Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Curiosidades"

Brasileiro gosta de viajar de carro

24 de abril de 2017 3

Apesar das nossas estradas, o brasileiro gosta de viajar de carro. Vejam o resultado de uma pesquisa divulgada pelo Ministério do Turismo este mês: quase 50% dos brasileiros disseram ter o costume de viajar pelo País. Destes, 39% preferem viajar de carro; 38% usam ônibus e 20% viajam de avião. O Ministério do Turismo prepara um pacote de medidas para fortalecer o setor e incentivar viagens de lazer pelo País. Com relação às viagens de carro, eu garanto que vale a pena. Tem muita estrada bonita por aí. Eu conheço estradas de várias partes do Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Aqui no RS, por exemplo, tem a estrada que leva à cidade de Taquari:

IMG_5064

A RS-020 tem trechos bonitos perto de São Francisco de Paula.

IMG_2604

Saindo de Taquara em direção a Santo Antonio da Patrulha:

IMG_2361

Lá no Sul, no Taim.

IMG_3462

Na BR-386, seguindo para o Norte, já mais para o lado de SC.

IMG_5180

Enfim, são muitas as estradas bonitas daqui. E se você quiser cruzar a fronteira e seguir para o Uruguai, vai encontrar lugares bonitos também por lá:

IMG_3565

Minhas fotos de viagem podem ser conferidas também no Instagram.

Caçapava do Sul tem sinos missioneiros mais antigos que o estado do RS

19 de abril de 2017 3

Esta descoberta foi feita pelo professor Edison Huttner, que é coordenador do projeto de Arte-Sacra Jesuítico-Guarani da PUC/RS. Os sinos ficam na igreja Nossa Senhora da Assunção, no centro de Caçapava do Sul. A igreja em si já é antiga e em 2015 completou 200 anos. A pesquisa feita pelo professor aponta que os sinos da igreja são de missões jesuíticas do Século 18. Eles foram fundidos nos anos de 1715 e 1732, datas anteriores à criação oficial do Rio Grande do Sul.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

O professor conta que os sinos estiveram em disputa na Batalha de San Carlos, à época província jesuítica do Paraguai, e eram objeto de cobiça do Império brasileiro. Havia a expectativa de que tivessem ouro e prata em suas composições. Uma pesquisa realizada no Laboratório Central de Microscopia e Microanálise da PUC/RS, no entanto, revelou que os sinos são feitos de bronze. Um dos sinos tem impresso, em números romanos, duas datas: 1714 e 1715. Na parte superior, em latim, diz pertencer ao povo de São Carlos, atualmente província de Corrientes, na Argentina. A Matriz de Caçapava já foi fotografada pelo Blog:

IMG_5425

A análise de Hüttner também identificou que os dois sinos possuem semelhanças com outros sinos missioneiros, como a tipografia impressa e símbolos de cruzes formadas por pequenos losangos. A Paróquia de Caçapava do Sul abriga, ainda, um terceiro sino, que é brasileiro e foi fabricado no ano de 1950.

DSCN0101
Confira o Post do Blog que fala da igreja e veja mais fotos, além de saber um pouco mais sobre a paróquia Caçapava do Sul foi uma das capitais farroupilhas. Mais fotos do Blog no Instagram.

Tem balão no céu do Vale do Taquari

11 de abril de 2017 1

Balonismo é uma atividade cara e trabalhosa, mas tudo isso vale a pena. Voar de balão é uma grande experiência. O Sergio Jung é de Venâncio Aires e pratica o balonismo. No sábad0, 8 de abril, ele esteve no Vale do Taquari, na cidade de Colinas, para divulgar seu Hobby. Em função das condições do tempo, não foi possível fazer um voo de balão. O equipamento esteve disponível apenas para uma subida rápida. A preparação do balão leva tempo e envolve muitas pessoas. A equipe do Jung tem 4 pessoas. Neste fim de semana foi preciso improvisar.

DSCN5650

DSCN5651

DSCN5652

O pessoal que mora em Venâncio Aires está acostumado a observar o balão no ar. Em Colinas, foi novidade.

DSCN5653

DSCN5655

O Sergio garante que voar de balão é altamente seguro. Quase não há registro de acidentes no Brasil. Claro que para isso é preciso observar as condições do tempo.

