Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de abril 2012

Nova estatal

30 de abril de 2012 Comentários desativados

Nova estatal

Já não chegam as que temos e que exaurem o nosso cofre?

Sabemos todos que o estado sempre  foi e será um mau gestor : o DAER, DNIT, são venais ; que sejam purificadas , mas mais uma estatal ? Lembro de uma que era minha cliente,  há uns 20 anos e nunca deu lucro. No 26 º ano foi vendida e em 6 meses começou a dar lucro. Eu só tive prejuízo; nunca mais me chamaram para fotos, mesmo assim ,como gaúcho e pagador de impostos fiquei contente com a privatização. Não acompanhei o negócio , não li sobre ele, mas o comprador,  o King Jorge falou uma frase que nunca esqueci: ACIARIA? Não é para amadores …. agora através de impostos e empregos dá lucro e deve ser muito, pois foi saneada em 6 meses. Realmente siderurgia não é para curiosos. Companhias de economia mista invariavelmente transformam-se em cabides de emprego, além de caras se tornam ineficientes.

O mínimo que se pode pedir diante de tal proposta é que a Assembleia Legislativa necessariamente ausculte a vontade do povo. Dizer que isso já foi feito, na eleição não me parece correto. Se a atual administradora enfrenta dificuldades para cumprir com suas atribuições e  se livrar de constantes denúncias , a saída não está na criação de mais uma.

Bookmark and Share

Diamantes de sangue

30 de abril de 2012 Comentários desativados

Li no domingo 29 as irretocáveis palavras de Rodrigo Lopes. Sempre leio diários do mundo. Dessa vez tocou num assunto que me intriga: a condenação de Charles Taylor, ditador liberiano cujas mãos estão e sempre estarão manchadas pelos diamantes que extraía da Serra Leoa e trocava por armas. Foi condenado pela justiça internacional , como diz o Rodrigo. Nada mais justo. Cadeia é pouco ( a meu ver ).

Há dois ou três anos já no julgamento, li no Le Monde um trecho das declarações de uma testemunha, agraciada com brilhantes – Naomy Campell, a modelo africana elegantérrima. Pois bem, ela contou alguns detalhes sobre o presente, o que fez com as pedras, etc. e na próxima pergunta o promotor perguntou: Onde a Sra. conheceu  o Sr. Taylor ? E ela respondeu: na Africa do Sul, num jantar na casa do Sr. Nelson Mandela. Ora ! O senhor Mandela convida para a sua casa quem quiser, ponto. Mas na minha cabeça, até hoje há uma pergunta que foi não respondida. O que fazia o Sr. Taylor como convidado num jantar na casa de uma personalidade admirada como o Sr. Nelson Mandela ? Será que a exemplo de Brasilia “ ele não sabia “ ?

Prezado Rodrigo, não é um desafio , não é uma crítica, mas, se souberes algo mais, publique por favor.

Bookmark and Share

Birmania espetacular - parte dois

27 de abril de 2012 Comentários desativados

O país é tão distante, tão desconhecido que queremos saber tudo sobre ele. Até as perguntas mais ingênuas fazem sentido. Do que é que vivem os birmaneses?  De agricultura primária e do cultivo do ópio. É tão forte o negócio, a produção, o tráfego que até os tres grupos dominantes param de lutar para que a colheita não seja prejudicada e fazem um armistício temporário, pois  sem ele nem guerra continuaria. Falo da década de 70, nunca mais estive lá, bem que gostaria, mas praticamente sem estradas, as viagens são muito demoradas. Existem aviões internos, é claro, mas não sei se hoje embarcaria em um deles; eram da Burma Aeroways, DC 3 que devem ter pertencido no passado a algum Faraó egípcio. A manutenção? Segundo eles muito boa, feita pelos melhores mecânicos… da Birmânia…

Lembro agora de algumas esculturas em bronze de 2000 mil anos de idade, danificadas por um terremoto (são razoavelmente comuns por lá), quebradas e sobrepostas; via-se a espessura da fundação; na época mostrei ao Xico Stockinger, meu amigo e vizinho as fotos.  Ficou maravilhado, pois a espessura não passava de uns 3 mm, coisa impossível para nós, até hoje. Como as fizeram há uns 2000 anos? Com a espessura que fazemos aqui frequentemente o peso inviabiliza a obra, por exemplo: o Laçador pesa 4500 kg, com uma técnica mais apurada poderia pesar 1000 kg, ou seja, 3500 kg pagos, mas sem finalidade. O Xico sempre quis ir vê-las, mas a dificuldade de uma viagem a Birmania e os conflitos quase permanentes foram conduzindo o projeto ao esquecimento.

