Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de julho 2016

Debaixo dos Aparados da Serra...

30 de julho de 2016 3

Este fim de semana é diferente. Começou no RS e vai continuar em SC, antes de voltar ao RS de novo. O Parque dos Aparados da Serra tem áreas nos 2 Estados. A parte mais bonita acho que fica no topo, no RS, no Itaimbezinho. Mas visitar a parte de baixo também vale a pena. A viagem começou em outro morro, o da Borússia, em Osório, para um lanche no maravilho restaurante do Dodô, onde também será o almoço de domingo, na volta.

DSCN3082_640x480

DSCN3089_640x480

É um lugar diferente mesmo e quem ainda não conhece não sabe o que está perdendo. O mirante da Borússia está fechado para reformas. Vista do Litoral apenas de um ponto da estrada, ou mais em cima, no morro das antenas. Não cheguei a subir tanto…

DSCN3092_640x480

No sábado pela manhã acordei em Torres, num hotel que fica a 2 quadras da praia, o Farol. O dia amanheceu bonito e com temperatura amena.

DSCN3096_640x480

Torres é uma cidade. Tem várias praias. Esta perto do hotel acho que é a Prainha, no centro.

DSCN3098_640x480

Depois foi hora de seguir viagem, atravessando o Mampituba. A cidade de Praia Grande, em SC, fica ao pé do morro dos Aparados.

DSCN3104_640x480

É uma região procurada por quem deseja fazer um passeio diferente, pela parte inferior, nos cânions que são vistos lá de cima, do RS. A estrada que vai para o Itaimbezinho é muito ruim. Subi uns 6 ou 7 KM e mesmo assim cheguei bem perto do topo.

DSCN3109_640x480

DSCN3116_640x480

Para quem pretende fazer este caminho: acho que o melhor é descer, do RS para SC. Bem, lá embaixo, em Praia Grande, tem várias pousadas no meio do mato e no morro. Uma delas é a Pedra Afiada, que oferece uma vista bem legal do cânion Malacara, por onde é possível caminhar junho ao rio, desde que acompanhado de um guia.

DSCN3118_640x480

DSCN3119_640x480

DSCN3127_640x480

Toda a região é muito bonita e vale uns 2 ou 3 dias de passeio, para conhecer tudo e fazer algumas caminhadas. Caminhada, aliás, que fiz numa subida até uma região mais alta, passando o restaurante Casa Nossa, onde é possível saborear um almoço campeiro a R$ 38 por pessoa.

DSCN3143_640x480

Pelo caminho, de carro ou a pé, tem ótimos lugares para fotografar.

DSCN3132_640x480

DSCN3145_640x480

Pena que a estrada de Itaimbezinho a Praia Grande seja muito ruim. Se tivesse asfalto, ia valorizar muito o turismo na região. Mesmo assim, com calma, é possível trafegar, apesar de alguns trechos completamente cheios de pedras. No domingo, na volta, espero conhecer mais uma cidade gaúcha no Litoral Norte. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter. Em tempo: valor da gasolina aqui na região de Criciúma é de R$ 3,28 na média mas tem posto vendendo a R$ 3,24.

Passeando pelo Vale do Taquari

25 de julho de 2016 1

Na metade de Julho fiz um roteiro pelo Vale do Taquari. Não apenas pelas estradas principais, mas também por estradas de chão, que ligam os municípios da região. Esses passeios permitem a descoberta de lugares pouco conhecidos. Como o domingo passado foi um dia de Sol, facilitou as fotos. Saindo da RS-130 em Arroio do Meio em direção a Travesseiro, a estrada tem asfalto até a localidade de Forqueta. Depois é apenas chão. Eu segui até Coqueiro Baixo e pelo caminho fotografei algumas paisagens.

DSCN3003

DSCN3005

No interior de Relvado, um antigo moinho.

DSCN3033

DSCN3030

Engraçado é que as Vacas sempre param e olham quando estou fotografando.

DSCN3028

Já quase chegando a Relvado, uma pequena igreja.

DSCN3037

DSCN3038

Na região, além de Relvado, ficam as cidades de Nova Bréscia e Capitão, entre outras. Todas já foram visitadas pelo Blog. A cidade nova é Coqueiro Baixo, que conheci na semana passada, e vou postar sobre ela nos próximos dias. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.

