Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Local histórico abandonado em Rio Pardo

21 de janeiro de 2010 6

Estive há alguns dias na cidade de Rio Pardo. Já postei a respeito de um restaurante flutuante e dos sonhos de lá. Agora escrevo sobre os locais históricos da cidade. Fiquei decepcionado com o descaso em relação a um dos pontos turísticos. É o Forte Jesus, Maria e José.

Lá no site da Secretaria de Turismo do RS está escrito:

Fortaleza onde nasceu a história de Rio Pardo e grande parte do Rio Grande do Sul Aqui os bravos Dragões de Rio Pardo, resistiram a todas as invasões e dela lançaram e fixaram as fornteiras meridionais da pátria.

O site da Prefeitura de Rio Pardo destaca:

A Fortaleza Jesus Maria José foi construída em conseqüência do Tratado de Madri, que definiu novas fronteiras entre domínios portugueses e espanhóis no Rio Grande do Sul. Foi ao redor que se iniciou o povoamento de Rio Pardo.

Bem, a fortaleza não existe mais. Na área foi construída uma estação da Corsan. Restaram 2 ou 3 canhões abandonados em meio ao mato.

A vista para o rio Jacuí, de onde os “bravos Dragões de Rio Pardo” resistiram às invasões, está coberta por árvores.

Mas apesar disso, Rio Pardo ainda tem atrativos. Como a Rua da Ladeira, a primeira a ser calçada no Estado, em 1813. O trabalho foi feito por escravos, que seguiram o modelo da Via Appia Romana, com escoamento no centro do calçamento. Foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1954.

Rio Pardo também possui alguns prédios históricos.

O solar azul, em primeiro plano, recebeu D.Pedro II em 1865 por ocasião da rendição das forças paraguaias. Hoje funciona como um espaço cultural. Rio Pardo está localizada no centro do Estado, perto de Santa Cruz. Há um hotel bem legal lá, o Recanto do Imperador, um prédio novo e bem confortável. É uma das cidades mais antigas do Estado. Informações turísticas podem ser obtidas no Centro Regional de Cultura, o antigo Colégio Militar. Fica na rua principal de Rio Pardo, a Andrade Neves, perto do centro.

fotos: arquivo pessoal.

Anexo ao prédio funciona o simpático Café Sabor e Arte. Saindo de Porto Alegre pela BR-290, pega-se a BR-471 em Pantano Grande. São pouco mais de 100 km até Rio Pardo.

Comentários (6)

  • Carlos Vinícius diz: 21 de janeiro de 2010

    Amooo Rio Pardo !!
    Adorei a matéria sobre a cidade, é muito importante para levantar a autoestima da população Rio-Pardiana. Sem contar, que nessa cidade nasceu o grande amor da minha vida.

    Parabéns

    Blog: gostei muito de Rio Pardo, especialmente dos sonhos e de comer um filé de traíra no restaurante flutuante da praia dos Ingazeiros. Já postei sobre isso também.

  • Luís Eduardo/Sta Cruz do Sul diz: 21 de janeiro de 2010

    Parabéns pelo blog…matérias diretas, com ótimas dicas, locais que muitas vezes não prestamos atenção quando estamos pela estrada.

    Seguirei acompanhando

    Um abraço

    Luís Eduardo – Sta Cruz do Sul – RS

    blog: legal. é este o objetivo mesmo, mostrar lugares que às vezes são esquecidos. Eu adoro Santa Cruz, já estive várias vezes aí e logo logo pretendo escrever alguma coisa da cidade. um abraço.

  • luciana beatriz diz: 29 de março de 2010

    meus parabens pela sua iniciativa… gostei muito do blog!!! abraço

  • Fernando diz: 10 de abril de 2010

    Fernando
    Porto Alegre – RS 10 de abril de 2010 às 00:34
    Sou Riopardense com muito orgulho. Há anos saí de Rio Pardo para morar na Capital gaúcha trazido por meus pais. Há pouco estive em Rio Pardo, mais precisamente na sexta-feira Santa há uma semana e um dia. Regressei a cidade que há muito não ia, fiquei hospedado no Hotel Recanto do Imperador que é novo (apenas 2 anos de existência) e muito bom, pessoal atencioso também. Estive no Centro Regional de Cultura. Casa de Cultura PAnatiéri(o prédio azul que dá entrada pela Rua da Ladeira), Museu Barão de Santo Ângelo, o Forte que realmente é uma Estação da Corsan. Ao mesmo tempo em que relembrava a cidade que nasci, fiquei um pouco decepcionado pois o poder público e a própria população parece não dar a importância devida ao lugar. Guardando as proporções, Rio Pardo é a nossa “Ouro Preto-MG” mas parece ninguém dar importância nem consciência do que representa a cidade de Rio Pardo. Muitos prédios histórios precisando de restauro. Obtive a informação de muitos desses prédios histórios são de particulares que não podem ou não se interessam em restaurar estes prédios. Para aqueles proprietários que não restauram tendo condições deveria de ser aplicadas multas pesadas por deixarem determinados prédios ao abandono. Rio PArdo deve estar obrigatóriamente no guia de turismo do Estado exatamente por sua importância histórica para o RS, também devendo haver parcerias tanto por parte dos governos quanto particulares para que levem dinheiro a localidade com relação ao turismo. Vamos fazer de Rio Pardo uma cidade de impoortÂncia turística ao extremo, já está mais do que na hora. Em termos de história Rio Pardo supera de longe a nossa tão linda serra Gaúcha. Que o Governo do RS juntamente com parcerias privadas e a população do município coloquem Rio Pardo em seu merecido lugar histórico para o RS.

  • Cati Fontoura diz: 5 de outubro de 2010

    Cati Fontoura, 05 de outubro de 2010

    Apesar de ter saído desta cidade a alguns anos,ainda tenho muitas saudades e admiração pelo povo Riopardense,é uma cidade linda.
    Tenho muito orgulho de dizer que sou RIOPARDENSE.

  • Suzana Monticeli da Silveira Langoni diz: 15 de outubro de 2014

    11/outubro/2014

    Olá povo Riopardense…Adorei a cidade com seus prédios históricos, a Rua da Ladeira, a Igreja Matriz, a Igreja de São Francisco e seu Museu Sacro com a História contada por uma simpática filha desta terra…Conhecemos a ponte de pedra, a Igreja Indígena, o Centro de Cultura, etc…Mas acho que poderiam divulgar mais essa cidade que já foi quase a metade desse Rio Grande…ABRAÇOS E OBRIGADO PELA HOSPITALIDADE.

Envie seu Comentário