Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Paris"

5 razões para amar Paris

05 de setembro de 2018 0

Paris é uma das cidades mais lindas do mundo, o que já razão suficiente para você visita-la, mas se só este argumento não te convenceu, vou listar 5 razões para que você ame Paris tanto quanto eu.

5 motivos porque eu AMO Paris

Paris é uma cidade plana, perfeita para percorrer de bicicleta. Os motoristas estão super acostumados a dividir o trânsito com bicicletas o que aliado com todas as ciclovias e sinalizações, torna pedalar muito seguro. E se você já pedalou em alguma cidade, sabe como é gostoso, pois a gente tem a oportunidade de vivenciar, experimentar mais a vida da cidade e não cansa tanto quanto andar à pé. E algo que me dá extremo prazer é voar as tranças pelas ruas e parques de Paris de bicicleta.

IMG_0229

IMG_2086

IMG_1143

inverno ou verão, o tempo estando bom, bicicleta em uma cidade plana, cheia de ciclovias é a maneira mais lúdica de se conhecer uma cidade.

Qualquer pessoa com um cartão de crédito pode alugar uma Velib, aquelas bicicletas disponibilizadas em todos os lugares da cidade.

Experimente, garanto que você nunca mais vai querer ficar andando de metro para cima e para baixo  outra vez.

Uma das regiões mais legais de Paris na minha opinião, é a vizinhança do Canal Saint Martin. É um bairro descolado e jovem. Todos os finais de tarde a margem do canal se enche de gente bonita fazendo happy hour, saindo do trabalho, sentando na murada do canal e armando grandes pic nics. Um astral ótimo, tem uma pizzaria inclusive onde você faz o seu pedido e eles te dão um balão cor de rosa, quando a pizza fica pronta eles vêem o seu balão de longe e vão lá entregar a pizza em mãos!

IMG_1576

Com suas eclusas, o Canal Saint Martin é um lugar lindo e super romântico

IMG_1364

No verão é ponto certo para happy hour.

40586952_230121784326033_5460971361184776192_n

adoro brincar com os reflexos, aqui viraram o mundo de cabeça para baixo!

Caminhar pelas margens do Sena especialmente à tardinha quando a cidade se cobre de um colorido sépia, a visão do por do sol a partir da Pont des Arts  amolece até os corações mais duros.

IMG_1444

Olha só para este por do sol com a Pont des Arts, aliás é um lugar super bacana para vir à tardinha com os amigos fazer um brinde.

Parques e jardins incríveis

Os parques de Paris tem uma beleza diferente em cada estação do ano, um dos meus preferidos é o Buttes-Chaumont, que fica no 19º arrondissement, perto de Belleville, é enorme, com  25 hectares de um terreno acidentado, com colinas verdes, uma ponte gigante, o parque é cheio de cerejeiras, o que torna sua visita em abril um espetáculo, pois as cerejeiras rosas e brancas estão no auge da floração.

IMG_6602

Buttes Chaumont, um dos meus lugares preferidos em Paris.

IMG_6604

Para quem gosta de parques e jardins tem infinitas opções, aqui em cima o Parque de Belleville

IMG_1414

Ufa demorou, mas agora em alguns (poucos) lugares a gente pode deitar na grama em Paris, aqui a galera descansando no Jardim de Luxemburgo.

IMG_1565

a chiquérrima e nobre Place des Voges, no Marais

40544376_2132703367001462_641748013299007488_n

Que tal apreciar a instalação gigante de Claes Oldenbergh, a bicicleta enterrada, no Parque de La Villette?

Outro lugar muito legal é o Parc Floral, um jardim botânico que fica dentro do Parque Bois de Vincennes. É um lugar para fugir do barulho da cidade. Tem 31 hectares e várias estufas para a gente visitar. Tem um bar/restaurante onde se pode sentar na rua pegando sol e tomando um bom vinho rose.

Parc-Floral

1474550431_1413289203pano

O lugar é imenso. Crédito da foto acima: Parc Floral

Boulangeries e mercados

Tem coisa melhor do que pão crocante com queijo e vinho?