Um parque para saudar a imigração italiana no RS

20 de julho de 2016 1

O Parque Centenário da Imigração Italiana fica em Nova Milano, um distrito de Farroupilha, na Serra Gaúcha. É às margens da RS-122, no quilômetro 55. Foi nesta localidade que chegaram Stefano Crippa, Tommaso Radaelli e Luigi Sperafico, as três primeiras famílias de imigrantes italianos do Rio Grande do Sul, em 1875.

DSCN2712

DSCN2705

DSCN2707

Há no parque, inclusive, um monumento inspirado nessas famílias. O monumento, com formas abstratas, simboliza a conquista da Serra gaúcha pelos imigrantes.

DSCN2713

DSCN2715

A reprodução dos primeiros passaportes dos imigrantes está lá.

DSCN2717

O parque foi inaugurado em 1975, mas recentemente recebeu melhorias. Entre elas, a recomposição da réplica do Leão Alado de São Marcos. O leão é o símbolo da cidade de Veneza e foi oferecido à cidade de Farroupilha pelo governo italiano.

DSCN2720

Outro presente de Veneza é uma autêntica gôndola, que estava no centro de Nova Milano e foi transferida para o parque.

DSCN2710

DSCN2711

Também ficam no parque 24 bandeiras de municípios da região de colonização italiana. O parque centenário de Nova Milano tem um açude, acessibilidade com rampa, piso tátil em todo o percurso, playground para crianças com pista para ciclistas, iluminação, bancos de concreto e lixeiras.

DSCN2718

DSCN2709

DSCN2708

DSCN2719

O local é usado por moradores da região para caminhadas e para o lazer, especialmente nos fins de semana.

DSCN2721

DSCN2725

DSCN2722

Nova Milano fica a poucos quilômetros de Farroupilha, na RS-122. A estrada é asfaltada. Apesar de ser um distrito de Farroupilha, em tamanho é maior do que algumas cidades gaúchas que tenho visto por aí. É lá que fica, por exemplo, o armazém mais antigo da Serra Gaúcha, o Bergamo, que já foi assunto no Blog. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.

Em tempo: Já que o assunto é Serra e Farroupilha, lembro que em setembro a cidade tem o Festival do Moscatel, mais uma edição desse evento egonogastronômico. Os ingressos já estão à venda e até 31 de julho os lotes são mais baratos. Confira todas as informações no Facebook, na página do evento.

Festival Moscatel 2flyer 2016

Tramontina tem nova loja na Serra Gaúcha

18 de julho de 2016 1

O novo varejo da Tramontina fica em Farroupilha e foi inaugurado em 20 de maio de 2016. É a maior loja da rede, inclusive ganha da própria matriz em Carlos Barbosa.

DSCN2698

O novo ponto de vendas, com 3,4 mil metros quadrados, fica na RS-122, em frente ao antigo posto do Grupo Rodoviário Estadual, bem perto do entroncamento com a RS-453.

DSCN2686

DSCN2688

DSCN2689

O prédio foi planejado para valorizar e apresentar os produtos da empresa, oferecendo experiências de compra aos clientes. Por isso, tem até um café dentro da loja.

DSCN2690

DSCN2691

DSCN2692

São mais de 10 mil itens da marca, divididos em segmentos e setores.

DSCN2693

DSCN2695

DSCN2697

O atendimento é de segunda à sexta, das 9h às 18h30min, e aos sábados, das 9h às 17h30min. Abre também aos domingos das 14h às 17h30min.

DSCN2700

DSCN2702

DSCN2699

A loja serve de referência para quem visita a região e também fortalece o turismo. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.

Um pouco de História no Vale do Rio Pardo

16 de julho de 2016 1

Rio Pardo é uma cidade histórica do RS. É também uma das cidades com potencial turístico que não sabem aproveitar o material que possuem. Vou falar sobre isso em um post específico mais adiante. Hoje vou apenas me referir ao roteiro deste fim de semana. Vale do Rio Pardo e depois, Vale do Taquari. Na sexta e no sábado, no Rio Pardo. Ao lado do hotel, a histórica igreja de São Francisco, uma das mais antigas do Estado.

DSCN2899_640x480

Ainda na sexta, no fim de tarde, fui conferir o Rio Pardo, na Praia dos Ingazeiros. Por causa da chuva dos últimos dias, o nível do rio está bem alto.

DSCN2905_640x480

Rio Pardo tem uma história ligada à rede ferroviária. Os trilhos ainda estão lá, e o trem ainda passa, mas a antiga estação, embora restaurada, está quase abandonada.

DSCN2910_640x480

DSCN2917_640x480

No bairro fortaleza tinha um forte, de frente para o rio, para defender a cidade. O forte é de mil 700 e pouco. O que resta hoje são apenas três canhões.

