

24/11 Uma viagem através do tempo na visita ao Cloisters, um museu que recria a Idade Média, a idade de ouro da igreja e dos mosteiros. Situado ao norte da ilha de Manhattan, com uma vista linda do rio Hudson, o lugar convida a uma volta ao passado através de pinturas, objetos e tapeçarias medievais.

 

À tarde, vamos explorar as boutiques mais descoladas do Soho e do West Village.Relacionamos 10 hot spots para você compor um look impecável. A noite reserva muitas surpresas: quem quiser participar de uma aventura urbana pode nos acompanhar. Assistiremos ao revolucionário espetáculo Off Broadway “Sleep No More”, que acontece num antigo hotel em Chelsea. Um verdadeiro teatro de imersão.


Photograph by Joey BLS Photography

25/11 Manhã dedicada ao MoMA, onde teremos uma visão global da arte moderna e contemporânea, nos detendo nas obras mais significativas. Sugerimos almoço no Chelsea Market, seguido de passeio pelo hit do momento, o High Line, também chamado de Park in the Sky, ou parque no céu.

Foto :Luciano Terra

 À noite, para encerrarmos a semana como merece, vamos jantar no restaurante que é a tradução de NYC – o Buddakan – que fica no bairro dos modernos, o Meatpacking. O restaurante serviu de cenário parao noivado de Carrie, personagem do filme Sex and the City.

 

http://clairepettibone.com Buddakan

26/11 Dia de arrumar as malas e voltar para casa.


Descobrindo o Central Park por Luciano Terra

27 de setembro de 2012 0

Imagine o cenário: uma tarde de outono ensolarada, temperatura amena, leve brisa soprando entre as árvores e lançando suas folhas já amareladas sobre um gramado impecavelmente verde e bem aparado. Pessoas indo e vindo em suas bicicletas, ou correndo em suas roupas de ginástica impecáveis. Já outras na contramão repousando calmamente na sombra de uma árvore e lendo seus livros ou escutando seus MP3. Passeios, trilhas, lagos e muitos monumentos já conhecidos e famosos. Isto tudo emoldurado por prédios de arquitetura moderna e clássica espalhados por todos os lados e que podem ser vistos de qualquer parte ao fundo, apenas como um complemento da paisagem. Conseguiu imaginar? Se sim, bem vindo ao CENTRAL PARK!

CENTRAL PARK COM THE PLAZA AO FUNDO

 

Este parque é um capítulo a parte em NYC. Em contrapartida à agitação e a esterilidade de uma “selva de concreto” (o que acho particularmente interessantíssimo) este parque é um oasis de verde e vida dentro da metrópole. Nele você poderá respirar um ar com cheiro de mato e se embrenhar, literamente, em um emaranhado de árvores, arbustos e trilhas que mais lembram uma floresta fechada! Por outro lado, você poderá caminhar em passeios impecavelmente bem cuidados e admirar cada recanto desse lugar maravilhoso. Pegue um guia e desbrave cada pedaço lentamente. Vá com calma, se permita sentar um pouco e “respirar” a natureza. Os meus recantos preferidos são: Conservatory Water (com seu laguinho e café impecáveis e as esculturas de Hans Christian Andersen e Alice no país das maravilhas), Belvedere Castle (onde você terá uma vista muito bonita da região), o gramado de Great Lawn (para momentos de descanso em um gramado impecável e com árvores lindas) e a Bethesda Fountain and Terrace (para mim o local mais bonito do Central Park, com seu anjo e arcos tão famosos e já vistos em tantos filmes. Um local para sentar e deixar a vida passar. Curtir as pessoas que flanam por lá e se sentir em casa! Tive momentos de pura magia neste local). E ainda, se for inverno, não deixe de ir patinar no Wollman Rink e se for com crianças, ou não, visite o Central Park Wildlife Center (um mini zoo e “cenário” do desenho animado Madagascar, lembra?)!