Em Paris nem precisa gastar muito, você pode entrar em qualquer boulangerie ( padaria) que a baguette vai ser crocante e deliciosa. Passe em algum dos muitos mercados da cidade, tem um bárbaro aos sábados na Bastilha, na Rua Richard Lenoir, os pequenos produtores dos arredores de Paris trazem seus produtos frescos direto da fazenda. A gente come com os olhos, tudo lindo, as frutas, ostras, queijos, presuntos, tudo convida a um grande pic nic, em algum parque ou jardim da cidade.

s

Fora que somente andar pelas ruas de Paris e observar os detalhes dos prédios, as portas, a influência clássica da arquitetura já me deixa levitando. E a todo momento fico perdida nos meus pensamentos e digo baixinho “ como estou feliz, estou em Paris”

Da série : Eu amo Paris - Pavillon des Canaux, um lugar que você vai querer conhecer.

26 de agosto de 2016 0

Localizado no coração do Bassin de la Villette, no 19º arrondissement de Paris, o Le Pavillon des Canaux, reinaugurado em 2015, é um espaço de intensa atividade.

petit2


Por trás das paredes desta grande maison, cujas fachadas exteriores e interiores foram pintadas pelo artista, grafiteiro – Alexone Supakitch, descobre-se um mundo em movimento.
um café, um lugar onde se pode (realmente) trabalhar em coworking.

Um ponto de encontro amigável para usuários de Internet, mídia de Internet e áreas públicas.

petit5

Onde você pode discutir o mais recente filme em voga ou última conferência TED, até o último episódio do game of Thrones.
A casa tem vista para o Canal de l’Ourq e suas casas flutuantes, Le Pavillon é bonito, colorido e pacífico.

petit4

Os funcionários te recebem com um sorriso em uma grande sala que parece uma casa de bonecas – Na decoração eclética, poltronas petit pois, móveis diferentes e coloridos, louças charmosas, plantas e até uma gaiola.

Grandes mesas de madeira para um grande grupo, ou você pode subir e jantar na sala de estar, no quarto-de-rosa ou até mesmo no banheiro.

pavillondescanaux-brunch-paris

O brunch servido aos domingos é uma delicia.

Em um dia ensolarado, a pedida é sentar na rua.

 

Se você curtiu este post, pode também visitar nossa página no Facebook – Viajando com Arte ou conhecer mais do nosso trabalho através do site : www.viajandocomarte.com.br.

La Recyclerie , um lugar novíssimo e original em Paris

16 de agosto de 2016 2

Da Série: Eu amo Paris

Demorou, mas a equipe que já comanda os super hypes – Comptoir General e Divan du Monde, assumiram a antiga estação de trem Ornano, que estava fechada desde 1939. Localizada perto da saída do metro Porte de Clignancourt no 18 ème, há apenas 5 minutos do famoso mercado de pulgas, o La Recyclerie é uma das novidades mais surpreendentes de Paris.

la recy 2
Um lugar que a gente queria que tivesse muitos outros iguais na cidade, aparte de todos os clichês BoBo – bourgeois-bohème ou burguês-boêmio ( produtos biô, orgânicos e ecológicos bla bla bla), o La Recyclerie criou vários espaços interativos e uma atmosfera super bacana, bar, restaurante, hortas, a oficina do René ( tipo faça você mesmo) enormes aberturas, pé direito altíssimo, terraço, e verde, muito verde.

la recy 3
Um lugar absolutamente único, garotada bonita.

la recy 1
Pode ser até que você não curta lugares e refeições mais alternativas, mas tem que conhecer o La Recyclerie, opção ideal para ver novos conceitos e fugir um pouco do óbvio.

la recy capa 2

Endereço: Parisgioll, 83 Boulevard Ornano, 75018 Paris

Pariscope, o guia cultural de Paris.

04 de agosto de 2016 0

Você já ouviu falar da Pariscope?

