Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Lugares Históricos do RS"

O antigo moinho de Estrela

21 de dezembro de 2016 1

A cidade de Estrela fica às margens do Rio Taquari, ao lado de Lajeado. Um prédio em ruínas, perto do centro, ao lado de uma ponte, se destaca em meio à paisagem.

DSCN3933

DSCN3935

Lá funcionou o Moinho Estrelense. O prédio foi construído na década de 50 e a empresa fabricava farinhas de milho e trigo.

DSCN3939

DSCN3938

Em 1971, houve um grave acidente quando pipas de 60 toneladas de trigo se romperam, matando um operário soterrado. O moinho foi desativado em 1982, após 26 anos de funcionamento.

DSCN3937

DSCN3936

Mais tarde, abrigou uma empresa do ramo de calçados e depois uma agropecuária. Em 2002 o prédio foi totalmente consumido por um incêndio. Os escombros do moinho permanecem, bem ao lado da ponte do Stangler. Em 2010, foi vetada uma lei que pretendia a demolição de prédios abandonados. Assim, a estrutura do moinho continua por lá.

DSCN3940

DSCN3941

Estrela, como já disse, fica às margens do Rio Taquari. E a cidade vive em harmonia com o rio.

DSCN3929

DSCN3926

Bem perto do centro tem a escadaria que leva até às águas do Taquari. Há um mirante e um bar nas proximidades.

DSCN3942

DSCN3943

DSCN3953

Além de Lajeado, outra cidade vizinha de Estrela é Cruzeiro do Sul, vista ao fundo.

DSCN3954

DSCN3955

DSCN3958

DSCN3963

Nos fins de tarde, principalmente, é comum encontrar pessoas passeando pela área. Eu também tenho fotos postadas no Instagram e no Twitter.

Arvorezinha integra o Caminho dos Moinhos

30 de novembro de 2016 1

O Roteiro Caminho dos Moinhos ainda não saiu totalmente do papel. Faltam detalhes para o tombamento e recuperação dos prédios antigos. Além de Arvorezinha, o roteiro vai integrar os municípios de Anta Gorda, Ilópolis e Putinga. O passeio pretende mostrar ao turista registros da imigração italiana, do começo do século passado, por meio de construções de madeira. No momento, o único que tem um projeto turístico é o moinho Colognese, de Ilópolis, que fica ao lado do Museu do Pão, já mostrado pelo Blog.

DSCN4225

No Museu do Pão há informações sobre os moinhos, um deles é o Castaman, de Arvorezinha.

DSCN4234

Em Arvorezinha, na Linha Quarta Baixa, fica o Moinho Castaman, uma construção de 1947 e que ainda precisa ser restaurada.

DSCN4323

DSCN4325

O proprietário é o simpático senhor Hugo Castaman, que fala com carinho de seu patrimônio histórico e sobre o que o futuro reserva para o empreendimento. Está sendo buscada parceria para o restauro do moinho que funcionou até 1980.

DSCN4332

Tudo começou com o avó do seu Hugo, Pedro Castaman. No interior do moinho, seu Hugo guarda fotos antigas da família.

DSCN4329

DSCN4328

O Seu Natal Castaman, pai do seu Hugo, era uma espécie de guarda-livros, responsável pela contabilidade. O seu Hugo, com seus 14 anos de idade, ajudava em todas as atividades. Seu Hugo, agora, aguarda receber o certificado do curso de turismo rural que concluiu há pouco. Além do Moinho, há outras construções na propriedade que também serão restauradas.

DSCN4326

DSCN4327

Quase ao lado do moinho fica a Capela São Marcos, de 1921. O seu Hugo tem os desenho originais do projeto da capela feitos pelo avô, um engenheiro autodidata.

DSCN4333

DSCN4334

O Moinho Castaman fica numa estrada de chão que liga Arvorezinha e Anta Gorda. A estrada está em bom estado.

DSCN4331

DSCN4330

Passeando de carro pela região, o turista pode conhecer também outros moinhos que farão parte do roteiro. Eu também tenho perfil no Instagram. E estou no Twitter.

