Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de fevereiro 2016

Paisagens de Forquetinha

29 de fevereiro de 2016 1

Estive uma vez em Forquetinha no ano passado e o tempo estava fechado, com céu nublado e muita neblina. Mesmo assim foi possível perceber que a região é muito bonita. Neste último fim de semana de fevereiro voltei lá. O céu estava mais uma vez nublado, mas o Sol dava as caras de vez em quando. Foi uma passagem rápida pela cidade que fica ao lado de Lajeado.

DSCN1757

Forquetinha tem uma população de origem alemã e isso é visível no estilo de alguns prédios. Lá também tem uma igreja evangélica bem bonita.

DSCN1759

DSCN1761

As fotos abaixo foram feitas na área em frente à igreja.

DSCN1760

DSCN1762

Passei o fim de semana em Lajeado, que tem no Parque Professor Theobaldo Dick como uma das atrações. A foto ficaria mais bonita se tivesse Sol…

DSCN1756

Lajeado fica às margens do Rio Taquari, que é um dos principais rios do Rio Grande do Sul. Para curtir minhas fotos, me siga no Instagram: marcosh85.

O Jardim da Serra Gaúcha está de aniversário

27 de fevereiro de 2016 1

Nova Petrópolis é uma daquelas cidades que quem visita uma vez, quer voltar. Mesmo sendo vizinha da sensação Gramado, que atrai turistas de todo o País, Nova Petrópolis encontrou seu espaço nos roteiros da Serra Gaúcha. Seja pela sua simplicidade e tranquilidade, seja pela educação de seus moradores, a cidade também encanta. Neste domingo, 28 de fevereiro, Nova Petrópolis está de aniversário. São 61 anos de emancipação do Jardim da Serra Gaúcha:

IMG_3569_640x480

IMG_3567_640x480

Nova Petrópolis tem vários encantos. Mesmo num passeio rápido é possível observar a beleza da cidade com seus canteiros de flores. A Praça das Flores, bem no centro, uma das das atrações.

IMG_3557_640x480

IMG_3563_640x480

IMG_3566_640x480

Bem perto dali, também no centro, está o parque Aldeia do Imigrante. Para entrar, é preciso pagar ingresso, mas vale a pena conhecer. No coração do Parque ,  a reconstrução de antigos prédios históricos com técnica “enxaimel”, removidos de diversas localidades do interior, constituem a “Aldeia Histórica”, demonstrando a estrutura e funcionamento de uma aldeia de Imigrantes, entre os anos de 1870 e 1910.

IMG_3594_640x480

IMG_3597_640x480

IMG_3595_640x480

O parque tem também um lago:

IMG_3592_640x480

IMG_3589_640x480

IMG_3630_640x480

IMG_3643_640x480

Lá tem ainda um museu, com objetos antigos usados pelos imigrantes.

IMG_3609_640x480

IMG_3618_640x480

Em Nova Petrópolis, o visitante pode também fazer um passeio de Jardineira, que é conduzida por um senhor muito simpático chamado Raul Deppe. No passeio, é possível saber um pouco sobre esta cidade. São percorridas ruas mais próximas do centro, e, pelo caminho, o condutor contando curiosidades de uma forma muito divertida. Várias vezes, porém, ele tem que parar para acenar ou buzinar para algum conhecido. Afinal, a cidade é pequena e todo mundo se conhece.

IMG_3588_640x480

IMG_3585_640x480

IMG_3582_640x480

IMG_3581_640x480

Nova Petrópolis tem mais. Tem o Labirinto da Praça das Flores, tem o Ninho das Águias e muitas outras atrações. Na Praça das Flores, existe o monumento “Portal Verde da Imigração” que homenageia os colonizadores e batalhadores da Emancipação de Nova Petrópolis e o monumento do Cooperativismo, que comemora o Centenário da Cooperativa de Crédito de Rural na América Latina. O Ninho das Águias possui uma rampa de voo livre e está localizado a Noroeste do Município de Nova Petrópolis, permitindo uma vista panorâmica de 270º graus na região e no Vale do Caí. É de lá que se pode contemplar um belo por do sul. São muitos detalhes que o visitante percebe ao visitar Nova Petrópolis.

