Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Na estrada"

Mudanças às vezes acontecem

06 de maio de 2017 11

Depois de 7 anos de viagens e Posts, o Blog Viajando de Carro está sendo encerrado. Mudanças na política da empresa sobre os Blogs. Eu estou com novo Blog, o Viajandocommarcosh. Visita lá. Você encontra informações sobre turismo também no m eu Facebook.

Eu vou me despedir aqui no Blog postando algumas fotos da viagem deste fim de semana, que foi de descobertas. Conheci, por exemplo, o Sim Retrô, uma lancheria que funciona junto ao posto de combustível da RS-122 em São Sebastião do Caí. É um ótimo lugar para lanches.

DSCN5805_640x480

Antes, passei por Capela de Santana e fotografei a igreja.

DSCN5802_640x480

A noite de sexta-feira passei no Kleinsberg Hotel de Bom Princípio. Fica no alto de uma colina, a 150 m acima do Rio Caí. Isso garante uma bela vista da região.

DSCN5821_640x480

Bom Princípio não é uma cidade que tenha o costume de atrair turistas. Lá tem a Festa do Moranguinho. E tem o Paredão Selbach, às margens do Rio Caí.

DSCN5832_640x480

DSCN5834_640x480

No sábado foi vez de subir a Serra. A BR-470 está com o asfalto impecável de Bento até Veranópolis. Na área urbana da cidade há obras. Veranópolis é aquela cidade conhecida como a Terra da Longevidade e pela Femaçã. A foto abaixo é na praça ao lado da igreja matriz, bem no centro.

DSCN5846_640x480

Depois de Veranópolis, foi a vez de visitar Vila Flores, que tem a Vila do Pão, um ótimo lugar para comprar pães e cucas, ou tomar um bom café da tarde.

DSCN5849_640x480

A noite de sábado é na Pousada dos Capuchinhos. Quem ainda não conhece, não sabe o que está perdendo. A pousada tem quartos modernos e bem equipados. E um passeio pelas terras dos Capuchinhos sempre revela alguma surpresa.

DSCN5864_640x480

Enfim, este post encerra o Blog Viajando de Carro. Vou continuar postando sobre viagens no site da Gaúcha e Zh. Vamos seguir por novos caminhos, então:

DSCN5880_640x480

Eu também continuo postando fotos no Instagram.

 

Um pouco de História no Vale do Rio Pardo

16 de julho de 2016 1

Rio Pardo é uma cidade histórica do RS. É também uma das cidades com potencial turístico que não sabem aproveitar o material que possuem. Vou falar sobre isso em um post específico mais adiante. Hoje vou apenas me referir ao roteiro deste fim de semana. Vale do Rio Pardo e depois, Vale do Taquari. Na sexta e no sábado, no Rio Pardo. Ao lado do hotel, a histórica igreja de São Francisco, uma das mais antigas do Estado.

DSCN2899_640x480

Ainda na sexta, no fim de tarde, fui conferir o Rio Pardo, na Praia dos Ingazeiros. Por causa da chuva dos últimos dias, o nível do rio está bem alto.

DSCN2905_640x480

Rio Pardo tem uma história ligada à rede ferroviária. Os trilhos ainda estão lá, e o trem ainda passa, mas a antiga estação, embora restaurada, está quase abandonada.

DSCN2910_640x480

DSCN2917_640x480

No bairro fortaleza tinha um forte, de frente para o rio, para defender a cidade. O forte é de mil 700 e pouco. O que resta hoje são apenas três canhões.

DSCN2923_640x480

Rio Pardo não é uma cidade colonizada por alemães. Foi fundada por portugueses. Os alemães são mais organizados, talvez se tivesse colonização alemã Rio Pardo fosse melhor. Talvez. Subindo em direção a Santa Cruz do Sul, tem uma estrada que vai até a BR-386, a RS-153. Tem um trecho em péssimo estado mais para cima, mas logo depois da BR-287 o asfalto está bom. É lá que fica a Vila Ferraz, no interior de Vera Cruz, uma antiga área usada pela indústria fumageira. Tem algumas casas antigas por lá que são espetaculares. Parece cenário de um filme do começo do século 20.