Na ainda inédita Villa Fitarelli

26 de outubro de 2016 1

Eu escrevo ainda inédita porque esta área não foi totalmente liberada para o turismo. Faltam alguns detalhes. A Villa Fitarelli é um lugar diferente e especial no interior de Garibaldi, já bem perto do Vale dos Vinhedos, em Bento. Aliás, para chegar lá é mais fácil a partir dos Vinhedos.

DSCN4000 (Copy)

DSCN3999 (Copy)

DSCN4001 (Copy)

O projeto é resultado do trabalho de Luiz Fitarelli, um veterinário apaixonado por objetos antigos, nos quais trabalha na restauração. A Villa é um verdadeiro museu a céu aberto. Casas originais dos imigrantes italianos foram desmontadas e reconstruídas lá. O resultado é uma verdadeira vila italiana do fim do século 19 e começo do século 20.

DSCN3964 (Copy)

DSCN3968 (Copy)

DSCN3976 (Copy)

Estão lá uma igreja com seu campanário, uma ferraria, um moinho e até uma vinícola.

DSCN3973 (Copy)

DSCN3972 (Copy)

DSCN3977 (Copy)

DSCN3981 (Copy)

Além disso, Luiz Fitarelli tem uma coleção de mais de 8 mil objetos relacionados à colonização italiana. O objetivo dele com a criação da Villa é fazer com que as pessoas entendam um pouco da história da imigração italiana e como era a vida desses imigrantes.

DSCN3965 (Copy)

DSCN3994 (Copy)

DSCN3995 (Copy)

A vinícola vai servir de casa para eventos no futuro.

DSCN3988 (Copy)

DSCN3989 (Copy)

DSCN3996 (Copy)

A Villa Fitarelli já serviu de cenário para a novela Além do Tempo, a minissérie Decameron e um comercial da Coca Cola, além do curta gaúcho, da RBS TV, “Para ficar na História”. Para o comercial da Coca cola veio da Itália o diretor de fotografia do filme Cinema Paradiso.

DSCN3974 (Copy)

DSCN3979 (Copy)

DSCN3984 (Copy)

Para que a Villa seja aberta à visitação, falta melhorar o fornecimento de energia elétrica, por exemplo, já que a intenção do Sr.Luiz é fazer com que os objetos por ele restaurados funcionem, como na ferraria e na serraria.

DSCN3990 (Copy)

DSCN3991 (Copy)

DSCN3992 (Copy)

Por enquanto, quem passa de carro por lá pode apenas fazer algumas fotos, do lado de fora. Ou fazer como o casal catarinense  Waldir e Keka. Os dois são de Tubarão e estão viajando ao RS. Deixaram o carro no hotel e saíram para pedalar pela região do Vale dos Vinhedos e descobriram a Villa. A Keka, inclusive, afirma ter parentesco com o juiz Sérgio Moro. O casal pretende pedalar também no Uruguai.

DSCN3969 (Copy)

O Blog agradece ao Sr. Luiz Fitarelli pela acolhida na breve visita, num sábado ao meio-dia. Espero que a Villa abra em breve para a visitação pública, porque é um espaço espetacular que merece ser visitado. Ainda não há placas indicando a localização justamente porque o espaço ainda não é oficial.  O Sr.Luiz também trabalha na restauração de móveis antigos. Para entrar em contato com ele é só ligar: 54 3462 3184 ou 54 9972 1288. Eu também tenho fotos postadas no Instagram. Tenho conta no Twitter.

O túnel de Linha Bonita

07 de outubro de 2016 6

Listado como uma das atrações turísticas de Salvador do Sul, este túnel fica na localidade de Linha Bonita, com acesso pela BR-470, a estrada que leva a Montenegro. É bem fácil de achar. Na estrada de acesso à área do túnel fica a antiga estação ferroviária de Linha Bonita, que foi inaugurada em 1909. A estação foi desativada na década de 70 e os trilhos, retirados. Para não errar o caminho: a estrada que leva ao túnel fica ao lado desta casa, localizada às margens da BR-470.

DSCN3695

Chegar no túnel é fácil. Basta seguir as placas. Lá, estão todas as informações sobre a obra. É o primeiro túnel feito em curva na América Latina. Foi construído em 1906.

