Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Rússia"

Suzdal, a pérola do Anel de Ouro na Rússia

25 de junho de 2018 2

 

Suzdal é a principal cidade do Anel de Ouro , circuito medieval partindo  de Moscou que inclui o Mosteiro de Sergiev Possad , Rostov e Yaroslav.

Além de uma infindável série de Igrejas e Mosteiros a cidade é famosa pelas casas de madeira colorida que tem janelas emolduradas por rendilhados esculpidos. 

 

A tradição local diz que esta molduras serviam para expulsar os maus espíritos.

Suzdal foi declarada  Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1992, e o seu Kremlin, espécie de cidadela-fortaleza que data do século X, é um dos mais antigos conjuntos arquitetônicos do país. O Museu de Arquitetura em Madeira é um dos mais interessantes do país, foram trazidos do norte belos exemplares de construções que são mantidas na cidade.

Contando com menos de treze mil habitantes a cidade procura preservar seu  patrimônio, impedindo o crescimento desordenado e construíndo hotéis de madeira no velho estilo russo.

 

Aqui acontece anualmente, no dia 15 de julho, uma festa no mínimo curiosa: a Festa do Pepino. Considerada uma iguaria pelos russos, o pepino de Suzdal é o mais valorizado da região. Os habitantes da cidade costumam vender pepinos em conserva, retirados de suas hortas, como forma de reforçar o orçamento familiar.

Quando visitamos Suzdal, estava montado ali o set de filmagem de Ivan , o Terrível. Do mesmo realizador de Taxi-Blues, Pavel Louguine  aproveitava o clima medieval do local para remontar o século XVI , período onde se passa a história deste perverso czar. Ivan é reconhecido por ter unificado a Rússia após a era das invasões mongóis e era uma das inspiração de Josef Stálin.

Mas é o ambiente idílico que mais encanta em Suzdal, é quando olhamos em volta e  sentimos uma atmosfera banhada em nostalgia, onde o tempo de sofrimento do período soviético parece não ter tocado.

arquivo particular

 Vejam como este mundo é pequeno. Esta mensagem acabamos de receber do Ariovaldo Leite da Silva sobre esta foto acima:

Se não tivesse acontecido comigo jamais acreditaria. Uma coincidência desta jamais tive noticia: Há cerca de 6 anos, em Suzdal na Rússia, numa rua longe da rota turística, paramos o carro por um motivo qualquer e do outro lado da calçada esta mulher saiu na janela e a fotografei. Hoje, fui dar uma olhada na página Viajando com arte e dei com esta imagem que foi tomada por um turista brasileiro na Rússia, talvez por conta da Copa. Fiz a comparação e vi que se trata da mesma janela, mesma senhora ( meu primo é perito e constatou) Dá para acreditar que num país imenso como a Rússia, passamos na mesma rua e tiramos a mesma foto e que a dele eu tenha encontrado casualmente na net? Isto é incrível….”

11

Uma tradição mantida no inteiror é o chá servido em samovar com rosquinhas, mais bonitinho quando vem uma moça vestida a caráter.

 

 

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, visite nosso site:

 www.viajandocomarte.com.br

 

Viajando com Arte Podcast - para ouvir a qualquer hora

09 de maio de 2018 0

Tá no ar: Viajando com Arte.
A nova série de podcasts do America Podcast Collection.

IMG_1226

Nessa série de três episódios, Clarisse Linhares e Mylene Rizzo, as criadoras do Viajando com Arte ​ – Viagens de experiências, contam as maravilhas da Rússia, Turquia e Peru sob um olhar muito especial.

Vem ouvir e ficar com muita vontade de conhecer esses lugares!

https://soundcloud.com/americapodcast/sets/viajando-com-arte

 

32116422_357980388045053_6611720574412521472_n

 

Rússia um panorama : Moscou , San Petersburgo e o Anel de Ouro

08 de maio de 2018 2

 Neste prenúncio de Copa do Mundo várias pessoas tem nos pedido dicas da Rússia, país que já constou em nossos roteiros por diversas vezes. Difícil escolher , na verdade , difícil excluir alguma coisa! Vou tentar fazer um resumo de algumas das melhores atrações pelo país, para uma primeira visita de reconhecimento! 