DSCN2923_640x480

Rio Pardo não é uma cidade colonizada por alemães. Foi fundada por portugueses. Os alemães são mais organizados, talvez se tivesse colonização alemã Rio Pardo fosse melhor. Talvez. Subindo em direção a Santa Cruz do Sul, tem uma estrada que vai até a BR-386, a RS-153. Tem um trecho em péssimo estado mais para cima, mas logo depois da BR-287 o asfalto está bom. É lá que fica a Vila Ferraz, no interior de Vera Cruz, uma antiga área usada pela indústria fumageira. Tem algumas casas antigas por lá que são espetaculares. Parece cenário de um filme do começo do século 20.

DSCN2932_640x480

DSCN2934_640x480

DSCN2943_640x480

De Vila Ferraz, tem uma estrada de chão que vai até Sinimbu, passando pela Linha São João com a sua igrejinha e casas antigas, tudo de colonização alemã. Casas com mais de 100 anos.

DSCN2946_640x480

DSCN2962_640x480

DSCN2949_640x480

Tem até uma cascata meio escondida no paredão que, pela localização do Sol, ficou escurecida.

DSCN2953_640x480

Seguindo indicação do Seu Sebaldo Engelmann, um alemão simpático que mora na área da cascata, fui conhecer uma antiga pedreira, no Morro Baú.

DSCN2972_640x480

Para chegar lá, é estrada de chão, mas em bom estado.

DSCN2965_640x480

O vento estava muito frio lá em cima.

DSCN2964_640x480

Depois de um almoço tardio em Santa Cruz, chegou a vez de trocar de Vale. Na subida para o Taquari, descobrindo um lugar novo. Linha Palanque. Esta casa certamente foi um antigo armazém de Secos e Molhados.

DSCN2982_640x480

E a igreja de Vila Palanque tem uns vitrais azuis que lembram a igreja de Mato Leitão.

DSCN2984_640x480

DSCN2986_640x480

O domingo será dia de passear um pouco pelo Vale do Taquari. Como a previsão indica um dia de Sol e muito frio, espero fazer boas fotos. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.

O roteiro Histórias e Memórias de Farroupilha

13 de julho de 2016 1

Várias cidades gaúchas oferecem roteiros pelo interior, com visitação a propriedades rurais e outros lugares. Um desses roteiros fica na Serra, em Farroupilha. O objetivo do Histórias e Memórias é contar a história da colonização italiana, germânica e austríaca na região. Os atrativos vão desde os históricos até os naturais. Também estão incluídas nos roteiros, pequenas vinícolas, agroindústrias familiares, produção orgânica, artesanato e gastronomia típica gaúcha. O roteiro é feito na região da Barragem Burati e do Desvio Blauth. Essa última localidade despontou na década de 30 como a Primeira Estação de Veraneio do Estado. Devido às dificuldades de se chegar ao litoral, os veranistas se deslocavam de trem, principalmente. A única comunidade germânica em Farroupilha, Desvio Blauth, fundada há 105 anos, leva o nome do primeiro morador, Carlos Blauth. A localidade, fica no Terceiro distrito de Farroupilha. Surgiu em 1910 com a chegada de famílias de origem alemã. É por lá que fica o Salto Ventoso, já mostrado aqui no Blog. A Adega Chesini, também já assunto de outro post. A adega fica na Vila Rica, onde está esta igreja.

DSCN2768

DSCN2769

No começo de julho, num fim de semana ensolarado, passei pela região e conheci alguns lugares novos. Como o Moinho Burati. O moinho foi fundado em 1944 pelo Sr. José Dal Ponte e a esposa Maria. Era um prédio de madeira onde a farinha era moída em pedras movidas pela roda d’água. Com o passar dos anos, tendo como prioridade a qualidade do produto, a empresa passou a crescer e abrir horizontes. Quem cuida dos negócios, agora, é o Fernando Dal Ponte, e ele pretende abrir o moinho para visitação em breve. Fernando afirma que trabalha duro 15 horas por dia na produção de farinha de milho que fornece para restaurantes da região. Ele tem apenas dois funcionários. O moinho passa por reformas e os equipamentos agora são de aço inox. A produção é de 100 toneladas por mês.

DSCN2749

DSCN2750

DSCN2756

O moinho fica bem perto da Cave Antiga, uma vinícola que também recebe visitantes. Bem ao lado dessa igreja, a Nossa Senhora de Lourdes – São Gabriel das Dores.