DSCN3685

DSCN3686

A obra é considerada uma verdadeira façanha para a época. A escavação se deu a partir das duas extremidades e o encaixe dos dois setores foi perfeito, não necessitando de ajustes complementares.

DSCN3687

DSCN3688

Hoje o túnel fica em meio a uma área verde. Nas proximidades existe uma pequena cascata.

DSCN3693

DSCN3691

Entre 1910 e 1970 a rede ferroviária de Linha Bonita recebia a famosa Maria Fumaça duas vezes ao dia. Era bem movimentada a região, na época. Apesar de não ser um túnel grandioso, já que tem cerca de 100 m, vale a pena conhecer pelo pioneirismo da obra.

DSCN3689

DSCN3692

Vale ressaltar que área está muito bem preservada. Um ponto a favor de Salvador do Sul. Curta também o Blog no Instagram e no Twitter. Abaixo uma foto da antiga estação ferroviária da região, enviada pela leitora Natália Leindecker, que morou por lá:

estação

A Estação da Cultura de Montenegro

30 de setembro de 2016 2

Em Montenegro, um exemplo de como aproveitar lugares antigos e históricos. Quem visita a antiga estação ferroviária da cidade se surpreende. O espaço cultural tem apoio de uma empresa privada e lá funciona um café e um museu, além de ter um espaço ao ar livre para o lazer.

DSCN3658

DSCN3659

Inaugurada em 1909, a estação Ferroviária de Montenegro foi ponto de referência das mais importantes rotas comerciais do Estado no começo do século. Foi através dela que, depois de 30 anos de transporte ferroviário, trens vindos de Santa Maria, Uruguaiana e dos Estados do Paraná e São Paulo puderam finalmente atingir a capital gaúcha. Nas proximidades há outras casas antigas.

DSCN3660

No ano de 1940, o prédio da estação ferroviária passou por grandes modificações arquitetônicas, ganhando inclusive o segundo pavimento.

DSCN3663

DSCN3661

Ao lado tem as ruínas de outro prédio antigo. O lugar ficou bom para fotos.

DSCN3667

DSCN3668

O novo espaço multiuso para realização de eventos na Estação passou a se chamar Espaço Cultural Braskem, em função da parceria fechada com a empresa, que apoiou as etapas da obra.

DSCN3671

DSCN3672

DSCN3674

DSCN3676

Embora muita gente seja contra, as parcerias com a iniciativa privada geralmente dão certo.

DSCN3679

A região da estação ferroviária parece ser uma das áreas mais antigas da cidade de Montenegro.

DSCN3678

No interior do município algumas localidades com prédios históricos. Na estrada para Santos Reis, a antiga casa de Alforria.

DSCN3683

DSCN3684

E no centro da localidade de Santos Reis, uma casa particular, antiga e muito bonita.

DSCN3680

DSCN3681

Parabéns a Montenegro pela recuperação e preservação da estação ferroviária. Curta também o Blog no Instagram e no Twitter.

 

Rio Pardo precisa valorizar seu potencial turístico

21 de setembro de 2016 4

O Rio Grande do Sul tem o maior número de cidades com potencial turístico. Uma delas é Rio Pardo, que inexplicavelmente não sabe aproveitar essa condição. Primeiro: falta hotel. Tem apenas um hotel em condições de abrigar o turista. Fica perto do centro, ao lado da igreja São Francisco, que é de 1812 e um dos pontos turísticos de Rio Pardo.

DSCN2899

O hotel Recanto do Imperador é bom, mas tem problemas na Internet, que é deficiente em alguns apartamentos. Rio Pardo fica às margens do rio Jacuí e do Rio Pardo e tem a praia dos Ingazeiros, que aliás estava bem cheia quando passei por lá em julho.

DSCN2904

Às margens do rio fica o Bar e Restaurante Costaneira, que serve à noite uma ótima refeição à base de peixe.

DSCN2900

Rio Pardo tem um ótimo café, na entrada da cidade, na Avenida Andrade Neves. O Café Sabor e Arte. E o que mais tem a cidade? Bem, tem a primeira rua calçada do Estado, que já foi mostrada pelo Blog. E alguns museus. Um ponto turístico que poderia atrair visitantes é o Forte Jesus Maria José, no bairro Fortaleza. O forte construído em 1750 era usado para a defesa da região Hoje se resume a apenas três canhões quase abandonados.