DSCN5657

DSCN5658

É preciso gastar muito gás para encher o balão com ar quente. O balão do Jung usa quatro cilindros de 20 Kg cada.

DSCN5661

DSCN5663

DSCN5660

Os poucos minutos que passei a bordo do balão foram suficientes para perceber que é uma grande aventura. Quem sabe um dia eu acabe fazendo um voo de verdade…

DSCN5665

DSCN5668

DSCN5669

Neste fim de semana de Páscoa, balões estarão novamente nos céus de Colinas, se o tempo ajudar. Por R$ 350 por pessoa, será possível fazer um voo de 1 hora. A promoção é do Vale Aventura, que será assunto do Blog nesta semana.

DSCN5673

DSCN5674

Colinas, aliás, está toda enfeitada para a Páscoa e é uma excelente opção de passeio para os próximos dias. Acompanhe os próximos posts do Blog e saiba mais detalhes. E curta também as fotos no Instagram.

Paixão de Cristo emociona milhares de pessoas em Imigrante

10 de abril de 2017 1

A encenação da Paixão de Cristo de Imigrante é um super espetáculo que está na 12ª edição. Cada ano a montagem tem uma atração diferente e sempre atrai milhares de pessoas, não apenas da região, mas de cidades mais distantes e até de outros Estados, como Santa Catarina. Em 2017 a Paixão de Cristo de Imigrante ocorreu em 7 e 8 de abril. É sempre uma semana antes da Páscoa. O evento já teve chuva artificial. Ano passado, a produção fez o Rio Jordão correr pelas escadarias na frente do Mosteiro. Isso mostra a grande preocupação de montar um evento diferenciado. Neste fim de semana, mais de 100 atores locais mais uma vez emocionaram o público presente.

DSCN5578

DSCN5579

DSCN5580

Cerca de 5 mil pessoas estavam presentes em cada noite, mas o evento já teve público superior a 10 mil em anos anteriores, quando havia mais arquibancadas.

DSCN5569

DSCN5570

A montagem da Paixão de Cristo de Imigrante não é fácil e envolve muita gente. É realmente um super espetáculo. O cenário ajuda, porque o Convento iluminado fica ainda mais bonito.

DSCN5568

DSCN5573

Na sexta-feira, a abertura do evento foi feita pela Orquestra Jovem de Imigrante. No sábado foi a vez da Orquestra Municipal de Imigrante, que aparece na foto abaixo.

DSCN5682

O espetáculo faz parte do calendário oficial de eventos do RS. A direção é de Marcelo Brentano, que desde janeiro vem ensaiando e preparando os atores. O prefeito de Imigrante, Celso Kaplan, assiste às duas encenações e não esconde a emoção. A atual Corte de Imigrante também comparece: a Rainha Gabriela Trapp, a 1ª Princesa Fernanda Suélen Petter, a 2ª Princesa Glaucia Jora e a Simpatia Viviana Grazzioli. É o último ano delas. A nova Corte do município de Imigrante, para o período 2017 a 2019, será escolhida em 5 de maio.

DSCN5563

DSCN5572

Jesus Cristo foi mais uma vez interpretado por Alex Possamai. É a terceira edição em que ele participa no papel principal.

DSCN5678

Este ano o Diabo ganhou um pouco mais de destaque, para sorte do ator Eduardo Horst, também morador local. Na foto abaixo, flagrei o “diabo” num momento de descontração antes do espetáculo. Ele observava tranquilamente a chegada do público pela janela. Sabe-se lá no que pensava o demônio…

DSCN5677

Antes de se apresentar, os atores se concentram no Convento São Boaventura e a correria aumenta na medida em que a hora do “show” se aproxima…

DSCN5676

O convento São Boaventura fica no Distrito de Daltro Filho, a 5Km do centro de Imigrante. Além do Convento, o distrito tem um restaurante que serve comida típica italiana, que funciona no porão da casa. É preciso conferir os dias de atendimento no Facebook. O restaurante também trabalha com reservas e serve ainda um Café à italiana. Fica bem na frente da igreja.