DSCN2932_640x480

DSCN2934_640x480

DSCN2943_640x480

De Vila Ferraz, tem uma estrada de chão que vai até Sinimbu, passando pela Linha São João com a sua igrejinha e casas antigas, tudo de colonização alemã. Casas com mais de 100 anos.

DSCN2946_640x480

DSCN2962_640x480

DSCN2949_640x480

Tem até uma cascata meio escondida no paredão que, pela localização do Sol, ficou escurecida.

DSCN2953_640x480

Seguindo indicação do Seu Sebaldo Engelmann, um alemão simpático que mora na área da cascata, fui conhecer uma antiga pedreira, no Morro Baú.

DSCN2972_640x480

Para chegar lá, é estrada de chão, mas em bom estado.

DSCN2965_640x480

O vento estava muito frio lá em cima.

DSCN2964_640x480

Depois de um almoço tardio em Santa Cruz, chegou a vez de trocar de Vale. Na subida para o Taquari, descobrindo um lugar novo. Linha Palanque. Esta casa certamente foi um antigo armazém de Secos e Molhados.

DSCN2982_640x480

E a igreja de Vila Palanque tem uns vitrais azuis que lembram a igreja de Mato Leitão.

DSCN2984_640x480

DSCN2986_640x480

O domingo será dia de passear um pouco pelo Vale do Taquari. Como a previsão indica um dia de Sol e muito frio, espero fazer boas fotos. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.

Um breve roteiro na Serra

02 de julho de 2016 3

Depois de vários fins de semana de folga de céu encoberto ou nublado, pela primeira vez em muito tempo um fim de semana de céu azul, ensolarado. E temperatura de Primavera no Inverno. Bom para um passeio pela Serra. Farroupilha e Bento. Na primeira cidade, conhecendo a mais nova loja de varejo da Tramontina. Moderna e muito bonita.

DSCN2700_640x480

DSCN2691_640x480

Ainda em Farroupilha, uma passada pela região que é o berço da imigração italiana no RS. Nova Milano, onde fica o armazém de secos e molhados mais antigo da Serra. O Armazém Bergamo.

DSCN2740_640x480

E para marcar os 100 anos da imigração italiana, foi construído em Nova Milano o Parque Centenário.

DSCN2709_640x480

DSCN2722_640x480

DSCN2712_640x480

É lá que fica uma autêntica gôndola de Veneza que foi enviada de presente para a região. Ainda em Farroupilha, fui conhecer a Barragem Burati, uma das que fornecem água para a cidade.

DSCN2761_640x480

Por lá tem um roteiro turístico – Estórias e Memórias – onde o visitante pode conhecer um pouco mais sobre a cultura italiana, entre outras atrações. Um dos locais para visitar é o Moinho Burati.

DSCN2756_640x480

Que fica bem perto da igreja Nossa Senhora de Lourdes e São Gabriel e da vinícola Cave Antiga.

DSCN2748_640x480

A região vale um passeio porque tem paisagens bem bonitas.

DSCN2746_640x480

Outra igreja fica na Vila Rica, em Farroupilha.

DSCN2769_640x480

Que é bem diferente da igreja “pipa”, de Bento.

DSCN2771_640x480

Num sábado ensolarado, até o quero-quero aproveitou.

DSCN2772_640x480

E este tucano, nos Caminhos de Pedra.

DSCN2780_640x480

E bem no fim da tarde, o Sol dá um tom diferente aos vinhedos, que estão adormecidos no Inverno para voltar a produzir uva na Primavera.

DSCN2776_640x480

Todos os lugares mostrados nesse post serão assunto de outras postagens, com mais detalhes, nos próximos dias. Por enquanto, curta minhas fotos no Instagram. E eu também estou no Twitter.

 

Pelos caminhos do Taquari

18 de junho de 2016 1

O Rio Taquari é longo. Ele começa na Serra, na união das águas dos rios Carrero e das Antas, num post que já foi mostrado aqui no Blog. Pois bem, este que é um dos mais importantes rios gaúchos serve de roteiro para a viagem deste fim de semana. Nem sempre no próprio Taquari, mas também no Rio Carrero, que como vimos acima ajuda a formar o rio. A viagem começou por uma passada por Estrela, que fica ao lado de Lajeado, às margens do Taquari. Na rua José Arnaldo Diel há uma escadaria que leva até o rio.