Palácio de Tsarskoe Selo

A cultura russa é antiga mas acima de tudo tem uma riqueza e violência que não encontra paralelo. Nada por aqui é mediano , tudo é intenso e forte, a literatura fala de sentimentos atávicos como nenhuma outra, a arte pictórica inova e enfrenta sem concessões e a história é uma sucessão de tragédias seguindo o fio condutor de uma povo que tem na resiliência sua marca.

IMG_3795

A viagem pode começar em São Petersburgo, cidade que faz jus ao título de “Rússia com Arte”. Uma cidade repleta de história e simbolismo, mas que ainda conserva um ar meio decadente , principalmente se comparada a Moscou, mas que está caminhando rapidamente em busca de restaurar a antiga grandeza.

Museu Hermitage

No século XVIII, sob a dinastia dos Romanov, Pedro, o Grande vai construir uma nova capital e abrir uma janela para o Ocidente. Este Czar queria tirar a Rússia de seu atraso milenar e busca na Europa a inspiração para as reformas. São Petersburgo surge às margens do Mar Báltico como uma legítima capital européia, cercada de canais o que lhe valeram o título de “Veneza do Norte”. Ela não é uma cópia de outra cidade europeia , mas um resumo do que há de melhor em todas.

IMG_4267

Igreja do Sangue Derramado

IMG_3930

Rio Neva em San Petersburgo

O Hermitage, misto de palácio e museu, ainda tem janelas abertas com o sol batendo sobre telas de Reembrandt e Matisse, no entanto seu luxo imperial nos dá a sensação de que os palácios franceses são simples casas de campo. Ele foi construído por Catarina, a Grande, herdeira de Pedro, para tornar-se sua moradia nos meses mais frios,  por isto ser conhecido também como Palácio de Inverno. Guarda tesouros da arte ocidental , de Românticos a Impressionistas, de Neoclássicos a Barrocos.

IMG_3818

Mas para os apreciadores de arte o Museu Russo é uma visita imperdível, quase sempre vazio em contraste com as hordas de turistas que lotam o Hermitage. Aqui se encontra o âmago da alma russa , contado em quadros e imagens que captam  com maestria técnica e sensibilidade uma riqueza  ainda muito desconhecida pelo Ocidente.

IMG_3993

Museu Russo

Hermitage

Nos arredores da cidade de St Petersburgo  os Palácios de Verão de Peterhoff e Tsarskoe Selo são insuperáveis no colorido do Barroco Russo e no bailado das fontes e jardins. Aqui o trabalho de restauração está completo e o esplendor  e riqueza são testemunhos de um passado de luxo e ostentação.

Peterhof

Peterhof foi o primeiro palácio construído por Pedro , o Grande às margens do Golfo da Finlândia.  Apesar de todos os esforços, nada impediu que as tropas nazistas se instalassem em Peterhof durante a II Grande Guerra , em 1941, onde permaneceram até Janeiro 1944. Foi ali que prepararam  o longo cerco de Leningrado. As forças ocupantes do exército alemão provocaram grandes destruições:  o Grande Palácio foi pilhado e incendiado , obras destruídas e o parque depredado. Felizmente, pouco depois do fim da guerra foi iniciado um minucioso programa de restauro que conseguiu restituir ao conjunto o seu aspecto primitivo.

blog8

Monplaisir primeira residência de Pedro em Peterhof

Peterhof é uma verdadeira joia da arte e da arquitetura russas, que vai muito para além do Grande Palácio. Na verdade, o conjunto é formado por mais dezenove outros palacetes, vilas e mais de 120 fontes espalhados pelo parque de mil hectares.

blog7

Fontes de Peterhof

Tsarskoye Selo é o auge do estilo Rococó Russo, uma escultura que parece um bolo de açúcar em detalhes e cores. Foram usados mais de 100 kg de ouro para dourar a sofisticada fachada e suas numerosas estátuas .

 

IMG_4219                                                                                                                           Tsarskoye Selo

Construído pela Imperatriz Catarina , a Grande e por sua sucessora,  como palácio de verão da Dinastia Romanov. Quando as forças militares germânicas recuaram depois do Cerco de Leningrado, destruíram intencionalmente a residência, deixando, apenas, a carcaça do palácio para trás. Antes da Segunda Guerra Mundial, os arquivistas russos tinham removido plantas e desenhos do palácio , o que se mostrou fundamental na reconstrução do pós guerra.

b2

O país mais uma vez tenta se abrir para o Ocidente e apagar o passado, um paradoxo que se perpetua na sua história e que fica claramente representado no seu brasão imperial que adota a Águia Bicéfala