DSCN2923

DSCN2926

Uma total falta de sensibilidade com o que é histórico. O forte fica na área da Corsan e, graças à isso, ainda tem os três canhões. Se ficasse numa área aberta, não teria mais nada. A manutenção da área é feita pela empresa, que permite o ingresso de visitantes.

DSCN2924

DSCN2927

DSCN2921

DSCN2922

São poucos os que sabem de sua existência, dada à total falta de placas indicativas na área. Outra atração turística: a antiga estação férrea. Situação atual: de quase abandono.

DSCN2906

DSCN2908

DSCN2910

O antigo prédio da estação foi recuperado há alguns anos, mas hoje não tem muita utilidade, pelo que se vê.

DSCN2912

DSCN2913

DSCN2918

Uma área bonita, que tem uma praça pequena, que poderia abrigar várias atrações para o turista e para a população da cidade. É triste ver um lugar histórico esquecido.

DSCN2916

DSCN2919

DSCN2920

Outro ponto negativo de Rio Pardo: o trânsito. As ruas são estreitas, sem um traçado definido, muito ruim de dirigir. A avenida principal e entrada da cidade tem mão única. Para sair de Rio Pardo, em alguns pontos, é um verdadeiro desafio encontrar o caminho. Fica o alerta à administração da cidade. Invistam no turismo que este é um setor que praticamente não vê crise. Sempre tem pessoas viajando e querendo conhecer novos lugares. Ah, eu esqueci do Sonho de Rio Pardo, que já mostrei aqui no Blog e é encontrado no Casarão do Artesão, perto da igreja matriz. Este lugar vale a penha conhecer. Para acompanhar minhas fotos, confira meu perfil no Instagram. Eu também estou no Twitter.

Na Vila Ferraz de Vera Cruz

09 de setembro de 2016 3

A Comunidade de Vila Ferraz foi fundada no ano de 1864, por aproximadamente 30 famílias, todos imigrantes da Alemanha ou descendentes destes. O local está ligado à indústria fumageira e foi desativado há muito tempo. Ainda existem famílias morando por lá, mas o que chama a atenção de quem trafega pela RS-153 em direção ao Norte do RS é um grupo de casas que, à primeira vista, parecem um cenário de filme de época. As casas tem mais de 150 anos.

DSCN2929

DSCN2931

Realmente parecem cena de um filme. Vale a pena entrar na Vila e conhecer a região.

DSCN2932

DSCN2933

DSCN2934

Até hoje os moradores de Vila Ferraz organizam festas para marcar a colonização da área.Sempre há exposições, almoço com culinária típica alemã, jogos de roda da sorte, apresentação de danças, baile típico, entre outros atrativos em uma programação para a família.

DSCN2935

DSCN2937

DSCN2936

DSCN2938

Para chegar na Vila há uma saída na RS-153, com asfalto. Depois é só retornar.

DSCN2939

DSCN2940

DSCN2941

DSCN2943

DSCN2944

A Vila Ferraz fica no município de Vera Cruz, no Vale do Rio Pardo. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.

Na Casa de Bona

08 de setembro de 2016 2

Ela é de 1.888. Fica no interior de Farroupilha. E marca a presença do imigrante italiano na região. A Casa de Bona já foi cenário de filmes e séries de TV. Mesmo assim, não é um lugar muito procurado pelo turista, porque fica no interior de Farroupilha. Agora a situação pode mudar. Já tem asfalto.

DSCN3438

A visita é de graça, mas o melhor é telefonar antes para agendar. Além de conhecer a casa com mais de 120 anos, o visitante pode apreciar a beleza de uma cascata e a ruína de um antigo moinho. O visitante é recebido por dona Diva de Bona. Ela é uma das nove filhas do Senhor Meio de Bona. Ela e as irmãs nasceram na casa de pedra. Ela conta que moravam duas famílias, totalizando 23 pessoas entre adultos e crianças. O avó da Dona Diva veio da Itália quando era criança.