DSCN2532_640x480

É bem perto do centro de Estrela. Depois de passar a noite de sexta em Lajeado, segui no sábado pela manhã pela RS-129, subindo o Rio. Passei ao lado de Roca Sales e Encantado até Muçum, a cidade das pontes. Muçum é banhada também pelo rio Guaporé.

DSCN2548_640x480

DSCN2550_640x480

As fotos foram feitas do alto de um morro que tem a imagem de uma santa, que fica guardando a cidade. Depois de Muçum, a passagem foi por Vespasiano Correa, ponto de partida de passeios pela linha da ferrovia do Trigo. É lá que fica o Viaduto 13. No centro de Vespasiano a igreja matriz. Para chegar, é preciso subir uma escadaria.

DSCN2554_640x480

DSCN2562_640x480

Circulando pelo interior de Vespasiano, em direção à Bento, uma cena curiosa, na localidade de Linha Dona Izaura. Uma convenção de urubus…

DSCN2570_640x480

Esta região tem 2 cidades com um Cristo no alto do morro. O mais conhecido é o de Guaporé.

DSCN2580_640x480

DSCN2583_640x480

O outro Cristo fica na vizinha cidade de Serafina Correa.

DSCN2617_640x480

DSCN2618_640x480

Serafina Correa que ficou muito conhecida nas últimas semanas por ser a cidade mais fria do RS. Fez até 4,4 graus abaixo de zero por lá. Fui conferir a estação do Inmet e falar com moradores da área para saber se é frio mesmo. A resposta você vai saber nos próximos dias. O equipamento do Inmet é este:

DSCN2591_640x480

E como comecei o post falando em rio, vou terminar falando em rio. O Rio Carrero, que divide Serafina Correa e Nova Bassano e fica a poucos quilômetros da estação meteorológica do Inmet.

DSCN2610_640x480

Apesar do sábado bonito e ensolarado, fez muito frio em Serafina. Na metade da tarde o termômetro do carro marcava 14 graus ao Sol. Vamos ver a noite e a madrugada de domingo. Eu também tenho perfil no Instagram e no Twitter.

Na Zona Sul do Estado

04 de junho de 2016 1

Depois de uma série de viagens pela Serra e região dos Vales, uma mudança de ares. Um passeio pela Zona Sul. O objetivo era visitar a Fenadoce em Pelotas, mas o passeio inclui outros destinos também. Na sexta-feira, saindo na metade da tarde de Porto Alegre, melhor passar a noite no meio do caminho, já que escurece mais cedo nesta época. A ideia inicial era ficar em Camaquã, mas a passagem pela cidade foi rápida, apenas para pegar um bonito entardecer na região das casas históricas no centro.

DSCN2440_640x480

Camaquã tem um hotel, na saída da cidade, mas achei um pouco caro. Mais de R$ 200 para casal. É um hotel simples, como a pousada onde acabei ficando, por R$ 145. Em Cristal, às margens da BR-116, bem na frente da ponte do Rio Camaquã.

DSCN2444_640x480

DSCN2451_640x480

A pousada é boa e nos próximos dias vou postar sobre ela. Simples, com bom atendimento e limpa. Valeu a pena ficar lá. Depois de Cristal, no sábado foi dia de comprar doces em Pelotas.

DSCN2461_640x480

DSCN2462_640x480

A área onde ficam os doces é o mais legal da Feira.

DSCN2464_640x480

Pelotas é uma cidade com prédios históricos, como a antiga estação ferroviária.

DSCN2472_640x480

Ou o casarão onde funciona o Museu da Baronesa.

DSCN2481_640x480

O lado ruim de Pelotas: o trânsito e algumas ruas com buracos ou asfalto remendado. Depois de Pelotas a viagem seguiu até Rio Grande para passar a noite. Motivo: hotel melhor e mais barato. Mais uma vez o preço afasta o turista. O Hotel Swan de Rio Grande fica na beira da lagoa e por menos de R$ 200 um casal passa a noite num apartamento executivo. Eu também costumo postar fotos no Instagram. E também estou no Twitter.