DSCN2747

DSCN2748

A estrada que passa ao lado da igreja é caminho para o clube de caça e tiro e a barragem Burati, que fornece água para Farroupilha. O clube de tiro fica no alto de um morro, garantindo uma bela vista da barragem.

DSCN2758

DSCN2759

DSCN2760

DSCN2761

DSCN2762

Mas é possível chegar mais perto da água.

DSCN2764

DSCN2765

DSCN2766

DSCN2767

Pelo caminho, é possível fazer algumas fotos. Como esta bela casa antiga de madeira ainda na RS-453.

DSCN2783

DSCN2784

E esta paisagem, perto do Moinho Burati.

DSCN2744

Farroupilha tem outras atrações, como em Nova Vicenza, perto do Santuário de Caravaggio, onde tem um museu.

DSCN2743

O museu fica bem na frente da igreja.

DSCN2742

Não encontrei muita coisa sobre o roteiro Histórias e Memórias. Para saber mais sobre este passeio, sugiro dar uma olhada nesse site. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.

No armazém mais antigo da Serra Gaúcha

11 de julho de 2016 3

Fica em Nova Milano o Armazém Bergamo, num prédio de 1884 na avenida central deste distrito de Farroupilha. É o mais antigo da região. O armazém funciona até hoje no piso inferior do casarão, onde também mora a família que é dona do lugar.

DSCN2737

DSCN2738

DSCN2740

Além de um “secos e molhados” o Bergamo é um pequeno museu conservado por gerações de descendentes de Stefano Crippa, integrante de uma das três primeiras famílias a desembarcar em solo gaúcho no ano de 1875. Stefano Crippa inaugurou o negócio para a filha Rosa e o genro Pedro Bergamo tomarem conta. O armazém é administrado atualmente pela bisneta de Stefano Crippa, Beatriz Elvira Bergamo Flach, e o marido Ilario Flach, um senhor muito simpático e atencioso.

DSCN2741

Seu Ilario é procurado por várias pessoas, inclusive de outros estados e países, que buscam saber mais sobre histórias dos primeiros imigrantes e de outras personalidades, já que ele arquiva com cuidado documentos, fotos, reportagens, enfim, tudo que possa servir de material de pesquisa. Estudantes também visitam o local. Seu Ilario está sempre envolvido com a comunidade e se encarrega de organizar a memória do município. As relíquias são guardadas em caixas de papelão e em pastas, tudo muito organizado. Ao ingressar no armazém, balcões antigos chamam atenção.

DSCN2730

DSCN2731

DSCN2732

DSCN2733

Nova Milano é considerada o berço da imigração italiana aqui no Estado. De lá, as famílias que chegavam eram levadas para outras regiões lá na Serra. No armazém Bergamo há uma placa com o primeiro passaporte concedido a imigrantes.

DSCN2735

DSCN2734

O armazém fica bem na frente da praça principal e da igreja de Nova Milano.

DSCN2729

Nova Milano fica às margens da RS-122, a poucos quilômetros do centro de Farroupilha, na Serra Gaúcha. Confira também minhas fotos lá no Instagram. Eu também estou no Twitter.

Um lugar para almoçar e relaxar em Carlos Barbosa

06 de julho de 2016 3

É com grande prazer que faço esta postagem. O restaurante Nono Otávio foi um dos primeiros temas do Blog, em 2009 ainda, quando estava começando. Nos últimos anos o restaurante cresceu e hoje é um belo espaço à beira do açude para um almoço em família. Tudo isso é resultado do trabalho duro do Paulo Bertotto, que é o responsável pelo lugar. Ele mostra que a crise se combate com trabalho e dedicação. Na primeira vez que estive lá, o restaurante funcionava no porão da casa da família. Hoje, tem um deck à beira do açude e um novo salão. Para um ótimo almoço italiano ou um café colonial.

DSCN2842

DSCN2843

DSCN2845

DSCN2847

Em 2016, o restaurante Nono Otávio completa 10 anos. Se você ainda não conhece, vale a pena agendar um almoço ou um café no fim de semana. Para quem tem filhos de até uns 10 ou 12 anos, o lugar é especial.

DSCN2844

DSCN2846

DSCN2848

DSCN2849

DSCN2851

A criançada pode brincar em torno do açude, colher frutas na própria árvore e se divertir no playground, além de outras atrações. Casais sem filhos podem curtir o silêncio e fazer uma caminhada depois do almoço.

DSCN2852

DSCN2853

DSCN2856

O almoço e o café colonial saem por cerca de R$42 a R$ 45 por pessoa. O restaurante recebe também grupos para comemorações, é só agendar.

