Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de janeiro 2011

O Salto Cavalcanti de Tomazina

27 de janeiro de 2011 2

É um dos pontos turísticos aqui da região de Tomazina, no norte do Paraná. A queda de água tem 15 metros de altura e mais de 100 metros de largura. É um lugar bem bonito, mas de difícil acesso. No caminho, o gado deitado no campo parece pedras brancas ao longe.

Depois, a estrada fica bem complicada.

Várias vezes tive de descer do carro para retirar galhos da estrada. Tem chovido bastante. Mas o celtinha é de fé e chegou lá.

Valeu a pena percorrer os 7 km de estrada de chão.

É o mais perto que consegui chegar. As enchentes destruíram parte da margem do rio. Havia muitas pedras e lodo.

Mesmo assim é possível ver que o salto cavalcanti de Tomazina é um lugar bem legal.

Descobri um pequeno paraíso

26 de janeiro de 2011 0

Fica na cidade de Tomazina, norte do Paraná. O Hotel Fazenda Carro de Boi está localizado a 200 m do trevo de acesso, numa área muito bonita, tranquila e calma. Aliás, estamos sozinhos no hotel, já que é  meio de semana. Não há mais hóspedes. A piscina embora ao ar livre, tem água aquecida. E o ambiente em volta do hotel é muito bacana. Abaixo algumas fotos, depois publico mais.

Como se vê, o hotel tem espaços bem interessantes, o prédio onde ficam os apartamentos é novo e os apartamentos são super espaçosos. Tem outros ambientes bem legais, como o restaurante e outros lugares, que vou mostrar no próximo post. Em Tomasina, uma cidade bem pequena, existe o parque das corredeiras, no rio das cinzas, inclusive com uma grande cachoeira.

Saboreando um bauru em Bauru

23 de janeiro de 2011 0

Impossível deixar de marcar minha passagem por Bauru sem almoçar um bauru tradicional e verdadeiro. Pelo menos é o que diz o menu do Skinão, um lugar muito bom para fazer refeições aqui em Bauru. Pedi um bauru original.

O bauru estava bem gostoso. Depois, para enfrentar o calor desta cidade, só mesmo tomando muito líquido e aproveitando a piscina do hotel. Aliás, a piscina estava à nossa disposição, exclusiva. Não há quase hóspedes no hotel. Antes, pela manhã, foi o momento de conhecer um pouco mais do centro da cidade. Tem um calçadão bem movimentado, onde fica a maior parte do comércio.

No fim do calçadão uma praça que fica em frente à igreja matriz. Lá existem uma fonte com um chafariz.

A praça tem inclusive um coreto.

Tirando o forte calor, Bauru até que é uma cidade bem legal.

O Balneário Municipal de Águas de Lindóia

22 de janeiro de 2011 1

Muita gente vem para esta pequena cidade paulista para fazer tratamento com água mineral. Há vários tipos de água, recomendada para os mais variados problemas: rins, estômago, fígado, etc. O local mais indicado para o tratamento é o balneário municipal.

Lá tem piscinas também.

A água mineral jorra livre de várias fontes espalhadas pelo balneário. É só levar um copo ou garrafão e tomar.

No caminho do centro para o balneário a gente atravessa um bosque.

Águas de Lindóia tem prédios bem antigos, como o deste hotel.

Mais uma vista do alto do morro do Cristo. O prédio redondo é um hotel.

Entre Serra Negra e Águas de Lindóia, gostei mais da segunda. Serra Negra é agitada demais.

As Águas de Lindóia

22 de janeiro de 2011 0

Parece incrível, mas é a quarta cidade seguida que visito e que tem um cristo redentor no alto de um morro. Águas de Lindóia fica em São Paulo, quase na divisa com Minas, bem perto de Serra Negra. Aqui tem águas termais e é um lugar bem procurado nas férias. Não agora. A chuva afastou os turistas, tanto daqui como de Serra Negra. Isso significa menos movimento nos hotéis e preços mais baixos. Mesmo assim, fazer turismo em SP nas férias sai caro. A cidade de Águas de Lindóia é mais bonita do que Serra Negra. Tem uma praça bem legal no centro.