 

Na Rota Romântica

21 de maio de 2016 2

Subi a BR-116 na tarde de sexta-feira e, apesar do tempo fechado e neblina, o trecho estava muito bonito, com as árvores amarelando por conta do Outono. Nem sempre é possível parar o carro, mas um pouco antes de Picada Café acabei estacionando.

DSCN2308_640x480

DSCN2310_640x480

Vou cumprir um roteiro em Farroupilha, Nova Roma do Sul, Antonio Prado e Flores da Cunha, por conta do Dia do Vinho. Vou visitar vinícolas e, como não estarei dirigindo, terei a chance de degustar vinhos. Eu também posto fotos no Instagram e no Twitter. Mesmo com tempo fechado, sempre é bom passear na Serra que, aliás, fica melhor com cara de Inverno.

Um pouco de aventura: o salto da ponte de ferro

09 de maio de 2016 2

Esporte radical no fim de semana. Realmente não é fácil saltar da ponte. É preciso muita coragem. Mas como prometi, saltei. A ponte de ferro fica no rio Forqueta, quase no encontro com o rio Taquari, e divide os municípios de Lajeado e Arroio do Meio. A altura da ponte é de 21 metros.

ponte1

Bem, o domingo, 8 de maio, começou com Sol na Serra. Desci para o Vale do Taquari e cheguei lá com nebulosidade, mas sem chuva. Na ponte, o pessoal do Off Aventura já estava reunido para os saltos.

DSCN2302

DSCN2301

Para saltar da ponte é preciso utilizar equipamentos de segurança, como capacete e luvas. E, claro, estar bem amarrado… depois é só ouvir com atenção às orientações dos profissionais.

DSCN2304

Eu me preparei.

DSCN2306

IMG_3651

E depois de algum tempo em que, confesso, até pensei em desistir, saltei.

IMG_3670

IMG_3671

IMG_3672

IMG_3675

Na volta, é preciso um pequeno esforço para subir em direção à ponte.

IMG_3680

Mas valeu a pena. O salto é muito bom. Recomendo. E se você não acredita que saltei mesmo, veja o vídeo:

E ainda fiz um segundo salto. Não sei se volto a saltar, mas recomendo para quem ficou curioso. O pessoal do Off Aventura avisa pelo Face onde estará no fim de semana. Além do pêndulo, eles também oferecem outros esportes radicais. Escolha o da sua preferência e boa sorte. Para curtir mais fotos, visite meu perfil no Instagram.

 

No interior do Interior

07 de maio de 2016 1

Diz-se Interior, quando não se está na Capital ou Região Metropolitana. Isso é óbvio. Mas quase sempre, o mais bonito do Interior está no interior dos municípios. Para conhecer esses lugares, só pegando o carro e percorrendo estradas. Neste fim de semana, o destaque fica por conta do interior do Interior. Como em Caxias, na estrada para Santa Justina.

DSCN2256_640x480

Ali bem perto fica a Nona Légua, com a capela São Luiz.

DSCN2260_640x480

A região de Flores da Cunha e Nova Pádua tem muitos lugares para serem percorridos. Na estrada para Nova Pádua, numa vinícola:

DSCN2269_640x480

Um dos lugares mais bonitos de Flores da Cunha mas estranhamente, pouco conhecido. O mirante Gelain.

DSCN2277_640x480

O Rio das Antas divide Nova Pádua e Nova Roma do Sul. Para atravessar, tem a balsa.

DSCN2281_640x480

Antes de chegar a Nova Roma, tem a usina Castro Alves. O mirante que ficava no região sumiu. Provavelmente foi destruído pela chuva. Mesmo assim ainda é possível ver e fotografar a represa.

DSCN2285_640x480

E na descida de Nova Roma para a região de Farroupilha e Bento, uma pequena capela às margens da RS-448. Perto de uma área onde fica o cemitério sueco.

DSCN2286_640x480

Hoje o passeio foi na Serra. No domingo será a vez do Vale do Taquari, com esportes radicais no programa… Mais fotos, no Instagram.