IMG_3602_640x480

IMG_3601_640x480

IMG_3606_640x480

IMG_3629_640x480

Ah, 0 passeio de Jardineira pode ser feito de terças a domingos, às !0h, 11h, 13h,14h, 15h 3 16h. O veículo fica estacionado em em rente ao Parque Aldeia do Imigrante. O valor é de RS 16,00 por pessoa. Idosos e crianças pagam tarifa reduzida. O condutor da Jardineira é o senhor Raul Deppe. Ele foi motorista de caminhão e cansou da violência e da insegurança nas estradas. Ele é natural de Nova Petrópolis e está na função há oito meses. Se você ainda não conhece Nova Petrópolis, está esperando o quê para visitar a cidade?

O texto teve a colaboração de Kátia Hoffmann. As fotos são de Carolina A.Hoffmann. Eu também tenho conta no Instagram: marcosh85.

A cidade das rolhas de Caxias do Sul

22 de fevereiro de 2016 1

Durante muito tempo, o presépio de rolhas foi uma das atrações de Ana Rech, um distrito de Caxias do Sul. Em 2013 a família responsável pelo presépio fechou a atração. Na Festa da Uva deste ano, quem visitar os pavilhões do evento terá a oportunidade de conhecer este trabalho, feito com 45 mil rolhas. A Cidade das Rolhas está em exposição no Parque da Festa da Uva de Caxias.

rolhas2

rolhas 3

O responsável por esse trabalho é Antonio Molin. Segundo ele, a reabertura da exposição, agora em novo endereço, representa a realização de um sonho.

rolhas4

ro,lhas1

A Cidade das Rolhas está em um novo espaço no Parque da Uva. Fica ao lado da Réplica de Caxias do Sul. Confira lá. Para curtir minhas fotos, me siga no Instagram: marcosh85.

 

O Caminho da Santinha de Gramado

20 de fevereiro de 2016 3

Gramado tem uma infinidade de lugares. muitos deles completamente desconhecidos dos turistas. É o caso do Parque Municipal Caminho da Santinha, uma área que passa quase que completamente despercebida pelos visitantes. O parque não é grande, nem tem muitos atrativos para o turismo, mas tem uma história interessante. Em 1937 aconteceu na região um acidente com um caminhão que transportava devotas de Santa Teresinha. Como ninguém se feriu, moradores da região construíram uma gruta em forma de agradecimento. Surgiu então a devoção à santa e a estrada que existia lá ficou conhecida como a estrada da Santinha.

DSCN1694

A área do parque tem 21.000 metros quadrados e uma trilha de 1.100 metros, que é muito usada por moradores para caminhadas.

DSCN1687

DSCN1690

DSCN1692

Na verdade é um lugar bem bonito e bem tranquilo.

DSCN1695

DSCN1697

DSCN1696

O Caminho da Santinha fica numa área pouco frequentada por turistas. É preciso seguir pela Avenida Borges de Medeiros em direção ao Expo Gramado mas na rótula, entrar à direita. Em seguida, numa curva para a esquerda, há uma placa indicando o parque, que fica bem ao lado. Seguindo em frente, a estrada sai na RS-235 em direção à Canela.

DSCN1700

DSCN1702

DSCN1701

DSCN1698

Na próxima visita a Gramado, caminhe ou pedale pela cidade e descubra novos lugares para conhecer. E me siga no Instagram e curta minhas fotos: marcosh85.

 

Viajando de Bicicleta...

16 de fevereiro de 2016 2

Pois é, uns viajam de carro, outros de bicicleta. O importante é viajar. O Felipe Berger Carmona é paulista da cidade de Araraquara. Em 2012 ele resolveu fazer algo diferente: pedalar pelo Brasil. A viagem começou em 2013, a partir de Goiás. O Felipe já pedalou por várias regiões brasileiras. Já andou pelo Centro Oeste, pelo Sudeste e pelo Nordeste. Um dos lugares mais bonitos que visitou é a Chapada Diamantina.

foto: felipe berger

foto: felipe berger

Hoje o Felipe está em Gramado, mas já tem planos de pedalar pela América do Sul, até a Argentina. Ele revelou que já tentou criar raízes. Passou em um concurso público, deu aulas e ficou morando um tempo em Ilha Bela(SP), mas o espírito aventureiro predominou e ele juntou suas coisas e seguiu pedalando. Dividia a poesia com o público, mas um dia, em Curitiba, resolveu compartilhar mais. Tomou coragem e virou músico de rua. E assim ele vai, acampando aqui e ali. Em Gramado ele pode ser visto geralmente no centro da cidade, ao lado da igreja São Pedro. DSCN1685