É bem possível também que em alguma imagem do país você tenha visto umas figuras de pescadores de pé, remando com uma das pernas: são únicos. São figuras curiosas, surpreendentes e como conseguem? Vale a pena vê-los exatamente no lago Kandawayi. O lago e seus remadores são uma de suas atrações.

Uma outra passagem que lembro, mas não sei o nome , é uma planície de quilômetros e quilômetros, cheia de templinhos de uns 3 a 5 metros de altura e stupas (na realidade são aquelas figuras arredondadas e maciças ); pode-se percorre-las de jipe  ou de elefantes. Pela baixa altura do jipe não se vê nada, por isto e pelo inusitado preferimos os elefantes. Elefante não é confortável: as cadeirinhas laterais até provocam um pequeno enjoo, mas um elefante é um elefante e fica na gaveta das nossas memórias. Além disto entre os passageiros famosos vimos as fotos de Rudyard Kipling e George Orwell.

Bookmark and Share

Dia de São Jorge

26 de abril de 2012 Comentários desativados

Acho que a forma correta de abrir este comentário seria encostado num balcão de buteco derramando um pouco de marafa para o Santo. Aqui no sul sabemos quem descobriu o Brasil, mas não sabemos quem inventou o carioca, sem dúvida uma das melhores criações. Pois foi num  jornal carioca o Globo, , que li há algumas semanas como está diminuindo o percentual de católicos …

É claro que a Igreja não pretende continuar dando moleza. No sábado, por exemplo, fui a um festão: casamento do Felipe Vieira com a bela Alexandra. O casamento em Caxias, rodeado das pinturas do Aldo Locatelli.  Pois bem, quando entrou a noiva, ecoou uma salva de palmas,  que se repetiu quando o até então noivo disse : sim, outra salva de palmas e assim por diante. Será uma proustiana busca do tempo perdido ? Acho que sim, mas só o tempo dirá.

Pois no mesmo jornal a coluna : Gente Boa ( querem título mais carioca ?) o Joaquim Ferreira dos Santos resolveu colocar simplesmente uma relação dos Festejos principais.

*O primeiro prato da feijoada que Marcio Pacheco , do Beco do Rato, na Lapa, oferece a mil pessoas hoje, vai para o santo.”Faço um despacho e coloco ao pé da imagem”, diz. São 60 quilos de feijão e 400 de carne – pé de porco incluído. Marquinhos Satã, que também é filho de Deus, comanda o samba.



Jorge na novela

*Os atores e diretores de “Viva Jorge”, a próxima novela das 21 h, de Glória Perez pedem uma benção: começam a trabalhar em breve.

Jorge na resistência

*Antigamente era uma em cada esquina, hoje são apenas cinco as grandes feijoadas para Ogum em Madureira. “Cada casa de samba tinha sua macumbinha” diz Osvaldo Cruz. Ele encara a festa de São Jorge como “ato de resistência da cultura carioca.

Jorge na camelotagem

*Hoje, ao redor da Igreja de São Jorge, no Campo de Santana, está liberada a venda de velas  e imagem de santos para 62 camelôs cadastrados. Nos outros anos era permitido apenas vender flores e comida.

Jorge no sonho

*Devota de São Jorge, Sandra de Sá recebeu ligação de uma amiga: entendeu o recado e preparou , com ajuda do filho Jorge, festa batizada de “2+3=Baculeju de Jorge”, hoje na Nuth.