DSCN5688

DSCN5562

DSCN5565

DSCN5564

O Convento Franciscano São Boaventura é um local tranqüilo em meio a uma bela paisagem, onde o turista pode conhecer um pouco mais da história dos Irmãos Franciscanos. O prédio foi construído na década de 40 em pedra grês, comum na região. O Convento recebe grupos para reuniões, cursos e retiros. Turistas também podem se hospedar lá. Os quartos são simples e acolhedores. É uma rara chance de passar a noite num lugar diferente, que tem como marca principal a paz e a tranquilidade. As camas ainda são do tempo dos Franciscanos. São acomodações simples, algumas com banheiro privativo, mas a maioria é só com o dormitório com camas de solteiro em madeira. O café da manhã tem como ponto forte os produtos coloniais. Tem que fazer reserva, principalmente para os fins de semana.

DSCN5687

DSCN5686

DSCN5685

DSCN5684

DSCN5683

Imigrante tem outras atrações, como o Cactário Horst e a Cascata das Orquídeas, lugar este ainda não visitado pelo Blog (por falta de tempo). Fica na estrada que liga Imigrante e Colinas. Confira também as fotos do Blog no Instagram.

No Cachoeirão do Rio das Antas

05 de abril de 2017 0

Quem já fez a travessia de balsa no Rio das Antas entre Nova Pádua e Nova Roma do Sul conhece o Cachoeirão. É um trecho com bastante pedras que fica próximo da Balsa. O local é muito procurado por moradores da região principalmente nos fins de semana.

DSCN5440

DSCN5444

O local não parece ser muito bom para banho, já que tem muitas pedras e corredeiras, acho até meio perigoso.

DSCN5445

DSCN5446

DSCN5458

Como muitos locais usados para banho no RS, não há salva vidas.

DSCN5459

DSCN5463

O rio divide os dois municípios: Nova Pádua e Nova Roma do Sul.

DSCN5465

A estrada para chegar lá é de chão, mas em bom estado. Dá para encarar. Quem desce de Nova Roma, um pouco antes da balsa, há uma placa, à direita. Depois é só seguir uns 2 Km.

DSCN5468

DSCN5469

Do alto do Belvedere dos Sonda, em Nova Pádua, uma vista do Cachoeirão.

DSCN5478

O Rio passa por várias cidades da Serra e tem trechos bem bonitos.

DSCN5479

E a balsa cobra R$ 5 pela travessia.

DSCN5471

Outro local muito bonito neste caminho fica na subida para Nova Roma do Sul. Há um novo mirante com vista para a represa da Usina Castro Alves.

DSCN5439

Muitas das fotos postadas no Blog também estão no Instagram, mas com efeitos especiais, ao contrário das fotos publicadas aqui. Também há fotos inéditas lá.

 

Participe de pesquisa sobre viagem e turismo

01 de abril de 2017 1

Se você gosta de viajar, participe dessa pesquisa da revista Viagem e Turismo, da Editora Abril. No quesito Blog, cite o Viajando de Carro e na parte sobre o Instagram, coloque meu perfil, o Marcosh85. Ajude a tornar o Blog mais visível. E também a escolher os melhores destinos turísticos do Brasil. A pesquisa está na capa do site da Revista.

Afinal, viajar é descobrir novos lugares e também atrações pouco conhecidas, como a barragem da usina Castro Alves, que fica em Nova Roma do Sul, na estrada que leva a Nova Pádua, passando pelo Rio das Antas, numa travessia de Balsa. A cada época do ano a paisagem da usina muda, dependendo do volume de água do rio. Agora em março de 2017 está assim:

DSCN5439

Foi construído um novo mirante na região, mais amplo e mais seguro. Ficou melhor para observar a paisagem.

Ainda tem cheiro de Uva no ar...

28 de março de 2017 1

A safra de uva do RS entra na fase final. A colheita deve acabar no início de abril. Quem circula pela região dos vinhedos ainda sente o cheirinho de uva no ar… Pela estimativa da Comissão Interestadual da Uva, 90% do volume produzido para processamento já ingressou nas vinícolas.

foto: Silvia Tonon

foto: Silvia Tonon

Pelas projeções feitas pelo Instituto Brasileiro do Vinho, o Ibravin, a safra gaúcha deve contabilizar aproximadamente 700 mil toneladas. A estimativa era colher 600 mil toneladas. Quer dizer, não vai faltar uva no mercado este ano. Então se programe e faça uma visita à Serra Gaúcha. A previsão do tempo para os próximos dias não indica chuva. Aliás, não deve chover de forma significativa no RS pelo menos até 10 de abril. Bom para quem viaja de carro. Confira também as fotos do Blog no Instagram.