Pois esta revista, que chega nas bancas de Paris todas as quartas-feiras pode ser sua grande parceira na cidade.
Metade do tamanho de uma revista normal, fácil de botar na bolsa, a Pariscope traz toda a programação cultural de Paris, reviews de restaurantes, os últimos festivais, teatro, musicais, conferências e feiras, exposições em museus e galerias , atividades infantis e shows de música e festivais de todos os gêneros .

É completa e sucinta.


Dica: sente em um café e passeie por suas folhas e escolha com prazer seu próximo programa cultural em Paris

 

pariscope

Palestra : Paris dos Impressionistas ao Século XXI (nova edição dia 11 de julho)

21 de junho de 2016 0

Caros amigos,

Devido ao grande sucesso e a falta de vagas para todos os interessados, resolvemos reeditar a palestra.

Dia 11 de julho, próxima segunda-feira, vamos estar falando do que mais gostamos: arte e Paris!

Uma deliciosa caminhada que vai trazer à tona a Paris vista pelos Impressionistas em plena reurbanização em contraste com as novidades do século XXI.

Será uma noite de descobertas e reencontros, esperamos todos lá!

Onde : Felix da Cunha 1009 (anfiteatro)   Estacionamento no local

Quando : 11 de julho (segunda-feira) 19h

Reservas : mgdegarcia@terra.com.br

Valor : R$ 60,00

Edouard_Manet_-_Le_Chemin_de_fer_-_Google_Art_Project

 

 

Uma viagem pela França em 6 filmes

22 de outubro de 2015 3

Como fizemos com a Itália , vamos apontar alguns filmes onde a França aparece em destaque. Seja pelas paisagens, arquitetura ou gastronomia e cultura. Buscamos filmes a partir do ano 2000 , pois partimos do princípio que filmes mais antigos todo mundo já ouviu falar.

1

Sobre Amigos, Amor e Vinhos (2015)

 

Como tema central a crise de 50 anos do protagonista, o filme fala relacionamento e tem uma pegada divertida e questionadora. Uma verdadeira ode a amizade e as diferenças. Este é o quinto  trabalho do francês Eric Lavaine, um grande sucesso de bilheteria na França,  sucesso que se espalhou pelos demais países da Europa.es mais antigos todo mundo já ouviu falar. Mostra a França do Midi , onde o grupo vai de férias.

A 100 passos de um sonho  (2014)

Um filme leve que entra na onda da gastronomia mostrando uma França do interior . O diretor é o mesmo de “Chocolate” , Lasse Hallstrom filma com muita delicadeza e graça, contando a historia de uma família indiana que se muda para Saint-Antonin-Noble-Val e acaba sendo alvo de preconceito da elite local.

A Riviera não é aqui (2008)

Uma das melhores comedias francesas que eu já vi ! Brinca com o preconceitos dos franceses do sul contra os do norte mostrando uma região pouco explorada pelo turismo , a região de Nord Pas de Calais. Vivendo em Salon-de-Provence,  Philippe Abrams dirige uma agência dos correios e é casado com Julie, que sempre está depressiva. Para agradá-la, ele elabora uma fraude de forma que possa ser transferido para a Côte d’Azur. Desmascarado, é transferido para Bergues, uma pequena cidade do norte onde se envolve com os colegas e muda sua impressão do lugar.

 

Até a Eternidade ( 2012)

Um acidente quase fatal leva um amigo a ir parar em um hospital, enquanto que o resto de grupo viaja em suas férias anuais. Os segredos e a cobiça de cada um dos envolvidos ameaça romper o grupo de amigos no meio. Terceiro longa-metragem do diretor Guillaume Canet, filmado na região costeira do Atlantico,  é um drama sério que possui algumas pitadas de humor e muitas doses de nostalgia. .

Meia noite em Paris (2011)

Comédia romântica meio fantasiosa e muito deliciosa , do ícone Woody Allen , é para mim um dos mais lindos filmes que vi em Paris nos últimos tempos. Um guia literário e um passeios por Paris dos artistas e intelectuais que ficaram na memória de todos nós. Um filme com alma e muito charme , Paris em todo seu esplendor.

