Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Dia do Vinho"

Na vinícola mais moderna do Brasil

03 de junho de 2016 1

Fica em Flores da Cunha esta vinícola super moderna e que é considerada a mais bonita do Brasil, fugindo totalmente dos padrões antigos. A vinícola Luiz Argenta leva o nome do pai dos dois irmãos que são os donos do lugar.

DSCN2406

Uma visita ao interior da vinícola custa cerca de R$ 40 por pessoa, com direito a degustações. O passeio vale a pena para quem gosta de vinhos.

DSCN2408

A vinícola possui também um restaurante que funciona durante a semana(fecha nas segundas) e aos fins de semana. Recebe grupos também.

DSCN2417

DSCN2418

Mas se o visitante não quiser fazer o tour nem almoçar, pode visitar a vinícola apenas para conhecer ou comprar vinhos. A Luiz Argenta tem vinhedos próprios, separados por lotes. Cada lote tem um tipo de uva.

DSCN2401

DSCN2403

DSCN2405

Quem está na RS-122 pode acessar a vinícola depois do trevo de Flores da Cunha em direção a Nova Pádua. Há placas indicando o caminho. A vinícola funciona na área da antiga Vinícola Riograndense, dona da marca Granja União.

DSCN2407

Os vinhos da Argenta são finos, a começar pelas garrafas, que possuem designe diferenciado. Tudo por conta dos vinhedos, que também são especiais.

DSCN2409

DSCN2412

Aproveite este passeio no fim de semana que é o último do Dia do Vinho. Tem muito lugar bacana para conhecer na Serra. Para curtir minhas fotos, confira meu perfil no Instagram. Eu também estou no Twitter.

O Roteiro da Mérica Mérica de Flores da Cunha

01 de junho de 2016 3

Alguns produtores rurais tem uma visão diferenciada e se destacam não apenas pelo que produzem, mas por algo mais também. É o caso desse maravilhoso roteiro que está disponível na Serra Gaúcha, em Flores da Cunha. O Roteiro Colonial Compassos da Mérica Mérica garante passeios inesquecíveis. São nove propriedades rurais que participam, cada um oferecendo uma atividade diferente. É caracterizado  pela simplicidade, rotina e cotidiano familiar da colônia, na produção de frutas, cogumelos, chimias, uvas e vinhos. O nome foi inspirado na letra da canção La Mérica, de Angelo Giusti, que é o hino oficial da imigração italiana no Rio Grande do Sul. Conheci dois desses lugares. O primeiro deles é a propriedade rural Fernandes Muraro. Lá, o visitante tem a possibilidade de fazer um passeio de carretão pela propriedade. Em função das más condições do tempo, não consegui fazer o passeio, mas  ainda pretendo voltar lá para passear no carretão.

DSCN2432

A propriedade dos Muraro é muito bonita e o passeio de carretão percorre grande parte das terras. Mesmo fazendo apenas uma visita rápida, é possível perceber a beleza do lugar.

DSCN2425

DSCN2426

Muitos colégios fazem o passeio por lá e a criançada deve curtir bastante o contato com a Natureza.

DSCN2423

DSCN2422

No Outono a propriedade fica ainda mais bonita, com as árvores mudando de cor.

DSCN2428

DSCN2429

DSCN2431

Outro ponto do roteiro que conheci foi o restaurante da Família Veadrigo, que serve um ótimo almoço italiano.

DSCN2433

DSCN2435

DSCN2436

Alguma coisa do que se encontra no roteiro Mérica Mérica:

Comida típica – a tradição de comer bem na serra gaúcha.

Passeios – A colônia e seus encantos. Passeio de carretão pelas propriedades rurais.

La colacion – antiga tradição dos imigrantes italianos de servir queijo, pão, salame, chimias, polenta e vinho durante o dia de trabalho.

Vinhos e vinícolas – Para finalizar bem o dia, um brinde à história da imigração.

Ficou curioso? Confira mais no site do Mérica Mérica. E se você gosta de fotos, visite meu perfil no Instagram. E eu também estou no Twitter.

A Vila Rica de Farroupilha

25 de maio de 2016 1

Uma das atividades do Dia do Vinho marcada para 5 de junho é uma caminhada do Moinho Buratti até a Vila Rica, em Farroupilha. Este é um dos objetivos da promoção da Ibravin, que começou em 20 de maio. Dez cidades da Serra Gaúcha participam, além da Campanha, oferecendo descontos em produtos e diversas atividades. O objetivo, claro, é incentivar o turismo na região e vender vinhos. Por isso o Dia do Vinho é também uma grande chance para se conhecer lugares novos. Um desses lugares conheci no último fim de semana, a Vila Rica de Farroupilha. É uma comunidade que fica quase na divisa com Garibaldi, perto do parque da Fenachamp.