BETHESDA FOUNTAIN

DETALHE BETHESDA FOUNTAIN

O Central Park muda de cara a cada estação e pude perceber isto agora na minha segunda vez por lá. Na primeira tinha ido no inverno e ele estava coberto de neve, outra maravilha. Da última vez fui no inicio de outono, as árvores estavam começando a ficar amareladas e as folhas de plátano já se espalhavam pelos gramados verdes. Como escolher a melhor época? O ideal é ir uma vez em cada estação e curtir a beleza e a magia de cada uma delas!

CENTRAL PARK

STRAWBERRY FIELDS

Por outro lado, não esqueça também que o Central Park é “emoldurado” por 2 avenidas (Park West e 5ª. Avenida) e que ambas valem uma caminhada. Na primeira delas você encontrará o Museu de História Natural (imperdível!!) e os endereços mais caros de Manhattan em prédios mais que exclusivos. Lá não adianta você ter milhões de dólares para pagar por um apartamento, você terá que ser aprovado por um conselho interno e sua vida será totalmente devastada por ele. Madonna já foi rejeitada em um deles! Dentre esses você encontrará o Dakota, um prédio antigo e interessantíssimo que ficou ainda mais famoso após a morte de John Lennon (ele morava, e sua viúva ainda mora, no Dakota e ele foi assassinado ali mesmo na calçada). Em frente a esse prédio entre no Central Park e admire o jardim (Strawberry fields) que Yoko Ono construiu em homenagem ao seu amado. Por outro lado, na 5ª. Avenida você encontrará dois dos museus mais famosos de Nova York, o Metropolitan e o Guggenheim, e também prédios interessantes e endereços exclusivos da “society” novaiorquina. Muitos famosos moram por lá. Se você der sorte poderá cruzar com Tom Cruise, Dustin Hoffmann, Madonna e tantos mais! Boa sorte!

CENTRAL PARK E PREDIOS DE PARK AVENUE WEST

“Prédios no Columbus Circle”,

MUSEU DE HISTORIA NATURAL

High Line Park e outras dicas de NYC por Luciano Terra

26 de setembro de 2012 0

Em uma manhã preguiçosa de sábado saímos do hotel em direção ao oeste (para o lado da 10ª. Avenida) com o intuito de encontrar um dos locais mais badalados em NYC no momento, o High Line Park!  Nova Iorque se reinventa a cada momento e o High Line é um exemplo disto. Quando estivemos na cidade este novo parque de Manhattan ainda não estava nos principais guias de viagem e mesmo lá, no mapa da cidade que nos foi fornecido em pontos de informação turística. Então como encontra-lo? Eu havia visto um programa aqui no Brasil (Lugar incomum – GNT) e lembrava que a apresentadora havia comentado que ficava para o lado da 10ª. Avenida e que de lá dava para ver a Estátua da Liberdade. Então pela localização geográfica fomos à procura. O interessante de sair assim, meio sem rumo,  é que você normalmente encontra mais do que está realmente procurando e isto é o mais interessante em uma viagem onde você é o seu guia!! Para minha felicidade depois de uma caminhada pela 10ª. Avenida em direção a Lower Manhattan encontramos o High Line.

Highline Wikipedia

HIGH LINE PARK

Este parque é super pitoresco devido ao lugar onde foi construído: uma antiga linha de trem suspensa que cortava a costa oeste de Manhattan na altura do Village, SoHo e Tribeca, ou seja, eles contruíram um parque em um local que estava totalmente abandonado e que hoje, revitalizado, proporciona um passeio maravilhoso por esta região da cidade. Nessa linha de trem eles criaram jardins de arbustos e flores e transformaram os trilhos em passeios e bancos. Nele você pode caminhar e apreciar as ruas da região, curtir a vista do rio Hudson e até mesmo ver a estátua da liberdade ao longe. Na altura em que corta a 10ª. Avenida foi construído um “mirante” onde você poderá sentar e apreciar essa avenida do alto. Interessante por ser diferente de tudo aquilo que já havia visto. No final (ou começo) dele você chega a um dos lugares mais badalados de NYC onde você encontra as boutiques mais famosas dos principais estilistas fashions (até Carlos Miele tem uma por lá), todas construídas em antigos prédios e algumas em vastos hangares!