 

Um Bom Ano (2006)

Uma comédia romântica de Ridley Scott , reuniu atores de diversas nacionalidades. Um empresário londrino recebe a notícia de que herdou um vinhedo na Provence. Prevendo bons negócios , resolve fazer uma rápida viagem para visitar a propriedade e repassá-la. Mas chegando lá tudo muda de figura. Uma passeio que contempla belas paisagens de Bonnieux, Gordes e Lacoste. Uma delícia, mas bebam com moderação, ops , vejam!

Posts Relacionados

Filmes para passear pela Itália

Se você gostou deste post e quer saber mais sobre grupos e roteiros do Viajando com Arte acesse nosso site:

 www.viajandocomarte.com.br

Mais uma atração imperdível em Paris - Fondation Louis Vuitton

07 de agosto de 2015 0

Vamos partir do zero , Paris já tem tantas coisas para se ver e fazer que uma semana por lá é pouco tempo . Pois para deixar a gente mais baratinando na hora de montar um roteiro , inaugurou em 2014 mais uma opção imperdível na cidade, a Fondation Louis Vuitton.

IMG_0165

 

Para os desavisados não vão encontrar nem a sombra das famosas bolsinhas por lá , mas a fundação abriga  a coleção privada de arte de Bernard Arnault, o big boss do LVMH, número um mundial do luxo.

IMG_0175

O prédio é um capítulo à parte , uma escultura em forma de museu. Ancorado em pleno Jardin d’Acclimatation,  Frank Gehry, um dos arquitetos mais conhecidos do mundo e autor também do Guggenheim de Bilbao, pousou um barco com sete velas. Uma mistura de aço , madeira e vidro cria uma estrutura em movimento que nos arrebata e encanta.

IMG_0032IMG_0108

Apesar de ser um presente para a cidade sofreu muitas críticas , mais pelo fato de ter sido financiada por um milionário do que pela sua forma ou conteúdo. A Fondation é marketing? Sim. Mas é também um museu/escultura que aumenta as atrações culturais de Paris, que já não são poucas. Pergunto eu , qual cidade não gostaria de um mecenas deste porte?

IMG_0180

Falando do espaço interno , o térreo é iluminado e faz um convite ao deleite. Tem o restaurante Frank , com um espaço no jardim. No almoço, um cardápio enxuto de cozinha francesa. Na parte da tarde, pâtisseries, sorvetes,  sanduíches.  No jantar, sexta e sábado, o restaurante propõe um cardápio mais sofisticado. A reserva é possível somente para o jantar.

IMG_0094

IMG_0044

IMG_0045

A proposta da direção é mostrar poucas obras, renovadas sempre. O acervo fica no segundo andar, é focado em arte contemporânea , com muito espaço para a fotografia.

IMG_0050

No subsolo esta a exposição temporária que muda em cada estação. Mas também um espelho d’água que da o suporte para o “barco”  e um anfiteatro muito bacana que vai abrigar shows e concertos.

IMG_0151

IMG_0136

Mas o mais incrível é o terraço onde se pode curtir a arquitetura em seu âmago. Dali a estrutura de metal, madeira e vidro pode ser admirada desde o seu interior e o visual para o jardim é incrível! Por isto aconselho visitar a Fondation em dias de sol , ao contrário de outros museus, porque faz toda a diferença um céu azul.

IMG_0116

IMG_0101

O Jardin d’Acclimatation também é uma visita bem legal , principalmente para quem viaja com crianças. Tem um parque de diversões meio vintage e muitas opções desde passeios de pôneis, camelos e lugares para passear e fazer lanches. Até o mais famoso chocolate quente de Paris tem uma filial por aqui , o Angelina.

IMG_0192

IMG_0201

IMG_0207

Eu aconselho a comprar o ingresso  por internet.  A fila para a compra no guichet estava enorme.

IMG_0118

Para chegar dá para pegar o pequeno ônibus elétrico da Fondation no Arco do Triunfo, Place Charles de Gaulle esquina com Avenue Friedland. Os ônibus partem a cada quinze minutos. Ou mesmo ir pela linha 01 do metrô até a estação Les Sablons e caminhar uns 10 minutos até a entrada.

