Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jogo de Xadrez

14 de maio de 2010 1

Um aparente clima de tranquilidade reinou no prédio da Celesc hoje pela manhã, às vésperas da eleição do presidente do Conselho de Administração. No saguão, apenas alguns poucos sindicalistas reunidos ouviam música. O mesmo não aconteceu no quarto andar, onde ficam os gabinetes das presidências. Foi um entra e sai de diretores e conselheiros em várias reuniões. A eleição do secretário Derly de Anunciação para a presidência do Conselho de Administração deve ser ratificada logo mais, por unanimidade (13 votos).

O mistério ficou em torno do eventual anúncio de demissão do presidente da Holding, Sérgio Alves. O governador Leonel Pavan, logo cedo, disse que só tinha conhecimento da decisão pela imprensa, mas que não havia sido comunicado. Antes de entrar para o almoço dos conselheiros, servido na própria sala de reuniões, Alves disse que não iria sair do cargo agora, apenas informar ao conselho que estava demissionário para iniciar os os trâmites burocráticos do seu desligamento. Difícil de entender.

Caso se confirme o desligamento de Alves, o presidente da Celesc Distribuição, Felipe Luz, assumiria interinamente a Holding, por cerca de 40 dias, até a convocação de uma nova Assembleia Geral Extraordinária. Mas o próprio Luz não se mostra disposto a aceitar a proposta e dispara: “Minha cadeira não tem super bonder”.

O clima da manhã indica que as peças estão se movimentando no tabuleiro, mas o jogo ainda está aberto. A tarde promete negociação intensa nos bastidores. Representantes dos sindicato dos eletrecitários esperam cerca de 800 sindicalistas. Só quem poderá evitar que o desgaste entre Sérgio Alves e Felipe Luz gere uma nova crise à Celesc é o governador Leonel Pavan, que detém a caneta e até agora não se manifestou. Só ele pode dar o xeque-mate.

comentários

Comentários (1)

  • Pedro diz: 14 de maio de 2010

    interessante verificar que a Holding Celesc, além de tudo o que não faz em favor dos usuários, pelo menos tem restaurante próprio para a sua diretoria. Coisa fina, não? E o TCE, hein, nem nem?

Envie seu Comentário