Jorge na macumba

*Santa  Tereza quer aproveitar o santo forte de hoje e exorcizar  a “uruca” pós-desastre do bondinho com “macumba dançante”. “Só o santo guerreiro para flechar o coração do governo e chamar a atenção para cá”, diz o organizador da festa. Espadas de São Jorge e galhos de arruda serão distribuídos em bênção.


Jorge na moral

*“São Jorge é o único santo que até bandido respeita”. Esse é um dos depoimentos dos que estão no curta-metragem “Salve Jorge”, que relata a luta velada entre devotos católicos e do candomblé na Igreja de São Jorge, no centro.

Tem muito mais…

E isto que o São Jorge já foi defenestrado há muitos anos do panteon católico. Assim como os patronos  de outra grande festa carioca : Cosme e Damião que em outras cidades são chamados de Romeu e Julieta e até Cinara e Cibele. Na Igreja Católica também foram deletados, mas o sincretismo religioso segue venerando-os.


Bookmark and Share

Birmania Espetacular

25 de abril de 2012 Comentários desativados

Parte 1

Confesso que ver a foto ao lado na revista TIME  me deixou surpreso e esperançoso. Nunca imaginaria ver propaganda turística da Birmania ( me nego a pronunciar  MIANMAR , um dia eu explico )  . Sempre foi um país complicado , pobre, sem estradas, várias etnias, vizinhos da China  e em parte ocupado por chineses pró- Chan Kai Chek. Quando Mao tomou o poder (1949),  os que estavam no oeste passaram a fronteira da Birmania e ficaram ( mais ou menos 4000 km de Pequim ).  Lembre, que não sou historiador mas a Birmania era um protetorado inglês, é claro que hoje se chamaria colônia e eram os maiores plantadores de arroz da Ásia. Quando estive lá, na década de 70, já havia uma surpreendente mudança: contrabando- formiga de arroz, ou seja, internavam para comer o grão que exportavam quando eram” colônia “ ou seja, continuavam tendo tudo menos;  gestão , a palavra na  época era “ manegement “ .

Fiquei contente em ver o país “aberto”, antes não era proibido, mas levava-se horas, dias até na Embaixada  de Bangkok `a espera de um visto. Há muito a ver? Não, não há, mas eu voltaria com muito prazer, as atrações são poucas mas sem igual.  Em Rangum, a capital, para falar a verdade só há um templo o  que aparece na foto: o Shwedagon Pagoda, que vale pela viagem e se alguém esquecer ou  não lembrar é que não foi a Rangum;  é inesquecível, tem 2500 anos de vida, o complexo de templos e estátuas é um centro religioso; é como se fosse o coração da cidade da manhã  a noite, antes do sol levantar já está cheio de adoradores, fiéis de pés descalços em procissão interna . O  grande  Stupa  que aparece  no centro  da foto é coberto de ouro . O_U_R_O  e rubis, dizem  até que  existem 5448 diamantes. Dizem também que o maior tem 76 carats (mas estes eu não vi , devem estar por dentro de algum altar ). Sua altura? Também não lembro com exatidão, a meu ver uns  80 metros , 26/28 andares nossos  na barranca do rio . É espetacular!

Bookmark and Share

Millor- Fernando Albrecht e Kim Jong-Un

25 de abril de 2012 Comentários desativados

Li no Fernando Albrecht alguns elogios sobre o Millor. Concordo com eles todos e se tivesse talento para neologismos, inventaria mais alguns. Ele termina a nota chamando-o de futurólogo e acrescentando uma frase dele de 1970 : “ vocês que temem os americanos , esperem os asiáticos” ; pois bem passaram-se 42 anos e a palavra “futurólogo” desta vez foi bem aplicada.

Para festejar o centenário de nascimento de seu avô, Kim ll-sung, o fundador da dinastia vermelha, o jovem herdeiro encomendou estátuas monumentais dele, claro, e do pai Kim Jong ll . Antes da inauguração , encobertas , elas pairavam como espectros no centro vazio da capital. O avô depois da morte foi consagrado como “ presidente eterno “ , o falecido pai também ganhou um agrado e o título de “secretário-geral eterno” ( coisa de fazer o Sarney corar de inveja) . Até foguetes soltaram, aliás, um foguete só, que detonou o acordo de botar 240.000 toneladas  de alimento na boca do povo norte-coreano. Quem autorizou ? O único rechonchudo do país. O ato deixa evidente que é mais importante reafirmar o seu cargo junto à cúpula dirigente do que saciar a fome do povo.

