Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ministro é aposentado compulsoriamente

03 de agosto de 2010 2

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) puniu hoje com aposentadoria compulsória o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Paulo Medina. Ele foi condenado, por unanimidade, pela participação em esquema de venda de sentença judicial em favor de bicheiros e donos de bingos. Foi a primeira vez na história que o conselho afastou definitivamente um ministro de um tribunal superior. A decisão ainda pode ser contestada no STF (Supremo Tribunal Federal).

Ele também responde a uma ação penal no próprio Supremo, onde será julgado por prevaricação e corrupção passiva. No CNJ, ele respondeu a um processo administrativo disciplinar e recebeu a pena máxima prevista na Lei Orgânica da Magistratura Nacional, que é a aposentadoria.

comentários

Comentários (2)

  • erval cançado diz: 3 de agosto de 2010

    Os proventos dessa aposentadoria “compulsória” seriam os juros remuneratórios vitalícios do preço das sentenças que o CNJ comprovou negociadas? Essa condenação não seria um escárnio diante de um trabalhador honesto aposentado por tempo de serviço na previdência geral do Brasil?

  • angela silveira diz: 15 de agosto de 2010

    Tudo neste País está se deteriorando, a POLÍTICA e a que nunca deveria ter mudado a JUSTIÇA.
    Sinto vergonha que em nosso País a ‘INJUSTIÇA’ está agindo assim. Daqui para frente só podemos esperar pelo pior.

Envie seu Comentário