Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O BRASIL É SEMPRE UMA INCÓGNITA (parte 2)

30 de janeiro de 2013 0

Distante da poluição e das luzes das cidades grandes, as cidades que foram escolhidas como patrimônio da UNESCO têm um céu límpido e salpicado de estrelas. Mas sabe-se muito pouco se o céu e seus astros têm alguma relação com seu povo.

Na Praça Tiradentes, o ponto central de Ouro Preto, está o Museu da Inconfidência, que apresenta réplicas da obra de Aleijadinho (como o Aleijadinho ensinava o ofício, os alunos faziam ou reproduziam obras semelhantes, daí as dúvidas existirem sempre). Ali perto, a Casa dos Contos, antiga prisão dos inconfidentes, virou museu e expõe objetos de tortura usados nas senzalas. Quando inverno, se sai lá pelas 5h já está escuro e a luz artificial indireta deixa tudo mais bonito ainda.

Se quiser ir mais longe, e eu o aconselho, suba na maria-fumaça e siga até Mariana, outro ícone da história nacional.

Brasília foi a primeira cidade contemporânea a ser declarada Patrimônio Mundial. A honra refere-se ao conjunto urbanístico construído a partir do plano de Lucio Costa, o que inclui os projetos que hoje são cartões postais do centenário Oscar Niemeyer.

As cúpulas côncava e convexa do Congresso Nacional e os dois prédios interligados, formando um H, são símbolos da cidade. No Palácio do Planalto há obras de arte de Alfredo Volpi, Bruno Giorgi e Di Cavalcanti, o que coroa o bom gosto.

Ali, não deixe de conhecer a Catedral Metropolitana, um exemplo de arquitetura inovadora, com planta circular e 16 pilares unidos no topo. A nave principal, abaixo do nível do solo, recebe luz colorida pelos vitrais. É o prédio que mais gosto na capital. Mas isso não acrescenta nada. Vá, veja com seus olhos. Se eu tiver que dar um palpite sobre a capital federal será: segure a carteira.

Bookmark and Share

Envie seu Comentário