Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Zona Azul vai mudar, de novo

19 de maio de 2010 14

O sistema de cobrança do Zona Azul de Florianópolis vai mudar. O modelo de pagamento via internet, pelo telefone celular, não foi aprovado pelos usuários durante os testes realizados ao longo do último mês. Na prática, as alterações significam a manutenção do antigo sistema de cartões, vendidas pelos monitores nas ruas, além da criação de um novo modelo de débito em conta. O sistema via celular também continua. As novidades serão apresentadas nesta quarta-feira, pelo superintendente do Ipuf, Átila Rocha, em entrevista coletiva, a partir das 14h.

comentários

Comentários (14)

  • Gustavo diz: 19 de maio de 2010

    Não sei nem porque foi feito pauta para isso.. Muita gente não tem condições de usar o telefone pra fazer isso.. O papel continua ainda sendo a coisa mais frequentado hoje.. Só pra complica a vida dos usuarios porque não vao contruir outra PONTE aqui em florianópolis? Porque não aprovam isso? Enquanto SP não precisa de ponte eles constroi enquanto aqui precisamos não tem..

    Eu acho totalmente ridiculo essa de parar em uma ZONA AZUL e ter que liga pra tal numero pra ativa e dps desativar e se não tiver credito? Complicado isso!

  • chapabranca diz: 19 de maio de 2010

    Parabens Sr Martini chapa branca

  • Sandro Silva diz: 19 de maio de 2010

    Ainda bem, que alguém conseguiu a tempo por fim nessa sistemática. Pois a vida já anda corrida e estressante, vem um iluminado ou seria mais uma empresa criada para gerar lucros para poucos, a custa de incomodar a vida dos outros. Essa sistemática deveria ser simples e fácil, e oferecer algo ao usuario,não incomodação.

  • Guilherme ribeiro diz: 19 de maio de 2010

    Zona azul é uma

    ‘”Zona”‘

  • David Carvalho diz: 19 de maio de 2010

    Aqui em Curitiba foi aprovado o projeto pela câmara mas até agora nada, propus para a prefeitura um modelo baseado no sms, o cliente com o carro e o celular pre cadastrado adquire R$ xx que é equivalente ao valor do talao hoje, cada um custa em torno de 1,00 e da direito a 1 hora, o processo seria bem simples, seria enviado um torpedo com a placa e o valor para no minimo 1 hora e o sistema processa isso e começa a contar o tempo no momento do recebimento os guardas municipais acessam o sistema e verificam a placa e o tempo restante, podendo ainda notificar os clientes por SMS (pois as placas e os celulares estão cadastrados) e o cliente pode pagar isso pela INternet ou usando o proprio celular. O pagamento pode ser feito utilizando o codigo da notificacao que tambem é enviado por sms….

    Mas até agora nada!!!

    Enfim quem sabe um dia a moda pega.

    Abraços!

  • Pedrão da Costeira diz: 19 de maio de 2010

    Melhor solução mais simples e eficaz seria “parkmetro”, que de preferência aceitem dinheiro, moedas de R$1 e R$0.50 o usuario que for pro centro que ja ande preparado com niqueleira, nesse sistema poderia se ter uma alternativa conciliando com o cartão estilo do transporte coletivo, o usuario carregaria o cartao e pagaria menos no período, e o usuário passaria o cartão duas vezes uma quando estaciona outra quando sai!

  • Vanessa SH diz: 19 de maio de 2010

    Quando eu soube na imprensa que iria ser adotado o sistema via wap, quase tive um infarto. Primeiro, que para ter acesso ao malfigerado sistema wap, deve ter constante atualização do software no celular, e evidente, depois de umas três a quatro atualizações o celular trava e aí só mudando de aparelho. Salvo esta situação chata, para não chamar de inconveniente, ficava pensando, achei uma vaga no centro, e só o tempo de pedir o crédito, evidente já teria andado umas três quadras ao destino. Pois é. E tem mais uma, eu vivia perguntando para os agentes de trânsito quando iria funcionar o novo sistema, por que eu juro, juro mesmo, que não acreditava, toda a vez que eu ouvia. Quanto ao amigo David Carvalho, a sua cidade precisa de segurança, afirmo, porque fui mal tratada por uma agente de trânsito na sua cidade, por que um flanelinha se titulava dono da rua, e eu pedi para que ela providenciasse medidas de proteção para banir o rapaz. Então não venha com falsa demagogia. Ainda assim, com a ponte congestionada, amo a minha terra catarina, com orgulho.