DSCN3440

DSCN3441

Por ser uma área bonita e diferente, é muito procurada para fotos de bookings.

DSCN3442

DSCN3450

O caminho mais fácil é a partir da RS-448 depois da Vila Jansen. À esquerda de quem segue para Nova Roma do Sul.

DSCN3458

DSCN3459

São lugares que só conhece quem pega o carro e sai por aí…

DSCN3461

DSCN3463

O telefone de contato da Casa de Bona:  (54) 3260-3013 – Eu também publico fotos no Instagram e tenho conta no Twitter.

A Casa da Cultura Sueca no RS

02 de setembro de 2016 1

Quer fazer um passeio diferente e conhecer outra cultura? O RS não recebeu apenas imigrantes italianos e alemães. Suecos também vieram povoar terras por aqui. O Museu Sueco gaúcho fica no interior de Farroupilha, quase no limite com Bento Gonçalves e Pinto Bandeira. Agora está mais fácil chegar lá. Estão colocando asfalto em alguns trechos.

DSCN3437

O museu fica aberto para visitação nas tardes de sábado. Entre 15h e 17 h a visita pode ser agendada pelos telefones (54) 3504-2019 | 3455-7490 | 3261-9105 | 9138-4095, mas quem chegar meio de surpresa tenho certeza de que será bem recebido pela Dona Wilma.

DSCN3435

DSCN3436

É uma oportunidade de conhecer um pouco desse povo que veio lá da Europa. O museu possui fotos antigas e objetos em exposição que marcam a chegada desses imigrantes. No porão, existe a reprodução de uma antiga fábrica de linho artesanal, com materiais usados pelos antigos imigrantes. A fábrica funcionou até 1978 quando foi destruída por um vendaval. Em 2003 foi restaurada.

DSCN3432

DSCN3434

O museu fica na região da Vila Jansen, na comunidade do 47, que abriga suecos que vivem por aqui. Dependendo do caminho que fizer, o visitante vai descobrir pequenas igrejas e capelas pelo caminho.

DSCN3430

DSCN3426

Para chegar há 2 caminhos. A partir da RS-448 em Vila Jansen, entre Farroupilha e Nova Roma do Sul. É à esquerda de quem sobe. Outro caminho é na estrada que leva a Pinto Bandeira a partir de Barracão, nos Caminhos de Pedra. Ao lado da igreja acima, antes de Pinto Bandeira, é só entrar à direita e seguir as placas. Há parte de estrada de terra e parte em asfalto, mas tudo em bom estado. Eu também tenho perfil no Instagram e conta no Twitter.

Pela ponte de pedra, passa a Maria Fumaça

27 de julho de 2016 5

O Passeio da Barragem é um dos pontos turísticos de Garibaldi, na Serra Gaúcha. Fica bem na entrada da cidade, logo depois da saída da BR-470. É possível chegar de carro bem perto.

DSCN2813

Para chegar próximo à barragem é só pegar a rua do INSS, que fica na primeira sinaleira depois da rótula de entrada, onde tem a estátua de Giuseppe Garibaldi. É a esquerda de quem chega. Se você estiver entrando na cidade terá que fazer um retorno na avenida. Cuidado que sempre há muito movimento.

DSCN2835

A barragem tem uma ponte de pedra, por onde passa a Maria Fumaça que faz o passeio de Carlos Barbosa a Bento Gonçalves.

DSCN2811

DSCN2825

O espaço às margens da barragem foi projetado para garantir a tranquilidade e o descanso dos visitantes, em meio à Natureza. Além dos trilhos do trem e da ponte de pedra, o lugar tem uma pinguela de madeira e a sombra das árvores para refrescar as tardes quentes de verão.

DSCN2810

DSCN2815

DSCN2816

DSCN2821

Nos fins de semana, o turista pode acompanhar a passagem do trem. Geralmente passa por lá no período da manhã, um pouco antes do meio-dia. Depois, chega na estação de Garibaldi, como já foi mostrado pelo Blog durante um Encontro de Carros Antigos.

DSCN2800

Mas mesmo durante a semana vale a pena conhecer o lugar.

DSCN2827

DSCN2829

DSCN2830

DSCN2831

DSCN2836

Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.