 

 HIGH LINE PARK

 HIGH LINE PARK

Para nossa sorte naquela semana estava tendo um festival de culinária e vinhos e com isso as ruas estavam cheias de gente bonita, interessante e, é claro, fashion. Por todas as ruas da região havia quiosques promocionais espalhados e pudemos ver, por exemplo, a gravação de uma entrevista com um chef local no quiosque da Illy e degustar um espresso dessa marca de café famosa, tirar um foto digital instantânea no quiosque da coca-cola e delta e degustar uma sopa de abóbora em uma feirinha de produtos ecológicos. Sem falar nas promotoras de uma marca de biscoitos com chocolate francesa que insistiam em passar por nós e nos dar um pacotinho dos mesmos (deliciosos). No final já tínhamos uns 10 em cada mochila. Irresistível não pegar mais um! Toda essa atmosfera de moda e culinária, pessoas interessantes e toda a arquitetura do local criaram uma experiência fantástica e que lembraremos por muito tempo. Momentos inesquecíveis que somente uma viagem pode lhe proporcionar! Quando estiver por lá, saia sem rumo em alguns momentos e com certeza encontrará situações parecidas e inesquecíveis. Novamente: Open your Mind!

FESTIVAL DE COMIDA E VINHO

 

 OUTRAS DICAS RÁPIDAS

 - Se gostar de comida indiana, não deixe de ir jantar em Little India e curtir os restaurantes típicos com música indiana ao vivo;

- Perca-se nas “pechinchas” da maior loja de departamentos do mundo, a MACYS.

- Vá ao Soho e curta todas as lojas transadas e todas as opções diferentes de roupas e acessórios que elas podem lhe oferecer. Tenho certeza que você encontrará uma peça que vai lhe fascinar. Eu encontrei uma jaqueta linda e não resisti. O preço não é lá tão baixo, mas vale cada dólar investido!

- Curta uma noite no East Village e outra no Soho e divirta-se nessa torre de Babel e todos os seus diferentes tipos de pessoas. Imperdível!

- Vá até o mirante do Empire State, tem fila mas vale a pena! Deixe para ir em um final de tarde e curta, primeiramente, a vista diurna e o pôr-do-sol e depois o anoitecer e o acender das luzes… milhares de fotos (se sua camera tiver um zoom bom, vc irá se deliciar).

FLATIRON

- Tome um café no final da tarde no Bryant Park;

 

BRYANT PARK

- Vá visitar a biblioteca pública;

- Não deixe de visitar o Grand Central Terminal ;

GRAND CENTRAL TERMINAL

- Curta momentos de puro glamour em um dos bares e cafés de algum hotel tradicional

 Bar do The Plaza NYC

- Vá em algum espetáculo da Broadway (ou off Broadway). Se quiser economizar passe todos os dias pelos quiosques da TKTS na Times Square e veja se há ingressos promocionais para a sessão do mesmo dia de algum espetáculo de seu interesse. Para as sessões noturnas os quiosques abrem às 15 horas! Porém não desanime, se não houver ingressos promocionais vá até a bilheteria do teatro de seu interesse e compre um com o preço cheio mesmo. Você somente se arrependerá se não for!!

- FLANE, FLANE, FLANE, FLANE, FLANE PELAS RUAS  ATÉ CANSAR!! PERCA-SE POR SUAS AVENIDAS, RUAS, RUELAS, BECOS, PRÉDIOS… PERCA-SE ATÉ  SE ENCONTRAR!

- VEJA, VEJA, VEJA, ESCUTE, ESCUTE, ESCUTE, FOTOGRAFE, FOTOGRAFE, FOTOGRAFE… embrenhe-se nessa cidade maravilhosa e volte com a sensação de ter feito parte dela nem que seja por alguns instantes!!!

 ENTARDECER SOBRE MANHATTAN

O Roteiro NYC Fashion & Arte exclusivo do Viajando com Arte parte para a Big Apple em 19 de novembro de 2012, deem uma olhada no roteiro no linck abaixo e junte-se a nós!

http://wp.clicrbs.com.br/viajandocomarte/cursos-encontros-com-arte-2012/?topo=77,1,1,,,77

 

 

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:

 https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

Mordendo a Big Apple como criança . Dicas preciosas de NYC para os pequenos.