Do alto do Cristo é possível ver como Águas de Lindóia é pequena. Fica numa espécie de vale entre montanhas.

Daqui sigo mais para o oeste paulista, antes de descer para o Paraná.

A capital mundial do tricot

21 de janeiro de 2011 0

Monte Sião fica em Minas Gerais, quase na divisa com São Paulo. Está a 8 km de Águas de Lindóia. É considerada a capital nacional do tricot porque na cidade existem muitas mas muitas malharias. Até os orelhões são cones de lãs…

Monte Sião é frequentada principalmente por mineiros e paulistas. Gaúchos por aqui são raros. A cidade na verdade é um shopping gigantesco, com lojas por todos os lados.

A rua principal tem uma espécie de calçadão.

Alguns prédios antigos foram transformados em galerias, com mais lojas.

Pois é, Monte Sião possui cerca de 800 lojas. E olha que é muito para uma cidade pequena. Se Farroupilha é a capital nacional da malha, Monte Sião é a capital nacional do tricot.

Um resumo de Poços de Caldas

19 de janeiro de 2011 1

Poços de Caldas fica no sul de Minas, quase na divisa com São Paulo,numa região serrana e de alta altitude. A vila que pertencia à cidade de Caldas cresceu por causa da exploração das águas termais. É uma cidade que vive quase que para o turismo, embora tenha também plantações de café. Algumas fotos do centro.

O Hotel Palace, fundado em 1927.

O parque municipal onde é possível fazer tratamentos com a água termal.

A parte interna do prédio que fica bem no centro da cidade.

Também no centro, a algumas quadras, fica a praça dom Pedro Segundo, mais conhecida como praça dos macacos. Lá tem água termal, quente, saindo das torneiras, à disposição de quem quiser, de graça.

Poços de Caldas é uma das cidades mais agradáveis que conheço. É gostoso caminhar pelas ruas e praças. Muitos bares e restaurantes colocam mesas nas calçadas e o movimento é intenso à noite.

Há ótimos cafés aqui. Minas é um grande produtor de café. A rede de hotéis é variada, tem para todos os gostos. Há os hotéis de luxo, como o Palace, e os mais simples, que também são bons, limpos e confortáveis. Afinal, não se vem a Poços para ficar confinado num hotel, mas para passear pela cidade. Então, por que pagar caro? Eu já postei muitas coisas da cidade. As cascatas, o jardim japonês, a pedra balão e o cristo. No morro do Cristo é possível subir de carro mas também tem o bondinho, uma espécie de teleférico que nos dias de grande movimento há muita fila. Eu vim conhecer Poços de Caldas seguindo sugestão da Natália Cagnani, uma das responsáveis pelo site da Rádio Gaúcha. Ela nasceu em Poços mas saiu da cidade bem cedo e morou em muitos lugares do Brasil Acabei me intessando em conhecer a cidade e me surpreendi com a beleza e as qualidades do lugar. Quem tiver oportunidade deve conhecer Poços de Caldas.

Na fonte dos Amores

19 de janeiro de 2011 0

Em Poços de Caldas há um parque que é chamado de fonte dos amores. É um lugar com pequenas cascatas em meio a muito verdee lugares especiais para casais de namorados. Há uma estátua em mármore mostrando dois jovens abraçados, esculpida por um italiano.

O parque da fonte dos amores foi fundado em 1929.

Poços de Caldas - a pedra balão

18 de janeiro de 2011 0

A pedra balão foi esculpida pela erosão natural. Vejam como ficou.

É possível subir na pedra. Há uma escada de ferro.

A pedra balão fica no mesmo caminho que leva ao Cristo. Bem fácil e bem sinalizado.

Do alto do Cristo

18 de janeiro de 2011 0

É, mas o cristo em questão é o de Poços de Caldas, no sul de Minas Gerais. Do alto do morro, a 1.686 m acima do nível do mar, é possível ver toda a cidade.

O Cristo fica de frente para a cidade, claro.

No alto do morro há também uma pista para voos de paraglider. Deve ser muito legal sobrevoar a região.

Poços deCaldas é mais uma cidade brasileira a ter seu cristo rendentor.