Posts Relacionados

5 motivos para amar Paris

La Villette, museu de tecnologia e diversidade cultural.

Primavera em Paris – Parte I

Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria particulare do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

 

 

 

5 motivos para amar Paris

17 de julho de 2015 6

Paris é uma das cidades mais lindas do mundo, o que já razão suficiente para você visita-la, mas se só este argumento não te convenceu, vou listar 5 razões para que você ame Paris tanto quanto eu.

5 motivos porque eu AMO Paris

Paris é uma cidade plana, perfeita para percorrer de bicicleta. Os motoristas estão super acostumados a dividir o trânsito com bicicletas o que aliado com todas as ciclovias e sinalizações, torna pedalar muito seguro. E se você já pedalou em alguma cidade, sabe como é gostoso, pois a gente tem a oportunidade de vivenciar, experimentar mais a vida da cidade e não cansa tanto quanto andar à pé. E algo que me dá extremo prazer é voar as tranças pelas ruas e parques de Paris de bicicleta.

IMG_3205

2014-08-22 16.47.24 - Cópia

2014-08-22 16.53.29-1

Qualquer pessoa com um cartão de crédito pode alugar uma Velib, aquelas bicicletas disponibilizadas em todos os lugares da cidade.

Experimente, garanto que você nunca mais vai querer ficar andando de metro para cima e para baixo  outra vez.

Uma das regiões mais legais de Paris na minha opinião, é a vizinhança do Canal Saint Martin. É um bairro descolado e jovem. Todos os finais de tarde a margem do canal se enche de gente bonita fazendo happy hour, saindo do trabalho, sentando na murada do canal e armando grandes pic nics. Um astral ótimo, tem uma pizzaria inclusive onde você faz o seu pedido e eles te dão um balão cor de rosa, quando a pizza fica pronta eles vêem o seu balão de longe e vão lá entregar a pizza em mãos!

IMG_1576

Canal Saint Martin

IMG_1364

Toda a galera picnicando à tardinha.

IMG_1360

Caminhar pelas margens do Sena especialmente à tardinha quando a cidade se cobre de um colorido sépia, a visão do por do sol a partir da Pont des Arts  amolece até os corações mais duros.

IMG_1424

IMG_1443

Ver o por do sol na Pont des Arts

Parques e jardins incríveis

Os parques de Paris tem uma beleza diferente em cada estação do ano, um dos meus preferidos é o Buttes-Chaumont, que fica no 19º arrondissement, perto de Belleville, é enorme, com  25 hectares de um terreno acidentado, com colinas verdes, uma ponte gigante, o parque é cheio de cerejeiras, o que torna sua visita em abril um espetáculo, pois as cerejeiras rosas e brancas estão no auge da floração.

IMG_3305

Cerejeiras em flor no Parque Buttes-Chaumont

IMG_3313

a ponte e o coreto neoclássico do parque

Outro lugar muito legal é o Parc Floral, um jardim botânico que fica dentro do Parque Bois de Vincennes. É um lugar para fugir do barulho da cidade. Tem 31 hectares e várias estufas para a gente visitar. Tem um bar/restaurante onde se pode sentar na rua pegando sol e tomando um bom vinho rose.

IMG_3231

Parque Floral

IMG_3212

IMG_3218

Comida justa no restaurante/bar do parque Floral

Boulangeries e mercados

Tem coisa melhor do que pão crocante com queijo e vinho?

Em Paris nem precisa gastar muito, você pode entrar em qualquer boulangerie ( padaria) que a baguette vai ser crocante e deliciosa. Passe em algum dos muitos mercados da cidade, tem um bárbaro aos sábados na Bastilha, na Rua Richard Lenoir, os pequenos produtores dos arredores de Paris trazem seus produtos frescos direto da fazenda. A gente come com os olhos, tudo lindo, as frutas, ostras, queijos, presuntos, tudo convida a um grande pic nic, em algum parque ou jardim da cidade.Tem uma grande ala reservada as comidas de todos os gêneros e outra ala de antiguidades e objetos vários, na verdade tem de tudo! O negócio é garimpar!