DSCN1686

O Felipe está na Serra Gaúcha desde novembro de 2015 mas logo logo e arruma as malas e segue viagem. Para conferir alguma coisa do trabalho dele, você pode acessar o site, o Pedalante Poeta. Ele diz que anda meio sem tempo de atualizar as informações, mas o site contém fotos de muitos lugares bacanas que visitou, além de poesias. Encontrei o Felipe na minha viagem a Gramado, no fim de semana. Para curtir minhas fotos, me siga no Instagram: marcosh85. Texto contou com a colaboração da Katia Hoffmann.

Gramado no verão

13 de fevereiro de 2016 3

Gramado é bom sempre, mas é melhor no Inverno. Acho que calor não combina muito com a cidade. Neste fim de semana o movimento é pequeno. Pouca gente nas ruas. Faz calor à tarde e a temperatura cai à noite. Pela cidade, vê-se famílias e alguns turistas com toda pinta que são de fora do RS.

DSCN1711_640x480

DSCN1710_640x480

DSCN1712_640x480

Gramado tem movimento praticamente o ano todo. De 12 a 21 de fevereiro acontece o Gramado In Concert, que está na segunda edição.

DSCN1714_640x480

DSCN1713_640x480

Bom para sentar na Rua Coberta e ouvir alguns concertos. E se você quiser uma boa refeição em Gramado com preço justo, vá ao Café com Bolinho, fica numa das travessas da Borges de Medeiros a umas 3 quadras da rua coberta.

DSCN1719_640x480

O dono do restaurante, o Leocir, é fã da Gaúcha… No mais, caminhe pelas ruas de Gramado e sinta o clima da cidade. Mesmo com calor, é bom.

DSCN1676_640x480

DSCN1723_640x480

A viagem deste fim de semana para Gramado tem apenas um objetivo: descansar das férias…. Mas de minhas fotos no Instagram: marcosh85.

 

Depois do Carnaval, é bom fazer um retiro espiritual

10 de fevereiro de 2016 2

Esta vale para quem gosta e quem não gosta do Carnaval. De qualquer forma, todo mundo acaba sendo afetado pela data, já que a TV mostra imagens de desfiles quase que 24 horas por dia. Mesmo quem não curte se envolve mesmo não querendo com a confusão do carnaval. Então, depois desses dias agitados, o bom é escolher um lugar bem tranquilo para descansar. Aqui no Rio Grande do Sul, tem pelo menos três lugares perfeitos para um retiro espiritual. Um deles fica na Serra, na cidade de Vila Flores, ali logo depois de Veranópolis. A pousada dos Capuchinhos é um lugar bem calmo.

IMG_0396

O jardim da pousada é ideal para quem gosta de paz e silêncio.

IMG_0397

A Pousada dos Capuchinhos fica ao lado da igreja de Vila Flores. O acesso à cidade é feito pela BR-470. Vila Flores está localizada pouco depois de Veranópolis e um pouco antes de Nova Prata.

IMG_0395

Outro lugar indicado para quem busca paz depois da folia do Carnaval fica na região Noroeste gaúcha, a 6 Km do centro de Santa Rosa. É o Mosteiro da Transfiguração.

DSCN0608

DSCN0610

DSCN0613

O Mosteiro tem uma pousada e recebe hóspedes. A pousada é bem simples, indicada apenas para pessoas que querem fugir do conforto do dia a dia. Mas muitas vezes a simplicidade é mais indicada…

DSCN0618

DSCN0623

DSCN0621

Outro lugar que recebe turistas e está ligado à religiosidade fica em Imigrante, no Vale do Taquari. É na localidade de Daltro Filho que está o Convento São Boaventura. Você pode ir lá apenas para conhecer mas, se preferir, pode se hospedar também e passar alguns dias em meio ao silêncio.

imi1

imi2

Imigrante é uma pequena cidade localizada na região de Estrela e Lajeado. Para chegar lá basta pegar a Rota do Sol a partir da BR-386 em Estrela. Imigrante fica depois de Teutônia e ao lado de Westfália.

imi4

Já postei em 2015 sobre a Pousada dos Capuchinhos, sobre o Mosteiro da Transfiguração e sobre o Convento São Boaventura. Os três são lugares especiais aqui no Rio Grande do Sul e quem não conhece pode ter certeza de que vale a pena fazer uma visita. Se você gostou de algum deles, vá conhecer. E se curte fotografia, confira minha conta no Instagram: marcosh85.