 

Em torno do século X um monge Bizantino, Cirilo, fez uma peregrinação  para converter este povo, eslavo e pagão, ao cristianismo e por esta razão hoje o alfabeto russo chama-se cirílico e multiplicam-se igrejas cristãs ortodoxas cuja característica mais marcante são as cúpulas em formato de bulbo de cebola.

russia (58)

Dos séculos XI e XII, datam as cidades do chamado Anel de Ouro, um circuito medieval que circunda a capital, Moscou, e que nos faz viajar no tempo e apreciar um panorama que mescla a natureza exuberante e construções multicoloridas. Suzdal encanta com suas casas de madeira e seu Kremlin, fortaleza cujas cúpulas azuis com estrelas douradas representam a Virgem, adorada no país.

Suzdal

Vladimir foi a mais antiga capital do Principado de Moscou e guarda vestígios deste florescimento. Yaroslavl e Kostroma são cidades maiores onde se pode vislumbrar mercados do século XIX em pleno funcionamento, além de uma atmosfera retrô com muitas características do período soviético.

Mas é em Sergiev Possad que está o mosteiro mais importante para a fé ortodoxa russa e o principal centro de peregrinação do país, onde a arquitetura e a fé dão um espetáculo de grandeza.

Sergiev Possad

blog2

Depois de um período de invasões dos mongóis no século XIII, foi  Ivan IV, mais conhecido por Ivan, o Terrível, que expulsou os invasores e reunificou a Rússia a partir de Moscou. Um dos maiores emblemas russos, a Catedral de São Basílio em Moscou, foi construída por Ivan em comemoração a conquista de Kazan, uma possessão mongol. Ela situa-se na Praça Vermelha, cujo nome não faz referência ao período comunista , mas sim a uma tradição muito mais antiga de denominar “vermelho” o mais belo , importante e honroso local.

Praça Vermelha

GUM

Moscou guarda características orientais muito marcantes, além da monumentalidade devida ao período soviético. O Kremlin, centro do poder político e religioso, abriga o Museu da Armeria onde podemos ver as jóias da coroa russa, os ovos Fabergé e vestimentas imperiais, uma riqueza que contrasta com a pobreza e simplicidade do povo. Mas a Rússia é um país de contrastes!

Kremlin

O Museu da II Guerra Mundial situa-se num parque que, por si só, já vale a visita. Mas é um passeio muito ilustrativo para percebermos os sacrifícios e a importância deste povo para a vitória dos Aliados na II Guerra Mundial, chamada por eles de “Guerra Pátria”.

Para os turistas desavisados uma dica, não deixem de visitar a Galeria Tretyakov, um museu de arte russa que não pode faltar numa visita a Moscou e que normalmente não consta nos roteiros tradicionais. A arte russa é um capítulo à parte e uma lástima ser tão desconhecida no Ocidente!

 Galeria Tretyakov

Se você gostou deste post e curte dicas de viagem, arte, restaurantes e afins, curta a nossa página Viajando com Arte no Facebook:

 https://www.facebook.com/pages/Viajando-com-Arte/121374657937187

 

 

 

Palestra - Russia : pinceladas de história , viagem e cultura

27 de julho de 2017 1

Olá amigos viajantes!
Na próxima terça-feira, dia 1 de agosto, vamos dar uma palestra sobre a Rússia, pinceladas de história, viagem e cultura.
Será aberto ao público interessado.
Rua Félix da Cunha, 1009 – às 19hs ( estacionamento no local, Safe Park)
Investimento: R$ 50,00
informações pelo 999911011
Esperamos vocês!

 

IMG_4219

Viagem "Russia com Arte" - Agosto de 2017

14 de fevereiro de 2017 10

Russia

 http://www.portobrasil.com.br/russia

A paixão pela cultura russa tornou este destino obrigatório. Criar intimidade com os cenários de Tolstoy e Dostoievsky nas noites brancas de São Petersburgo, descobrir os bosques do Anel de Ouro com suas dachas de verão e finalizar na pulsante e cosmopolita Moscou.