07 de outubro de 2011 1

Eu já havia viajado para NYC cinco vezes, e por isso julgava que conhecia relativamente bem a cidade, até que, em 2009, resolvemos levar as crianças para uma semana na Big Apple. O João Vítor estava com 9 anos e a Helena, com 4. Foi realmente uma surpresa descobrir que existe uma NYC totalmente feita para eles.

Aí vão algumas dicas:

Passeios

Um dos passeios mais baratos (custa US$ 1.50) e que faz o maior sucesso é o The Tram, que liga Manhattan a Ilha Roosevelt. A vista é linda, a travessia dura 4 minutos e, a todo momento, você espera que o Homem Aranha apareça como no filme…

Outro passeio (já não tão barato) é de barco até a Estátua da Liberdade e se quiser “com emoção” escolha a lancha rápida The Beast .. o nome já diz tudo, não?

Ir a Manhattan e não visitar o Empire State? Com as crianças conjugue a visita com o Skyride, simulador que faz um voo pela cidade. (Compre os tickets na internet antes para evitar as filas no local).

Visite também o Sony Wonder Tech Lab, que propõe experiências educativas sobre tecnologia e comunicação. As crianças (e adultos) podem, por exemplo, experimentar instrumentos musicais, montar filmes e dirigir robôs.

Se você gosta de esportes (ou quer gastar a energia dos pequenos), não deixe de conhecer o Chelsea Piers, um complexo esportivo que conta com patinação no gelo, boliche, quadras esportivas, simuladores para beisebol e até escaladas.

Museus

American Museum of Natural History! Depois do filme (Uma Noite no Museu), o museu virou a principal atração para crianças na cidade. E mais, o museu agora oferece a oportunidade de realmente passar a noite no museu. São os Sleepovers, que acontecem em datas específicas. Você leva o saco de dormir, faz um tour com lanternas e assiste um show no IMAX.

Junto ao Museu de História Natural está o complexo Rose Center, onde está o planetário Hayden. Visitar os dois no mesmo dia pode ser muito cansativo para as crianças. Uma opção é reservar um dos filmes no planetário para um outro dia, com baterias recarregadas, se você não quiser assistir ao filme com alguém dormindo no seu colo ..

Já no Children’s Museum of Manhattan, a seção interativa sobre Grécia antiga já vale a visita. Depois para os pequenos, até 5 anos, existem outros três andares de brincadeiras educativas.

As crianças também adoram o Madame Tussauds, que rende fotos divertidas ao lado dos Beatles, Obama, Harrison Ford, Madonna ou Miley Cirus, a Hannah Montana!

Lojas

Não adianta, até para quem diz que não gosta de compras, a cidade é uma tentação. E não é diferente para os pequenos. Na Dylan’s Candy Bar, especializada em doces são dois andares de sonho, com todos os tipos de balas, chocolates e pirulitos que já inventaram.

Para as meninas (e mães, e avós) a American Girl Place é parada obrigatória com suas bonecas lindas, acessórios e roupinhas iguais para bonecas e meninas.

Para os meninos, que ficam super entediados com as bonecas, vai a dica: a Nintendo Store com os últimos lançamentos para o Wii fica a poucas quadras das bonecas! E depois, as tradicionais FAO Schwarz e Toys’R’Us. Reserve algumas horas, pois além dos brinquedos você vai encontrar roda gigante, T-Rex em tamanho real, legos e pelúcias maiores que as crianças, demonstrações dos lançamentos de video games … 

Central Park

Se puder, reserve um dia inteiro para jogar bola, passear, talvez alugar bicicletas, conhecer o zoológico, fazer um piquenique… Uma das vantagens em viajar com crianças é que elas te obrigam a sair daquele ritmo alucinado de querer ver milhões de coisas em um dia só, e você pode se permitir um dia inteirinho de parque.

Shows e Esportes

Um jogo de basquete ou hockey no Madison Square Garden (meu filho parecia que a vida toda havia torcido para os Rangers). A incrível percussão do Stomp. O novo musical Spider-Man na Broadway, com músicas do Bono e The Edge. Um brunch no B.B.King Blues Club com cover dos Beatles.

