Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 30 abril 2010

Policial Civil é preso e espancado por PMs

30 de abril de 2010 129

Os agentes da Polícia Civil da Capital estão em pé de guerra com a PM. Uma suposta abordagem corriqueira de uma viatura do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), nas imediações do Shopping Itaguaçu, em São José, hoje ao meio-dia, desencadeou o que pode ser uma das maiores crises entre as duas instituições.
O agente da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) estava na frente de sua casa, junto com a filha de quatro anos, esperando transporte escolar da menina. Foi quando viu uma abordagem da viatura do PPT a um motoqueiro, cerca de 50 metros da sua casa. Na versão do policial,  ele teria aguardado a PM liberar o motoqueiro, um conhecido seu, para ir conversar. Ao se aproximar, a viatura teria feito uma manobra brusca e retornado até eles. Foi quando cabo da PM teria dito:
— O que foi, vai andando, vagabundo.

—  Não vou andar, não estou fazendo nada de errado.
Neste instante, outro PM, segundo versão da Polícia Militar, avisou:

— Ele está armado.

Imediatamente, ele foi rendido e jogado no chão, quando se identificou ser policial. Mesmo assim, os PMs teriam o agredido e o jogaram na gaiola da viatura, depois de forçar bastante o seu braço. Foi quando ele conseguiu, via celular, mandar uma mensagem de texto para a Deic. O agente foi levado para o 22º Batalhão da PM, no Bairro Monte Cristo, em Florianópolis. Somente foi liberado com a chegada do diretor da Deic, delegado Cláudio Monteiro.

O agente fez exame de corpo de delito, no IGP e registrou um boletim de ocorrência. Monteiro diz que vai elaborar um relatório, minucioso, para encaminhar à cúpula da Segurança Pública, mas não esconde a indignação com a forma de tratamento dada ao seu agente.

— Se fazem isto com um policial, o que não fazem com um cidadão comum. Somos parceiros da PM, mas esta atitude vai deixar marcas.

A assessoria de comunicação da PM diz que fez a abordagem porque percebeu o homem armado, que não teria se identificado como policial. E o levou para o quartel para confirmar a identificação. O secretário de Estado da Ssegurança Pública, André Mendes, já determinou abertura de uma sindicância e promete punir, exemplarmente, os envolvidos. Vamos aguardar.