Gaúchos apaixonados por Fusca

15 de março de 2017 2

Será que existe um carro especial para viajar? Acho que não. Cada um viaja no de sua preferência. Claro que um carro maior, mais confortável, tem suas vantagens, mas isso não é fundamental. Já viajei muito pelo País com um Celtinha e nunca tive problemas. Dias desses, numa de minhas viagens pelo Interior, encontrei um pessoal que viaja de uma maneira especial. São 4 casais de Ibirubá e Selbach que circulam por aí de Fusca.

DSCN5326

O Fusca sempre foi o Xodó dos brasileiros, o primeiro carro de muito motorista que anda por aí. Eu inclusive. Pois viajar de Fusca ainda é possível e, segundo os aventureiros que conheci, muito prazeroso.

DSCN5328

DSCN5327

Os Fuscas são preparados para viagens. Tem o capô semi-aberto para facilitar a entrada de ar.

DSCN5333

E não são Fuscas comuns, não. São cheios de detalhes.

DSCN5331

DSCN5332

Um dos viajantes que encontrei é o Elvis José Alves, um advogado de Ibirubá. Ele disse que normalmente viaja para participar de encontro de carros antigos, mas algumas vezes as viagens são para fazer turismo mesmo. Uma dessas viagens foi para a Argentina, que rendeu até um episódio interessante. Os 4 fuscas estiveram na cidade de Posadas, na fronteira com o Paraguai. Para visitar a cidade de Encarnacion, do outro lado do Rio Paraná, os 4 casais deixaram os carros na Argentina e fizeram a travessia de trem. Na volta, foram surpreendidos pela atitude dos guardas da imigração argentina, que simplesmente abandonaram o serviço para tirar fotos com os Fuscas. Eles contam que os guadras faziam poses e pediam para serem fotografados, enquanto as pessoas que tentavam atravessar a fronteira esperavam na fila na aduana… Nesta viagem participaram 11 Fuscas, um Opala e um Santana, todos parceiros do mesmo grupo.

DSCN5329

DSCN5330

Mesmo viajando com carros bem antigos – são da década de 70 – dificilmente o pessoal enfrenta grandes problemas. Eles sempre levam peças para reposição. Uma vez faltou combustível por um erro de cálculo. Os adesivos comprovam as diversas viagens feitas por aí.

DSCN5336

DSCN5335

Além do Elvis, também viajam de Fusca a Julia Blanck, o Fernando Weber, o Julio Campos, a Daiara Campos, a Graciela klein de Campos, o Guilherme Trein Peukert e a Leticia de Campos Peukert. Foram feitas algumas correções graças às informações enviadas pelo Julio Campos e pelo Fernando Weber. Que todos eles continuem fazendo viagens de Fusca e outros carros antigos por aí.

DSCN5334

As fotos acima foram feitas na Casa do Tomate nos Caminhos de Pedra, em Bento. Um dos muitos lugares para se visitar neste roteiro. Você sabia que lá tem até Sorvete de Tomate? Confira o post sobre o assunto já publicado aqui no Blog. E confira também as fotos do blog no Instagram.

Festas incrementam o turismo na Serra

01 de março de 2017 0

Janeiro e fevereiro são meses de praia. Nem para todos. Tem muita gente que foge do Litoral e prefere viajar para outras regiões. A Serra é uma ótima opção, mesmo agora que já estamos em março. O verão está indo embora e a Serra oferece entre as atrações, um clima mais ameno. Para aproveitar esse movimento de turistas no verão, algumas cidades preparam festas especiais. Duas delas foram realizadas em Otávio Rocha, um distrito de Flores da Cunha. A Fecouva e a Festa do Moranguinho atraíram 20 mil visitantes. Quem esteve por lá curtiu esta pequena e acolhedora comunidade. A festa teve de tudo, até passeio de Dindinho, ou carretão.

