Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Nada mudou, lembra ex-PM

27 de julho de 2010 0

Na concorrida noite de autógrafos do livro Dás um banho: Roberto Alves — O rádio, o futebol e a cidade, do professor e jornalista Paulo Brito, uma das figuras que chamavam a atenção no hall da Assembléia era o ex-soldado da PM, Silvio Roberto Vieira, protagonista de um dos episódios mais marcantes da carreira do biografado: a invasão, na noite de 12 de maio de 1986, dos estúdios do programa Terceiro Tempo, uma das maiores audiências da época.
O programa, ao vivo, foi interrompido pelo soldado, que, de arma em punho, entrou no estúdio exigindo melhorias salariais para os soldados. Foi graças à habilidade de Roberto, que conseguiu manter o então soldado calmo, que o episódio não teve um desfecho trágico. Atualmente Silvio enfrenta dificuldades financeiras e os soldados da PM continuam reivindicando melhorias salariais.

Ele foi expulso da corporação, condenando e cumpriu parte da pena, sendo liberado por ordem judicial. Depois entrou na Justiça para tentar ser reformado e obter direito a uma remuneração básica. Não teve sucesso. Na foto, o colunista Cacau Menezes brinca com Silvio.

comentários

Envie seu Comentário