Roteiro

Moscou, Yaroslavl, Suzdal, São Petersburgo
17 a 28 de Agosto de 2017

* Acompanhamento especializado de Clarisse Linhares
* Acompanhamento técnico de Ana Claudia Costa
* Visita privada ao Hermitage
* 11 refeições inclusas, entre elas os restaurantes Turandot, Clube dos Escritores, Literary Cafe entre outros.
* Passeio de barco pelo Volga, vendo as cúpulas de Yaroslavl.
* Hospedagem nos incríveis Ararat Park Hyatt  em Moscou e  Belmond Grand Hotel Europe em San Petersburgo

 

miniaturas6

Yaroslavl- de barco pelo Volga

18 de outubro de 2015 0

O Anel de Ouro na Rússia compõe uma série de cidades do período medieval que criam um panorama da história antiga do país, mas que principalmente nos dão uma visão de um interior bucólico e preservado.

As pessoas ainda guardam uma desconfiança em relação aos estrangeiros, são cautelosas nas suas colocações, como se a KGB ainda pudesse estar ativa e aparecer para censurar suas relações. E o presidente Putin e adorado como um novo Ksar.

Em Yaroslavl, uma das maiores cidades deste circuito, tivemos a oportunidae de disfrutar uma pequena navegação pelas águas do insensado rio Volga, que com seus 3688km é o mais longo da Europa. É um passeio simbólico, onde as palavras da Helena , nossa delicada e sensível guia russa, nos levou a deslizar pelos detalhes de contos locais.

A cidade fica 250km ao norte de Moscou e é um entroncamento importante desde tempos imemoriais , está na confluência do Volga e do Kotorosl.

File:Coat of Arms of Yaroslavl (1995).pngSeu escudo de armas é um urso , que faz parte importante de muitos contos russo e na cidade é onipresente.

Por aqui passam muitos cruzeiros fluviais que vem da Europa, a ligação São Petersburgo – Moscou pode ser feita em barco, mas leva mais de uma semana.

O atracadouro era de um cuidado enorme , todo florido e e feito em madeira, dentro da mais genuína tradição russa.

Aqui uma visão do alto dos jardins da cidade, ela é toda cercada por uma espécie de calçadão ajardinado com vista para o Volga, onde as pessoas tem praias e clubes de verão.

Se você gostou deste post e quer saber mais sobre grupos e roteiros do Viajando com Arte acesse nosso site:

 www.viajandocomarte.com.br

As 5 estações de metro mais lindas de Moscou

10 de agosto de 2015 5

Você já deve ter ouvido falar nas estações de metro da Russia, pois elas são um capítulo a parte da história russa.

Inaugurado em 1935 em plena era Stalinista, hoje o sistema conta com 196 estações, com mais de 327Km, mas não são os números que impressionam quando falamos nos metros russos,  quando Stalin assumiu, quis construir verdadeiros “palácios para o povo” e não deixou por menos, andar pelos metros de Moscou são um verdadeiro deleite para os olhos, é claro que as vezes você até pode achar um pouco de exagero na estética stalinista, mas não tem como não ficar encantado com o luxo, combinado com a limpeza do lugar se levarmos em consideração que por ali circulam perto de 8 milhões de pessoas por dia.

Hoje uma amigona me pediu dicas para a sua filha que está em Moscou e uma das primeiras coisas que me ocorreu indicar, foi um breve tour pelas lindas estações de metro moscovitas e aproveitei para eleger as 5 mais bonitas, que na minha modesta opinião você deve conhecer quando for a Moscou.

Estação Komsomolskaya

item0.rendition.slideshow.train-station-architecture-01-metro-station-moscow

Aberta em 1952, esta é na minha opinião das mais lindas, se você só for visitar uma estação, ponha esta na lista.

 Estação Kyevskaya 

Kievskaya Station

 

Estação Mayakovskaya

Mayakovskaya Metro station

Considerada uma das mais bonitas, é um belo exemplo da arquitetura Stalinista pós segunda guerra e uma das mais famosas estações de metro do mundo. O nome, é uma referência ao proeminente poeta e escritor futurista russo Vladimir Mayakovsky.

Estação Ploshchad Revolyutsii

Ploshchad Revolyutsii Metro Station


Seu nome Ploshchad Revolyutsii, quer dizer Praça da Revolução, que está localizada bem acima dela.

Estação Elektrozavodskaya

Elektrozavodskaya Metro Station

Seu nome foi dado devido a uma fábrica de lâmpadas nas proximidades, o layout preliminar incluiu a ideia de Schuko de fazer o teto coberto com seis fileiras de lâmpadas incandescentes embutidas.É uma das estações mais espetaculares e conhecidas do sistema. Inaugurada em maio de 1944 durante a segunda guerra mundial.Esta estação é famosa por seu estilo arquitetônico, idealizada por Vladimir Shchuko 

Então fica aqui a minha dica, numa Moscou com o dolár nas alturas este é um programa maravilhoso que custa quase nada!! :) !