DSCN5255

A festa de Otávio Rocha aconteceu bem na praça da uva, em frente à igreja.

DSCN5258

Otávio Rocha está tão ligada à uva que todas as ruas do Distrito tem nomes de uvas. E na praça fica o chamado túnel da uva.

DSCN5257

DSCN5256

Para conhecer um pouco mais da cultura local, basta visitar o museu, do outro lado da praça.

DSCN5262

A festa acabou, mas o turismo em Otávio Rocha continua. A diferença é que o visitante não irá encontrar a praça enfeitada. Uma das atrações de lá é a torre de pedra da igreja, que foi inaugurada em 1921.

DSCN5246

DSCN5245

Otávio Rocha tem um bom hotel, restaurantes italianos e vinícolas. Também é o maior produtor de morangos da região. No centro fica o mirante do Calvário. Basta subir os 180 degraus e ter uma vista de toda a localidade.

DSCN5264

DSCN5267

Ainda em março, quem visita a Serra pode participar da colheita da uva, que não terminou. Há várias vinícolas que oferecem esta atividade.

DSCN5241

DSCN5275

E a uva está tão integrada à Otávio Rocha que aparece mesmo dentro da igreja.

DSCN5239

A pouco mais de 10 km de Otávio Rocha fica a cidade sede, Flores da Cunha. Uma das principais vinícolas de lá é a Luis Argenta, que também é uma das mais bonitas da Serra.

DSCN5271

DSCN5270

DSCN5273

DSCN5274

O Blog já postou sobre a vinícola Argenta. Para curtir  mais fotos, visite meu perfil no Instagram.

 

 

Turismo nos Parques Nacionais - Cambará do Sul

22 de fevereiro de 2017 5

Uma mostra de que o turismo é um grande trunfo para combater a crise econômica. Cidades que investem para atrair turistas não sentem o problema que afeta grande parte do país. Uma pesquisa do Instituto Chico Mendes aponta que em 2016, os parques nacionais brasileiros bateram recorde de visitantes. Foram mais de 8 milhões e 800 mil. Turista que visita parques precisa de hotel para se hospedar, restaurante para comer e posto de gasolina para abastecer o carro, entre outras coisas. O parque nacional mais visitado é o da Tijuca, no Rio. Isso é explicável porque lá fica o Cristo Redentor. Em 2016, o parque recebeu mais de 3 milhões e 300 mil pessoas. O Parque Aparados da Serra, em Cambará do Sul, aparece em 9º lugar no ranking. Foram 111.778 visitas em 2016. É pouco se comparado ao Cristo Redentor, mas é um bom número. Cambará do Sul é uma cidade pequena, que vive dos turistas que visitam a região. Lá tem ainda o cânion da Fortaleza, que também atrai visitantes. Veja porque vale a pena visitar a região.

camb2

cam1

Há 2 maneiras de chegar lá. Uma delas é pela cidade de Cambará. Outro caminho é a partir de Praia Grande, no Sul de SC. A estrada de chão tem mais de 20 Km. De Cambará também é chão, com mais de 10 km. Há trechos em mau estado nas duas estradas, o que é uma pena. Para quem está em Cambará, uma alternativa é pagar um táxi ou fazer o passeio a partir de agências de turismo. É mais caro, mas pelo menos poupa o carro.

camb4

camb3

Cambará do Sul fica a uns 180 Km de Porto Alegre. Tudo por asfalto. A cidade também é relativamente perto da região das Hortências, que integra Gramado, Canela, Nova Petrópolis e São Francisco de Paula.

camb5

Cambará tem um bom hotel no centro e algumas pousadas, mas atenção que muitas ficam na área rural, com acesso por estrada de terra.

camb6

Uma opção é se hospedar em São Francisco e passar o dia em Cambará. Ou se hospedar em Gramado e Canela, mas os hotéis por lá são mais caros. De qualquer forma, visitar Cambará do Sul é um passeio espetacular, em função dos cânions. A cidade cresceu um pouco e já oferece mais variedade em termos de gastronomia. Para acompanhar mais fotos do Blog, visite o meu perfil no Instagram.