IMG_6165

Mercado aos sábados na Bastilha, na Rua Richard Lenoir

IMG_6179

Frutas, verduras, ostras e todo o tipo de produto fresquinho, direto dos produtores

IMG_6168

E a parte do mercado dedicado as antiguidades

 

Fora que somente andar pelas ruas de Paris e observar os detalhes dos prédios, as portas, a influência clássica da arquitetura já me deixa levitando. E a todo momento fico perdida nos meus pensamentos e digo baixinho “ como estou feliz, estou em Paris”

IMG_6312

as portas de Paris

IMG_1468 - Cópia

Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria particulare do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

Se vocês gostou deste post :

Primavera em Paris – Parte I

Primavera em Paris – Parte II

Recantos de Paris

 

Baile de máscaras em Versailles

10 de fevereiro de 2014 0

Paris é dessas cidades que por mais que a gente vá, sempre tem coisas novas para fazer e lugares para conhecer. Esse ano fiz algo inusitado, fui a um baile de máscaras no palácio de Versalhes. Tudo começou com um post da Mylene Rizzo, no Facebook, sobre essa festa que acontece em junho, no início da temporada de fogos de artifício, nos jardins do palácio.

No post dizia, “Se você vai estar em Paris no dia 14 de junho, não pode deixar de ir a um Baile em Versalhes.” Na mesma hora eu respondi: “Eu vou.” Mas depois fiquei preocupada. É um baile de máscaras, com fantasias de época, tem os ingressos, o deslocamento…Aonde consigo as fantasias????

bal-masque-versailles

Fonte : divulgaçaõ Versailles

É tudo super organizado, no site tem lista das lojas de aluguel de fantasias, a venda dos ingressos e todas as informações. Fui na loja mais barata, que fica na Passage Brady, um lugar cheio de restaurantes indianos bem diferente e que vale a pena visitar. A loja era simples, mas o atendimento super simpático. O meu marido, de cara encontrou a fantasia dele, foi pelo preço. Eu experimentei várias opções e acabei escolhendo um vestido com detalhes rosa e com a última saia de armação que estava disponível. Fantasia escolhida, foi a vez de escolher a máscara. A procura é grande, então não deixe para a última hora.

Já na loja comecei a me empolgar, pois todos iam ao baile e não era a primeira vez. Sai de lá e corri para o site para comprar os ingressos. Também muito fácil. Tem 3 tipos de ingressos: o VIP com direito a comida,bebida,área VIP e lugar para trocar a fantasia, o meio VIP com direito a duas taças de champanhe e o comum que custa 75 euros com acesso ao show de fogos e água que ocorre antes do início do baile.

Baile 6

Baile 1

O show de fogos e água ocorre por todos os jardins do palácio,com banquinhas vendendo champanhe e música de época tocando. Muito lindo, parece que volta-se no tempo.

O baile começa a meia noite já com atrações na entrada. Durante toda a noite atrações variadas vão ocorrendo. Malabaristas, ilusionistas, performers, animais raros (tigres albinos,águias). E a música eletrônica pop sempre bem dosada anima demais a pista que não para antes das 7h da manhã.

Baile 8

As pessoas são bonitas e capricham muito nas fantasias. Uma mais glamurosa que a outra. Os homens não perdem em nada cuidando de cada detalhe, sapatos,perucas,lenços e máscaras.

Baile 7

O ambiente é maravilhoso,bem produzido, com venda fácil de bebidas geladas, cada taça de champanhe custa 12 euros, mas vale a pena,pois você está em um baile em Versalhes.

Recomendo demais esse grande evento que em 2014 ocorrerá no dia 28 de junho. Se não tiver parceria,me convide que eu não perco mais nenhum!!

Por Lenara Bastos.