O calendário da cidade é cheio e muitas opções são ótimas para os pequenos. Planeje com antecedência para organizar ingressos e bons lugares para eles.

Com tudo isso, acabamos voltando em 2010 para mais uma semana com as crianças na Big Apple e ainda não conseguimos dar conta de todas as atrações. Se você não tem filhos, pense no sobrinho ou afilhado que pode ser a desculpa perfeita para você realizar esta viagem surpreendente e divertida.


Ana Claudia Costa , Diretora da Porto Brasil, agência que oferece roteiros personalizados para famílias em NYC.

 

TIMES SQUARE E BROADWAY por Luciano Terra

17 de maio de 2011 4

Quando ouvimos falar que Nova Iorque é a capital do mundo, isto pode soar como um sentimento “americanófilo” e muitos abominam esse comportamento! Porém quando você está lá e presencia a força e o poder desta cidade acaba se rendendo a este sentimento. Claro, não temos como comparar Nova Iorque com Paris, Praga, Budapeste e tantas outras cidades maravilhosas com sua beleza clássica ao redor do mundo, porém não temos como negar que para o mundo capitalista, que exerce o seu poderio econômico ao redor do globo, Nova Iorque é a sua meca. Lá o poder de consumo e o apelo comercial estão em cada esquina, em cada loja, em cada banca de jornal.  Você pode ser um pouco como eu e abominar esse mundo de consumo desenfreado e todos os valores que o cercam, porém não tem como não admirar a beleza  e apreciar tudo de interessante que esse mundo nos oferece. Falo tudo isso para poder  dissertar um pouco sobre um dos lugares mais emblemáticos, interessantes e típicos de NYC, a Times Square e toda a região que a circunda.

Como todo bom turista que se preze após um dia inteiro de caminhada, tome um bom banho, troque de roupa e saia para desbravar a noite novaiorquina. Eu não sou uma pessoa da noite, então não terei muitas dicas de pubs, boates e casas noturnas de Nova iorque. Por outro lado, caminhar por NYC à noite e ver seu lado mais brilhante é indispensável  e não tem como ir para cama sem flanar um pouco por suas regiões mais pulsantes. Se NYC já é interessante e bonita durante o dia, à noite ela se transforma, e seu brilho e glamour se exacerbam um pouco mais. Não deixe de caminhar pela quinta avenida e ver as suas vitrines iluminadas. Vá até o Rockefeller Center (se for época de natal melhor ainda), caminhe pela Broadway, desbrave um pouco do East Village, do Soho e todos os bairros de seu interesse. Você pode pensar: mas eu já fui lá durante o dia! Porém tenho certeza que você não se arrependerá em voltar e ver o outro lado desses mesmos lugares!  Dentre todos eles há um onde você verá e sentirá toda a energia desta metrópole capitalista pulsando, e este lugar é a Times Square. Imagine um lugar luminoso, pulsante, cheio de gente indo e vindo, flashes, música e muita cor. Se você imaginou, multiplique por 3 e estará em Times Square. A poluição visual deste lugar é tão grande que deixa de incomodar e passa a fascinar. A força de seus painéis de propaganda gigantes passando filmes publicitários 24 horas por dia é indescritível. Deixa de ser propaganda e passa a ser arte! Quando estou lá não consigo imaginar aquilo como apelativo, demasiado, exagerado, e sim tento  visualizar a arte e a magia que isso tudo nos proporciona. São painéis enormes de mais de 3 ou 4 andares de altura, cartazes gigantescos de musicais, moda, produtos alimentícios, etc. O conjunto de cores e formas é surpreendente.

Para completar em um dos cantos da praça há uma escadaria com degraus vermelhos iluminados (embaixo dessa escadaria funciona os quiosques da TKTS onde você poderá comprar ingressos promocionais para espetáculos da Broadway e off Broadway) no qual milhares de pessoas sentam toda a noite para admirar toda a extensão desse local e sentir sua energia.  Quando você estiver lá em uma noite dessas sentirá o mesmo, respirará fundo e poderá gritar aos quatro ventos: Yes, I am in New York City!! Sim ,deixe-se fascinar por este mundo de luz e magia, olhe para os lados, estão todos, como você, se divertindo e deixando-se envolver, não tenha medo de ser piegas ou subdesenvolvido, apenas curta sem culpa!