DSCN2313

DSCN2315

DSCN2317

A principal atração dessa comunidade é a Adega Chesini, onde é possível comprar vinhos no varejo.

DSCN2327

DSCN2331

A história da adega começou na década de 30, quando Felippe Tomaz Chesini elaborava o próprio vinho, para seu consumo e de sua família. Anos mais tarde, em 1960, quando a produção de uvas se tornou maior, Felippe decidiu erguer um pavilhão para transformar estas uvas em vinho.  O primeiro produto comercializado foi um vinho tinto seco à granel, a partir de 1974.

DSCN2343

DSCN2344

DSCN2345

A Chesini tem 80 por cento de sua produção destinados ao vinho de mesa, mas também produz vinhos finos. Aliás, a história desse vinho fino é bem interessante. O Gran Vin ficou conhecido em 2011 e desde então já recebeu 16 prêmios, sendo oito internacionais. O criador da adega era contra a produção de vinhos finos, que foi levada adiante pelos filhos, meio que em segredo. Quando o vinho recebeu o primeiro prêmio, em 2011, Felippe Chesini não conteve a emoção e chorou. Desde então, o vinho sem sendo reconhecido dentro e fora do País.

DSCN2346

DSCN2347

A vinícola não tem vinhedos próprios. A empresa adquire a safra de produtores fiéis da região. E atualmente está fazendo a troca das pipas de madeira por outras mais modernas, de aço inox.

DSCN2332

Vários irmãos participam da vinícola, que fica ao lado da igreja em Vila Rica, Farroupilha.

DSCN2319

DSCN2320

DSCN2323

DSCN2324

Para chegar a Vila Rica há dois caminhos. A partir da BR-470, pegando a estrada da Fenachamp, em Garibaldi, ou pelo Desvio Blauth, em Farroupilha.

DSCN2350

Para comprar os produtos da Chesini: pela Internet ou direto no varejo. Farroupilha é a capital nacional das malhas e, além das vinícolas, atrai muitos compradores de roupas. Outra grande festa e a de Caravaggio, no Santuário, que acontece sempre em maio. E para curtir minnhas fotos, confira meu perfil no Instagram. Eu também estou no Twitter.

 

Produzindo vinhos finos em Antônio Prado

23 de maio de 2016 1

A empresa é nova, são pouco mais de 10 anos, mas já é bastante conhecida no mercado do vinho. A Vinícola Zanella de Antonio Prado nasceu em 2004 com o propósito de fabricar vinhos finos. Depois de alguns prêmios, os produtos Zanella estão consolidados. A vinícola fica na saída para Nova Roma do Sul, a uns 10 Km do centro.

DSCN2369

Visitei a vinícola dentro da programação do Dia do Vinho, que vai até 5 de junho na Serra Gaúcha e na região da Campanha. É uma boa oportunidade para conhecer lugares novos e participar de atividades ligadas ao vinho. Você pode comprar os vinhos da Zanella na loja virtual ou visitar a vinícola, que fica numa área muito especial.

DSCN2383

DSCN2382

Tem muito verde em volta, ideal para quem curte o contato com a natureza.

DSCN2384

DSCN2386

Todos os anos a Zanella realiza a Settimana in Cantina, que proporciona a pessoas amantes dos vinhos a participar da produção de sua própria bebida. Este ano o evento não aconteceu porque a safra foi prejudicada pela geada, mas outros virão. Não vou falar aqui sobre os produtos da vinícola, porque quem conhece sabe da qualidade deles. E quem ainda não conhece tem a oportunidade de conhecer, visitando Antonio Prado. A Zanella também produz espumantes.

DSCN2377

A Zanella tem vinhedo próprio, localizado a uma altitude média de 750 m. Aliás, visitar a vinícola já é um ótimo passeio.

DSCN2389

DSCN2390

DSCN2391

Há muitos animais soltos pela propriedade. Isso significa que você pode levar a família para curtir o passeio.

DSCN2380

DSCN2387

DSCN2397

E dependendo da época do ano, a região se apresenta diferente. No Outono, o colorido da vegetação se destaca.

DSCN2399

DSCN2400

A programação do Dia do Vinho inclui uma série de atividades e descontos especiais. Confira lá no site a programação. O link está no começo do post. Antonio Prado é a cidade mais italiana do Brasil, e além das vinícolas, tem ótima gastronomia. Para acompanhar mais de minhas fotos, confira meu perfil no Instagram. Eu também estou no Twitter.

