Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Malas prontas, passaporte na mão- I

31 de agosto de 2015 0

guarulhos620

 

A preparação para uma viagem é sempre tensa, seja qual for o destino. Quando jovem, você vai sem lenço e sem documento, agora você vai, mas o seu cérebro insiste em continuar na zona de conforto, portanto há uma ambiguidade no pensamento e nas atitudes. Se for uma indiada, ainda mais. Indiadas são viagens a lugares que se você esquecer o creme dental no hotel ou no acampamento anterior, não vai ser fácil comprar outro. Em Havana por exemplo, a atendente me disse que, na falta usavam uma mistura de bicabornato com sabonete (isto 50 anos depois da vitória Revolucionária).

Na Mongólia, depois de três semanas sem fazer a barba, o barbeador elétrico arrancava os pelos, não os cortava. Bem, andei meia Ulan Bator a procura de giletes, para simplificar, só as consegui depois de atravessar o deserto de Gobi e chegar à China… a Pecking para falar a verdade.

Atenção, não estou reclamando. Gosto de indiadas. Só estou falando nas dificuldades que acabam proporcionando bons papos com os amigos.

Agora me preparo para ir a um país que, pelo que sei, é úmido e belo, castelos mil e estradas estreitas, nas quais se dirige pelo lado oposto. Diga-se de passagem, sempre o fiz sem problemas. A única providência que tomo é fazer um cartaz com os dizeres: “KEEP LEFT” e colocar sobre o volante para o caso de sair cedo e sonolento ou… de ter tomado um cálice a mais.

Pra onde quero ir agora as distâncias são curtas, os trens são bons e o uísque é ótimo, portanto, estou pensando em não guiar. Ônibus interurbanos que devem ser bons também é claro, mas lembre-se: você deve ter menos volumes do que mãos. Se você é dos jecas que leva tudo o que tem em casa, esqueça este tipo de viagem e alugue um carro com porta malas grande e aí… não beba. Neste caso verique, é quase certo que você está indo para um país errado, de que adianta a bebida ser boa se você não pode beber?

Segundo os ingleses, que de uma maneira geral, tentaram ensinar o mundo a viver e construíram um império sob o qual, o sol nunca se punha (há quem diga que só o fizeram para fugir dos cozinheiros ingleses) mas isto é coisa de contestadores. Nenhum país hoje, tem tantas aulas de culinária… se aprenderam? Bem, isto eu conto na volta.

Bookmark and Share

Envie seu Comentário