Se você gostou deste post ou quer juntar-se a nós numa experiência de viagem , visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

Primavera em Paris - Parte II

18 de maio de 2013 4

 

Por do sol visto da Pont des Arts

Se você não leu a primeira parte fica aqui o linck para você não ficar perdido:

http://wp.clicrbs.com.br/viajandocomarte/2013/05/13/primavera-em-paris-parte-i/

Pronto agora que você já sabe que ir para Paris no final de abril / inicio de maio é uma ótima opção, que tem mil coisas acontecendo e principalmente tem dias longos com temperaturas cada vez mais gostosas para curtir o seu dia.Vamos seguir no nosso giro por uma Paris nem tão conhecida assim.

Sábado amanheceu um dia glorioso e nós aproveitamos para fazer o que Paris tem de melhor que são suas ruas cheias de gente interessante. De onde eu estava, nas margens do Canal San Martin sai em direção a Praça da Bastilha no Boulevard Richard Lenoir  que tem uma feirinha de antiguidades aos sábados,  tem literalmente de tudo. Você pode conseguir coisas bem legais com preçinhos bem amigáveis.

Feira de antiguidades no Boulevard Richard Lenoir

Que tal esta loja hype no Boulevar Richard Lenoir, cujo nome é um trecho da música Hello, I love you, do The Doors?

 Nosso programa era ver a exposição do artista POP americano Keith Haring, que esta com uma enorme exposição retrospectiva no Museu de Arte moderna de Paris, que fica na beira do Sena ao lado de outro lugar dedicado a Arte moderna – O Palais de Tokio.
Como era meio longinho acabamos pegando o metro até perto e caminhamos o resto pela beira do rio.

Olhando aqui nesta foto o prédio que está à direita é o Museu e o prédio da esquerda é o Palais de Tokio, ambos merecem sua visita, o MAM, independente das exposições temporárias, tem um acervo muito bom, desde Picasso, Matisse, Delaunay, Dufy entre muitos outros. Vale uma visita.

Olha eu aí, toda feliz em ver esta expo retrospectiva que promete ser muito boa. Haring é oriundo da cultura do grafite nova iorquino, contemporâneo e amigo de artistas como Andy Wharol, Jean-Michel Basquiat, expressando nos seus desenhos conceitos engajados social e politicamente em temas como homofobia, guerra, nascimento e morte.

A alegria durou pouco, pois assim que subimos as escadarias e contornamos até a entrada, a fila era gigante e nós (totalmente pouca prática ) não tínhamos reservado as entradas préviamente pela internet, que é o que todo ser humano DEVE fazer para evitar estas roubadas.

Mas o que não tem remédio remediado está, então fica aqui a dica: Keith Haring – The Political Line . Até 18 de agôsto de 2013

 

Haring sempre foi um artista engajado.

Mas calma nem tudo estava perdido! Ainda tínhamos o Palais de Tokio. E fomos ver uma exposição sensacional do argentino Julio le Parc, é uma pena mas a expo se encerra agora dia 20 de maio. Então nem adianta ficar aqui deixando vocês com água na boca.

Um dos bairros que amo caminhar e sempre dar uma conferida em Paris é Saint Germain des Prés, e como estava friozinho demos uma parada no icônico Café de Flore, é mega turistico?? Simmmm, mas não adianta o Flore tem uma energia diferente, eu acho o máximo sentar lá e ficar imaginando os debates entre Sartre, Simone de Beauvoir, ahh se as mesas do Flore falassem, o café já foi frequentado por gente de todo tipo, desde Catherine Deneuve, Francis Bacon, Sharon Stone, etc, enfim, recomendo uma passada por lá, até porque se você é boêmio,  é um dos poucos lugares que fica aberto até tarde da noite.

Para dias frozinhos, nada como uma sopa de cebolas com vinho no Café de Flore.

Uma dica preciosa para quem vai a Paris: Compre o guia semanal Pariscope, custa 50 centavos e tem TODA a programação cultural da cidade – cinema, teatro, shows, exposições, espetáculos, tudinho, mesmo que você não domine o francês, não tem muito mistério eu prometo que você vai entender.

Guia Pariscope, para ficar sabendo tudo o que esta rolando na cidade.