A cidade onde a crise econômica não chegou

06 de fevereiro de 2016 1

O Turismo é realmente uma excelente receita contra a crise. Há uma cidade de Minas Gerais que não enfrenta qualquer tipo de problema econômico. Lá, o turismo garante movimento o ano todo. É Tiradentes, no Sul mineiro, na região onde também está localizada a cidade histórica de São João del Rey. Além das atrações naturais, Tiradentes ainda promove eventos que atraem visitantes. Com isso, garante uma boa movimentação nos hotéis, pousadas e restaurantes. Tiradentes foi fundada em 1702 e está diretamente ligada à exploração de ouro. Como outras cidades históricas mineiras, ainda mantém intacta várias casas. O resultado disso é que passear pelo centro de Tiradentes torna-se muito interessante.

DSCN1543

DSCN1552

Para melhor conhecer a cidade, o indicado é fazer um passeio de charrete. O condutor da charrete é também um guia turístico, que vai contar histórias de Tiradentes. A cidade não teve esse nome inicialmente. Mudou para Tiradentes no fim do século 19, para homenagear o principal personagem da Inconfidência Mineira. O alferes Tiradentes morou na cidade quando tinha 11 anos.

DSCN1565

Assim como Ouro Preto, a cidade de Tiradentes é cercada por morros. Isso torna a região muito bonita. Uma mistura de casario antigo com montanhas e muito verde em volta.

DSCN1548

DSCN1541

Caminhar por Tiradentes é bem mais fácil. Quase não há ladeiras.

DSCN1563

DSCN1557

A cidade de Tiradentes tem uma infinidade de hotéis e pousadas e ótima gastronomia.

DSCN1554

Tiradentes também faz parte do circuito da Estrada Real em Minas. Há várias localidades na região que merecem ser visitadas também. Quem curte o ecoturismo irá encontrar muito o que fazer em Tiradentes. Outro ponto positivo da cidade é a produção artística. Há mais fotos de Tiradentes em outro post do Blog. Eu também tenho conta no Instagram: marcosh85.

 

 

Férias 2016 - Resumo da Ópera

04 de fevereiro de 2016 3

Entre 30 de dezembro de 2015 e 2 de fevereiro de 2016 foram 8.300 Km rodados por estradas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e São Paulo. Conheci várias cidades e 2 novas capitais: Campo Grande e Cuiabá. Passei por estradas boas e estradas ruins. As piores são do estado de Goiás. Mas há ótimas rodovias pelo País, e sem pedágio, como esta do Mato Grosso do Sul. A BR-163.

DSCN0829

O Mato Grosso do Sul é parecido com o Pampa gaúcho. Não há muitas lavouras. O gado predomina. São na maioria Zebus, gado branco que visto de longe parece pedras…

DSCN0830

As cidades do Mato Grosso do Sul valorizam bastante a fauna do Pantanal:

DSCN0833

Campo Grande, a capital, é uma cidade mediana. Não parece uma capital. Tem poucos prédios altos. A maioria deles está concentrada numa única área, em frente ao principal parque, onde flagrei uma capivara descansando tranquilamente entre as pessoas que caminhavam e passeavam.

DSCN0852

No estado vizinho de Mato Grosso, fiz uma das viagens mais complicadas, de Rondonópolis a Cuiabá. A estrada tem intenso movimento de caminhões. Cuiabá é uma cidade grande, e quente.

DSCN0870

No Mato Grosso, a Chapada dos Guimarães é uma das atrações principais. A região é realmente muito bonita, mesmo com céu encoberto. E fica perto de Cuiabá.

DSCN0897

Depois do Mato Grosso estive em Goiás. A cidade de Itumbiara fica na divisa com Minas. De um lado do Rio é Goiás e do outro, Minas Gerais.