Para saber sobre roteiros em grupo ou assessoria particulare do Viajando com Arte visite nosso site www.viajandocomarte.com.br

da série: A nova Rússia - São Petersburgo - parte I

10 de setembro de 2012 6

Fortaleza de São Pedro e São Paulo, aqui começou a cidade de São Petersburgo

Nem fazia tanto tempo que havia estado em São Petersburgo pela última vez,  na verdade 4 anos me separavam desta cidade totalmente mudada desde  o nosso último encontro.

São Petersburgo mudou, entrou para a constelação das grandes cidades europeias, muito pouco a indentifica com sua história recente. Os russos tem uma incrível capacidade de adaptação e os sinais da antiga decadência do regime soviético praticamente desapareceram, dando lugar a uma cidade linda que está sabendo explorar ao seu favor o grande fluxo de turistas que descobrem encantados a beleza e a opulência dos seus palácios, museus, parques, igrejas e - novidade: restaurantes, bares e uma vibrante vida noturna.

Ruas que correm paralelas aos muitos canais da cidade, este é o Canal Griboedov, que vai desembocar em uma das igrajas mais bonitas de São Petersburgo.

Chegamos em São Petersburgo no auge das famosas noites brancas, quando o sol apenas se esconde por algumas horas para logo em seguida voltar a iluminar a cidade, que tem uma aura diferente nesta época do ano. Imagine você que depois de um longo e escuro inverno os habitantes da cidade não querem perder um minuto, a ideia que a gente tem é que as pessoas precisam daquela energia solar para sobreviverem ao inverno gelado. O resultado é uma cidade alegre, festiva, com ruas e parques cheios de gente, familias, crianças aproveitando o verão.

Esta é uma foto do Canal onde passa o Rio Fontanka, foi tirada perto das 22h – As famosas Noites brancas de São Petersburgo

A Igreja Salvador do sangue derramado, perto da meia noite.

Tudo, mas tudo mesmo está mais bonito em São Petersburgo, que foi uma cidade inteiramente planejada pelo Czar Pedro, o grande. Em um dos lugares mais improváveis possíveis, pois só quem se atrevia por estas bandas eram lobos e ursos. A cidade idealizada para ser uma janela para a Europa, é uma mistura de diferentes estilos que acompanharam os caprichos de czares e czarinas ao longo de sua história. Cortada por muitos canais e banhada pelo rio Neva, a cidade de Dostoievski, Shostakovich, Chekov, certamente vai encantar você também.

Monumento em homenagem ao idealizador da cidade, o Czar Pedro, o grande.

Todos me fazem a mesma pergunta: A Russia é caríssima? Proibitiva?

Eu diria que não é mais cara que Paris ou Londres, mas você há de convir que o caro pode ser relativo. Fazendo as escolhar certas você pode fazer uma viagem a Russia pelos mesmos padrões que tem feito outras viagens a França.

Vamos começar pelas atrações clássicas, aquelas consideradas imperdíveis:

O centro de São Petersburgo não é enorme, você pode faze-lo à pé, mas tem atrações que são fora, para estas você vai ter que agendar meios para transporta-lo.

Em São Petersburgo :

1 – Palácio de Inverno – Museu Hermitage.

Abriga uma das maiores coleções de arte do mundo, tudo começou com Catarina, a grande, teve algumas perdas no período soviético mas a coleção é  fantástica. Você ainda pode visitar muitos apartamentos reais e salas de recepção, salões de festas, os guias adoram dizer que mesmo que você olhasse poucos segundo para cada peça da coleção precisaria de mais de 30 anos para ver tudo. Como ninguém tem intenção de ver tudo, acho que 3horas dentro de um museu é o tempo limite, para qualquer museu, depois disso nosso cérebro já nao registra mais nada.

O palácio de inverno, as margens do rio Neva, onde fica o museu mais famoso da Rússia – o Hermitage

A coleção do Hermitage foi iniciada por Catarina, a grande em 1764, e foi aberto ao público em 1852. Tem perto de 3 milhões de ítens.