E pela capa do Pariscope já dá para ter uma ideia do que eu fui conhecer em seguida né?

Outro lugar super legal que eu não conhecia – A Fundação Cartier, que fica no Boulevard Raspail, acho que o bairro é Montparnasse.

Fomos de bicicleta ( aqui abro um parênteses, para dizer que as bicicletas de aluguel – as chamadas VELIB , são uma maravilha, se você nunca tentou, juro, TEM que experimentar, tá bem se depois voce quiser me excomungar, mas tente, ao menos uma vez, Paris é das melhores cidades do mundo para se locomover em bici, é toda sinalizada, é plana, e tem a grande vantagem de você ficar vendo aquela cidade linda enquanto queima umas calorias do almoço!! :)  )

De bicicleta Velib por todos os lugares.

Lá fomos nós ver a espetacular exposição do australiano radicado em Londres, Ron Mueck, eu imagino que você já deve ter recebido alguma vez um pps com as obras incrívelmente reais deste artista. Ele faz esculturas hiper realistas, as vezes super dimensionadas de pessoas que parecem respirar.  Se você estiver indo a Paris até 29 de setembro, esta é uma expo absolutamente imperdível, e faça como eu – RESERVE antes ! :)

Fundação Cartier

 A foto não faz jus a obra de Mueck, as fotos estavam proibidas dentro da exposição, tirei esta através do vidro. Mas acredite minha sensação é que as figuras respiram, tamanho o realismo.

Olhem só para isso!
Ron Mueck. Photo courtesy Anthony d’Offay, Londres. Photo Thomas Salva / Lumento, 2013.

Na volta entramos no Jardim de Luxemburgo que fica nas proximidades, o dia estava lindo e os franceses feito formiguinhas que depois de um longo inverno emergem para o calor do sol.

Jardim de Luxemburgo

Diferente dos parques em Londres, são poucos lugares em Paris que você pode sentar na grama, quando é permitido a galera lota os espaços!

Que tal esta declaração em uma loja no Marais? :)

Fui em dois lugares que eu adorei e vou recomenda-los aqui, os dois são nas redondezas do Canal San Martin, onde fiz minha base, lugar que digo e repito, é ótimo para curtir uma Paris menos turistica com tudo de bom que a cidade oferece.

O primeiro chama-se Fuxia – L´Epicerie, um restaurante com ambiente e sobretudo comidas deliciosas, pende um pouco para a culinária italiana, preços bastante razoaveis, carta de vinho boa sem ser caro e a cereja do bolo: as sobremesas!

Beringela a Parmegiana

E olhem que espetáculo este é o Cafe Gourmand, por 7 euros você ganha mini Tiramisu, mini flan com frutas vermelhas, mini petit gateau, + um chocolatinho e o seu cafe óbvio… felicidade garantida!! :)

Um lugar astral para beber vinho bom e barato é o La Patache, em frente ao Fuxia

Outro lugar que eu adorei e que me lembrou muito (alô, alô portoalegrenses) o Sanduiche Voador, eu me senti de volta em meio a comidinhas orgânicas, feitas com carinho, tudo lá é ótimo, as proprietárias são 4 amigas que fazem tudo, a gente tem a impressão de estar entre amigos. O restaurante chama Sésame, tomei um suco de cenoura+laranja+gengibre dos deuses, depois passei para o vinho, não importa o que, pode ir que eu garanto que você não vai se arrepender.

Você pode também fazer um passeio de barco pelo Canal San Martin, ele tem diversas eclusas e volta e meia o trânsito para para os barcos passarem até o rio Sena.

Canal San Martin

Deixo vocês com um por do sol de primavera em Paris!

 


 



Endereços:

Fuxia – L´Epicerie -15, Rue Jean Poulmarch

Sésame – 51, Quai de Valmy

 


 

Fundação Cartier – 261, Boulevard Raspail

Museu de Arte Moderna de Paris – 11, Avenue du President Wilson


 

Se você gostou deste post , e quer saber mais dicas de viagens, exposições roteiros e cultura curta nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187