  • pedro bass diz: 20 de maio de 2010

    A única pergunta que eu gostaria de ter respondida, é: parente de que político inventou a sistematica ?
    Bom, depois de gastar o dinheiro do contribuinte com a aparelhagem necessária, e como o uso provavelmente não traria mesmo mais lucros, pode desfazer, o que é deles está no banco (suíço).

  • nelson diz: 20 de maio de 2010

    Gostaria de saber se não tem ninguem no ipuf que possa usar a inteligencia para o bem comum?
    O uso do cartão é no meu ver é ainda a forma mais pratica de do uso do estacinamento da zona azul, complicar é o lema em floripa, nada pode ser simples.
    Acorda ipuf! busquem a facilidade não a complicação!

  • Leonardo diz: 20 de maio de 2010

    Adivinha pra quem vão sobrar os custos de implantação dessa coisa patética…

  • Leonardo diz: 20 de maio de 2010

    David, não sei o que é pior: pagar pelo uso do WAP (a grande maioria não tem plano de dados no celular, incluindo eu!) ou então pagar quase 40 centavos num SMS e mais R$1,00 por hora pra estacionar.

    Enquanto os preços dos serviços de operadoras de telefonia forem tão indecentes, definitivamente não vai ser viável um sistema desse tipo. E DUVIDO que a empresa da “Zona Azul” vai querer bancar os custos de SMS ou WAP do cliente.

    É complicado. Fora o problema de erros na entrada de dados tanto pelos clientes digitando no celular, quanto pelos operadores da zona azul (que a vida inteira usaram caneta e papel) digitando nos seus belíssimos computadores de mão. Aí tem o fato de que a empresa está mexendo com dinheiro dos outros, cenário perfeito para dar problema!

    É muito fácil dar problema, por exemplo, você deixa o carro na vaga, digita um unico numero ou letra errada no celular (ou então o fiscal digita errado no aparelho dele) e quando volta tem uma bela duma multa.

    Será que eles não consultaram nenhuma pessoa experiente da área de TI antes de propor isso? Eu trabalho com TI e mesmo estando na faculdade ainda, desde que foi anunciada a implantação aqui em Floripa eu já anuncieu que iria ser um fracasso, bastou um mês e tá aí a constatação: FAIL.

  • Ferrari diz: 20 de maio de 2010

    Alguém poderia informar a quem pertence e onde está sediada a empresa proprietária dos “pardais” nas sinaleiras de Floripa para multar os furadores de sinal ou apressadinhos? Quanto custa esse serviço aos cofres municipais e qual a participação da empresa nos “lucros”?

  • deborah diz: 21 de maio de 2010

    Rafa, e os parquímetros???? Funcionam perfeitamente em várias cidades.

  • Ricardo L. Salazar diz: 26 de maio de 2010

    Sr., boa tarde.

    Tendo em vista que o senhor é um profissional reconhecido nos meios de comunicação pela integridade em que exerce sua profissão e acompanha periodicamente os acontecimentos sobre estacionamento rotativo (Zona Azul) da cidade, gostaríamos de apresentar a nossa solução para estacionamento rotativo denominado SEONLINE (Sistema de Estacionamento Online). Esta é uma solução inovadora que tem como principal vantagem a mobilidade e agilidade da utilização do estacionamento rotativo. Adicionalmente, também permite administrar e gerenciar em tempo real as informações geradas.

    O SEONLINE foi implantado na cidade virtual de SEONOPÓLIS, onde é possível conhecer a ferramenta e verificar o seu funcionamento.

    O principal objetivo de nosso contato é receber críticas de pessoas que dominam o assunto.

    Sendo assim, conheça a nossa solução e esteja à vontade para opinar e nos questionar.

    Confira no site: http://www.seonline.com.br

    Desde já agradecemos a atenção e nos colocamos à sua disposição.

    Atenciosamente.

Envie seu Comentário