Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 11 abril 2012

Meu Amigo Xico

11 de abril de 2012 0

Todo dia era dia de trabalho no atelier – naquela época, as esculturas eram bem menores do que as de 2,5 metros que ele faria depois, com a justificativa de que ele sempre gostou de grandes mulheres, o que é verdade: elas o acompanharam a vida toda nos jornais A Hora e O Correião, onde ele emprestava a sua arte, e na boemia (ou, pelo menos, nos bares da região) com o Fuhro, o Leo Dexheimer, o Danúbio, Mário Quintana e os eventuais artistas visitantes – alguns como o Volpi, bem mais velho, que condicionou: vou a Porto Alegre para a exposição, mas só se ficar na casa do Xico. Veio, é claro, mas já não era boêmio. Andava lá pelos 90. À noite, não jantava; só o que comia era uma sopa de alho, que impregnou a cozinha, cortinas, tapetes e a casa inteira por uma semana após a sua partida. (Segue.)

Bookmark and Share