Para terminar eu e todos os comunistas gaúchos gostariamos de saber  se com tantas atribuições, o gordinho sinistro teve tempo de agradecer as condolências póstumas que a nossa candidata a prefeita enviou por ocasião do passamento de seu amado pai Kim ll. Isso quem deve saber é só a alta cúpula do Partido, mas o que nós “ tavarish” ( companheiros ) sabemos é que o camarada Vladimir Ilyich Lenin está se revirando naquele mausoléu da  Praça Vermelha.

Bookmark and Share

Quando crescer quero ser Patrono

24 de abril de 2012 0

Li hoje no Pioneiro que na quinta-feira passada Bento Gonçalves amanheceu diferente. Todos, sem exceção querendo ser patronos da próxima Feira do Livro. É que naquela manhã se soube quanto o Gabriel O Pensador receberá.
Ninguém discute o mérito do autor, mas um retrospecto é inevitável. O que estão dizendo é que os Patronos antecedentes que fizeram a Feira chegar ao nº 27 receberam mais ou menos 2% do valor pago do próximo. Vejamos : o Colmar Duarte , músico e idealizador da California da Canção, o Tabajara Ruas , o David Coimbra , o Iotti e o Sergio Napp. Receberam bem menos. O Colmar , por ex. , recebeu 5000 reais. Ele, como gaúcho educado , não quis comentar , só disse que cada caso é um caso. É oportuno que se diga que além dos R$ 169.430,00 o orçamento da Feira do Livro deste ano inclui mais R$ 200 mil da Secretaria da Cultura ( ou seja, $$$ de todos nós ) .
Com um custo de R$ 35 cada, os dois mil livros que serão distribuídos para estudantes durante a Feira equivalem a R$70 mil do valor total destinado a Gabriel O Pensador . Os demais R$99.430 seriam pelas palestras e show de encerramento.
– Este foi um pacote de serviços que ele propôs. Cada artista tem o seu valor , e o dele é esse, disse o prefeito Roberto Lunelli (PT).
Larissa Rosso diz ainda em sua matéria :
O caso de Bento Gonçalves não é único – ainda que nada chegue perto do valor de quase R$170 mil. Cachês altíssimos atraem estrelas da literatura . Em 2011 , Maurício de Souza, criador da turma da Mônica , ganhou R$30 mil por um dia de participação na Feira do Livro de Alvorada. Este ano, Ziraldo deve viajar `a cidade, em agosto, pela mesma soma. Por outro lado, a respeitada Festa Literária Internacional de Paraty , por exemplo, custeia apenas os gastos envolvidos. Entre os convidados de sua 10ª edição , em julho próximo, estão figuras de porte de Ian McEwan ( Inglaterra), Jonathan Franzen ( Estados Unidos ) e Enrique Vila-Matas ( Espanha ).
Autores gaúchos que viajam pelo interior do Rio Grande do Sul lidam com somas bem mais acanhadas. Carlos Urbim, com 28 anos de carreira e 26 títulos publicados, não recebe nada quando é convidado para ser patrono. Em outros casos , o cachê para oficinas e palestras geralmente fica em torno de R$500, mais despesas. Cintia Moscovich participou da Feira de Bento Gonçalves no ano passado. Por um dia de trabalho ganhou R$1,5 mil.
– E olha que sou uma das mais caras. Tem autor mais jovem que ganha menos – afirma.