DSCN0927

DSCN0965

Já em terras mineiras, a cidade de Uberlândia também tem algo ligado à água. O lago do Parque do Sabiá. Uberlândia é a maior cidade do Triângulo Mineiro.

DSCN0979

Minas Gerais é um estado de muitos contrastes. Não é banhado pelo Oceano mas tem mar. O Mar de Minas são as lagoas formadas pelas várias represas de hidrelétricas. Esta da foto abaixo fica no Rio São Francisco, em Três Marias. O nível está baixo por causa da pouca chuva.

DSCN1035

Minas Gerais tem ainda muitas serras. Uma delas é a do Espinhaço, considerada a Cordilheira Brasileira. A serra corta o estado e vai até a Bahia.

DSCN1047

DSCN1109

Mas o que mais atrai em Minas são as cidades históricas. São muitas e a maioria é ponto turístico. Como Diamantina, a cidade de JK. O centro lembra Ouro Preto.

DSCN1063

DSCN1102

A Capital, Belo Horizonte, também tem prédios históricos. Abaixo a antiga estação ferroviária, que é a atração da Praça da Estação.

DSCN1213

Na verdade, BH é uma cidade bem moderna.

DSCN1148

Já a cidade vizinha de Sabará é bem antiga e ainda mantém intacto um centro histórico.

DSCN1183

O bom mesmo é percorrer estradas de Minas e apreciar a paisagem. As fotos abaixo são da região conhecida como Catas Altas, a menos de 100 Km de BH.

DSCN1232

DSCN1237

É por lá que fica o Santuário do Caraça, localizado a 1.300 metros de altitude.

DSCN1270

DSCN1356

DSCN1361

Entre as cidades históricas mineiras, certamente a maior atração é Ouro Preto.

DSCN1460

DSCN1507

Outra cidade histórica muito procurada pelos turistas é Tiradentes.

DSCN1540

DSCN1542

A pequena São Thomé das Letras é considerada uma cidade mística.

DSCN1592

DSCN1605

DSCN1602

DSCN1611

Depois de Minas e suas cidades históricas, o roteiro também teve passagem por São Paulo e Curitiba. A capital paranaense, aliás, tem no Largo da Ordem uma de suas atrações, principalmente aos domingos, com a realização da Feira da Ordem.

DSCN1641

Mesmo rodando 8.300 Km, tudo foi tranquilo, apesar da chuva em alguns momentos. Minas tem a maior malha rodoviária do País e uma das mais perigosas. Dirigir no trânsito de São Paulo exige paciência. Tudo isso, no entanto, é recompensado pelo prazer de descobrir novos lugares e conhecer modos de vida diferente do que estamos acostumados. Cada região brasileira tem seu estilo, assim como acontece aqui no Rio Grande do Sul. Há muitos lugares para ver, basta a boa vontade de pegar o carro e sair por aí. Eu também tenho conta no Instagram, com mais fotos de viagens: marcosh85.

 

 

 

Diário de Bordo 33 e 34 - Na Serra Gaúcha

01 de fevereiro de 2016 1

Escolhi Nova Petrópolis para a última noite da viagem. A Pousada da Neve é especial, e uma das mais bonitas da Serra Gaúcha. Fica na saída da cidade, na estrada para Gramado, a uns 2 km do centro. Perto do centro mas num lugar bem tranquilo. Para quem não conhece, a seguir alguns ambientes da pousada, que chama a atenção pelas cores.

DSCN1661_640x480

DSCN1660_640x480

DSCN1658_640x480

A pousada tem piscina, estacionamento coberto e decoração especial em cada quarto.

DSCN1663_640x480

DSCN1666_640x480

DSCN1665_640x480

Nos fins de semana de alta temporada a pousada geralmente lota. Então é bom reservar antes.

DSCN1668_640x480

DSCN1669_640x480

DSCN1670_640x480

A viagem de Curitiba para Nova Petrópolis pela BR-116 durou cerca de 10 horas. Choveu em Santa Catarina e tinha muito movimento de caminhões. A partir de Lages até Caxias foi mais tranquilo, com pouco movimento. Já são 8.100 Km rodados desde 30 de dezembro. Estados visitados: Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e São Paulo. Para acompanhar mais fotos da viagem, visite meu perfil no Instagram: marcosh85.