 

                                           VITRINE NOS ARREDORES DA QUINTA AVENIDA

 A região de Times Square não se resume apenas nessa “praça”, ela tem muito mais a oferecer. É lá, no chamado “Theatre District”, que ficam todos os teatros da Broadway  e off broadway com seus musicais e peças. Um mais interessante que o outro.  As opções são muitas e tenho certeza que você encontrará aquela que melhor vai de encontro aos seu gosto artístico. Quando estive lá os espetáculos de maior destaque eram os musicais Billy Elliot, Shrek, Hair (com nova produção e ganhador do Tony de melhor Revival 2009), os já conhecidos e clássicos  Rei Leão, Mamma Mia, Chicago e Fantasma da Ópera e tantos outros  que já dispontam no cenário local. Entre as peças: Hamlet (em curtíssima temporada com Jude Law no papel principal), Oleanna (com Bill Pullmann e Julia Stiles), After Miss Julie (com Jonny Lee Miller e Sienna Miller) e muitas outras. Se você for a NYC e não for a nenhuma peça ou musical, você não foi realmente a NYC, reserve uns dólares e vá sem medo, se o seu inglês não for a sétima maravilha do mundo, não se preocupe, escolha um musical e divirta-se. Pode ter certeza que conseguirá entender o espetáculo e curtirá muito a produção, as músicas e tudo o que envolve um espetáculo desses. Eu fui a dois desses: Mamma Mia e Hair, ambos lindos a seu modo. Se tivesse que escolher entre um dos dois para voltar, iria em Hair. Esse espetáculo é emocionante e a produção atual está fantástica. Vale cada dólar investido! Não está afim de teatro, então você poderá ir no Museu de cera e tantos outros espalhados por essa região. Caminhe e desbrave-a!

 

No próximo post a última parte da viagem com um passeio pelo Central Park, um sábado em West Manhattan e seu High Line Park e também algumas dicas rápidas.

Nova Iorque por Luciano Leoneti Terra (parte II)

16 de maio de 2011 4

Na segunda parte desta viagem por Nova Iorque exploramos a “ponta da ilha de Manhattan”. Também desbravamos a parte mais brilhante e fascinante da noite novaiorquina: a Times Square e os teatros da Broadway.

Porém antes de você começar a ler o texto uma pergunta: você é uma pessoa que curte uma trilha sonora para sua vida e para todos os bons e maus momentos? Eu sou, e creio que uma música faz toda diferença. Sendo assim se você quiser entrar no clima da “Big Apple” clique no link abaixo e ouça uma trilha sonora que se encaixa perfeitamente.  Deixe-se envolver e viaje com a gente! Só depende de você!!

Empire State of Mind – Alicia Keys

http://www.youtube.com/watch?v=qHagigQRKqU&NR=1

UM DIA EM LOWER MANHATTAN

Em uma manhã de sol saímos do hotel, não tão cedo assim, e fomos a uma deli (como eles chamam as nossas lanchonetes) próxima do hotel para o nosso breakfast (se o seu também não estiver incluído na diária, lhe aconselho fazer o mesmo, você comerá muito melhor e por muito menos). Lá saboreamos um Bagel com Cream cheese, um café preto e um suco de laranja. Adoramos essa Deli e viramos fregueses de toda manhã. No final o atendente até já sabia o que queríamos (as vezes é bom criar uma certa cumplicidade com a cidade e se sentir um pouco em casa!). Essa deli fica na rua ao lado do Empire State Building, então podíamos tomar um café na mesa ao lado da janela apreciando esse magnífico prédio.