Muitas salas para você explorar

Não deixe de conhecer a loja, ou melhor, megastore(!) do museu pois ali você encontra coisas que só vi lá, como lenços de seda com a estampa dos famosos ovos Fabergé.

2 – A Igreja do Salvador do sangue derramado

Esta igreja não é tão antiga quando faz parecer, mas foi construida no estilo das antigas igrejas russas, para aqueles que não conhecem as igrejas ortodoxas russas, este é um exemplo magnifico. Elas tem um lay out totalmente diferente das igrejas católicas em forma de cruz latina, elas tem o formato da cruz grega, ou seja todos os lados são iguias. As paredes são cobertas de mosaicos lindíssimos, absolutamente toda decorada, o resultado é emocionante.

A igreja foi construida no local onde o Czar Alexandre II foi mortalmente ferido  em um atentado no ano de 1881.

O interior é belíssimo, toda em mosaicos com pinturas desenhados por grandes artistas russos

Este querubim é de autoria de Vitor Vasnetsov

3 – Fortaleza de São Pedro e São Paulo

Aqui foi o lugar onde as bases da cidade foram lançadas em 1703. A fortaleza fica na ilha de Vasilievsky, onde depois de cruzar uma das inúmeras pontes, você tem uma vista linda do Palácio de inverno e do rio Neva. O destaque desta visita é a igreja que foi recentemente restaurada e é belíssima, além de conter todos os mausoléus dos Czares russos e mais recentemente de toda a familia Romanov, a última a reinar sobre a Russia antes da ascenção dos Bolcheviques.

A Fortaleza vista do Palácio de inverno.

O interior da igreja recém restaurada é lindo, e é aqui o mausoléu dos grandes czares russos e + recentemente da familia Romanov.

4 – Palácio Yusupov

Se você tem curiosidade de ver o luxo e opulência que vivia a nobreza russa, este palácio é um dos melhores exemplos. A familia Yusupov era mais poderosa e rica do que o próprio Czar Nicolau II Romanov. o Prícipe Felix Yusupov II, se tornou célebre por seu envolvimento no assassinato de Rasputin, aqui mesmo neste palácio. vale a pena a visita é um palacete que conserva muito do seu mobiliário original, sala de jogos, banya (sauna) em estilo oriental e a grande pérola – seu teatro privado.

Teatro privado do palacete de uma  das familias mais ricas e influentes da Rússia czarista.

Apartamentos privados como se o principe tivesse dado uma saidinha…

5 – Museu Russo -

Arte ocidental você tem muitas opções de ver em todas as grandes cidades europeias, mas arte genuinamente russa está concentrada principalmente em 2 museus na Rússia. Em São Petersburgo no Museu russo e em Moscou na Galeria Tretyacov, eu  diria que um deles é absolutamente imperdível. Veja em qual das cidades, está com algum tempo sobrando para encaixar este museu, seja aqui ou em Moscou. O museu é organizado cronologicamente começando pelos ícones bizantinos, passando pela arte dos artistas itinerantes do século XIX como Repin e Nesterov até as vanguardas russas de Malevich, Larionov e Goncharova.

Palácio Mikhailovsky, que abriga hoje o Museu Russo

Onde você poderá observar obras seminais da arte russa, como esta aqui de Kazimit Malevich

Eu listei minhas TOP cinco atrações em St Petersburgo, mas dependendo do tempo que você tiver tem muitas outras coisas interessantes:

Catedral St Isaac -

Teatro Mariinsky – ex Kirov

Museu da poetisa Anna Akhmatova – Fica no Palácio Sheremetev, é muito interessante se você tem interesse de saber como funcionavam os apartamentos comunitário no tempo do regime soviético.

Casa museu do escritor Dostoievsky

Jardins de Verão – São lindos, é um ótimo passeio para dar um tempo da cidade, o lugar é lindo. Mas só no verão é claro!

Outro na categoria de imperdível é fazer o passeio de barco pelos canais da cidade, você vai ter outro ponto de vista. E vamos combinar que depois de muito caminhar é ótimo ficar sentadinho só vendo as coisas desfilarem diante dos nossos olhos. tem saidas em vários pontaos da cidade, um fica no canal Griboedov, bem pertinho da Igreja do Salvador do sangue derramado.

 Por hoje é isto pessoal, no próximo post vou dar as dicas de bares e restaurantes descolados de São Peters!!


A nova Rússia

24 de agosto de 2012 2

 

Casamentos voltaram com força total num pais que há pouco era ateu.