DSCN2859

DSCN2857

DSCN2858

DSCN2860

A família manteve o porão onde funcionou o primeiro restaurante. Lá estão escondidos os verdadeiros segredos da autêntica comida colonial italiana. No salão novo, mais amplo, você pode almoçar com vista para o lago, ou açude.

DSCN2862

DSCN2861

O restaurante do Nono Otávio fica na BR-470, a uns 3 km do centro de Carlos Barbosa. Bem perto desta capela, na estrada. Mais informações lá no site do Restaurante

DSCN2838

DSCN2840

DSCN2841

Para chegar, pode-se pegar a 470 a partir de Montenegro ou seguir pela RS-122 e RS-446. Nesta última, um pouco antes de Carlos Barbosa entra à esquerda, para a BR-470 em direção a Montenegro. Há placa na estrada na entrada da propriedade indicando o café colonial. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.

Um passeio por Vespasiano Correa

04 de julho de 2016 3

Dizem que Vespasiano Correa é a terra natal do Renato Gaúcho. A cidade fica na subida do Vale do Taquari para a Serra. Também é a terra do Viaduto 13. Bem no centro da pequena cidade fica a Igreja Matriz São João Batista.

DSCN2560

DSCN2561

A igreja tem uma pintura em estilo barroco, com inúmeras estátuas vindas da Itália. É naturalmente decorada com hortênsias em diversos tons de azul. A escadaria é recente, antes era um calçamento.

DSCN2553

DSCN2554

DSCN2556

DSCN2558

 

DSCN2559

DSCN2564

DSCN2562

A estrada de acesso a Vespasiano a partir da RS-129 é bem bonita e tem uma espécie de túnel verde.

DSCN2565

Você pode fazer também um passeio pelo interior do município, como este, pela Linha Dona Izaura.

DSCN2566

Lá tem uma pequena igreja.

DSCN2567

DSCN2568

Na frente de uma propriedade, uma curiosidade: um encontro de Urubus…

DSCN2569

DSCN2570

Vespasiano fica entre Muçum e Dois Lajeados. Eu também tenho perfil no Instagram e Twitter.

Um breve roteiro na Serra

02 de julho de 2016 3

Depois de vários fins de semana de folga de céu encoberto ou nublado, pela primeira vez em muito tempo um fim de semana de céu azul, ensolarado. E temperatura de Primavera no Inverno. Bom para um passeio pela Serra. Farroupilha e Bento. Na primeira cidade, conhecendo a mais nova loja de varejo da Tramontina. Moderna e muito bonita.

DSCN2700_640x480

DSCN2691_640x480

Ainda em Farroupilha, uma passada pela região que é o berço da imigração italiana no RS. Nova Milano, onde fica o armazém de secos e molhados mais antigo da Serra. O Armazém Bergamo.

DSCN2740_640x480

E para marcar os 100 anos da imigração italiana, foi construído em Nova Milano o Parque Centenário.

DSCN2709_640x480

DSCN2722_640x480

DSCN2712_640x480

É lá que fica uma autêntica gôndola de Veneza que foi enviada de presente para a região. Ainda em Farroupilha, fui conhecer a Barragem Burati, uma das que fornecem água para a cidade.

DSCN2761_640x480

Por lá tem um roteiro turístico – Estórias e Memórias – onde o visitante pode conhecer um pouco mais sobre a cultura italiana, entre outras atrações. Um dos locais para visitar é o Moinho Burati.

DSCN2756_640x480

Que fica bem perto da igreja Nossa Senhora de Lourdes e São Gabriel e da vinícola Cave Antiga.

DSCN2748_640x480

A região vale um passeio porque tem paisagens bem bonitas.

DSCN2746_640x480

Outra igreja fica na Vila Rica, em Farroupilha.

DSCN2769_640x480

Que é bem diferente da igreja “pipa”, de Bento.

DSCN2771_640x480

Num sábado ensolarado, até o quero-quero aproveitou.

DSCN2772_640x480

E este tucano, nos Caminhos de Pedra.

DSCN2780_640x480

E bem no fim da tarde, o Sol dá um tom diferente aos vinhedos, que estão adormecidos no Inverno para voltar a produzir uva na Primavera.

DSCN2776_640x480

Todos os lugares mostrados nesse post serão assunto de outras postagens, com mais detalhes, nos próximos dias. Por enquanto, curta minhas fotos no Instagram. E eu também estou no Twitter.