Depois desse desjejum pegamos a linha 01 do Metro na Penn Station e fomos rumo à estação South Ferry no Lower Manhattan. Lá fomos até o terminal do Ferry para Staten Island. Motivo: este ferry liga Manhattan a Staten Island e é “free”! Sim, você não paga nada por isso e aproveita esse passeio maravilhoso. Nessa pequena viagem você tem uma vista panorâmica de Lower Manhattan e seus principais arranha céus, e também passa ao lado da Estátua da Liberdade. Vá até o final da linha e, dependendo,  você nem precisa descer, você pode voltar no mesmo barco. Apenas fique atento ao que o comandante indicar na chegada a Estaten Island. No máximo você terá que desembarcar e pegar o próximo ferry de volta! Garanto que é um passeio muito legal e, para mim, suficiente para ver a estátua da liberdade de perto. Na minha opinião não vale apena pagar o preço e perder tempo para ir até a base dessa estátua, lembrando que desde 2001 não se pode mais entrar na mesma e subir os seus degraus até o topo! Na viagem de volta você vê os prédios se aproximando e a vista é maravilhosa (muitas fotos!!).

 

Chegando na estação você pode pegar a sua esquerda e dar um passeio no Battery park. Lá há muitos monumentos interessantes e o mais famoso no momento é o símbolo do World Trade Center. Esse monumento era o símbolo do WTC e foi retirado dos escombros praticamente intacto. Hoje repousa ao lado de uma chama eterna como homenagem às vítimas desse terrível atentado. Se quiser dá para seguir pelo Promenade e circundar toda a ponta de Manhattan, mas eu aconselho deixar para fazer isso no final da tarde, onde você será presenteado com um pôr-do-sol fantástico.

Nesse dia optamos por seguir em direção a Wall Street e toda a parte financeira de Lower Manhattan, admirando seus prédios, suas ruelas e sua gente: muitos engravatados, muitas mulheres em seus terninhos perfeitos e aquele jeito de centro de cidade grande! Ali você poderá visitar o Federal Hall, a bolsa de valores, o City hall, a corte de Nova Iorque (muito vista em filmes de tribunal com suas escadarias) e toda a gama de prédios antigos e novos, igrejas, etc. Faça seu roteiro e aproveite cada momento!

 

Como nessa região tudo é muito perto, você pode aproveitar depois da Corte de Nova Iorque e já emendar Chinatown e Little Italy. Lá você vai encontrar diversos restaurantes e muitas lojinhas chinesas com todas as quinquilharias que você possa imaginar. Sem falar nas lojas de frutos do mar, legumes, verduras, frutas, e o mais interessante, todas com as placas escritas em chinês! Nós achamos interessante, mas um pouco sujo e com mau cheiro. Ficamos um pouco, vimos e partimos para Little Italy para o almoço! Lá se come uma boa massa por um preço bem convidativo, vale conferir! Almoçamos bem mais tarde do que o normal e quando terminamos já passava das 15:30h. Sendo assim, seguimos em direção ao Ground Zero (onde eram as torres gêmeas e hoje é um canteiro de obras).

Não tem muito o que ver, porém é interessante pelo clima de comoção e para ver a dimensão desse atentando. Lá há alguns painéis sobre o evento e também sempre haverá alguém nas calçadas protestando, pedindo ajuda, rezando,etc. Mais uma vez, pessoas e seus dramas, suas alegrias, suas necessidades, seus amores e desamores. Para alguns comovente, para outros indignante e para muitos um sentimento de “bem feito para vocês (americanos) sentirem na própria pele o que fazem com os outros, ou seja, emoções!! Libere as suas e deixe fluir sem medos e ressentimentos!! De lá fomos até os prédios do Financial Center. Entre eles há um “hall” todo envidraçado com alguns cafés, restaurantes e lojas, um lugar lindo e requintado, com seus mármores maravilhosos. Esses prédios ficam ao lado do promenade e de um pequeno porto para iates. Aproveitamos que era final da tarde e caminhamos por ali curtindo o pôr-do-sol e o vai e vem de pessoas correndo, patinando, de bicicleta, pais com seus filhos, “pais” com seus cachorros e muita paz e tranquilidade, já que você não houve barulho de carros. Relaxe, sente em algum banco e aproveite esse restinho de sol e a luz do entardecer que é tão linda. Tenho certeza que você irá adorar essa experiência!! Se quiser fique um pouco mais e veja as luzes dos prédios e das pontes começarem a brilhar e depois tome o primeiro metrô de volta ao hotel, tome um bom banho, ponha uma roupa mais requintada, ou não, e vá curtir a noite dessa cidade que como diz a canção: NUNCA DORME!!