Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Dia de São Jorge

26 de abril de 2012 Comentários desativados

Acho que a forma correta de abrir este comentário seria encostado num balcão de buteco derramando um pouco de marafa para o Santo. Aqui no sul sabemos quem descobriu o Brasil, mas não sabemos quem inventou o carioca, sem dúvida uma das melhores criações. Pois foi num  jornal carioca o Globo, , que li há algumas semanas como está diminuindo o percentual de católicos …

É claro que a Igreja não pretende continuar dando moleza. No sábado, por exemplo, fui a um festão: casamento do Felipe Vieira com a bela Alexandra. O casamento em Caxias, rodeado das pinturas do Aldo Locatelli.  Pois bem, quando entrou a noiva, ecoou uma salva de palmas,  que se repetiu quando o até então noivo disse : sim, outra salva de palmas e assim por diante. Será uma proustiana busca do tempo perdido ? Acho que sim, mas só o tempo dirá.

Pois no mesmo jornal a coluna : Gente Boa ( querem título mais carioca ?) o Joaquim Ferreira dos Santos resolveu colocar simplesmente uma relação dos Festejos principais.

*O primeiro prato da feijoada que Marcio Pacheco , do Beco do Rato, na Lapa, oferece a mil pessoas hoje, vai para o santo.”Faço um despacho e coloco ao pé da imagem”, diz. São 60 quilos de feijão e 400 de carne – pé de porco incluído. Marquinhos Satã, que também é filho de Deus, comanda o samba.



Jorge na novela

*Os atores e diretores de “Viva Jorge”, a próxima novela das 21 h, de Glória Perez pedem uma benção: começam a trabalhar em breve.

Jorge na resistência

*Antigamente era uma em cada esquina, hoje são apenas cinco as grandes feijoadas para Ogum em Madureira. “Cada casa de samba tinha sua macumbinha” diz Osvaldo Cruz. Ele encara a festa de São Jorge como “ato de resistência da cultura carioca.

Jorge na camelotagem

*Hoje, ao redor da Igreja de São Jorge, no Campo de Santana, está liberada a venda de velas  e imagem de santos para 62 camelôs cadastrados. Nos outros anos era permitido apenas vender flores e comida.

Jorge no sonho

*Devota de São Jorge, Sandra de Sá recebeu ligação de uma amiga: entendeu o recado e preparou , com ajuda do filho Jorge, festa batizada de “2+3=Baculeju de Jorge”, hoje na Nuth.

Jorge na macumba

*Santa  Tereza quer aproveitar o santo forte de hoje e exorcizar  a “uruca” pós-desastre do bondinho com “macumba dançante”. “Só o santo guerreiro para flechar o coração do governo e chamar a atenção para cá”, diz o organizador da festa. Espadas de São Jorge e galhos de arruda serão distribuídos em bênção.


Jorge na moral

*“São Jorge é o único santo que até bandido respeita”. Esse é um dos depoimentos dos que estão no curta-metragem “Salve Jorge”, que relata a luta velada entre devotos católicos e do candomblé na Igreja de São Jorge, no centro.

Tem muito mais…

E isto que o São Jorge já foi defenestrado há muitos anos do panteon católico. Assim como os patronos  de outra grande festa carioca : Cosme e Damião que em outras cidades são chamados de Romeu e Julieta e até Cinara e Cibele. Na Igreja Católica também foram deletados, mas o sincretismo religioso segue venerando-os.


Bookmark and Share

Não é possível comentar.