Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Pegou mal

14 de janeiro de 2010 0

Provas com imagens gravadas pelo circuito interno de segurança da Infraero, no Aeroporto Hercílio Luz e uma agente que sequer anotou a cor do carro em que os suspeitos embarcaram. Estão facilitando demais o trabalho dos advogados de defesa do vice-governador Leonel Pavan. Logo a Polícia Federal, que tem a imagem associada a grandes operações – com nomes cada vez mais criativos – não dar sequer uma máquina fotográfica para o pessoal da investigação. Se as provas substanciais são estas, imagina, então, as testemunhais.

comentários

Envie seu Comentário