 

O (quase) desconhecido Mirante Gelain

19 de maio de 2016 3

Vários motivos para visitar a Serra a partir de sexta-feira, 20 de maio. Começa mais uma promoção do Dia do Vinho, em vários municípios. Vai até 5 de junho. Tudo bem se você não curte vinho, não importa. É apenas mais uma boa desculpa para conhecer ou revisitar lugares nesta que é uma das mais belas regiões do RS e do País. O bom é que a Serra tem de tudo um pouco. Cidades com infra-estrutura para receber visitantes e lugares especiais que poucos conhecem. Um desses lugares, pouco divulgado pelos roteiros de turismo, fica em Flores da Cunha, um dos maiores produtores de vinho do País. Na estrada que leva a Nova Pádua tem o Travessão Alfredo Chaves, à direita de quem segue para Nova Pádua. Entrando no Travessão e seguindo sempre em frente, existe um lugar com um mirante e uma cascata. O Mirante Gelain e a Cascata Bordin. Tem uma parte da estrada que não tem asfalto, mas não se preocupe, que está em bas condições. A cascata fica bem na encosta de um paredão de pedras e é melhor de ser vista em época de chuva.

DSCN2272

Do mirante, é possível ver o Rio das Antas.

DSCN2274

Se arriscando um pouco à beira do penhasco, tem umas pedras. Tentei chegar mais próximo, mas é perigoso.

DSCN2277

A área do Mirante Gelain é particular e foi doada pela família do mesmo nome ao município. A região é mais conhecida por pessoas que curtem esportes radicais, já que é possível descer até a parte baixa da cascata. Nunca fiz isso, porque a trilha fica em meio à mata. Praticantes de Rappel também frequentam o mirante, que tem um quiosque para venda de lanches mas sempre que estive por lá estava fechado. Essa região de Flores da Cunha tem outros atrativos. Basta pegar o carro e circular pelas estradas de chão batido.

DSCN2280

Quem  curte apenas o asfalto, também encontra lugares bonitos na estrada que leva a Nova Pádua.

DSCN2268

DSCN2269

As fotos acima são de uma vinícola às margens da estrada. Passando por Nova Pádua, é possível atravessar de balsa o Rio das Antas para Nova Roma do Sul.

DSCN2281

Na subida para Nova Roma, a usina Castro Alves está sem a estrutura do mirante, que deve ter desabado em função da chuva.

DSCN2284

De Nova Roma, tem a estrada asfaltada para a região de Farroupilha, a RS-448, que leva também aos Caminhos de Pedra, em Bento. Nesta região tem um cemitério sueco, já que os suecos também vieram para o RS, assim como alemães e italianos. O Blog, inclusive, já postou sobre o museu sueco de Farroupilha, em Vila Jansen. Na estrada, a 448, há uma pequena capela:

DSCN2286

Como se vê, o Dia do Vinho é apenas uma boa desculpa – mais uma – para fazer um passeio pela Serra. Eu também estou no Instagram e no Twitter.

 

Estrada do Sabor - Cores de Outono

16 de maio de 2015 0

O Outono é uma das melhores estações para fazer um passeio pela Serra Gaúcha. Faz frio nas madrugadas e temperatura agradável durante o dia. Mas o melhor é que nesta época do ano, a vegetação apresenta um colorido diferente. As fotos que seguem foram feitas num fim de semana de passeio por Garibaldi, no trecho conhecido como Estrada do Sabor.

Vinhedos

Vinhedos

Vinhedos em Garibaldi

Vinhedos em Garibaldi

Interior de Garibaldi

Interior de Garibaldi

A Estrada do Sabor tem vários trechos que ficam entre a área central de Garibaldi e o Vale dos Vinhedos.

IMG_0766

IMG_0767

O trecho abaixo fica bem próximo da RS-444, no Vale dos Vinhedos. Seguindo em direção à Garibaldi, me chamou a atenção um colorido diferente em plantas junto aos vinhedos.

IMG_0788

IMG_0790

A Estrada do Sabor tem trechos com asfalto – a maioria – e alguns em estrada de chão, mas em bom estado. É possível circular de carro com tranquilidade por lá. Outro ponto positivo dessa área turística são as placas. Há muita informação. E algo que falta na maioria das cidades turísticas: a distância de cada ponto de visitação.

Placa indicativa - estrada do sabor

Placa indicativa – estrada do sabor

Para encerrar a série de fotos, mais das plantas coloridas… Nem sempre é possível estacionar o carro para fotografar. Desta vez, felizmente, foi tranquilo.

IMG_0793

IMG_0795

IMG_0794

Esta região fica no interior de Garibaldi, uma das cidades da Serra que faz parte do Dia do Vinho. Entre 22/5 e 7/6 o turista pode aproveitar descontos e promoções em hotéis, pousadas, cafés, vinícolas e restaurantes. Ficou curioso? Faça uma visita ao site do DIA DO VINHO e programe-se.