Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O mais querido líder

09 de fevereiro de 2012 Comentários desativados

A julgar pelos números divulgados, as homenagens públicas ao ditador Kim Jong-il, recentemente falecido, estão entre as cerimônias fúnebres mais concorridas da História.

De acordo com as autoridades, cerca de cinco milhões de pessoas se reuniram diante do Querido Líder só nas primeiras 48 horas. Considerando-se que a população do país é de aproximadamente 24 milhões, quase um quinto dos norte-coreanos  teria prestado suas últimas homenagens ao homem que, nos últimos 17 anos, os manteve sob o ferrolho.

As cifras divulgadas pelo governo saltam ainda mais aos olhos se pensarmos que a população da capital é de 3,2 milhões de pessoas, segundo dados de 2008. Num país onde o transporte público é precário, 104 mil pessoas por hora teriam passado diante das estátuas e retratos de Kim Jong-il: 29 por segundo.

Tais números deixariam no chinelo os funerais de personalidades como John Kennedy, cujo velório, em 1963, teve a presença de 250 mil pessoas num período de 18 horas, numa média de 13.900 por hora, ou 3,8 por segundo. Em 1997, o funeral da idolatrada princesa Diana levou às ruas de Londres três milhões de pessoas.

Segundo a lenda predominante entre os norte-coreanos, Kim Jong-il teria nascido no Monte Paektu, considerado sagrado, e sua chegada ao mundo teria sido saudada por um par de arco-íris. Da mesma forma, a partida do ditador não poderia passar despercebida na natureza. Segundo a nova versão oficial, quando ele morreu, durante uma viagem de trem, uma forte tempestade de neve foi interrompida e o céu se cobriu de vermelho. Mas não é só isso. A imprensa estatal diz que o gelo sobre o lago Chon se rompeu com um grande rugido, em uma fúria da natureza que nem a Disney seria capaz de reproduzir.

Ante a inesperada morte de Kim Jong-il, o governo se esforça agora para transferir ao filho a credibilidade do pai.

Foto: 

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/12/morre-o-lider-da-coreia-do-norte-kim-jong-il.html

Bookmark and Share

Não é possível comentar.