Bookmark and Share

Gordinho atrevido

24 de abril de 2012 0

Gordinho atrevido

Não sei quem cunhou a frase : never say never
Mas eu deveria leva-la mais à sério. Encerrei uma série sobre a Coreia do Norte (reconhecendo que terminava por não conhece-la a ponto de escrever sobre ela, até por jamais ter ido até lá ) , e disse Final ; não, não era . Sorry
Mas o que posso fazer ? Todos que como eu acompanham a trajetória do neto/filho e hoje líder todo-poderoso se peguntam que caminho tomará este jovem amestrado na Suiça. Pois bem, ele já escolheu… A frase que reproduzi da Veja define o seu rumo. O povo ? Bem, continua passando fome . Ele ? Continuará rechonchudo, o único do país.

Bookmark and Share

Sargentelli e o dia da Mulata

19 de abril de 2012 0

Li no Globo do Rio  que  há 10 anos morria o Sargentelli.

Os mais jovens não deve lembrar , para alguns , claro, dez anos é muita coisa. Sargentelli foi o primeiro a valorizar  a mulata . O primeiro a ganhar fama promovendo shows delas pelo Brasil e pelo mundo. A Europa chegou a ter grupos itinerantes e de grande sucesso: Londres, Paris, Roma, Milão e Moscou as aplaudiram. Eram sensacionais .

Na realidade não foi exatamente o primeiro a valorizá-la , na frente dele houve muitos Manueis e Joaquins, aqueles  de bigode , colete e relógio de algibeira, nem todos donos de botequins e armazéns ou estabelecimentos,  como preferirem.  O Sargentelli que se intitulava mulatólogo  foi o primeiro a colocá-las no palco e sair cantarolando : branca é branca, preta é  preta , mas  a mulata é a tal ! Tentou criar o dia da mulata ora !  Se todos e tudo têm um dia porque  não o dia  da mulata ?

Hoje, por exemplo, é o dia do índio , uma ironia se pensarmos que antes de 1500 todo o dia era do índio e se não fosse o Seu Cabral ainda seria e até hoje viveríamos nas suas chossas. Pois até  os índios deste lado do Atlantico  eram preguiçosos. Vejam o que construíram os índios do lado do Pacífico! Machu- Pichu, Tiuanaco, Sacsauama, etc.   E os nossos ? Vasinhos de argila e de segunda.  Feito o reparo , prossigo…

Tentou, então Sargentelli, mulatólogo assumido, o dia 8 de dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição. A igreja berrou e a data não vingou, apesar de constar nos calendários oficiais.  Só no Rio, uma lei consolidou a data comemorativa de 7 de outubro como o Dia da Mulata, instituído ainda em 1996, de autoria do então deputado estadual Farid Abraão , ex- prefeito de Nilópolis e até hoje ligado à Beija – Flor, a mesma do Joãozinho 30.

No primeiro ano em a data que foi comemorada, que chegou  a ser criticada por promover a exploração sexual, mesmo sabendo que já vinha dos anos 80 o hábito  do criador  – Sargentelli – das antigas badaladas  boates  Sambão,  Sucata e  Oba-Oba, a tradição de reverenciar o 8 de dezembro , quando de branco, levava as suas mulatas, uma delas sua filha, à praia para jogar flores a Nossa Senhora.Nada mais merecido em um país miscigenado como o nosso.




Bookmark and Share

STOP PRESS

18 de abril de 2012 0

STOP PRESS

Enquanto escrevo sobre a Coréia ouço pelo Diego Casagrande uma nota que a nossa vizinha, viúva Cristina, reestatizou a YPF Argentina na marra. Dupla asneira : primeiro por brigar com os europeus que pensarão duas vezes antes de colocar ali os seus euros e segundo estatizar qualquer coisa não há quem não saiba que tudo que é estatal custa muitas vezes mais. È uma atitude de ditador de opereta. Com o mesmo significado da tomada das Malvinas pelo General Gaultieri. Quando o barco começa a fazer água, quem sabe uma medida estapafurdia ajude a manter por algum tempo. A catrefa é colocada na rua contra o culpado externo. O que me deixou estarrecido foi o Lobão que de lobão só tem o nome que já foi baixando as cuequinhas imediatamente, bem como fizeram os nossos heróis, quando o seu Morales fez o mesmo conosco no tomando a refinaria. Afinal era só uma refinaria, disse o chanceler.

Bookmark and Share