 

Uma Lagoa Verde em Farroupilha

25 de abril de 2016 1

O bom de pegar estradas secundárias é que às vezes a gente descobre alguma coisa diferente. As fotos que seguem foram feitas em Farroupilha, na estrada que vai para o Salto Ventoso. É na parte sem asfalto. Uma lagoa verde.

DSCN2065

DSCN2066

Não é a primeira vez que encontro um lago ou lagoa com essa cor.

DSCN2067

DSCN2068

DSCN2069

Por sorte neste dia havia Sol, o que destacou ainda mais a cor da lagoa. Na mesma estrada, um pouco mais adiante…

DSCN2070

Em outra estrada da Serra, esta com asfalto, na cidade de Gramado. Fica perto de Varzea Grande. Uma vista bem legal:

DSCN2072

DSCN2073

Aqui no Blog há muitas outras fotos de lugares interessantes no RS. Eu também costumo postar fotos no Instagram: marcosh85.

Pelos caminhos dos Vales

23 de abril de 2016 3

Disseram que ia chover. Bem, choveu, mas pouco. O sábado foi de predomínio de Sol. E muito calor. Falo dos Vales. Do Rio Pardo e Taquari, por onde ando. O sábado foi de percorrer alguns caminhos novos por aqui, lugares por onde ainda não tinha andado. Algumas estradas ruins, que levam a lugares bonitos. Estradas que deveriam ser melhoradas. Atenção prefeitura de Venâncio Aires. O município tem muitas atrações no Interior, mas as estradas… E o melhor hotel da cidade cobra diária compatível com Gramado, sem oferecer o que Gramado oferece. Abram o olho. O turista até pode passear na cidade, mas vai gastar com hotel e em refeições em outra cidade. Bem, chega de rodeios. O sábado começou com uma passagem por Mato Leitão, conhecida como a cidade das orquídeas. Na igreja Santa Inês não tinha orquídea, mas algumas flores espalhadas no chão.

DSCN2157_640x480

Outra vez que passei pela cidade fotografei a igreja com seus vitrais azuis. Seguindo em frente, outra igreja, esta bem antiga. Quando vi, me senti em Minas Gerais. Lembrei muito de algumas igrejas por lá. Esta, no entanto, fica na Linha Brasil, interior de Venâncio Aires.

DSCN2173_640x480

Na mesma região, descobri uma casa de pedra, da família Schuster.

DSCN2179_640x480

A viúva, Dona Irani, mora numa casa ao lado. Ela vive de plantações de fumo e de criação de coelhos. Em meio aos cães e aos coelhos, fizemos um passeio pela propriedade.

DSCN2189_640x480

DSCN2190_640x480

Ainda em Venâncio, em estradas do Interior, fotografei muitas casas antigas.

DSCN2200_640x480

O melhor do sábado ficou para o final. Também em Venâncio, a cascata Chuveirão, local muito procurado por moradores da região para se refrescar no verão. O local também é visitado por turistas, apesar da estrada ruim – olha aí prefeitura de Venâncio!. Em meio à mata, depois de uma breve caminhada, a Cascata.

DSCN2212_640x480

DSCN2216_640x480

Em Caxias do Sul, na Catedral, o sino sempre toca às 6 da tarde de sábado. Será que o sino deste pequeno cemitério no interior de Venâncio toca também?

DSCN2230_640x480

Bem, não esperei às 6 da tarde para conferir. Era hora do café e estava com fome. Depois do café, tentei o hotel de Venâncio, mas de novo me assustei com o preço. Definitivamente, R$ 248 por casal não vale. Guest Hotel, por que cobras tão caro? Acabei em Santa Cruz do Sul. Por R$ 160, me hospedei no Antonio’s. Um bom hotel perto do centro que certamente oferece as mesmas coisas do que o hotel de Venâncio. E ainda tem a infra-estrutura melhor de Santa Cruz. Resultado: em vez de gastar meu dinheiro em Venâncio Aires, gastei em Santa Cruz, onde tem hotel mais barato. Para curtir minhas fotos, confira meu perfil no Instagram: marcosh85.