Estive na Rússia a primeira vez em 2003 e depois disso em 2008 e agora em junho de 2012. As mudanças que aconteceram entre uma visita e outra são enormes, não só do ponto de vista material, restaurações dos palácios, modernização dos transportes, abertura de novos espaços que possam dar conta da demanda de consumo. Me refiro também a uma transformação mais profunda – a do cidadão russo. Eu sempre fui uma aficcionada da cultura russa, seja da literatura, da arte fantástica que cresceu a sombra das escolas francesas e italianas e floresceu bela e única como poucas que conheço, sou uma admiradora da galhardia deste povo que possui a qualidade de se adaptar e se reinventar como poucos. Aconselho a todos os amigos que uma viagem a Rússia é absolutamente imperdível. A primeira vez que caminhei pelas ruas de São Petersburgo, pude ter uma idéia da sua grandiosidade do passado, mesma impressão que tive visitando seus luxuosos palácios, mas agora apenas passados 9 anos o luxo e a grandiosidade estão ali, sob a luz do sol. As cidades russas principalmente São Petersburgo e Moscou estão esbanjando modernidade  e luxo, muito luxo. Não é a toa que os russos são chamados de os “novos ricos” da Europa, os artigos mais caros e cobiçados das grifes internacionais como champanhe, automóveis, grifes de moda, tudo e que for produzido de mais opulento já tem comprador garantido: os russos.

Um dos restaurantes do incensado estilista da moda – Denis Simachev, em Moscou

Lojas Gourmet onde se pode encontrar iguarias de todas as partes do mundo.

Os russos zombam de si mesmo, afresco de Brejnev e Fidel Castro no Restaurante Russian Kitsch, São Petersburgo

Em plena Praça Vermelha, a GUM, o shopping center qua abriga todas as grifes de luxo.

Estão como que compensando todos os anos de carestia consumista e se atiram como crianças nos doces proibidos. Não é incomum ver limosines douradas, até carros de ouro. Mas os russos também escarnecem de si mesmos com grande senso de humor, muitos restaurantes recriam o passado soviético de uma forma zombeteira, com as figuras de Lenin e até mesmo de Stalin do qual nem mesmo se podia pronunciar o nome em um passado recente.

Eu acredito que eles estão buscando o equilibrio e logo, logo, todo este exagero vai ser mais um capítulo da sua turbulenta história.

A Rússia tem coisas magnificas para se ver e aprender, eu pretendo  dividir minhas impressões desta nova  e da antiga Rússia aqui no blog com uma série de posts sobre os lugares por onde andamos.

Zdorovie! Ou Saúde! Com uma bela Beluga porque ninguém é de ferro!

 

Palestra sobre as novidades da Rússia: segunda dia 20 às 18:30h

16 de agosto de 2012 0

Para quem gosta e quer saber mais ou para quem não conhece nada sobre este país continente, estamos voltando de lá com muitas novidades.

Aqui o depoimento de uma viajante do  “Rússia com Arte” 2012:

 “Surpreendente é a primeira palavra que me vêem a cabeça quando me perguntam da Rússia.
Um país que ficou apartado do mundo durante quase a totalidade do século XX.
Arte colorida, vibrante, emocionante, Arquitetura muito rica no passado e que está sendo construída,
agora, com muita criatividade e modernidade.
Apesar do distanciamento da evolução ocidental nesse período a Arquitetura do período socialista é grandiosa
e rica em detelhes. Claro que existe os feios prédios populares, mas esse tipo de construção existe em todos os países que querem dar habitação
a todo o seu povo.
Povo alegre, simpático, diferente, bonito, vibrante….
Dificuldade de comunicação, sim,  mas nada que a boa vontade não resolva. Se Marco Polo foi a China sem problemas porque
alguém teria alguma dificuldade em visitar a Rússia hoje.
Um conselho, não conselho não, uma sugestão, se voce já foi mais de uma vez a Paris ou New York e pretende retornar logo, troque a
sua passagem para Moscou ou São Petersburgo, voce não vai se arrepender. 
E Boa Viagem.”
 
 Celia Fabris

O novo Teatro Bolshoi

Os restaurantes mais tradicionais e

os mais descolados

A diversidade do povo

Os lugares tradicionais

Os Mercados

E a arte

Venham descobrir este universo encantador.

Informações (51) 9967.4581